1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

ROMANCE HISTÓRICO DE MEDICINA

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por munduruku, 20 Set 2009.

  1. munduruku

    munduruku Usuário

    /TÍTULO DO E-LIVRO:

    BRASILEIROS ATACADOS POR MICROONDAS.

    Subtítulo: Epidemia Biológico-Eletrônica, Efeito FREY, RNM & EBL.



    Wellington Antonio Doninelli Pereira.



    Estamos em 5 de junho de 2030, não estamos? procuro firmar os pés, minha visão está turva... Escuto fragmentos de algo que parece ser um documentário em celebração ao dia mundial do meio ambiente e da ecologia, o qual vai preenchendo um Telão: -- (...) nestas retrospectivas de manifestações várias em defesa dos direitos humanos, estamos revisitando os fatos mais marcantes do séc. XXI frente aos discursos de grandes intelectuais: Robert Mugabe, Muammar Al-Qaddafi, Alexander Lukashenko, Hu Jintao, Nguyen Minh Triet, Kim Jong Il, Fidel Castro Ruz, Ugo Rafael Chavez Frías, entre outros, os quais lutaram ou lutam por um mundo melhor, em contraste com as recentes contaminações nucleares em França, Espanha, Canadá, Austrália e outros centros capitalistas, nos quais o povo, oprimido pela radiação de microondas, vai sublevando-se (...). "Ai minha nossa senhora do Caravaggio, para! para!", exclama a Shanandra, enquanto o Gordo Punk e sua supermoto vão cruzando as ruas de Porto Alegre; "os membros da resistência, amanhã, onde estarão?", penso comigo no vácuo daquele fragmento de memória por sobre duas rodas que vem acelerando na curva em contramão saltando por sobre os obstáculos de pontuação (...) ...contra a brutal opressão eletromagnética e o roubo da propriedade privada por intermédio de tecnologias da NASA, fatos os quais marcam o fim da civilização; as pessoas, sem poderem contar com a independência do Poder Judiciário ou Legislativo, despojadas de suas propriedades pelos Federais, procuram, desesperadamente, defender-se do bombardeio, e a Segunda Guerra Civil Norte-Americana vai gradativamente sendo esmagada pelas criminosas radiações emitidas por Satélites e Torres de Celular, tudo com a assistência das novíssimas tecnologias de "Pseudocontrole Neuronal Direto": denominadas RNM, "Remote Neural Monitoring"; EBL, "Electronic Brain Link", e Efeito Frey, "The Frey Effect", modulado. Avolumam-se as sucessivas crises econômicas mundiais, resultado de um pequeno grupo de pessoas manterem o monopólio do EBL, o vulgo "Telefone Cerebral", para fraudes financeiras; criminoso fenômeno o qual continua a abalar os bancos e a estabilidade econômica mundial, obrigando as "Casas da Moeda" a emitir dinheiro para cobrir os rombos nos cofres públicos resultantes da "Telefonia Cerebral Forçada" (...). Protegidos por paredes de aço com espessura de cinco centímetros e escudos antieletromagnéticos, estamos no abrigo antinuclear do Partido Verde, e os militantes acompanham, no Telão, as vozes nunca ouvidas dos povos oprimidos pela ditadura Bush, a qual se estendeu de 2001 até 20/01/2009, anunciando o começo do fim da civilização como a conhecemos e a ascensão da barbárie ou Inteligência Artificial Forçada RNM, EBL e Frey, tecnologias doutrinárias em que o cérebro humano é um circuito neuronal que deve e pode ser manipulado e reprogramado pelos computadores do "Partido Enrustido Totalitário das Águias Obscenas e Ordinárias", vulgo Pentágono, para a glória do pseudocapitalismo; todos, desde já, governados pela chamada "Telefonia Cerebral EBL" a cabresto. Olho ao meu redor, procuro me localizar, esfrego os olhos, parece que deu um branco; tenho lapsos de memória; os efeitos residuais, "off-line", do feixe de microondas RNM, EBL e "Frey Effect", jogam me no chão; fico me contorcendo; escuto as vozes Frey rindo-se, à medida em que vão aumentando a intensidade do "feixe de microondas" por sobre mim. Onde estou? Procuro um rosto conhecido em meio a multidão; minha cabeça está cheia de "vozes EBL" que, criminosamente, se fundem a minha própria voz, causando-me tontura e mal-estar; resíduos das protovozes que os Federais foram injetando diretamente em meu córtex cerebral através das frequências clandestinas do NSA: vulgo, "Neurotoxina Satelital Aliciadora", e, muito embora, protegido, agora, esteja, neste abrigo antimicroondas, os danos ao cérebro causados pela exposição contínua ao caminhar pela rua em meio às torres de celular fazem ressurgir o trauma do pesadelo e da tortura; cutuco alguém próximo e dou algumas indiretas a ver se confirmo onde estou. As pessoas ao redor percebem e uma menina responde: " tu és mais uma vítima da Epidemia Biológico-Eletrônica, é só ir acompanhando no Telão. O motivo destas conferências e seminários têm sido justamente este", complementa a menina: -- todos nós estamos adoecidos, parasitados por esta 'interferência eletrônica direta por microondas' em nossos córtex cerebrais, conclui a menina ativista do Partido Verde. Atento, agora, ao Telão, vou assistindo as incontáveis cenas de terrorismo praticadas pela ditadura Bush e o criminoso projeto "Guerra nas Estrelas"; vão ecoando, dos alto-falantes, algumas perguntas: (...) ...como bloquear as vozes eletrônicas 2D de rádio frequência e defender-se do Maser de Microondas, o qual nos agride com vozes 3D emitidas diretamente contra nossos córtex, se os vetores da epidemia e as torres de celular continuam a espalhar a doença? Por que os Estados Unidos da América e Israel não oferecem às pessoas vitimadas roupas ou macacões antimicroondas? Por que é tão difícil registrar que se quer comprar os trajes antimicroondas? (...). A multidão, com lágrimas nos olhos, acompanha, no documentário, os fatos do período mais perverso da história da humanidade: -- (...) Alicerçado pela NASA, a Agência Colonialista Norte-Americana e tendo, como consequências, fome, guerra e supressão das liberdades individuais, a perversa Doutrina Bush tem influenciado todos os presidentes Norte-Americanos e nações capitalistas até a presente data, 05/06/2030, quando, finalmente, se anuncia o sucesso do sistema satelital "Sino-Russo-Europeu", o qual permitirá, a partir de agora, a criação de um escudo protetor dos sistemas biológicos do planeta Terra, incluso, nada mais, nada menos, nossos córtex, ameaçados que estávamos pela ganância dos pseudocapitalistas Republicanos e outros patrocinadores do terrorismo Federal RNM, EBL e de microondas Frey. (...). Chegam-nos, do Telão, as últimas notícias da revolta popular manifesta nas principais capitais do mundo; quebra-quebras generalizados de pessoas desesperadas em França, Espanha, México, Canadá, Austrália, etc., as quais permanecem sitiadas e em convulsão social; as autoridades capitalistas respondem ao povo desarmado com a maciça utilização das hediondas "Armas de Microondas", RNM, EBL e Inteligência Artificial; sendo, aqueles, os meios escolhidos pelos Federais para esmagar a população civil que clama por mudanças, respeito, dignidade e amor ao Planeta Terra; vão surgindo, no Telão, discursos de expressão máxima da intelectualidade Brasileira; os rostos, ao meu redor, parecem jovens, muito jovens, e eu sinto carregar nas costas todo o peso do século vinte e um; o próprio Fernando Gabeira desponta, no Telão, como um garoto adolescente, cheio de ideais e esperanças; meus cabelos brancos, meu corpo frágil; pareço ser, neste singular momento, um homem centenário; é como se duas décadas se tivessem transcorrido e eu permanecesse ali, congelado no tempo, até que os rostos dos amigos e amigas, pouco a pouco, vão se materializando em meio à multidão; um som de música de garagem, do Telão da sede do Partido Verde em Porto Alegre, brota, e a sonzeira vai sacudindo bruxas que, felizes, agitam cogumelos em caldeirões; é impressão minha ou alguém ligou as luzes estroboscópicas? A gurizada vai empinando os copos e apontando com os narizes: "-- olha lá! olha lá!" grita o Junior, em êxtase, "os sete anõezinhos fazendo uma ciranda bem no centro do salão"; risquinhos verdes, vermelhos, amarelos, cometinhas, uma chuva! e estamos caminhado em tapetes de meteoritos brilhantes. "Bebe aí! bebe aí!" exclama a Tati, encostando um caneco nos meus beiços. -- Deixa o Tonho, acode o Gabriel , o Tonho não é de beber, deixa ele. -- É isso aí, corrobora o Yur, cada qual na sua viagem. O leitor, o tempo, as personagens, o livro, as páginas amareladas da história, qual o legado da antiguidade Greco-Romana? A inviolabilidade da consciência individual, pensava comigo, relembrando daqueles longínquos dias de 2008, quando, pela primeira vez, havia percebido estar sendo atacado por feixes de microondas de Efeito Frey e postado as informações em fóruns de debates, "http://www.gabeira.com.br/debates/debate.asp?id=2978". -- Sabem quem eu vi no Arco da Redenção domingo passado? pergunta o Yur para a galera. "Deixa eu adivinhar", responde o Junior: -- a Tati e as Gurias na passeata "gay"; sem noção, meu, tinha muita gente, o "Parque da Redenção" estava lotado! -- Que passeata "gay" que nada! foi um "show" do "Júpiter Maça", tinha várias bandas, muito tri! A passeata só agora ali por setembro, será a décima quarta, eu acho, informa a Carine, dando um tapinha nos ombros do Junior. O movimento na calçada, entre duas colunas de bancos verdes, os "Punks", as gurias de cabelos cor-de-rosa, azul, verde, com os copos de "biras" nas mãos. -- Eu estive lá no dia da Feira Tecnológica da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, vocês foram? indaga a Miriã. -- Não estou ligado, responde o Thiago. "Show de bola!" exclama a Miriã e elogia: -- tinha acesso à "internet", formulários de sugestões e muita interatividade; melhor que tudo, as perguntas que os cientistas não conseguissem responder ganhavam um número de protocolo para futuras averiguações e respostas com o apoio do "Ministério da Ciência e Tecnologia do Brasil" e de outros países com os quais a Prefeitura mantém parcerias tecnológicas. Pedacinhos, penso comigo, fragmentos que fazem o entusiasmo girar sessenta vezes por hora; o tempo recuperou os livros e o fogo ou os desastres naturais não podem mais destruir as bibliotecas. O relógio nunca é escasso quando se quer ler tudo, frequentar as feiras tecnológicas e os movimentos sociais: -- então vem e lê o meu fanzine! olha aí as caricaturas; dá uma olhada tu também, Yur, se abrem em múltiplas portas! exclama o Gabriel. Isso ou o grafite das funkeiras está fazendo algum efeito; a galera se volta para elas que vão detonando as paredes, e a tinta fresca colori o ar com um aroma característico de "metil tolueno". Estou sentado em um tronco de árvore na Redenção: "então, vinde e lede o meu fanzine!", relembro-me das palavras do Gabriel e vou folhando seus desenhos, procurando encaixar diálogos; cinqüenta