1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Romantismo na Música

Tópico em 'Música' iniciado por Spartaco, 14 Set 2011.

  1. Spartaco

    Spartaco James West

    A Era Romântica é um período da história da música que os entendidos convencionaram classificar entre o ano de 1815 até o início do século XX. Designa ainda qualquer música escrita durante esse período e que se enquadra dentro das normas estéticas desse período. Foi precedido pelo classicismo e sucedido pelas tendências modernistas.

    Para iniciar este tópico, mencionarei algumas características que, para mim, são as mais significativas desse período:

    1º) A fantasia e a imaginação que são, por si mesmas, mais importantes do que os aspectos clássicos, como o equilíbrio;

    2º) A composição de formas musicais descontraídas e extensas, como o poema sinfônico, de miniaturas para piano, como o noturno, da canção erudita ("lied"), e da ópera, com tramas que abordam o indivíduo ou eventos em cenários exóticos;

    3º) A busca da identidade nacional, através do repertório da música folclórica;

    4º) Emancipação do compositor, pois liberto do antigo papel de servidor ou assalariado;

    5º) Aperfeiçoamento dos instrumentos;

    6º) Desenvolvimento dos concertos; e

    7º) Exaltação do virtuose.

    Devo salientar que coloquei apenas certos aspectos esperando que os amigos do Meia Palavra que gostem do assunto mencionem as suas opiniões e abordem o que acham do Romantismo como período da História da Música.

    Um abraço a todos.
     
  2. ... Tem problema se eu ressuscitar esse tópico?

    Eu aprecio muito a música do período romântico, mais do que a música clássica em geral. Porque se você for ver, a música dessa época está mais presente no nosso cotidiano do que imaginamos. :beijinho:

    Für Elise - Bach, ou a musiquinha do gás (não pertence ao Romantismo, mas fica a cargo de exemplo)
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Lullyby - Brahms, ou "Canção de ninar":
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Swan Lake - Tchaikovsky; não sei se é tão conhecida, mas é linda:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    A famosa Nona Sinfonia de Beethoven (também não sei se é romântica):
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    :amor: Espero que apreciem.
     
  3. Calib

    Calib Visitante

    Meu conhecimento de história da música beira o Nada absoluto, mas a Wikipédia diz que o Beethoven é de um "período de transição entre o classicismo e o romantismo".

    E, poxa, Poltergeist, como assim você não sabe se o "Swan Lake" é conhecido?
    É uma daquelas peças que qualquer pessoa escuta e reconhece alguma familiaridade.
    Pode não saber o nome nem o autor, mas vai dizer "já ouvi antes; onde foi mesmo?". :D

    Tchaikovsky é tudibão.
     
  4. G.

    G. Ai, que preguiça!

    Gosto muito do período romântico... foi minha primeira paixão quando comecei a ouvir música clássica :sim:
    Porém, depois de descobrir a música moderna, meu coração ficou dividido:amor:

    Eu li por aí que os primeiros trabalhos de Beethoven eram classificados como sendo do período clássico... e a obra que marcou sua "entrada" no romantismo foi sua
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    E não sabia que essa melodia de Brahms era uma composição clássica... constantemente ouvimos por aí que ficou natural e nem nos perguntamos de onde vem :sim:
     
  5. Spartaco

    Spartaco James West

    Como grande apreciador da chamada música erudita, gostaria de mencionar que, conforme mencionou o Calib, Ludwig Van Beethoven (Bonn, 16 de dezembro de 1770 - Viena, 26 de março de 1827) foi realmente um compositor do período de transição.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Beethoven é considerado um dos pilares da música ocidental e, para mim, um dos compositores mais revolucionários de todos os tempos, já que ele fez evoluir a linguagem musical do classicismo para o romantismo, espelhando assim a conturbada realidade política e social do início do século XIX.

    Um abraço a todos.
     
