1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Será George R.R. Martin melhor que J.R.R Tolkien?

Tópico em 'Influências, Seguidores e Recomendações' iniciado por Sweet, 1 Fev 2011.

  1. Snaga

    Snaga Usuário não-confiável!!!

    Comentário meio off, mas enfim...

    Sean Bean tá gordo, né?
     
  2. Deriel

    Deriel Administrador

    Acho que você confundiu os atores =]
     
  3. Tilion

    Tilion Administrador

    Aproveitando, o vídeo com o "Inside Game of Thrones" que foi exibido na HBO, com mais cenas e depoimentos de atores e do Martin:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição por um moderador: 6 Out 2013
  4. Lalaith.

    Lalaith. Usuário

    Ficar procurando motivos para dizer que esse autor é melhor que aquele é algo que eu particularmente não gosto nem um pouco. Tolkien foi, e sempre será, um escritor genial e não há quem possa apagar o brilho de suas obras, elas são únicas e incomparáveis.
    Mas o Martin é muito bom, li A Guerra dos Tronos e simplesmente amei! A história te prende e os personagens são cativantes... já estou contando os dias para o lançamento de A Fúria dos Reis, que será em Março.

    O Omelete disponibilizou o primeiro capitulo do segundo livro da série... aqui está o link para quem quiser:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  5. Melkor-O Morgoth

    Melkor-O Morgoth Usuário

    São dois autores com visões diferentes e estilos diferentes, não da para compara-los dentro dos mesmos parametros.

    O Martin possue uma narrativa mais dinamica, personagens mais profundos, enquanto Tolkien se concentra na universo como uma mitologia, algo completo um mundo completamente novo, ainda que os personagens sejam menos carismáticos e há pouco aprofundamento entre eles.

    Não acho nenhum melhor que o outro, mas gosto de ambos de certa forma igual pois cada um é bom no que pretende fazer, o carisma eo envolvimento histórico de Martin ou a mitologia e o universo de Tolkien cada qual com suas qualidades e visões.

    Outro ótimo autor é o Bernard Cornwell, que descreve batalhas, cercos, guerras com uma perfeição inacreditável. Tolkien resumemuito as batalhas e lutas do SdA mas porque sua intenção é encaixa-las dentro de um universo muito maior que isso, apenas uma pequena parte de um todo. Cornwell por outro lado se concentra nas batalhas e portanto desenvolve uma narrativa mais fiel e dinâmica disso, mas não é tão abrangente a outros detalhes históricos.

    Tolkien escreve sobre um universo e TUDO dentro dele, por isso nada é muito aprofundado (podemos salvar aqui alguns poucos personagens como Sam e Frodo) já Martin seleciona alguns personagens e descreve sua saga, cada um em sua modalidade e intenção faz um excelente trabalho.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  6. Ilmarinen

    Ilmarinen Usuário

    Melhor? Meio difícil fazer a comparação. É muito uma questão de gosto, já que, pelo que ouvi falar, são meio que laranjas x maçãs...

    Verdade seja dita, há dez anos atrás falavam que o "novo Tolkien" era Robert Jordan, de Wheel of Time. Dez anos antes, o "novo Tolkien" tinha uns 3 candidatos, David Eddings (Belgariad, Malloreon),Terry Brooks ( Sword of Shanarra)(eca) e Stephen R.Donaldson ( The Chronicles of Thomas Covenant).

    É só a primeira vez que os brasileiros têm a chance de acompanhar a obra do autor enquanto ele está sendo publicado e marketado/divulgado como o "novo Tolkien".De dez em dez anos costuma haver uma passada de bastão desse título. O primeiro, pelo que consta, foi o Lloyd Alexander.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Pessoalmente, o que eu li que achei mais digno de ser proclamado
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    foi um concorrente de Robert Jordan há quinze anos atrás,
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .

    Mas pra ser justo, me parece ser mesmo o caso de que George R.R. Martin seja aquele que é comparado com o Papa por mais tempo com mais consistência ao ponto de render tratamento histórico televisivo (a saga começou em 1996). Também pelo fato dele levar mais tempo do que a Rowling pra publicar um dos livros da série. Ele teve , praticamente, uma década e meia pra ganhar esse grau de notoriedade e exposição enquanto a saga progredia lentamente.