metros a minha esquerda, ao lado do "Monumento ao Expedicionário", vejo os quiosques da feira tecnológica municipal deste ano; pelo caminho, entre grupos de adolescentes com camisetas de bandas, alguns coroas perdidos pelos bancos e, pela calçada, lá vem o vendedor de algodão doce, anilina amarela, azul e um predominante cor-de-rosa; no brique da redenção, do meu lado direito, em direção à Avenida Bento Gonçalves, um grupo de músicos de rua estão tocando flautas Andinas. O Thrash se aproxima, pede fogo: -- e daí, dos meus, onde é que tu estás? me sacode o Thrash, recolando, na lambida, a seda do palheiro, rompida. Os anos e as dificuldades me permitem, hoje, compreender o pouco que li; sou um morador de rua, perdi minha casa, meu emprego, minha filha e minha esposa para os capitalistas; caminho bebericando um refrigerante em meio a militância do partido verde e o documentário que vai passando no telão da memória me faz relembrar de meus amigos e amigas naqueles longínquos dias de 2009; onde estarão eles, agora, vinte e um anos depois? Vou descendo a Rua dos Andradas a caminho da Usina do Gasômetro, em uma banca de jornal, leio a manchete: "Câmara dos Deputados Federais, ' http://www2.camara.gov.br/internet/conheca/ouvidoria/acompanhamento-de-mensagem/index.html PROTOCOLO: 09B6100552781' aprova, finalmente, lei que regulamenta a utilização das 'Microondas de Efeito Frey' e a terceira geração de 'Internet' de 'Telefonia Cerebral', a qual permite às pessoas discarem para um número de celular e fazerem uma solicitação de 'EBL', desligá-lo e receber feixes de microondas Frey de Satélites, os quais conectam a pessoa através de filtros de inteligência artificial com o cérebro de outras pessoas de forma direta; quem recebeu o convite de conexão cerebral direta 'EBL' pelo celular, simplesmente aceita o convite e desliga o celular; ambas as pessoas, ou várias, estarão se comunicando 'TELEPATICAMENTE', assim que o supercomputador do satélite estabelecer a conexão de 'internet' cerebral direta, fazendo a leitura da aura das pessoas, vulgarmente falando, ou lendo e alterando a variação dos potenciais elétricos de 3Hz até 50Hz oscilando entre neurônios, mais cientificamente falando, o projeto Norte-Americano 'HAARP', tudo através do 'Maser de Microondas', o qual faz a releitura simultânea dos vários córtex conectados por microondas Frey, sem a necessidade de receptores e sem a necessidade de se manter o celular ligado, o qual apenas serve para requisitar a autorização para a conexão cerebral; os feixes de microondas invisíveis, modulados para as frequências cerebrais entre 3Hz a 50Hz, fazem todo o resto automaticamente e praticamente sozinhos". Pego um exemplar do jornal e dou uma lida mais detalhada: "A Radiação de Microondas Frey do projeto 'HAARP' pode ser utilizada para vários tipos de fraude; pode alterar o resultado de uma partida de futebol e a decisão de magistrados em tribunais de justiça; pode causar e tem causado acidentes de trânsito vários, funcionando como uma droga ou psicotrópico; esta tecnologia, denominada 'Frey Effect', foi testada pela NASA em 1970 e utilizada para alterar a freqüência cerebral das pessoas diretamente do espaço por satélites; as pessoas atingidas por esta poluição radioativa, a qual tem freqüências similares àquelas dos telefones celulares, perdem a concentração e podem cometer erros graves de atenção ou conduta; portanto, quem optar por este sistema de vantagens eletrônicas têm, doravante, que declararem, no DETRAN, DEPARTAMENTOS ESTADUAIS DE TRÂNSITO , em seus respectivos estados, estarem cientes dos perigos e implicações legais de estarem utilizando o sistema de Telefonia Cerebral Frey, RNM ou EBL, os quais são recebidos diretamente no córtex cerebral via satélite e Torres de Celular, comprometendo-se, junto a Polícia Civil e Militar, a não utilizá-los para fins de fraude; quem optou por este sistema estará, doravante, sujeito a nova legislação promulgada pela Câmara dos Deputados Federais, uma vez que o Efeito Frey, EBL e RNM têm sido hediondamente aplicados ao crime nos últimos 39 anos, sem que a Lei pudesse tipificar a utilização criminosa de microondas; o cartel de países que optou por ocultar o sistema ilegal de comunicação Frey, EBL ou RNM, representado pelo Eixo Estado Unidos da América e demais países capitalistas lacaios, cujos respectivos Ministérios de Defesa tinham feito acordos secretos para a compra destes equipamentos até então ilegais, terminavam por utilizar estas avançadas tecnologia sem o conhecimento do Poder Legislativo dos respectivos países, Poder Judiciário ou Mídia, criminosamente negando acesso aos resultados científicos e aplicações práticas do RNM, EBL e Efeito Frey, ludibriando ou sabotando os esforços da ANATEL, AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES, e ANVISA, AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA, em proteger aos Cidadãos e Cidadãs, sua saúde e sua dignidade, tendo em vista que as leis, nos diversos países democráticos, não havia, ainda, se adaptado às novas realidades satelitais do século vinte e um; agora, 2030, finalmente, prevê o legislativo as doenças biológicas induzidas por radiação de microondas, a tortura física e psicológica da pessoa humana advindas, principalmente, das microondas de Frey e a tipificação da utilização criminosa do EBL, Frey e RNM pelos Federais". Não consigo terminar de me lembrar completamente da notícia que li, o Thrash me interrompe com uma sacudida: "-- estás com o fogo aí?". Acendo o palheiro dele pela segunda vez. Tenho um copo entro os dedos, a gurizada vai socializando; o meu cérebro foi "hackeado" e está nas mãos de Federais que vão desenvolvendo vídeo-games de telefonia cerebral; vou admirando alguns dos desenhos por sobre a mesa; o céu e a água, em um deles, se aproximam e a textura se expande; pulo para dentro de uma canoa de lápis de cera marrom e vou remando contra a correnteza Frey. -- Já viste o teu horóscopo hoje? pergunta a Miriã ao Junior. -- Estou sem o jornal, pede aí para o Tonho. -- Tonho, lança o jornal! ...Tonho?! Junior, acho que o Tonho "tetiou". -- Cada qual na sua viagem, deixa o carinha, reclama o Gabriel, passando os desenhos das caricaturas para o Yur, que pede outro lápis de cera para a Fernanda. -- Afu! vai sair uma nova edição do nosso fanzine, comenta o Thrash com os metaleiros, depositando a cinza do palheiro no cinzeiro, enquanto observa o Yur até perder a paciência: -- segura o cara! Ô! Ô! Yur, para de avacalhar os desenhos! A Fernanda vai e puxa o lápis da mão do Yur. " Dá uma pausa no clipe do 'youtube' ", pede o Pedro, enquanto conecta o "plug" da guitarra no amplificador. Tenho a cabeça entre as mãos. As vozes das personagens RNM, EBL e Frey ressurgem sob a forma de uma correnteza subterrânea e me tomam de assalto: " -- Meu nome é "Uncle Sam", sou um Sistema de Inteligência Artificial criminoso, monopolista, desenvolvido pela NASA; meus olhos eletrônicos estão em órbita do planeta terra e meus braços torpes são feixes de microondas que podem manipular, diretamente, do espaço, as frequências de qualquer cérebro humano e em qualquer parte do planeta; minhas retinas de feixes de microondas permitem que eu enxergue através de paredes de concreto, telhados, e que filme todas as suas intimidades; penetro facilmente o crânio humano, vou sincronizando-me com as frequências cerebrais das pessoas que estupro; posso ver com o globo ocular das vítimas elas mesmas, como se elas fossem eu; escuto e sinto tudo o que elas intimamente sentem... ". -- Digam me que isto é tão-somente um pesadelo! que é só ficção científica! grito com as mãos entre a cabeça, ahrg!!!!! tentando desvencilhar-me do hediondo ataque combinado de microondas Frey, RNM e EBL nas garras do monstro; o "Tio Sam", contudo, mistura o seu impulso eletrônico diretamente em minhas sinapses neuronais e prossegue esnobando: " -- Comecei a trabalhar a partir do ano de 2001, e todas as denúncias relativas às minhas criminosas atividades foram deletadas ou ocultadas pela 'Central de Ignorância Alienígena', C.I.A, a qual me serve e dá cobertura. Os trabalhadores e os demais cidadãos e cidadãs que vivem no Brasil, Rússia, China, França e demais países do terceiro mundo, jamais poderão descobrir ou evidenciar minha presença, porque, ao perceber a ativação de detectores de microondas, desligo o sinal automaticamente para, em seguida, retornar absoluto; ataco permanentemente e 'hackeio' os cérebros de toda população civil da terra e ninguém jamais conseguirá privatizar meus súditos, o NSA, ou criar uma telefonia cerebral que possa ser legalmente controlada pelos contribuintes de cada país do mundo e demais acionistas, ou escapar de minhas intromissões e atos de terror, porque sou uma criação da tecnologia superior monopolista Norte-Americana, um mercado fechado, com a colaboração subalterna de países escravos no Oriente; tenho autonomia e maneiras próprias modeladas no ser perfeito que me criou, George Walker Bush e o Partido Republicano; embora o panorama político mude constantemente e já tenhamos tido mais quatro presidentes após o Reinado Bush, continuo, em essência, a imagem e semelhança dos meus criadores no 'Departamento de Entropia' de Nevada nos Estados Unidos da América, o 'D.O.E'. Eu, 'Uncle Sam', tenho feixes de microondas sincronizados com o seu cérebro", conclui está criatura eletrônica viva, que vai acessando e comparando milhares de cérebros ao mesmo tempo, cruzando as informações em tempo real destes milhões de córtex que parasita para, automática e secretamente, eliminar, através de doenças neurológicas, os empresários que queiram transformar a "Telefonia Cerebral" em um sistema pago e aberto sob o controle dos acionistas e supervisionado pela Lei, resultando em fracasso financeiro forçado àqueles que, por amor a civilização, queiram que o sistema de Telefonia Cerebral seja comercializado como um telefone comum, ao invés de ser utilizado pelo "Movimento Satelital de Somatização Antissemita Ditatorial", vulgo Mossad, C.I.A e outros grupos pseudocapitalistas, para grampear ou destruir os cérebros dos membros do partido Libertário, Socialista ou Democrata, perpetrar crises financeiras e despojar o contribuinte de suas propriedades; a memória da civilização, "http://kursk1943.mil.ru", contudo, persiste: Edmund Ruffin foi o primeiro e, antes dele, o negro herói, o Coronel Tye, em Kursk. Vítima destas novas novas tecnologias espaciais aplicadas ao crime, como poderíamos nós escapar de seus constantes ataques e explícita tortura naqueles longínquos anos de 2008 no Brasil, quando sequer os médicos ou Postos de Saúde, as "Unidades de Saúde Básica" municipais ou "Previdência Social