1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Saga Divergente (Verônica Roth)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Siker, 14 Ago 2015.

  1. Siker

    Siker Artista Comercial / Projetista Gráfico

    Divergente é o primeiro livro da série de mesmo nome escrita pela autora norte-americana, Veronica Roth. Foi lançado nos Estados Unidos em 25 de Abril de 2011, chegando ao Brasil e Portugal em 2012. Seu segundo livro, Insurgente, foi lançado em 1º de Maio de 2012 nos Estados Unidos, enquanto o terceiro, Convergente, em Outubro de 2013.

    Divergente (Vol.1)

    Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em 5 facções - Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição - e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível.

    Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo as simulações conforme o previsto.

    A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.

    Insurgente (Vol.2)

    Na Chicago futurista criada por Veronica Roth em Divergente, as facções estão desmoronando. E Beatrice Prior tem que arcar com as consequências de suas escolhas. A jovem Tris tenta salvar aqueles que ama e a própria vida, enquanto lida com questões como mágoa e perdão, identidade e lealdade, política e amor.

    Convergente (Vol.3)

    Veronica Roth apresenta o último volume da trilogia Divergente

    --------------
    Além da trilogia original ainda temos outros lançamentos como:

    Quatro: Histórias da Série Divergente e Divergente: Guia de Iniciação.

    fonte: Submarino.

    Tópico relacionado:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

    Eu gostei muito da série e me surpreendi com meu ritmo de leitura, para alguém que já estava há meses sem conseguir terminar um livro, ler esses 3 volumes em uma semana foi bem legal.
    Li algumas críticas acusando a série de plagiar outras obras de sucesso para o público jovem, mas como das outras obras eu só conheço as adaptações, queria saber a opinião de vocês.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  2. Indily

    Indily Balrog de Pantufas Fofas

    Viu os filmes?
    O quão fiéis são aos livros?
     
  3. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    O final do segundo que muda mais coisas, fora isso são bem fiéis.

    Tbm li os 3 livros em 1 semana, legalzinha a série ^^
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  4. Siker

    Siker Artista Comercial / Projetista Gráfico

    É isso o que a Bel disse, mas justamente por causa desse final diferente do segundo eu to achando que no terceiro e quarto (Convergente p1 e p2) eles vão inventar bastante coisa pra encher dois filmes.
    Gostar mesmo, só gostei do primeiro.

    Não sei diferenciar detalhes dos estilos de escrita, mas gostei muito da forma como ela desenvolveu a trama e os personagens, como se a cada página tivesse um pequeno cliffhanger te obrigando a buscar logo pelo que acontece a seguir.
     
  5. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    Eu achei a premissa do mundo distópico dela meio wtf, mas fora isso foi legal ^^
     
  6. Indily

    Indily Balrog de Pantufas Fofas

    Perguntei pq eu tinha vontade de ler e ainda não o fiz, mas achei os filmes gostosinhos... meio leves não lá mto bem trabalhados, mas com um ritimo gostoso.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. Siker

    Siker Artista Comercial / Projetista Gráfico

    No final do segundo filme eu achei tudo bem wtf, por isso fui ler a série, tentar entender, e até que aceitei bem toda a ideia, a resposta mesmo do porque de tudo aquilo não foi dada, ficou como algo perdido no tempo, mas também a partir do momento que uma sociedade tem tecnologia para criar
    um soro que reprograma memórias,
    qualquer coisa pode acontecer.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  8. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    É impossível não comparar com outras séries distópicas...

    SPOILER DE DIVERGENTE E FEIOS

    Eu li a série Feios primeiro. Lá a premissa é que só pessoas lindas e perfeitas são alguém na vida, o que por si só é uma boa crítica ao culto da imagem que existe hoje em dia. O problema é quando descobrem que, durante a cirurgia que deixa a pessoa perfeita, eles dão uma modificaçãozinha no cérebro pra pessoa ficar sempre feliz e conformada, sem nunca questionar o sistema. Isso foi bem legal.

    Aqui temos modificações genéticas que eles querem desfazer naturalmente, com os experimentos das cidades. Legal. Só que foi difícil (pelo menos pra mim) comprar essa história de "culparem" certas características pelo desastre que tinha acontecido. Egoísmo, falta de inteligência, covardia, mentiras e falta de amizade? (não encontrei a palavra, sorry :lol: ). Já que estavam mexendo nos genes, colocassem uns poderes especiais aí xD
    E nem adiantou nada e não conseguiram desfazer as mudanças artificialmente (inventaram tantos seruns, mas nenhum que devolvesse a(s) característica(s) faltante(s) pra deixar todo mundo "igual" de novo, né?)
    Mas foi só essa "motivação" que não gostei, a parte em que os modificados são meio que excluídos da sociedade e lutam por igualdade foi bem legal =D
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  9. Darkness

    Darkness 悪の天使 Usuário Premium

    No geral gostei muito!
    Apesar de ter assistido ao primeiro filme antes de ler, tive agradáveis surpresas e gostei muito da escrita da Roth, assumi um ritmo rápido e constante de leitura.
    Acredito já ter lido tudo pelo menos três vezes e observado muitos detalhes, o que me faz gostar menos da versão cinematográfica.
    Achei o final meio sem sentido, mas...
    E inicialmente comparei muito a Tris com a Bella (Crepúsculo), e no final acabei não desenvolvendo afeto por ela, deixando o lugarzinho no meu coração para o Tobias!
     

Compartilhar