1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Saint-Germain: O homem que não queria morrer (Gerald Messadié)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por kika_FIL, 29 Ago 2009.

  1. kika_FIL

    kika_FIL Usuário

    Esta parece ser a divisa do Conde de Saint-Germain (1707(?) - 1784), cuja história parece ter sido retirada diretamente de um livro de fantasia. Em vida, possuiu pelo menos dezenove nomes, nenhum deles comprovadamente seu. Sua origem é obscura.

    Sabe-se que era extremamente culto, falava fluentemente francês, inglês, alemão, grego, latim e russo, e arranhava o árabe. Possuía conhecimentos de filosofia, história, física, alquimia, tinturaria, medicina e culinária, pintava consideravelmente bem e era um músico talentoso.

    Numa época de padrões de higiene no mínimo suspeitos, era conhecido por ter todos os dentes – e incrivelmente brancos – estar sempre em forma e não envelhecer. Diziam também que ele possuía mais de 2.000 anos e era imortal.

    Vestia-se sobriamente, mas com classe. Sua riqueza – vasta e de origem desconhecida – despertava respeito e inveja sobre sua pessoa, e durante sua vida teve a oportunidade de conhecer figuras como Voltaire, Mesmer, Casanova, Cagliostro, reis, rainhas, príncipes, eleitores e czarinas. Fundou a Societé des Amis, era grão mestre da Franco-Maçonaria e da Rosa-Cruz. Escreveu um tratado de alquimia intitulado La Très Sainte Trinosophie.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Zuleica

    Zuleica Usuário

    Kika_FIL, parece um trabalho interessante. Vou esperar a versão. Para a época, discutir o valor do nome e a nobreza representativa de quem o carregava, já era uma audácia das maiores. O texto está muito muito bom.
     
  3. kika_FIL

    kika_FIL Usuário

    Pois eh....quem traduz Messadie normalmente é a Bertrand Brasil. Qualquer dia desses eu mando um abaixo assinado para eles traduzirem esse livro...
     
  4. Zuleica

    Zuleica Usuário

    :clap: Eu assino.
     
  5. kika_FIL

    kika_FIL Usuário

    :oops: Nem é, Lelo... eu só leio um pouco...heheh
     

Compartilhar