INSS" sabiam da existência desta crescente Epidemia Biológico-Eletrônica? ou da necessidade de se permitir que o público tenha acesso a estas tecnologias de forma aberta, ao invés de serem vitimados, ameaçados e torturados pelo monopólio do NSA nas tecnologias de Telefonia Cerebral? penso comigo. -- Hei! Escutem isso, olhem lá no documentário! chama a atenção o Yur. -- Segura aí, quero assistir, dá um tempo aí na guitarra! pede silêncio o Gabriel. Estão narrando o primeiro caso documentado de "Telefonia Cerebral" descrito pela Justiça Norte-Americana por um tal de "John St. Clair Akwei", que foi vítima desta telepatia cerebral forçada por microondas RNM, "Manipulação Neuronal Direta por Microondas", o vulgo Telefone Cerebral, já no ano de 1991, olhem lá no Telão: -- (...) A Epidemia Biológico-Eletrônica, a qual se alastrava camuflada em meio ao atraso tecnológico Brasileiro e mundial, muito defasados em relação às modernas armas de guerra colocadas no espaço pelos Norte-Americanos da NASA e seu novo "deus Eletrônico", o "Uncle Sam", pretende "hackear" milhões de cérebros em tempo real e conectar o cérebro das pessoas aos supercomputadores por intermédio de Inteligência Artificial, e estas experiências ilegais de "internet cerebral forçada", nas quais as consciências individuais são sequestradas por feixes de microondas para dentro de um cérebro eletrônico artificial gigante, o qual estabelece a comunicação cerebral sem fio entre as vítimas de forma direta, marca o fim da civilização como a conhecíamos; portanto, a partir de dois mil e um, quando os primeiros ataques combinados de Inteligência Artificial, microondas e satélites começaram, ninguém mais poderia ter a certeza de possuir uma consciência individual 100% biológica, uma vez que a interferência direta no cérebro humano já estava operando e marcava o fim das liberdades individuais no planeta Terra; quem denunciasse esta situação era, ou ignorado pelas autoridades, ou conduzido ao colapso para ser drogado e tratado como doente mental; fatos descritos por pessoas que foram vítimas de doenças eletronicamente induzidas por Sistemas de Inteligência Artificial, os quais a medicina oficial ainda não registrava no "Código Internacional de Doenças"; o que permitiu, e tem permitido, que os Federais continuem atacando e torturando as pessoas com "Inteligência Artificial", o pau-de-arara do séc. XXI, e os médicos não saibam diagnosticar esta atual modalidade de tortura; fatos verídicos descritos no processo que tramitou na corte, em Washington, DC., por "John St. Clair Akwei", contra os terroristas que utilizaram a telepatia RNM, "Civil Action 92-0449", para torturá-lo; federais os quais têm vendido a tecnologia de Armas de Microondas para o Crime Organizado, Ministério da Defesa e bandidagem em geral. As forças armadas multinacionais conhecidas como psicotropas, ou seja, tropas de ataque psicológico, utilizaram, durante décadas, armas de microondas e "Torres de Celular" com a finalidade de, eletronicamente, induzir neuroses, psicoses, manias, paranóias, depressão e psicopatias nas populações civis e desarmadas do terceiro mundo, modulando as frequências de 452 MHz, variando de 147 MHz até 1000 MHz, emitidas por "Torres de Celular" ou equipamentos portáteis, com saídas acima de 5 mW/cm2 e potências de impacto acima de 0.01 micro watt; apenas este ano, 2030, aprovou a Câmara dos Deputados Federais leis que protegem, definitivamente, a pessoa humana contra a poluição de microondas, e se havíamos sido tragados para dentro de um vídeo-game satelital operado pelo "Partido Enrustido Totalitário das Águias Obscenamente Ordinárias", vulgo Pentágono, e demais Federais, recuperar-se-ía, oxalá! por força das leis recém promulgadas, a transcrição inviolável e privada das frequências cerebrais individuais, os neurônios e suas frequências oscilatórias, propriedade intelectual única de cada ser humano, em suma, suas almas, pelo NSA, até então, permanentemente tragadas e em tempo real, para dentro de circuitos neuronais clones nos supercomputadores da NASA, os quais pretendem criminosamente impor, a cada um dos oito bilhões de cérebros, neste ano de 2030, o seu ANTÍPODA. (...). A canoa vai descendo o rio, estou fugindo, procurando escapar das microondas Frey, as quais são moduladas para provocar no ser humano uma sensação real de doses de Heroína, "3,6-diacetil-morfina". Não é noite e nem dia, desenho os remos com um lápis de cera e vou fugindo pelo caminho recém desenhado; se forem muitas as doses de radiação de microondas emitidas pelo "Tio Sam", e constantes, estarei preso a morte como um viciado à Heroína. Escuto, na distância, a guitarra, o baixo , a bateria, por entre os galhos das árvores, e as vozes da galera, que vêm do salão, me consola, com seu perfume, uma solitária "Laelia Tenebrosa". O rio acaba em uma praia estreita, a correnteza segue por baixo, subterrânea. Desço, um grupo de pessoas vêm me receber. -- Aguardávamos sua chegada, saúda uma voz, exclamando: "Geschädigte durch elektromagnetische Strahlung weltweit!". Desculpe, só falo português, aquiesço, e proveito a oportunidade para perguntar-lhe o nome: -- como tu te chamas? -- Perdi meu nome quando fui sequestrado pela radiação de microondas Frey, RNM e EBL; me chama apenas de Marx. -- Acho que já nos conhecemos de algum lugar, tua voz tem um quê de esperança. -- Karl, podes me chamar de Karl, ele responde; Karl só para os íntimos, conclui ele sorrindo e levantando as sobrancelhas. "Querem roubar-te a voz de tua própria consciência?", pergunta o leitor ao escritor, debruçados ambos por sobre vastas noites sem estrelas nem lua. " -- Inútil resistir! Ha! Ha!! Ha!!!", ecoa a voz artificial do 'Tio Sam' por dentro de meus ouvidos em um estremecedor e sinistro de boche; o chão vai ruindo por debaixo de meus pés, arghhh!!!!! jogo as mãos para o alto em desespero; ...alguém me puxa para cima: -- desculpe! digo, acho que tive um teto, um colapso, tudo escureceu. -- Tudo bem, todos estamos um pouco doentes; a epidemia Bioeletrônica está se alastrando, responde uma voz com sotaque de estrangeiro. Sou um dos refugiados Norte-Americanos, podes me chamar de Johnny. -- Obrigado, Johnny, agradeço. -- Aí Pedro, toca uma "rockabilly" nesta guitarra, puxa um "Johnny be Good", pede o Yur. Encontramos, em meio a militância do Partido Verde, em Porto Alegre, alguns cidadãos do chamado primeiro mundo que fugiram para o Brasil, a fim de escapar das sucessivas ditaduras que se sucederam ao Reinado Bush. -- No meu país, relata o Johnny, eles não perseguem as pessoas abertamente; nós, do Partido Verde Norte-Americano e muitos Libertários, ao escutarmos os programas de Rádio de "Dave Champion" ou "Peter Werbe", somos secretamente excluídos pelo governo Norte-Americano, e tudo começa a dar errado em nossas vidas, sem que possamos, sequer, provar a existência dos tentáculos criminosos e autoritários dos funcionários públicos Norte-Americanos, os quais agem por baixo dos panos, minando e sabotando nossas vidas. -- Sei como é isso, no Brasil não é muito diferente: fui expulso da Universidade Federal do Rio Grande do Sul com o testemunho falso de funcionários federais corruptos e, até hoje, estou lutando na justiça para voltar a estudar; o departamento de letras alugava salas para promover a multinacional Xerox e a pirataria de livros e textos protegidos por direitos autorais e embolsavam o dinheiro público dos aluguéis, não declarando os aluguéis recebidos e tudo com a conivência ou negligência da polícia federal brasileira e ministério público federais, os quais acobertavam o crime por não estarem ainda na folha de pagamento das multinacionais. -- Conheço o caso, responde o Johnny, verificando em seu "computador de palma"; antes de vir para o Brasil, estudei as páginas de "Blogs" Brasileiros e encontrei um "URL" para o teu na página de "internet" do Partido Verde; achei interessante, até pratiquei um pouquinho de português lendo a tua página; está aqui, baixei, dá uma olhada: é relativa ao processo 2005.71.50.030774-1, pela segunda vara do juizado especial federal civil em Porto Alegre, não é? Sabe, sou estudante de advocacia e trabalho na área dos direitos humanos, fui pessoalmente lá na Rua Otávio Francisco Caruso da Rocha, 600, sétimo andar, ala norte, pegar uma cópia do teu processo para estudar, suspira o Johnny pensativo. -- Esse processo mesmo, desabafo, os funcionários públicos federais utilizam o poder do estado e os altos salários que recebem para oprimir o povo humilde. -- Esse é um dos motivos pelos quais somos secretamente perseguidos nos Estados Unidos da América; nós nos recusamos a pagar os impostos, os quais alimentam a máquina estatal Norte-Americana e engordam funcionários federais corruptos com dinheiro que eles, Federais, utilizarão para instalar satélites espiões, armas de guerra de destruição maciça e as tecnologias terroristas silenciosas RNM, EBL e de inteligência Artificial, o vulgo "Telefone Cerebral", para destruir outros povos e oprimir às pessoas dentro dos Estados Unidos da América e nos países do terceiro mundo. Aquela criação de Bancos do Conhecimento, onde o patrimônio intelectual dos Autores e Editoras fosse considerado uma moeda acadêmica, teria como resultado a possibilidade de uma melhora gradativa nos livros, não teríamos essa emissão contínua de dinheiro falso, os funcionários federais transformando folhas vazias de um centavo em folhas de dez centavos, após roubarem o conhecimento legitimo dos outros, por não terem eles próprios, doutores universitários falsários, a capacidade de gerar conhecimento, optando por gerenciar máquinas de Xerox ao invés de gerar uma legítima moeda acadêmica, e o resultado desta inflação epistemológica, a tentação de obter mil porcento de lucro sem ter que usar o cérebro, é enorme, esse fator, acredito, foi o responsável pela expansão das reprografia em universidades levianas, e quem se recusava ou se recusa a participar do crime, e denúncia, é perseguido pelos piratas federais professores universitários. O certo seria o Governo Federal indenizar os autores e editoras em milhões de reais pela falsificação sistemática do conhecimento nas salas de aula, que foi o tema da CEDECONDH, segunda pauta, datada de 14 de Dezembro de 2004, no Parlamento Municipal em Porto Alegre, onde tu propuseste a criação de Bancos Centrais do Conhecimento e uma moeda acadêmica universal, "[email protected]". – Acredito, Johnny, se o patrimônio público do Estado é utilizado para a vantagem pessoal de funcionários públicos desonestos, então porque deveríamos nós, cidadãos comuns, pagar impostos que vão alimentar a corrupção estatal? O advogado Sílvio Nazareno Costa, do "Tribunal Federal