1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Satíricon (Petrônio)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Ligéia, 6 Jun 2011.

  1. Ligéia

    Ligéia Odi et amo

    A edição que tenho comigo faz parte da Coleção Universidade. A grafia é bem antiga, mas não sei ao certo quando foi lançada.

    É um romance gostoso de ler, apesar da linguagem rebuscada.As notas de rodapé são bem explicativas e tornam a leitura mais fácil e agradável.

    E aí, alguém aqui já leu?
     
  2. Zzeugma

    Zzeugma Usuário

    Eu li a edição da Cosac Naify.

    Eu gostei.

    Na verdade, eu o joguei junto com alguns livros eróticos que tenho (não são muitos), pela "capa" com a imagem de Príapo (Um deus romano com um falo tamanho gigante) retirada de Pompeia.

    Tem um trecho do Satyricon no qual há um banquete (Na verdade, é a parte mais estudada e falada do Satyricon). Em determinado ponto deste banquete grotesco e bizarro entra uma bandeja com um javali (se não me engano). Os escravos cortam o javali e dentro de seu corpo saem passarinhos que são capturados por estes para serem degustados pelos convidados em seus divãs. De certa forma, foi o que aconteceu com o livro. Só alguns fragmentos sobraram ao acaso e os estudiosos os reuniram de uma forma que se imagina ser a mais coerente.

    Ainda assim ficou uma boa história, ainda que comece capenga e termine no ar...

    Achei pouco "erótico": embora volta e meia mencione-se sexo e os relacionamentos e as relações sejam realizados sem o peso do pecado cristão, não há muitas descrições. Assim não me "excitei". Mas prepare-se para ver coisas vistas como pesadas hoje em dia... Mas nada que vc não tenha ouvido falar como bondage ou alguém transando com tatus... rs

    É mais amoral do que propriamente imoral... É um livro engraçado. Alguns episódios são MUITO, MUITO engraçados. Realmente, é bastante moderno. As pessoas gostam de histórias medievais (Como o do Game of Thrones), mas acho que estas histórias romanas tem um sabor mais apropriado aos nossos tempos.

    Eu não sei como são as outras edições... Se eu o entendi bem, nesta edição o tradutor tomou liberdade com relação à divisão em capítulos. Pra mim, não interferiu em nada. Acho que foi melhor.

    Leia o posfácio antes ou depois do livro. Não vai fazer grande diferença... E vai ajudar a dar uma ideia melhor do que se "perdeu" da história e torná-lo mais flexível ao que pode encontrar (no sentido de haver alguns buracos, mas nada que tire o prazer da leitura).

    Além disso é bom avisar que o livro começa numa aula de retórica, então é um falatório que não acontecerá mais no decorrer do livro. Passe por ele que vale a pena.
     

Compartilhar