1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Sarapalha

Tópico em 'Literatura Brasileira' iniciado por Eilah, 12 Jan 2008.

  1. Eilah

    Eilah Usuário

    Ontem a noite eu peguei o meu Sagarana da estante e comecei a ler o conto "Sarapalha". Fazia tempo que eu o tinha, mas nunca terminei de ler, li alguns contos em 2006 pra escola e mais alguns ano passado, também para escola, acredito que não estava "madura" o suficiente para absorver toda a carga do livro (acho que nunca ninguém está maduro, mas isso é outra coisa). Porém, na lista dos contos lidos para as provas, não estava "Sarapalha" e resolvi começar por este. Logo no começo, a descrição do cenário já me contagiou emocionalmente, o aspecto hostil da terra abandonada sufocou-me.

    Na minha primeira leitura de "Sarapalha" (pretendo ler mais vezes, pois senti que cada leitura desse conto, e do livro inteiro, será única) eu tive a sensação de que o ambiente é impresso nos personagens e por isso mesmo torna-se um outro personagem, principalmente na última frase do conto "É o mato, todo enfeitado, tremendo também com a sezão". Em um primeiro momento eu apenas captei a malária comandando o diálogo dos primos Ribeiro e Argemiro e trazendo para a superfície da memória a honra manchada e o amor furtado.

    Uma malária emocional tomou conta de mim!
     

Compartilhar