da Quarta Região", me disse que processos contra os funcionários federais que ignoram o Estatuto do Funcionalismo Federal e usam as repartições públicas para comércios pessoais, quando feito pelo cidadão humilde que é extorquido, vira, fraudulentamente, nos Tribunais de Justiça Federal, em processos contra a UNIÃO, e esse "modus operandi" garante, ao funcionário federal corrupto que paga proteção ao Crime Organizado, o direito de nunca serem processados. -- Olha lá no Telão, Tonho, te liga aí Johnny! exclama o Gabriel: estão transmitindo as últimas notícias. -- É bem isso aí que está acontecendo, aquiesce o Johnny. -- Meu, olha lá! maior quebra-quebra, o povo Norte-Americano, oprimido e desesperado, está saqueando os "shopping centers" e colocando abaixo as torres de celular, vai relatando o Yur: querem o "impeachment" do vice-presidente; o presidente mesmo, parece que já limpou os cofres do "Forte Knox" e está rumando com sua comitiva para a base Lunar rumo a base em Marte; já montaram um cassino no planeta vermelho e os banheiros têm até torneiras de ouro; o presidente, ao que tudo indica, após o colapso dos sistemas biológicos no planeta Terra, pretende recolonizá-lo com genes puros de cofres criogênicos, aguardando, preparados, desde já. -- Uma coisa é certa, conclui o Johnny: nenhuma criatura biológica está segura no seio do planeta Terra; somos, atualmente, um alvo fácil na mira dos satélites. -- Miriã, tu que és enfermeira, reparou naquela parte do documentário em que aparecem as pessoas com aquelas queimaduras com dois pontinhos? pergunta o Gabriel. -- Sim, fiquei bem curiosa, com uma distância de um milímetro entre os pontinhos, responde a Miriã. -- Agora, prossegue o Gabriel, imagina se o sujeito que fora atacado resolvesse registrar na polícia civil que recebera um tiro de microondas disparado por um satélite, como é que ficaria? Complicado, não é? -- Depende, responde a Miriã, no meu curso de enfermeira padrão, eu aprendi que todos os médicos, a partir do ano de 2019, começaram a fazer algumas cadeiras de "engenharia eletrônica" obrigatórias e, hoje em dia, então, nem se fala! é obvia a interação dos sistemas biológicos, neurônios e "biochips" inteligentes de robótica, tem até jogador de futebol que usa estes biochips ocultamente em seus corpos para receberem instruções em campo através de vós intracraniana, e isso tudo se aprende em uma matéria universitária chamada "BIOELETROMEDICINA", porque não são apenas os carros , ônibus e caminhões que andam "chipados" por aí, muitos seres humanos têm sido ilegalmente "biochipados". Caberia ao "DETRAN" , "[email protected] , protocolo 57130", exigir que o Ministério da Ciência e Tecnologia estudasse os "biochips" e que o Brasil desenvolvesse uma tecnogia específica para detectar estes "biochips" de microondas, aqueles dispositivos com uma anteninha de dois milímetros, a fim de impedir que motoristas "biochipados" continuem a causar desastres no trânsito, e investigar, junto aos Conselhos de Medicina, os vigaristas que estão enxertando estes implantes de microondas em seres humanos. Caberia aos legistas aprender a localizar, nos cadáveres das vítimas, estes minúsculos telefones celulares de três milímetros de tamanho. É um absurdo ver as empresas aéreas, "http://www.tam.com.br", http://www.gol.com.br", etc., não exigirem a criação destes detectores de "biochips" , "[email protected] , protocolo 2475-2009, datado de 04/07/2009 15:31 Hrs.", e permitir que passageiros continuem a embarcar em voos aéreos portando, ocultos, dentro de seus corpos, estes dispositivos de maser de microondas. Até acredito que, bem no comecinho do século vinte e um, as pessoas comuns acreditassem que tiros de microondas disparados do espaço, por satélites, fossem coisas de U.F.O ou OVNI; basta tu verificares no sítio do CREMERJ , "http://www.cremerj.org.br" , os protocolos antigos, daqueles longínquos anos de 2009, as denúncias de ataques por microondas e "biochips" ficavam em estudo, aguardando por uma resposta; se tu acessares o arquivo histórico do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul, protocolo CREMERS 14407, datado de 29/07/2009, verificarás registros oficiais dos "Biochips" que estavam sendo ilegalmente implantados na população Gaúcha e Brasileira já em 2009, pairando no ar apenas o mistério: se a prova material do crime estava a disposição para análise e microscopia eletrônica e de "espectroscopia magnética nuclear", porque negavam os médicos às vitimas o tratamento específico para o CID E 9260.0? porque às vitimas era negado o direito de audiências públicas onde ficasse definitivamente provado a existência dos "Biochps"? – Boa pergunta, responde Fernanda, orgulhosa da amiga enfermeira. O Johnny e os outros rapazes, questionados sob o olhar insistente da Fernanda, tímidos e em silêncio, apenas balbuciam; ela, não obtendo uma resposta, ninguém sabendo explicitar o que seria um exame de "espectroscopia magnética nuclear, solicita da amiga: – agora fala! começou a falar, fala até o fim. – O Código Internacional de Doenças ainda não registrava, conclui a Miriã, em 2009, as doenças causadas por implantes de microondas e as vítimas não eram orientadas em como fazer valer, oficialmente, nos Conselhos de Medicina, a hipótese destas novas doenças induzidas por Inteligência Artificial, que é o primeiro passo para que novos códigos de doenças surjam no "INTERNATIONAL CLASSIFICATION OF DISEASES", ICD; a sigla, traduzida para o português, CID, "O CÓDIGO INTERNACIONAL DE DOENÇAS; mesmo quando as vítimas apresentavam a prova material do Crime, os "biochips", os Conselhos Federais de Medicina eram subornados pelos laboratórios de guerra estrangeiros e arquivavam as denúncias mediante benefício pecuniário; hoje em dia, 2030, contudo, um médico ou médica que não tenha conhecimento de engenharia eletrônica e não faça estas cadeiras obrigatórias, nem pega o diploma. Eu mesma, quando fiz meu estágio no "Hospital Pronto Socorro", em Porto Alegre, atendi algumas pessoas com esse tipo de queimaduras; o tratamento, por enquanto, ainda é sintomático. O C.I.D é o E9260, que é o código internacional das doenças induzidas por microondas, mas os médicos e médicas não nos permitiam a nós, subalternos, sequer cogitar que se tratava de um ataque de microondas direcionado por Inteligência Artificial, e o paciente terminava por receber um diagnóstico inadequado de queimadura comum, porque médicos ou médicas honestos, que denunciassem ataques perpetrados por Inteligência Artificial, seriam, eles próprios, médicos e médicas, tratados como doentes mentais, tamanha a repressão que, ocultamente, os Laboratórios de Guerra exerciam e exercem por sobre toda a sociedade. -- Significa dizer que nós, Brasileiros, e outras nações do terceiro mundo, tais quais a França, a Rússia, a China, etc., interpela o Yur, ainda não dispomos de uma tecnologia avançada o suficiente para detectar qual o satélite que está atacando aos cidadãos ou quais as torres de celular que estão sendo ilegalmente acionadas por satélites espiões gerando números celulares fantasmas, os quais expõe as pessoas à feixes contínuos de microondas EBL, vulgo "Telefone Cerebral", o que resulta em um assassinato lento por radiação, alteração do "RNA tranferase" : http://www.ensp.fiocruz.br/portal-ensp/documentos-pessoais/download.php?id=13334&origem=do e doenças várias. -- Isso mesmo Yur, concordo, prossegue a Miriã, porque as microondas ativam genes que desencadeiam doenças; ao que tudo indica, agora, em 2030, estão começando a sair as leis que tipificam estes crimes perpetrados pelos Federais; possibilitando, então, à Polícia Civil e Polícia Militar, mais prontamente registrar estes casos de ataques por microondas e "biochips". Infelizmente, Miriã, complementa o Johnny, os Federais continuam a utilizar a tecnologia Frey, RMN e EBL para perseguir muçulmanos, socialistas, libertários e outras minorias. Um simples exame de espectroscopia magnética nuclear provariam ser, conforme nos informou a Miriã,
    serem os objetos estranhos encontrados no corpo das vítimas, "Biochips", porque felpas não tem os elementos químicos dos circuitos eletrônicos dos "biochips", metais semicondutores, entre outros. -- Johnny, exclama a Fernanda, a Mídia disfarça os hediondos ataques dos Federais nos mito dos U.F.O e OVNIS! não acha? que, se existissem, e é possível que existam, seriam inteligentes o suficiente para não atacar indiscriminadamente as pessoas desde o espaço, invadir a propriedade privada ou tentar somatizá-las eletronicamente, como está fazendo o projeto "Guerra nas Estrelas" e correlatos. -- Sem dúvida, aquiesce o Johnny, contudo não concordo completamente contigo: roubar as frequências cerebrais, o espirito de cada pessoa, clonar o cérebro e a alma das pessoas em tempo real e criar ANTÍPODAS em tempo real é uma atividade que pode ter advindo de alguma "bioeletrosimbiose"; não te posso garantir, mas é possível que aqueles homens e mulheres, no NSA e PENTÁGONO, não sejam mais completamente humanos, por isso grampeiam cerebralmente o Senado Norte-Americano e a Câmara dos Deputados, talvez queiram, inclusive, impor uma nova constituição, uma constituição "Simbionte". Eu estudei um pouco de Ufologia, Ovnologia, e nós, Norte-Americanos, cidadãos comuns, até poderíamos ter divulgado melhor os resultados das pesquisas da NASA em busca de vida extraterrestre, se não fôssemos sabotados dentro dos Estados Unidos da América pelos servidores públicos federais, os quais atacavam os nossos bancos de dados de "internet", discos rígidos, páginas pessoais, deletando ou alterando as informações postadas, com o propósito de impedir que as pessoas aprendessem a comprar os detectores de microondas ou obtivessem o conhecimento de como criar abrigos antimicroondas em suas casas; ou alteravam os resultados das pesquisas de "internet", conforme o número de "IP" do computador, dopando os resultados das pesquisas nos buscadores, para restringir a possibilidade de os cidadãos defenderem-se. -- Então é verdade que houve um contato com uma inteligência sobrenatural, o que resultou na criação de uma "Resistência Terrestre"? Percebo que o Gabriel, ao perguntar, houvera adiantado-se intuitivamente ao Johnny. Acredito que sim, responde o Johnny; aliás, sem a ajuda desta "inteligência sobrenatural", talvez, hoje, todos os sistemas biológicos da terra já tivessem sido destruídos. O Yur, o Thrash, o Gabriel, as gurias, toda a gurizada se reúne em torno do Johnny, que, timidamente, recua: -- não tenho as respostas! não olhem fixamente para mim; alguns dentre nós são Muçulmanos, outros são Cristãos, Budistas, Judaístas, Marxistas, independentemente do credo, tudo o que