    Mas há muitos motivos, inclusive técnicos, para que isso se tenha tornado possível além da qualidade intrínseca do material. Pelo que sei, o clima de tramóia e o nível de magia mais pé no chão da saga,no ponto em que está, rende boa matéria prima pra mídia televisiva, melhor do que outros análogos, potencialmente mais dispendiosos, como Dragonlance ou Memory, Sorrow and Thorn, que têm tramóia também, mas montes e montes de criaturas e locais sobrenaturais logo de cara que levam o orçamento lá pra cima. Problema que também se aplica a Eragon.

    Óbvio que George R.R. Martin
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    e que a publicação da obra dele em português e a adaptação televisiva também só se tornaram viáveis com a EXTREMA popularização de Tolkien pós trilogia cinematográfica. Se Robert Jordan e Tad Williams tivessem sido hot itens, ou estivessem na moda no período atual pode ser que ambos tivessem mais projeção do que Martin mas sobre isso só podemos especular.
     

    Arquivos Anexados:

    • THESIS.doc
      Tamanho do arquivo:
      231 KB
      Visualizações:
      383
    Última edição: 20 Fev 2013
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. Jeff Donizetti

    Jeff Donizetti Quid est veritas?

    Não li, não gostei (by Davi Arrigucci sobre Paulo Coelho) Brincadeirinha... hehehe

    De fato, não conheço a obra, mas pelo pouco que sei me parece bom.

    Mas daí a superar Tolkien?! O "Professor" trilhou um caminho, abriu trilhas pros que vieram depois... praticamente tudo que se seguiu depois dele em termos de Fantasia (vide o mais clássico dos RPGs) segue o que Tolkien "canonizou" das lendas célticas e nórdicas: elfos, anões, orcs, etc...
     
  8. adrieldantas

    adrieldantas Relax and have some winey

    É muito bom. Mas não chega aos pés de Tolkien.
     
  9. Elfulano

    Elfulano Brandebuque

    Como diria o velho sábio: Tolkien é Tolkien.
     
  10. Éomer

    Éomer Usuário

    Legal saber que é bom. Eu estou com vontade de ler isso logo, logo. Quantos dos livros tu já leu?
     
  11. Kyra

    Kyra I am Jack's smirking revenge.

    Como eu disse no tópico sobre os livros, não tem comparação. As obras são parecidas somente na superfície.

    Eu particularmente acho os livros de Martin interessantes pois ele explora os personagens de um modo que Tolkien não explora. E o comportamento desses personagens é extremamente real. O mundo de Tolkien é quase totalmente preto e branco (bem x mal), e o de Martin é totalmente cinza. Não existe o herói perfeito ou o vilão malzão badass. São pessoas com qualidades e defeitos.

    Pero, Tolkien criou um universo extremamente detalhado, coisa que nenhum autor conseguiu alcançar ainda (talvez Frank Herbert com Duna). Tão detalhado que parece um mundo que fez parte de nossa história, mas foi esquecido. O universo de Martin não soa real, mas acho que essa nem é a intenção dele.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  12. Ilythien

    Ilythien Amarrada em um

    De fato a narrativa de Martim é muito mais dinâmica. Em certos momentos na narrativa de Tolkien, você acaba pensando um " ah cara, passa isso logo vai", mesmo a saga sendo tão grandiosa.
    Mas são dois mundos diferentes, duas personalidades diferente e duas épocas diferentes, não estamos nas Guerras Mundiais, apesar da tolice humana ainda ser a mesma.
    Não da para comparar os dois, cada um é bom ao seu modo, e normalmente qualquer coisa que envolva fantasia, é rapidamente comparada ao mundo de Tolkien, mesmo que nada tenha a ver, assim como fizeram com Harry Potter, o que ao meu ver, é uma comparação ainda mais idiota.
    Além disso, é muito bom ter outros autores com idéias como essa para se por em livros, quanto mais e de qualidade, melhor, a mesmice não tem graça.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  13. nemorendil

    nemorendil Usuário

    Caros, meu primeiro post no forum lol

    Sobre a série: eu li os três primeiros livros. Ainda não consegui ler o quarto volume (último publicado), mas dá sim para ter uma boa idéia sobre a série (como um todo). Acho que sim: comparações com Tolkien são inevitáveis.

    Muito falaram sobre o foco do Martin no desenvolvimento dos personagens. Em contra partida, Tolkien se preocupa muito mais com o universo mitológico que ele criou, a linguagem, a narrativa de uma forma geral. Mas não é bem assim.

