1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Sabres e Utopias, Visões da América Latina (Mario Vargas Llosa)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Meia Palavra, 1 Fev 2011.

  1. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    Desde criança, vivo acossado pela tentação de transformar em ficção todas as coisas que acontecem comigo, a tal ponto que às vezes tenho a impressão de que tudo o que tudo que faço e que fazem para mim – a vida, enfim – não passa de um pretexto para construir histórias. O que há por trás dessa permanente transmutação da realidade em ficção? A pretensão de preservar certas experiências importantes contra a passagem do tempo devorador? O desejo de exorcizar, transfigurando-os, certos fatos dolorosos e terríveis? Ou, simplesmente, um jogo, uma embriaguez reunindo palavras e fantasia? Quanto mais escrevo, mais difícil me parece encontrar uma resposta”

    Livros de crônicas, ensaios e artigos nos deixam mais próximos dos autores de quem admiramos. Partilhamos as suas ideias e ideais de forma objetiva e precisa. Assim é Sabres e Utopias, Visões da América Latina de Mario Vargas Llosa lançado no Brasil pela Editora Objetiva.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Thriller Dude

    Thriller Dude Usuário

    A quem se deparar com esse livro numa livraria qualquer, recomendo dar uma olhada no capítulo em que Llosa explica como surgiu a idéia de escrever sobre a guerra de Canudos. São poucas páginas e dá pra ler rapidamente.

    Fenomenal a análise do período feita por ele.
     

Compartilhar