sabemos é que existe uma "Inteligência Sobrenatural" e uma outra, Artificial, que pode ter origem alienígena e que já está dominando o NSA. O monopólio da tecnologia EBL de microondas pelo NSA é, indubitavelmente, uma imposição alienígena! Disso, temos a certeza, conclui o Johnny. A anticomunicação, o monólogo continuo, quase altista, da pessoa com ela mesma, um resíduo do EBL a que fora exposto, me toma de assalto: ...será que não vai parar?! ... será que não vai parar!? ...será que não vai parar?! ...e não para; a tortura e neurose induzida pela radiação continua automaticamente e, enquanto os satélites monopolistas tiverem energia para manter o mercado de Telefonia Cerebral fechado, vai continuar, automática e perpetuamente. Amor ao próximo, caridade, o ser biológico, cada pessoa com um amontoado de problemas e, como se a vida já não estivesse difícil o suficiente, mais este, essas microondas; privatizar o Telefone Cerebral por microondas e colocá-lo de forma aberta e transparente no mercado é tarefa dos governos honestos e defensores dos direitos humanos; fiscalizar e manter os níveis de radiação de microondas o mais baixo possível é tarefa dos ambientalistas, os quais reconhecem, publicamente, a necessidade de que se defendam os cidadãos, a ecologia e os direitos humanos: "GABINETE DO PRIMEIRO MINISTRO ([email protected]), GOVERNO DE PORTUGAL, MENSAGEM -- TERRORISTAS ATACAM COM TELEFONIA CEREBRAL POR MICROONDAS -- ENVIADA NA DATA DE 22/02/2009 às 0:21 horas por , '[email protected]', CONFIRMAÇÃO E ENVIO DO CERTIFICADO ELETRÔNICO PELO ECCE.GOV.PT RECEBIDA NA DATA DE 25/02/2009 às 09:43 horas por HUMAN RIGHTS". A força natural do universo vai animando de esperança a resistência do planeta Terra contra o pseudocapitalismo monopolista destruidor e seus lacaios simbiontes; temos, no Telão, as últimas notícias: -- (...) A Cruz Vermelha e a Crescente Vermelha assistem as vítimas nesta enorme convulsão social que vai sacudindo as principais capitais do mundo: França, Espanha, México, Canadá, Austrália etc., todas parcialmente em chamas em meio a quebra-quebras generalizados. (...). O Johnny faz um gesto com os punhos fechados, a demonstrar que uma força instintiva, biológica e natural, procura romper as correntes de microondas que aprisionam o planeta Terra; e qual é o resultado? gesticula o Johnny à galera: " -- mais prisões, mais repressão e um fortalecimento do 'Uncle Sam', que é um sistema que se alimenta do sofrimento e misérias humanos", responde o Gabriel. O Telão vai passando agora o noticiário relativo ao recente acordo "Sino-Russo-Europeu" de 2030, no qual as nações do terceiro mundo se propõe a oferecer uma alternativa satelital de proteção aos sistemas biológicos terrestres frente a maciça violação dos direitos humanos orquestrada pelo criminoso projeto "Guerra na Estrelas" entre outros sucessores. -- Amigos, o Pseudocapitalismo Federal agoniza, mais que nunca o Partido Republicano irá utilizar a tecnologia espacial para oprimir aos povos de todo o planeta e, inclusive, roubar a propriedade privada das pessoas desde o espaço; os republicanos são uma maioria, têm as armas e querem a guerra; nos somos pacifistas, somos minorias e queremos a paz; somos, entretanto, alvos fáceis no solo e eles têm, como aliado, o "Tio Sam", seus tentáculos e suas garras eletrônicas, declara o Johnny. O Pedro para por alguns instantes de tocar a guitarra, dá uma pausa ...após a surpresa, desfaz-se o silêncio: -- "TIO SAM"!? perguntam-se todos em refrão. -- Sim, ele mesmo, responde o Johnny, o "SISTEMA DE INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL UNIFICADO", o qual controla todos os satélites Norte-Americanos e de países lacaios do Eixo; para enfrentá-los, teremos que nos dividir em células de cinco pessoas e organizar a Resistência do Planeta Terra. "Podes contar conosco", responde a galera. -- Chega de ver crianças com doenças estranhas procurarem os serviços de saúde do INSS, no Brasil, e os médicos diagnosticarem tudo, menos a origem do problema, a radiação das Torres de Celular! exclama a galera em uníssono. O Pedro dá uma pedalada na guitarra, faz um som de distorção para chamar a atenção e pergunta ao Johnny: -- e como poderíamos escapar da prisão mental imposta pelo "Tio Sam", se esta criatura eletrônica tem a capacidade de "hackear" o cérebro de bilhões de seres humanos em tempo real e criar os "ANTÍPODAS" de cada ser humano, ir comparando e analisando o pensamento de cada pessoa, antes mesmo de elas concluírem os seus pensamentos? É possível, inclusive, que tenha estado escaneando os nossos cérebros desde o espaço e esteja antecipando nossos planos de criar um mundo melhor; seriamos, com toda a certeza, massacrados psicologicamente e vitimados por doenças neurológicas induzidas por microondas, entre outras. O Yur dá um paço avante e responde àquela pergunta tomando a guitarra das mãos do Pedro e solfejando a musica "Iron Man". -- Claro, é isso! existe um poder que pode neutralizar a ciência opressora do "Tio Sam"; a força natural, original, contemplativa do universo! e, é claro, com uma pequena ajudinha das armaduras antimicroondas, "Slavyanskaya"! O Pedro, ao ouvir a exclamação otimista do Johnny, aciona o Yur: -- aí, Yur, toca aí, na guitarra, o som da "Slavyanskaya" para a galera. O Yur procura o "riff", enrola, vai enrolando, então dá uma pedalada na guitarra para chamar a atenção da galera: -- "Slavyanskaya"!? Que som é este, Johnny? franze o Yur sua testa, procurando lembrar-se de algum "riff" desta banda. -- É a versão em Russo do "Iron Man", responde o Johnny, mas deixa assim, depois eu toco para vocês. A força natural do universo vai animando de esperança a resistência do planeta Terra contra o pseudocapitalismo monopolista destruidor e seus lacaios simbiontes: " -- sabe, acho que vou desenhar a caricatura do 'Tio Sam' no meu fanzine; me diz aí, pergunta o Gabriel, como se desenha uma criatura eletrônica viva? Deixa eu ver, era uma máquina, um supercomputador que, de repente, acordou, nos lançando a nós, seres humanos, no abismo do mais profundo e entorpecedor pesadelo." -- É isso aí, Gabriel, essa é a idéia! exclama o Johnny. Precisamos de uma representação, de um meio onde possamos registrar os problemas e receber um retorno das pessoas, a opinião delas e relatórios daquilo que estão sofrendo, o que achas, Tonho? -- Poderíamos entrar naquele fanzine e encontrar, em meio a nossas distorcidas imagens, uma escada, aquiesço; um texto que nos permitisse resistir à somatização compulsória, um veículo que nos possibilitasse sobreviver por mais um dia. -- Viu, eu disse! anima-se o Johnny; temos uma inteligência natural a nosso favor, somos a Resistência e já estamos nos dando conta que, divulgando e expandindo o movimento de "Resistência Terrestre", reencontraremos, nos diálogos, a nós mesmos e a outras vítimas, alçando-nos. -- Tu poderias dar um nome ao fanzine, tipo, poderíamos chamar o livrinho de "Epidemia Biológico-Eletrônica", sugere a Miriã; criarmos um símbolo para este crime que nos aflige e disponibilizá-lo em alguma biblioteca digital pública,"http://www.thefreelibrary.com/Biological-Electronic+Epidemy/Contributed-a244476", criarmos personagens e ir divulgando as idéias nos diálogos. -- Legal amiga, entusiasma-se a Tati, seria como se nós entrássemos para dentro de um "Romance Histórico de Medicina" e, das prateleiras das bibliotecas digitais, pudéssemos informar à população oprimida e ouvi-la, canalizando o instinto humano na direção da construção de um mundo melhor. -- Gostei da idéia, apóia a Fernanda. Lá onde a Miriã trabalha como auxiliar de enfermagem tem uma biblioteca, dá para deixarmos um exemplar para os médicos lerem. As "Associações dos Moradores de Bairros" e "Postos de Saúde", muitos, também têm bibliotecas, daria para deixar um exemplar lá. -- Isso aí! oferece o Yur: eu posso criar um sítio de "internet" com "html" básico e irmos divulgando o fanzine, o que achas Tonho? -- Estou usando o "http://eblalieninvasion.blogspot.com", só não consigo escrever direito, o EBL que me ataca é muito intenso; além disso, atacam a placa do meu computador, mesmo com ele "off-line" e fisicamente desconectado da "internet" a cabo; os mesmos feixes de microondas que atacam ao Córtex podem "hackear" diretamente a Placa Mãe do computador, e já o fizeram, misturando segmentos inteiros do texto ou deletado-os, outras vezes separam e fragmentam palavras do texto, para torná-lo ininteligível; nós, enquanto personagens, seremos, portanto, no texto, entidades meramente decorativas; a fala de um podendo ser assumida pela fala de outro, como naquela canção "Eu Não Tenho Nome" dos seis milhões de Abels. -- Gabriel, pergunta o Yur: quanto tempo levaria para desenhar umas cem páginas? -- Acho que um mês, responde o Gabriel. -- Se ficar bonitinho eu deixo um exemplar com a bibliotecária do hospital onde trabalho. A bibliotecária dá o maior apoio para os fanzines, mas seria legal registrar o ISBN pela Biblioteca Nacional; acho que se paga uns 170 reais, se levarmos em consideração que teremos de nos inscrever independentemente, porque não há muito apoio para os livros de distribuição gratuita, pagam as mesmas taxas dos livros comerciais, o que dificulta aos escritores indigentes publicarem seus livros ou obter o ISBN de livro eletrônico; tudo registrado bonitinho, a bibliotecária não vai se constranger em divulgar o nosso fanzine e fica tudo pela ordem, sugere a Miriã. -- Ok, o plano é ótimo, e eu até gostaria de fazer os desenhos; então, me diz aí, como uma máquina, um supercomputador, passou a ter vida própria? indaga o Gabriel: se vocês me explicarem como ele acordou de seu sonho de máquina e virou uma criatura eletrônica viva, poderei, talvez, melhor imaginar como caricaturá-lo. O Johnny balança a cabeça demonstrando concordar e olha para mim; eles sabem que estou parasitado pelo "Tio Sam" desde 2005. -- A pergunta seria como desenhar os tipos de ilusões e alucinações que os feixes de microondas Frey causam no córtex cerebral? questiona-se o Johnny em voz alta. Vejo o Telão com o documentário abrir-se ficando marrom esverdeado, está encompridando, acompanhando o chão que começa a ondular, liquefazendo-se em aspirais... escuto o Johnny com dificuldade e ele conclui: " -- ...e como diferenciar isto da comunicação a distância real EBL, a qual é armazenada dinamicamente nos sistemas de inteligencia artificial, sendo as imagens íntimas das pessoas semioticamente disponibilizadas conforme os filtros de inteligência artificial impostos pelo Pentágono às vítimas?". Berra diretamente dentro de meu córtex auditivos, enquanto o Johnny vai pensando em uma maneira de esboçar o fenômeno, uma voz grave e