1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Senhor dos Anéis - Tolkien

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Liv, 11 Jan 2009.

  1. Liv

    Liv Visitante

    O Senhor dos Anéis (The Lord of the Rings) é um romance de fantasia criado pelo escritor, professor e filólogo britânico J.R.R. Tolkien. A história começa como seqüência de um livro anterior de Tolkien, O Hobbit (The Hobbit), e logo se desenvolve numa história muito maior. Foi escrito entre 1937 e 1949, com muitas partes criadas durante a Segunda Guerra Mundial (...)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Alguém confirma uma coisa pra mim? Eu lembro de ter lido em algum lugar que foi o pessoal da Valinor que editou essa página na Wiki. É verdade? Olha, pra quem não leu... dá clicada pq vale a pena!
     
  2. Tilion

    Tilion Administrador

    O Senhor dos Anéis não é infanto-juvenil. :g:

    Apenas citando a própria Wikipedia, O Senhor dos Anéis é classificado como "high fantasy, adventure novel, heroic romance, action adventure", enquanto O Hobbit é "children's literature, fantasy novel".

    Sem falar, é claro, que o próprio Tolkien disse que o livro não era isso e até sobre O Hobbit se arrependeu de tê-lo feito nesses moldes, hehe.

    Ninguém chama as sagas islandesas, Beowulf ou os Eddas de "literatura infanto-juvenil", e o SdA é um romance exatamente nos moldes dessas obras, apenas escrito alguns séculos depois delas. =]

    Quanto a quem editou a página em português da Wikipédia, vi alguns nicks entre os autores de gente da Valinor, mas não são a maioria. O que não quer dizer que os outros não tenham tirado informações de lá, claro.
     
  3. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    OSdA é meu livro favorito.
    Toda vez que leio qualquer um dos três livros (e procuro ler os três, ao menos uma vez, todo ano) eu me surpreendo.
    Adoro os detalhes, a descrição precisa que o Tolkien faz de nomes, personagens, paisagens e tempo.
    É um livro pra se ler várias vezes na vida.
    Amo! :lendo:
     
  4. Izze.

    Izze. What? o.O

    Pois é, não considero SdA infanto-juvenil também.
    Até porque, é difícil ver uma criança lendo um livro desses. É uma leitura carregada de detalhes, que logo se torna cansativa. Mas isso faz com que a obra seja ruim. Não mesmo. Os detalhes são importantes para o andamento da história, que é fascinante.
     
  5. Liv

    Liv Visitante

    Eu considero SDA mais "juvenil" do que "infanto". Sei lá...

    ...movemos?
     
  6. imported_Nanda

    imported_Nanda Usuário

    Nossa qdo eu li, adorei e bitolei de tal maneira que eu cismei que tinha que aprender sindarin :rofl: Dos três o meu favorito é As Duas Torres, li em 2 dias. Depois de um tempo a "bitolação" passou e eu desencantei, mas ainda gosto (óbvio) e leria de novo.
    Mas de todas as obras lançadas do Tolkien, a que eu mais gosto é o Silmarillion. Até comprei em inglês pra ler no original (já tinha lido em português).
     
  7. alrob

    alrob Usuário

    Rapaz, se eu disser que até hoje evito assistir a qualquer filme do Senhor dos Anéis ou ler qualquer coisa a respeito na net. Motivo: não gostar do livro? -> De jeito nenhum, o problema é que quero lê-lo em inglês, (já que a versão brasileira está com problemas de traduções), e todo lugar que encontro o livro em inglês ele custa no mínimo 120 reais (até pensei em investir na edição especial que custa uns 250 reais mas deixei quieto por que não tenho bufunfa suficiente pra isso). XD

    Se alguém tiver afim de vender seu SdA em inglês, fala aí! :lendo:
     
  8. Anica

    Anica Usuário

    eu lembro que vi na amazon a caixa com os 3 por 15 dóla. o problema é que aí tem frete e tal. mas acho que não deve bater nos 120 reais, não.
     
  9. Ronzi

    Ronzi Oh, Crap!

    Eu tenho a caixa dos três livros em inglês e a edição integral em português 9aquela com a pintura do John Howe). Tive minha fase Tolkenmaníaco, onde acabei comprando o Hobbit, Contos Inacabados, Silmarillion, HoMEs, etc. :lol:

    Acho que foi minha maior paixão literária da adolescência e concordo com o Gabriel ao dizer que SdA não é um livro infanfo-juvenil. A complexidade da linguagem adotada por Tolkien não enquadra o livro nessa "categoria". Isso é coisa de livraria.

    Enfim, alrob, não sei se você chegou a ler a tradução da Martins Fontes, mas eu não acho ela ruim de forma alguma. Existem alguns parágrafos que foram engolidos (sem motivo algum aparente), mas tirando isso é uma ótima tradução. Inclusive tem umas sacadas bacanas como os nomes, como
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , por exemplo.
     
  10. alrob

    alrob Usuário

    Não cheguei a ler Ronzi, mas botei na cabeça que quero ler em inglês XD!

    Vou terminar os 20 livros que tenho aqui em casa para ler ainda e provavelmente vou tentar comprar o SdA no original. Se não der, vou para a tradução mesmo =~~
     
  11. Ronzi

    Ronzi Oh, Crap!