    Digo isso porque o primeiro livro destoa, bastante, dos seguintes. Um aspecto que ilustra isso bem é em relação a magia: até a introdução dos dragões na série, ela é narrada como algo distante, de tempos inimaginaveis. Aliás, me lembrou bastante o tratamento que o Tolkien dá a mesma no SdA: a magia (em si, não os seres fantásticos) mais parece uma sombra que paira no mundo do que fireballs de D&D. Após o nascimento dos dragões isso muda. A magia passa a ser cada vez mais presente nos livros, assim como os seres fantásticos (não só os dragões, como os gigantes, os Outros... todos os seres que são vagamente citados no primeiro livro passam a ser "comuns" na narrativa). Ou seja, Martin busca sim o mesmo caminho traçado pelo Tolkien: desenvolver a mitologia do universo criado por ele.

    Porém... não creio que tenha sido bem feito. O segundo livro é inferior ao primeiro, e o terceiro é claramente o pior dos três. Isso me deu uma baita desanimada de ler o quarto volume, e muito em função disso, não o fiz até hoje.

    Aliás, achei o citado "O Nome do Vento", melhor do que a série do Martin. Tanto pela escrita mais leve, mais dinâmica, quanto pela história, muito mais intrigante. Resta saber se o Patrick Rothfuss vai conseguir manter o nível.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  14. Elassea

    Elassea Usuário

    Só li "A guerra dos Tronos" e adorei.
    Confesso que comecei a ler porque ouvia esse tipo de comparação em vários lugares, mas logo de inicio já se percebe que são obras completamente distintas.
    Tolkien é mestre e duvido que alguem o supere. É quase impossível ler uma obra fantastica posterior e não ver uma influencia, as vezes mínima, as vezes gritante.

    Porem ache a obra de Martin mais 'fácil' de ler. Não sei, parece que te prende mais. Adorei a meneira como ele desenvolve os personagens.
     
  15. Ilythien

    Ilythien Amarrada em um

    Ainda não li as continuações e prefiro esperar pelo livro ser lançado para mim é ruim ler no pc, confesso que desanimei um pouco com o comentário sobre os seguintes serem inferiores, mas isso só saberei quando o ler.
    O nome do vento, devo concordar que é mais bem desenvolvido do que os livros de Martim, mas talvez ver a saga em película possar dar um up em tudo apesar de que na minha cabeça eu só vejo o Boromir @[email protected]
     
  16. nemorendil

    nemorendil Usuário

    Exatamente. Não vai na minha e lê isso primeiro. Até porque, achei o primeiro muito bom. Tão bom, que dizer que o 2o livro (principalmente) ser inferior, não é demérito nenhum.

    O terceiro livro é um caso diferente. O George Martin teve síndrome de Stephen King. Escreveu a porcaria de um livro, simplesmente, grande demais. Por isso dividiram o livro em dois (não necessariamente no meio, mas de acordo com a narrativa de certos personagens). Isso, me dá a impressão de que o melhor da narrativa, o que mais me intrigava, sob muitos aspectos, foi parar no outro livro. O problema é que são umas 500 páginas assim :P


    Eu estou muito animado com a série. Apesar de engrossar o coro dos que vão ficar apontando para a TV e falando "Olha lá o Boromir", acho que tem tudo para ser bem legal. Convenhamos que a história é perfeita para essa transposição lol

    Ps. Só espero que o Tyrion tome cuidado com o Boromir. O histórico dele com pessoas pequenas não é dos melhores :P
     
    • LOL LOL x 1
  17. Ilythien

    Ilythien Amarrada em um

    XD concordo

    Também estou animada para assistir, bastante ansiosa, afinal não é todo dia que temos uma série assim \o\, espero que seja muito bem feita e que faça sucesso mesmo, para não acabar logo =\
     
  18. Ispaine/Estus

    Ispaine/Estus Ohtari Parmaron

    Não posso dizer se é melhor ou não. São diferentes.

    Não fiquei tão animado com o primeiro livro do Martin, vou esperar para ler o resto.

    Mas como já disseram, Tolkien é Tolkien.

    A propósito sei de outra série de Fantasia que está se movendo nos bastidores.
     
  19. Edrahil

    Edrahil Usuário

    Eu estou lendo o livro dele, e até agora está interessante (estou no meio). Se tiver um final imbecil igual as Brumas de Avalon, será uma coisa lamentável.

    Só sei que a HBO está fazendo uma série sobre o livro, com Sean Bean no papel de Ned Stark.
     
  20. etienne

    etienne Usuário

    Comprei o livro, mas com certeza é bem diferente do estilo de Tolkien. É mais agressivo, forte. Tolkien não se detinha a detalhes de morte,não como Martim.
     

Compartilhar