  6. Lu Eire

    Lu Eire Usuário

    Já ouviram Chopin e Schumann? Recomendo! :sim:
     
  7. Spartaco

    Spartaco James West

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Robert Alexander Schumann (1810 - 1856) dispensa comentários, pois trata-se de um ícone do romantismo, sendo considerado um dos maiores compositores da história da música; infelizmente, apenas a sua obra pianística e seus lieder gozam da mais alta popularidade. A sua música de câmara e a orquestral merece ser mais ouvida e valorizada.
     
  8. Calib

    Calib Visitante

    De Schumann eu conheço quase nada mesmo. Admito.
    Mas de Chopin... Oh boy! oh boy!
    Qu'espetáculo!


    Outro de quem gosto bastantinho é o Liszt.
    Esta peça é tudibão. Originalmente é só para piano, mas curti bastante esta execução com violoncelo.


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição por um moderador: 5 Out 2013
  9. G.

    G. Ai, que preguiça!

    Eu conhecia só a versão para piano mesmo, Calib! Mt legal essa versão! Adoro Cello!
    Eu gosto muito dessas coisas que fazem, de transcrever composições originalmente em um instrumento, para outro, ou outro "grupo" de instrumentos... assim como Liszt fez com todas as sinfonias de Beethoven - as trancreveu para o piano XD

    ficou beeem bacana - principalmente a 8ª sinfonia!

    confiram, por exemplo, a nona, ao piano:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Porém só ouço mesmo as sinfonias em sua forma original :piscada:...

    Spartacco, oq vc indica de Schumann? não conheço muito dele...
     
    Última edição por um moderador: 5 Out 2013
  10. Spartaco

    Spartaco James West

    Com certeza é imprescindível conhecer de Schumann o seu concerto para piano e orquestra, em lá menor, opus 54, bem como o concerto para violoncelo e orquestra, opus 129; ambos são magníficos. Também é importante ouvir as suas 4 sinfonias, principalmente a terceira, chamada Renana.

    Além disso, sua obra pianística é monumental. Assim, vale a pena conhecer igualmente algumas de suas peças para piano, em especial, o Carnaval, opus 9, e a Kreisleriana, opus 16.

    Abraços.
     
  11. Spartaco

    Spartaco James West

    Frédéric François Chopin, para mim, é um dos maiores compositores de todos os tempos.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Fryderyk Franciszek Szopen (Chopin em polonês) nasceu na cidade de Zelazowa Wola, na Polônia, em 1º de março de 1810. Conhecido como um dos grandes pianistas de seu tempo, a sua técnica refinada e sua elaboração harmônica vêm sendo comparadas historicamente com as de outros gênios da música, assim como sua duradoura influência na música erudita até os dias de hoje.

    Para muitos, Chopin representa o ideal do romantismo - sensível, terno, amoroso, lírico e melancólico. Em suas peças para piano, todas essas qualidades aparecem e se alternam. Ademais, seu virtuosismo como pianista, aliado à maestria na improvisação, condicionaram sua obra como compositor.

    Por fim, gostaria de acrescentar que sua produção não é tão ampla como de outros compositores, compreendendo quase que exclusivamente obras para piano solo; as exceções são algumas poucas obras para piano e orquestra, onde se incluem os dois concertos piano, Opus 11 e Opus 21, um trio para violino, violoncelo e piano, Op. 8, a bela sonata para violoncelo e piano, Op. 65, e os Lieder, Opus 74.

    Nas primeiras horas de 17 de outubro de 1849, Chopin morreu, vítima de tuberculose.
     
  12. Lu Eire

    Lu Eire Usuário

    Podem me chamar de herege, mas nunca consegui digerir Beethoven, não sei por que :/

    Mas do Schuman eu gosto bastante dessa aqui :grinlove:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    EDIT: em português ela é mais conhecida como "Devaneio"
     
    Última edição por um moderador: 5 Out 2013

Compartilhar