1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Scalped - Jason Aaron

Tópico em 'Quadrinhos' iniciado por Breno C., 27 Fev 2010.

  1. Breno C.

    Breno C. Usuário

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Não dá para enrolar muito quando o assunto é a HQ Scalped, porque ela mesma é muito franca com o seu leitor. O roteiro é bem aberto e não deixa margens para interpretações e viagens comuns quando o assunto é o primeiro número.

    Imagine um filme dos anos 90 estrelado pelo Steven Seagal com direito a tudo o que tem nos filmes dele: máfia, tiroteio, plote pseudo revelador, uma mocinha com cara de puta e alguma minoria cinematográfica (asiáticos, índios e ciganos). Esses elementos todos definem bem o que é Scalped.

    Pode parecer loucura eu estar indicando algo que tenha a cara do Seagal, mas não se deixem levar pela bobeira de acreditar nos preconceitos (ou pós conceitos). Scalped é um filme de ação noventista com uma qualidade muito grande.

    A história gira entorno de uma reserva indígena e de seus moradores. Um deles é o recém chegado do exílio Dashiell Cavalo Ruim. O cara faz o estilo brigão e já chega com os dois pés no peito de sua antiga “sociedade”, negando seus valores e arrumando briga com todos.

    Historinha vai, historinha vem e ele, depois de apanhar muito do chefe Corvo Vermelho, acaba se tornando o novo xerife da cidade e começa a arrumar briga com os moradores que promovem uma certa resistência. O legal de tudo é a inversão de valores que o personagem já não tem em grande quantidade. O final tem aquele plot twist gostoso que te faz pensar: porra, clichê de mais.

    O roteiro é do Jason Aaron e está dentro do nível bom, mas tem um mega potencial de se tornar uma leitura de qualidade acima de “bom”. Já a arte é do R. M. Guéra, cujo nome é familiar, mas no momento não me remete a nada.

    A dica é boa e para quem quer começar a acompanhar, basta ir comprando as revistas da Panini chamadas Vertigo.

    Fonte: http://imnotwolverine.tumblr.com/
     
  2. Zzeugma

    Zzeugma Usuário

    E aqui, a história real de Leonard Peltier, um ativista indígena cujos acontecimentos de sua vida servirá de inspiração para determinados fatos que irão ainda ocorrer na série:

    http://diplo.uol.com.br/2002-12,a497
     
  3. Breno C.

    Breno C. Usuário

    Valeu cara, tinha esquecido que você havia postado isso. :sim:
     

Compartilhar