1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

SENSAÇÃO (Sem Rima / Verso Livre)

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Rurouni Silvia, 9 Jun 2011.

  1. Rurouni Silvia

    Rurouni Silvia Usuário

    Que estranha sensação esta que sinto...
    Não é desconhecida, no entanto continua sendo estranha...
    Sensação indefinível...
    Afinal é “SENSAÇÃO”: é para ser SENTIDA e não DESCRITA!
    Mas, por que a “descrevo”, então?
    Bem, acho que para “amenizá-la”, ou mesmo, “exorcizá-la”!
    Não, isso não é possível...
    Não é possível por ser “IMPOSSÍVEL”, já que acredito tudo ser POSSÍVEL!
    É “não-possível” por ser uma sensação inerente ao meu próprio âmago!
    E do âmago não dos desfazemos.
    Podemos até “ignorá-lo”, o que ocorre na maioria das vezes, mas NUNCA “matá-lo”!
    Se é que “matar o espírito” é possível...
    Se é que o “nunca” realmente existe...
    Só sei que a sensação permanece, às vezes mais fraca, às vezes mais forte, mas SEMPRE presente.
    Sensação misturada, sensação amálgama, mas sensação Única e Reconhecível!
    Misto de liberdade e prisão; de completude e solidão; de cheio e vazio; de amor e desprezo; de início e fim; de tudo e nada...
    A sensação de quem viveu buscando algo e não o alcançava...
    Sensação de quem já chorou e se achou amaldiçoada por não ter alcançado...
    Sensação de quem se decidiu não mais procurar por alcançar...
    Sensação de quem achava ter “desistido”, mas ainda se sentia “incompleta”...
    Sensação de quem se viu agraciada, finalmente, por aquilo que buscava...
    Sensação de “renascimento”...
    Sensação de Vida...
    E, repentinamente, tudo volta a ser como antes...
    Falha, falha, falha!
    E a sensação retorna ao ínício...
    Sensação de quem foi roubada...
    Sensação de descrença...
    Sensação de perda...
    Sensação de não merecimento...
    Sensação de Ódio por isso...
    Sensação...
    ...
    E, como resolução, percebo ter “descrito” tal sensação, não para “amenizá-la” ou “exorcizá-la”, mas para “alcançá-la”, senti-la plenamente e poder perceber, MAIS INTIMAMENTE, uma coisa: EU MESMA!
    E a estrada só tem uma direção: a direção para a qual você segue!
     

Compartilhar