    :nao: Não foi isso que vc disse:

    Vc disse que o problema era a tradução, o que não é verdade, pois ela é muito boa. As pessoas não tem noção como é difícil traduzir qualquer coisa, ainda mais literatura qu envolve contexto histórico de escrito, estilo e um monte de outras coisas. O Tilion é tradutor, inclusive responsável pelas "Cartas" do Tolkien, que ficou ótima [/rasgação de seda], e não sei se ele osta ou não da tradução da MF, mas acho que ele como ninguém pode dizer como é difícil traduzir além de sentenças, os conceitos que vem por trás do texto.
     
  12. alrob

    alrob Usuário

    AAaah Ronzi, você não entendeu quando eu falei.

    Os "problemas" não me referia a erros de verter inglês para português, mas justamente as omissões!! Eu ía comprar o SdA quando descobri isso... Foi tristeza. :timido:

    E sim, eu sei como é BEEEEM complicado fazer tudo isso que você citou.
     
  13. Eu [size=xx-small](eu, alguém ... qual é mesmo a população do mundo? uma pessoa na multidão)[/size] não gòsto da tradução da Martins Fontes. Li a primeira vez a da EuropAmérica, que era -- não muito boa, mas -- razoável, e bastante aceitável, por traduzir pouco.

    Quando eu li O Senhor dos Anéis, eu era juvenil, então, a literatura é juvenil, pelo menos. Mas infanto' ela não é não!, definitiva mente.

    SOBRE O ARTIGO DA WIKIPÉDIA,

    "A história narra o conflito contra o mal que se alastra pela Terra-média, através da luta de várias raças - Humanos, Anões, Elfos, Ents e Hobbits - contra Orcs, para evitar que o "Anel do Poder" volte às mãos de seu criador Sauron, o Senhor do Escuro. Partindo dos primórdios tranqüilos do Condado, a história muda através da Terra-média e segue o curso da Guerra do Anel através dos olhos de seus personagens, especialmente do protagonista, Frodo Bolseiro. A história principal é seguida por seis apêndices que fornecem uma riqueza do material de fundo histórico e lingüístico.[4]"

    a luta não é entre Homens, Anões, Elfos & cétera contra Orcs ... A luta é entre, principal mente, Homens aliados de elfos contra espíritos antigos, seguidores de Morgoth, "deus" (ou "poder", como o Ronald T. chamava) que se revoltou contra os demais deuses (ou poderes) e quis tomar a criação (canção dos poderes, ou ainulindalë) para ele, liderados por um desses espíritos, chamado Sauron. Mas vai escrever isso na Wiki ...

    Não gòsto da tradução pela MF porque é uma tradução lingüisticista, e eu não sou lingüista, mas filólogo (ou filólogo-aprendiz, pra ser mais exato com a minha condição). A tradução da EuropAmérica não despreza a filologia. Tem coisas que, por mais que fiquem "bonitas", não se traduzem, não se devem traduzir. Nesse sentido, a tradução da Martins Fontes é um abuso.

    Tem quem gòsta. Gôsto é gôsto. Ciência é ciência. Penso que não estamos aqui pra discutir gôsto. E temos por parâmetros diferentes ciências, às vezes, então, muitas opiniões muitas vezes não vão bater mesmo, não adianta.

    Algumas coisas que penso. Provável mente vou escrever mais sobre esse assunto, pois me interessa.


    ferreiro
    :cthulhu:
     
  14. Tilion

    Tilion Administrador

    Tem coisas que o próprio Tolkien recomendou que fossem traduzidas (ele criou um guia para tais termos), visto que os nomes em suas obras possuem significado, não são criados aleatoriamente apenas pelo efeito sonoro, de modo que não traduzir certas coisas para a língua de chegada faz com que se perca e muito em sentido.

    Pelo menos nisso a tradução da MF foi mais feliz, pois seguiu de perto o guia. Que falante de português sem conhecimento de inglês vai entender nomes como Rivendell e Shire, por exemplo?
     
  15. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    A primeira vez que li OSdA foi com a edição da Europa-America.
    Meu inglês ainda é meia-boca, não consigo ler no original (ainda) então acho a edição da Martins Fontes muito boa.
     
  16. Qual é o título? [size=xx-small](em inglês, se possível)[/size]

    Grato.


    f.
    ¬¬
     
  17. Breno C.

    Breno C. Usuário

    Puts! Nem sei se é legal comentar o SdA por aqui. Conheço poucas pessoas que não gostam do livro, isso porque a maioria delas ainda nem leu, só fala mal mesmo. Em fim... a literatura é dividida em antes e depois de SdA, Tolkien é um Deus, os livros são lindos e quem não concorda deve morrer queimado.

    Falando sério:

    Senhor dos Anéis é filosoficamente um livro bem simples, mas isso não atrapalha a sua grandeza. Tolkien soube passar para o papel coisas muito importantes para todas as gerações, e fez isso de uma forma que mais ninguém fez.
     
  18. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    Não sei se existe um livro, se existe acho que o Tilion deve saber.
    Mas no terceiro volume de OSdA, em "Apêndice F", tem as partes sobre as líguas dos povos da Terra Média e a parte "Da tradução" com uma análise de como ele, Tolkien, fez a suposta tradução do Livro Vermelho para o inglês e então escreveu uma espécie de "guia" para tradução de nomes de pessoas e lugares, como por exemplo: hobbits do sexo feminino têm nome de flores.
     
  19. Por isso perguntei. Porque, se foi naquela parte que ele se baseou, isso não faz da tradução da Martins Fontes uma boa tradução. [size=xx-small](Não pra um filólogo-aprendiz ...)[/size]
     
  20. Clara

    Clara O^O Usuário Premium


    Não é o meu caso (filólogo-aprendiz). :timido:
     

Compartilhar