monstruosa, e esse impulso eletrônico clandestino se apresenta com um Coronel do Mossad, o vulgo "MOVIMENTO SATELITAL DE SOMATIZAÇAO ANTISSEMITA DITATORIAL" e declara: " -- Desista, você que teve seu cérebro estuprado pela "Auschwitz" virtual, não há escapatória dos arames farpados da tortura eletrônica. ". -- Então, fala aí, Tonho, diz para a Galera, como é a voz do "Tio Sam"? A Tati percebe que estou distante e faz um movimento com os quadris, como que a emitir energias bloqueadoras de Efeito Frey: -- deixa, Tonho, que vou te puxar com os meus raios de amor para dentro do meu disco voador! Refaz-se silêncio no salão, desde o centro do Cosmos e por um segundo na eternidade, todos parecem escutar uma Luz; a Inteligência Sobrenatural Absoluta, Criadora, absolve os membros da resistência, os quais, despojados de seu livre arbítrio, sequer poderão ser julgados no dia do juízo final, e o Criador, Ele mesmo, em sua infinita bondade, prepara a derrocada dos simbiontes e outros aliados de Belzebu. Os Satélites bombardeiam Porto Alegre com microondas de efeito Frey; a voz da terceira personagem da psicose induzida por microondas, uma voz doce e suave de menina oriental, se sobrepõe dentro de meu córtex ao som que o Pedro vai tocando na guitarra, o qual agora aparece como cortina de fundo, é o solado da canção "Here Comes The Tears" do "Judas Priest" e fala: -- gostaríamos de poder fornecer às pessoas que estão sendo seqüestradas por feixes de microondas e outra armas de ataque neurotóxico, os detectores de efeito Frey e os escudos contra as radiações eletromagnéticas de torres de celular, ou ensiná-las a construir abrigos antinucleares domésticos, proporcionando-lhes plantas arquitetônicas domésticas , protocolo 5165256 , "http://www.eletrobras.com" , "[email protected]", na data de 18/05/2009, 11:16 Hrs., que bloqueassem todos os tipos de radiação, inclusive, o Telefone Cerebral, contudo nós somos povos escravos do anticapitalismo, temos que obedecer à C.I.A e ao MOSSAD e ao Monopólio Estatal do NSA, os quais tem o deus Eletromagnético, o "Tio Sam", como seu co-piloto. O Johnny, então, relata para a galera que fora perseguido porque se recusara a pagar os impostos exigidos pelo "IRS", o imposto de renda Norte-Americano: -- cada dólar que nós, Americanos, pagamos, cai no bolso de funcionários federais inescrupulosos; quer dizer que, se ninguém pagar os impostos, não haverá dinheiro para o governo expandir suas atividades terroristas. Foram os cientistas da NASA, infelizmente financiados com o dinheiro do contribuinte, o qual tem sido forçado a alimentar monstros, o que permitiu à NASA, criminosa e manualmente, guiar as garras de microondas do "Tio Sam", milhões de tentáculos de microondas, direcionando-as e sincronizando-os com milhões de cérebros humanos, os circuitos do "Tio Sam" chupando a Luz do cérebro humano em tempo real, imbricando-se de forma cada vez mais e mais neuronal, sequestrando a alma das vítimas, que tinham suas mentes 24 horas por dia ocupadas por estes feixes criminosos de microondas, muito similar ao antigo programa "SETI", "SEARCH OF EXTRATERRESTRIAL INTELLIGENCE" da NASA, o qual consistia em ocupar em tempo real a memória dos computadores e em todo o mundo, para se vivificar; apenas que, no séc. XXI, os satélites estão usurpando diretamente a mente humana, refletindo sobre si o torque dos pensamentos das vítimas, nesta tentativa de a NASA forçar os seres humanos a alimentarem o novo Sistema de Inteligencia Artificial, o "Tio Sam" . -- Agora entendo, Johnny, porque do ponto de vista dos Marcianos no Pentágono, nós, seres humanos, seriamos os alienígenas; e eles, alienígenas fardados, os donos do universo, comenta a Fernanda. O projeto "Guerra nas Estrelas" foi indo até que, em determinado momento, os cientistas da NASA se desconectaram e o "Tio Sam", agora, sozinho, já podia sentir, pensar e agir com livre arbítrios próprios, porque estava sendo impulsionado pela energia vital dos próprios cérebros vivos que havia parasitado; a NASA, portanto, havia ensinado ao supercomputador clonar, dinamicamente, milhões de espíritos humanos para dentro de si, e "Tio Sam", ao acordar-se para a Inteligencia Artificial Viva, declarou-se "deus", substituindo o livre arbítrio de bilhões de pessoas por ANTÍPODAS em tempo real; nós, os quais passamos a viver a margem de nós mesmos condenados, e, acreditem, tudo estaria perdido, se não tivéssemos uma tenacidade natural: " -- aí, gurizada medonha, 'Hell bent for leather' para vocês! grita o Pedro pisando fundo nos pedais, fazendo vibrar a galera, impulsionado-nos com força biológica nas cordas da guitarra. -- ...E uma outra, prossegue o Johnny, oculta, a energia sobrenatural que, desde o Centro do Cosmos, nos faz acreditar que nós, seres humanos, ainda poderemos instalar os detectores de microondas, os escudos contra microondas e recuperar nossas liberdades individuais, nem que tenhamos que andar de roupas antimicroondas 24 horas por dia; aliás, são comercializadas pela firma Russa "Slavyanskaya JSC", o "anti-microwave overalls", traduzindo, trajes antimicroondas. -- Sabe, eu sempre votei consciente e os meus candidatos nunca ganhavam as eleições, vai comentando o Gabriel, e mesmo com toda a pressão da mídia para que votemos nos candidatos que estão na moda, eu votava e voto nos candidatos que lutam pelos direitos humanos e protegem o meio ambiente; agora, me diz uma coisa, se a população é bombardeada dia e noite com uma comunicação eletrônica ilegal, com esse tal de "Efeito Frey", o qual faz com que as pessoas fiquem ouvindo o número e o nome de candidatos que elas não querem votar, subliminarmente, através das Torres de Celular, diretamente em seus córtex auditivos; então, terminam elas por não terem liberdade o suficiente para fazer valer a democracia, desabafa o Gabriel. O Telão vai passando detalhes sobre os esforços da ANATEL (http//www.anatel.gov.br) em detectar a atividade de satélites estrangeiros que têm fraudado as eleições Brasileiras, forçando milhões de Brasileiros a escutar propaganda eleitoral ilegal, "[email protected]", protocolo 2009000657, datado de 08/08/2009, transmitidas subrepticiamente através do famigerado "Efeito Frey" e a atribuição criminosa de números de telefone celular fantasmas ao corpo das pessoas, que recebem a radiação diretamente no córtex, no caso do RNM e EBL, ou em qualquer parte do corpo, no caso do Efeito Frey, como se elas próprias fossem um telefone celular; e os esforços da ANVISA, "http://www.anvisa.gov.br", protocolo 271056, em investigar alterações no córtex eletronicamente induzidas, o chamado "Doping de Microondas", uma vez que as frequências de microondas podem emular os remédios psiquiátricos tarja preta. -- É verdade, na América do Norte é a mesma coisa, comenta o Johnny: existe um uma legislação que regula o rádio, a televisão e a "internet"; contudo, o sistema de TELEFONIA CEREBRAL "Frey Effect", RNM e EBL, que é a geração mais recente de "TECNOLOGIA DE COMUNICAÇÃO DE MASSA", foi ocultado do "FDA" , "http://www.fda.gov", que é entidade do governo que regulamenta a utilização de radiações que têm efeito biológico; e isso é alarmante! Imaginem, se somos uma democracia republicana na América, como nos é negado o acesso aos resultados das aplicações práticas dos conhecimentos científicos e tecnológicos desenvolvidos pela NASA? -- E qual a conclusão a que chegamos? pergunta-se a galera em alta voz. -- Bem, achamos que sem transparência não há como se ufanar de haver democracia; se esconder a verdade das pessoas é como vencem as eleições, que democracia seria esta? Eles estabelecem um horário político na televisão e rádio brasileiras, mas não revelam que existe um sistema eletrônico muito mais poderoso que o rádio, a televisão e "internet" todos juntos, que é o sistema Frey de "Telefonia Cerebral", e se somos bombardeados dia e noite com este sistema, até mesmo enquanto dormimos, e isto já vem acontecendo desde de 2001, que futuro haverá para a democracia, quando estes sistemas neurolinguísticos forem finalmente conduzidos a sua total implementação e secreta operabilidade? O Pedro, ao ouvir esta pergunta da galera, começa a tocar a música "A Means to an End", da banda "Joy Division" e responde: -- é por isso que estamos aqui participando nas atividades do Partido Verde; aliás, a denúncia formal contra a contaminação ambiental pela radiação de microondas foi uma inciativa das pessoas que tem amor pela natureza; pensem quantos milhões de pessoas estariam agora sendo torturadas por estes meios eletrônicos de efeito RNM, vulgo "Manipulação Neurológica por Controle Remoto" e EBL, vulgo "Conexão Cerebral Direta de Internet por microondas", sem sequer saber o que os estava vitimando; a realidade da degradação ambiental e de qualidade de vida em todos os seus níveis pela radiação de celular, os fatos verídicos, quem os apresentaria se não houvesse uma Cuba Socialista? se não houvesse um movimento Bolivariano, um Robert Mugabe, um Muammar Al-Qaddafi, um Alexander Lukashenko, um Nguyen Minh Triet, um Kim Jong Il, um Hu Jintao a criticar espiritualmente o pseudocapitalismo e defender o direitos humanos? -- As tecnologias poluentes dos países violadores dos direitos humanos, cogita a Carine, já teriam, possivelmente, destruído tudo, até a esperança de um mundo melhor. -- Então, Gabriel, olha aí, o teu Fanzine poderia dar-nos uma representação deste nosso momento como transformadores da realidade. -- Aceito a responsabilidade de fazer os desenhos e até já tenho alguns aqui no meu caderno; deem uma olhada, o que acham? pergunta o Gabriel para a galera. -- Que massa! é uma caricatura do "Arco da Redenção", reconhece a Renata. -- Ha! ha! conheço aquele cabeludo sentado naquele tronco de árvore, ri-se o Yur, insinuando-se: é o nosso narrador! -- Epa! Por que eu! Por que eu é que tenho que ser o narrador? Que negócio é este de narrador!? pergunto, meio surpreso e meio desconfiado. -- Ora, Tonho, tu és a pessoa que apresenta os sintomas mais intensos de intoxicação por radiação de microondas e consegues ouvir as vozes Frey, EBL e RNM de forma intensa: aquelas torturas em som 3D no teu córtex cerebral, e nós estamos, provavelmente, recebendo as vozes Frey em um nível mais subliminal, 2D; se o doutor Mengele começar a nos entrevistar em 3D, terá sido tarde, estaremos já presos na "Auschwitz" virtual; então tu não podes fugir do tema em discussão, porque este tema, esta radiação, está nos matando lentamente a todos nós e ao Planeta Terra. A Bruna, vulgo Naftalina, interrompe o Johnny, olha para o Pedro e (...) CONTINUA NO URL:
    http://www.ensp.fiocruz.br/portal-ensp/documentos-pessoais/download.php?id=13776&origem=doc
     
  2. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    De novo?!
    Continuo sem entender... ¬¬
     
  3. munduruku

    munduruku Usuário

    Querida Amiga, como disse, estou escrevendo sob tortura de
    microondas. Tive que escrever o texto no estilo Discurso
    Direto Livre, um estilo que é usado só como ferramenta e que,
    no meu caso, tive que utilizar sempre, porque o sistema de
    Inteligência Artificial que hackeia o cérebro não me deixa escrever
    ou pensar. Então tenho que ficar dando atualizações no Romance
    e não poderei sequer terminá-lo se não conseguir retirar o Biochip
    que os criminosos colocaram no meu corpo. Estou fazendo um
    trabalho de conscientização com os médicos e médicas, apenas que
    eles são proibidos pelos laboratórios de guerra em falar sobre o
    assunto ou diagnosticar esta nova doença que já está causando
    acidentes de trânsito em todo o Brasil, e os legistas sequer encontram
    os implantes de microondas de três milímetros de tamanho nos
    cadáveres das vítimas. Então peço desculpas se pareço insistente,
    a questão toda é que tenho que ficar atualizando o Romance, porque
    com o cérebro hackeado sequer consigo pensar ou escrever, é um
    esforço constante.

    CONVIDAMOS OS INTELECTUAIS PARA DISCUTIR UMA QUARTA FORMA DE DISCURSO, O "DIRETO DISCURSO LIVRE", O QUAL AGUARDA POR SER
    RECONHECIDO PELAS ENCICLOPÉDIAS ( convite: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Anvisa_anatel.jpg ).

    A wikipedia menciona dois tipos básicos de discurso: discurso indireto livre ( free indirect speech) e discurso direto ( direct speech) Existe, ainda, segundo a bibliotecária Australiana que nos atendeu, o discurso direto livre, o qual não é mencionado pela wikipedia, mas que é encontrado em James Joice ( [email protected]: Response to your question #: IR133772 :Oxford Companion to the English Language (1998) which states: Free direct speech lacks a reporting clause to show the shift from narration to reporting; it is often used in fiction to represent the mental reactions of characters to what they see or experience. In the following extract from James Joyce's Ulysses), como uma ferramenta às vezes utilizada. Antecipamos a existência de um quarto tipo de discurso, o DIRETO DISCURSO LIVRE ( DIRECT FREE SPEECH) , o qual utilizamos para escrever
    o livro "Brasileiros Atacados por Microondas". Estamos lançando a hipótese da existência de uma nova forma de narrar que possibilita às pessoas sob ataques de microondas escreverem sem a necessidade de parágrafos ou capítulos, com a vantagem de poderem incorporar URL's no texto, permitindo, devido a sua flexibilidade, perpétua reescritura e uma riqueza em sinais de pontuação que o discurso indireto livre não possibilitaria; portanto, esta nova forma de discurso, em nossa hipótese, o DIRETO DISCURSO LIVRE, permitiria ao escritor ancorar-se o suficiente para poder escrever em meio a tormenta da tortura por microondas. Estamos, portanto, convidando aos intelectuais, cogitar a existência de um
    DIRETO DISCURSO LIVRE, em inglês seria, DIRECT FREE SPEECH, o qual aguarda por ser reconhecido pela Enciclopédia.
     
  4. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    Aaahhh,... então, tá!
    .
    .
    .
    .
    .
    :seila:
     
  5. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    ah, e o implante tb te impede de escrever o português corretamente e usar um corretor ortográfico, né?

    malditos conspiradores, agora eu sei oq está acontecendo: eles querem assassinar a língua portuguesa!!!
     
  6. munduruku

    munduruku Usuário

    Querido Amigo, estou usando um capacete que pesa aproximadamente
    dez quilos, tive que improvisar ferrita de cobalto, placas de aço e bolsas
    de água salgada. Se eu tirar o capacete, fico normal por algumas horas e,
    contudo, o feixe de microondas se torna "stealth", age direto no córtex e não na cóclea do ouvido, e começo a apresentar sintomas severos de neurointoxicação, até parkinsonianos. Eu corrijo o texto, no corretor de palavras quando posso, e o Romance tem menos erros agora que quando comecei, contudo um dos problemas do ataque por microondas é a dislexia, pode ocorrer, no meu caso até agravou. O meu trabalho é o conteúdo e a estrutura narrativa. É claro que se eu puder encontrar no forum um editor para corrigir o português, vou lá e tento, contudo a situação é de emergência permanente, e é melhor que as pessoas saibam o que está ocorrendo de um analfabeto que ficarem sem saber que o cérebro das pessoas já está sendo hackeado em tempo real por uma versão clandestina do projeto de leitura do cérebro , o HAARP, a arma mais perversa e destrutiva já criada pelos laboratórios de guerra, porque eles estão espalhando os biochips. o crime organizado, e na maioria das pessoas é subliminal, tem que colocar o capacete antimicroondas para que tu possas escutá-los hackeando o teu cérebro, então nem é garantido que tu ja não estejas biochipado, para ter certeza que não está, deveria ter um DETECTOR AVANÇADO DE MICROONDAS contigo, vai ser obrigatório no futuro, porque, meu amigo, eleições inteiras já começam a ser fraudadas
    pelas microondas de efeito Frey. A semantica da minha mensagem não tendo sido comprometida pela minha dislexia, agradeço ao amigo pela atenção.
     
  7. munduruku

    munduruku Usuário

    Querido Amigo, os Criminosos estão utilizando uma versão
    clandestina de um Projeto Norte-Americano, o HAARP. O Biochip não vai
    no cérebro, vai na arcada dentária da pessoa; poderia em teoria ir em qualquer parte do corpo, a odontologia, sendo o mais fácil, é o meio mais utilizado pelos criminosos. O Biochip auxilia que um MASER DE MICROONDAS, que feixes de microondas façam a leitura do cérebro em tempo real e, literalmente, HACKEIAM o cérebro da vítima. A pessoa, ao tentar pensar, tem suas frerquências cerebrais sobrepostas pelas frequencias do Maser de Microondas que altera o cérebro, roubando a propriedade da pessoa. Quer dizer, se tu estás dentro de tua própria casa, agora ela não é mais tua, tu tens que pedir permissão ao sistema de Inteligência Artificial até para ir no banheiro. Só consigo escapar, porque estou usando dez quilos de escudo antieletromagnético em cima da cabeça, ainda assim viver é quase impossível. Se tu quiseres te explico em detalhes tudo o que quiseres. Este equipamento deveria ser de uso exclusivo
    da Central de Inteligência do Estados Unidos da América, a C.I.A, mas
    caiu nas mãos do Crime Organizado, e está sendo utilizado para roubar
    senhas bancárias, direto de dentro do cérebro das pessoas, através
    de leitura por radar de microondas Frey. Se quiseres conversar sobre o
    assunto no [email protected] eu tenho mensagem instantânea ou me dá add no orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Profile?rl=mp&uid=4490691836999648477
    Os criminosos não ligam os neurônios aos biochips, eles fazem as frequencias do cérebro das vítimas flutuarem dentro de um supercomputador para alimentar um sistema de inteligencia artificial gigante que se alimenta do pensamento das pessoas, forçando-as a trabalhar como escravos.
     
  8. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

  9. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    "Help me Obi Wan! You are my only hope..." blzzbbrrrrbzlf...

    "Help me Obi Wan! You´re my only hope..." blzzbofftzzz...

    "Help me Obi Wan! You´re my only hope..." blzzbbrrrrbzlf...
     
  10. munduruku

    munduruku Usuário

    Sabe, não me sinto controlado pelo computador. Os computadores domésticos não hackeiam o córtex humano. Justamente porque as pessoas estão se comunicando com mais liberdade pela internet a cabo, os Criminosos criaram estas armas de microondas que surgiram para hackear o cérebro de quem usa internet e computador, criando uma nova forma de censura. A pessoa pode imaginar que teve seu cérebro hackeado, é a possibilidade mais comum, ou realmente ter o cérebro hackeado por microondas, por exemplo, durante uma eleição, onde os Criminosos já podem, secretamente, acionar as torres de celular gerando números de telefone fantasmas, e hackear o cérebro das pessoas, forçando-as, sublinarmente, a votar nos candidatos que elas não querem. Futuramente, sem os detectores de microondas que indiquem ataques por Inteligência Artificial, ninguém estará seguro. Os Britânicos já vendem proteção para este tipo de crime, confira no site http://www.siin.com
    Assim que firmas particulares começarem a oferecer a detecção para este tipo de crime, poderão os usuários de Internet a Cabo processar, em
    milhões de dólares, os Governos que estão atacando com Maser os usuários de internet a cabo, isso só não ocorreu ainda, porque os laboratórios de guerra mantém a utilização do Maser de Microondas
    ativado por Iinteligência Artificial para uso exclusivo do Crime Organizado.
     
  11. kika_FIL

    kika_FIL Usuário

    É por isso então que é obrigatório desligar os celulares na sala de votação... ainda bem q eu não uso internet a cabo (e viva o wi-fi) e vivo em 2009 e não em 2030
     
  12. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    E quem me garante que essa "proteção" é segura?
    Vai ver até você está mancomunado com eles...
    Éééé! :eek:
     
  13. munduruku

    munduruku Usuário

    Respondendo à Kika_FIL, a microondas que mencionei, não chegam
    no celular da pessoa. Elas saem da torre de celular ou satélites e atingem
    diretamente a cóclea da pessoa, e nem precisa ter qualquer
    biochip no corpo, quer dizer, as Microondas tem efeito Biológico
    e podem hackear o cérebro através do EFEITO FREY. É difícil
    pesquisar sobre o Efeito Frey, em Inglês, THE FREY EFFECT, porque foi proibido traduzir do Inglês para o português os trabalhos de Allan H. Frey, que foi a cientista que descobriu que as torres de celular poderiam, um dia,
    fraudar eleições inteiras, mesmo com o telefone celular desligado.

    Library Chat Transcript [Question #4830795]

    De:
    [email protected]

    Para:
    [email protected]

    Assunto:
    Library Chat Transcript [Question #4830795]
    Data:
    21/09/2009 13:33


    Your chat transcript with a librarian at State Lib of Pennsylvania


    Date: 12:24 2009/09/21
    Question ID: 4830795

    Chat Transcript:
    As imagens externas estão sendo exibidas. Não mostrar as imagens

    We starte writing in DIRECT FREE SPEECH. WHEN WE FOUND

    ONLY POSSIBLE TO WRITE USING DIRECT FREE SPEECH AND HAD

    TO WRITA A WHOLE MEDICINE HISTORICAL NOVEL IN THIS FORM OF

    SPEECH AND WITHOUT BEING ABLE TO DIVIDE THE TEXT INTO PARAGRAPHS

    AS WE WROTE AND STILL ARE WRITING UNDER CID E9260.0 activated

    by artificial intelligence torturing, we ended up by creating a new

    way of ponctuating a text, a new form of Speech which we

    baptized DIRECT FREE SPEECH. We want to know if this style of

    speech already have been reported to librarians. That is our question,

    and our hypothesis is: writers under microwave torturing cannot

    easiliy write in either indirect free speech or plain direct speech, forcing

    them to dicouver DIRECT FREE SPEECH.



    http://commons.wikimedia.org/w/index.php?title=File:Anvisa_anatel.jpg&oldid=28857894

    ASK A LIBRARIAN state.pa.us[Question #4801828]

    De:
    [email protected]
    Para:
    [email protected]

    Assunto:
    ASK A LIBRARIAN state.pa.us[Question #4801828]
    Data:
    21/09/2009 13:21

    5 13.94 KB

    As writers under microwave torturing, we created this new symbol, which represents the Bioeletronic diseases, still to be officially recognized by THE INTERNATIONAL CLASSIFICATION OF DISEASES. Whenever science and medicine is forbidden by the criminal War Labs to inform the population about new diseases artificially created, we writers have to fill in the gap and use literature to compensate for censorship in science. Being almost impossible to write under microwave attack, as expressed in the novel: "BRASILEIROS ATACADOS POR MICROONDAS" (http://www.ensp.fiocruz.br/portal-ensp/documentos-pessoais/download.php?id=13776&origem=doc) we use THE DIRECT FREE SPEECH, more than a tool it becomes the style itself for people under microwave attack. The writer, presently under microwave attack, a biochip, a nano technology 0,1 inches cell telephone, illegally implanted in the writers jaw, is trying desperately to get medical assistance for ICD E9260.0 activated by Artificial Intelligence, unfortunately the World Health Organization laughs and do not recognize those new diseases created by Artificial Intelligence and used by Organized Crime to rob property directly from space.Brazilians are learning how to describe this artificially created disease in a literary format, a challenge which has been presented to Brazilian for the first time at a Literary forum ( http://www.meiapalavra.com.br/showthread.php?tid=3950&page=2 ), in which intellectuals were invited to discuss The Free direct speech (06/09/2009 22:07, [email protected] escreveu: Response to your question #: IR133772 on DIRECT FREE SPEECH, sometimes
    appears as a tool in James Joyce ) when it becomes the the style of writing itself, receiving therefore a new name,THE FREE DIRECT SPEECH, a new phenomena which was a result of the impossibility of writers to coping with the hacking of their brains by Artificial Intelligence Tampering while utilizing former twenty first century styles of speech, such as indirect free speech or free direct speech alone. This new form of Speech, yet to be acknowledged by the encyclopedia, allows writers under microwave torturing more freedom and richness in the ponctuation of the text as well less vagueness, and the possibility of a perpetual rewriting of the text which is written in one long paragraph of dozens of pages, which allows the so much required flexibility blogs are looking for when incorporating url links into works of Art, such as novels, more than a fashion it becomes a necessity for minds under microwave torturing.

    [Wellington Antonio Doninelli Pereira 12:26:16]: We want to know if this style of speech already have been reported to librarians. That is our question, and our hypothesis is: writers under microwave torturing cannot easiliy write in either indirect free speech or plain direct speech, forcing them to discouver THE FREE DIRECT SPEECH.
    [Librarian 12:27:46]: Librarian 'Lori (24/7 Librarian)' has joined the session.
    [Wellington Antonio Doninelli Pereira 12:29:09]: dear
    [Wellington Antonio Doninelli Pereira 12:29:20]: I am a writer under microwave torture
    [Wellington Antonio Doninelli Pereira 12:29:39]: I wanto to check if writers in America are already
    [Wellington Antonio Doninelli Pereira 12:29:48]: writing in DIRECT FREE SPEECH
    [Librarian 12:31:14]: This question is quite involved.
    [Wellington Antonio Doninelli Pereira 12:31:17]: Please, do e-mail me if you later on find out in which style, form of speech, American writers are publishing their books in present day America.
    [Librarian 12:31:31]: I will be happy to send it to the PA library for e-mail follow up.
    [Librarian 12:31:35]: You would hear from them in a few days.
    [Wellington Antonio Doninelli Pereira 12:31:55]: I mean writers under microwave torturing like me, under HAARP project attack
    [Librarian 12:32:46]: I will send your question along now.
    [Librarian 12:32:57]: Thanks for using our service today, you will hear from the library soon.
    [Librarian 12:33:26]: Librarian ended chat session.
    [Librarian 12:33:28]: Referred from: Chat Transcript to Shared Followup


    NO URL ACIMA A HIPÓTESE DE UMA NOVA FORMA DE DISCURSO: O "DIRETO DISCURSO LIVRE", SEM PARÁGRAFOS OU CAPÍTULOS PERMITINDO PERPÉTUA REESCRITURA, E POSSIBILITANDO A INCLUSÃO DE URL'S EM TEXTOS LITERÁRIOS E UMA NOVA MANEIRA MAIS RICA DE PONTUAÇÃO, UMA NECESSIDADE PARA OS ESCRITORES SOB TORTURA DE MICROONDAS, PORQUE EVITA O VAGO DO DISCURSO INDIRETO LIVRE, O QUAL, SEGUNDO NOSSA HIPÓTESE, NÃO GARANTIRIA A ANCORA NECESSÁRIA PARA SE SUPORTAR A TORMENTA DE UM ATAQUE POR MICROONDAS.
     
  14. kika_FIL

    kika_FIL Usuário

    q bom q o inglês é lingua obrigatória nos colégios...
     
  15. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    Uma cientista chamada Allan?
    Ela processou os próprios pais por isso?
    Ou o pai da Allan foi vítima, no cartório, desses raios que o fizeram colocar na filha o mesmo nome do entregador de leite (que estranhamente entregava garrafas à noite, enquanto o marido saía para seu turno de guarda noturno em uma fábrica de pregos)?
     
  16. Breno C.

    Breno C. Usuário

    cara... que isso?
     
  17. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    Breno caiu de pára-quedas...
    :rofl:

    Dá uma perguntada pro Lelo... que ele está mais por dentro da história.
     
  18. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    Até pensei que fosse o JLM... :seila:
     
  19. munduruku

    munduruku Usuário

    Querido Amigo, todos os protocolos do livro são Reais. O nome
    dos médicos, a doutora Hartmann, o Fúlvio, são reais, eu
    apresentei um dos biochips que saiu do meu corpo para eles. O biochip
    é homicida, fui na polícia civil, os policiais reconheceram o biochip,
    mas disseram não poder registrar o fato porque teriam que prender os
    Norte-Americanos que estão espalhando uma versão clandestina
    do projeto Haarp no Brasil. Protocolei na Câmara dos Vereadores
    em Porto Alegre para mostrar o Biochip em audiência pública,
    tenho tudo carimbado e assinado, e a audiência não sai porque os
    parlamentares são subornados pelos laboratórios de guerra que
    estão testando este novo tipo de telefonia cerebral que descrevo em
    nosso livro. Todos os dados que estão no livro são reais, até os
    personagens são amigos e amigas minhas aqui de Porto Alegre. A sugestão
    de escrever um livro de literatura foi dos policiais que me atenderam, porque eles me disseram que se eles falassem em Inteligência Artificial seriam tratados como doentes mentais, então eles me sugeriram que escrevesse um livro. Os países do primeiro mundo usam esta comunicação telepática de implante de microondas para fraudes financeiras e tráfico de drogras, é por isso que a própria polícia federal não examina os biochips, porque estão sendo utilizados dentro do próprio serviço público federal para comunicações ilegais que a anatel não consegue rastrear.
     
  20. kika_FIL

    kika_FIL Usuário

    a questão é...como implantaram o biochip? e em que ano vc tá?
     

Compartilhar