1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

D&D 3.5 Romance - Cinco vidas

Tópico em 'RPG' iniciado por evertos, 16 Fev 2012.

  1. evertos

    evertos Usuário

    Ola garotos e garotas, sou membro aqui a algum tempo, mas apenas acompanhava as postagens e nunca publiquei nada efetivamente...

    Posto aqui o começo de um pequeno romance que escrevo...é sobre uma aventura que mestrei em D&D no cenário de forgotten realms, espero que gostem.

    Prólogo

    - Ei Lucy você não acha que deveríamos voltar? – o homem disse...
    -Não, devemos continuar... Aquelas pessoas precisam de nós! – Era um tigre de mais de dois metros e meio de altura de cor negra com listras em dourado em seus pelos que se estendiam das orelhas aos tornozelos.
    -Você acha que nosso plano irá dar certo?! Se der eu irei me tornar o maior druida que os reinos já viram, conquistarei honra e glória... Os reis irão me respeitar e respeitarão seus futuros Deuses... Pode apostar que vão- Um homem de cabelos negros com algumas mechas brancas, magro, vestindo um roupão negro esverdeado.
    Continuaram caminhando por mais de dois dias floresta adentro... O homem que já não comia há um dia e estava tão cansado a ponto de dormir pelo resto da semana; A floresta ficava mais sombria à medida que eles avançavam, cada vez mais longe de casa, cada vez mais perto do inferno, cada vez mais perto de Myth Drannor.
    Myth Drannor era uma antiga cidade do reino, destruída por forças malignas e magos que não conseguiram dominar o poder das trevas. Elfos que um dia moraram nessa imensa e poderosa cidade regressaram ao encontro eterno ou vieram morar na corte élfica mais ao sul de Myth Drannor. É uma cidade em ruínas tomada por demônios, monstros e outros seres desprezíveis. Os demônios eram liderados por um poderoso mago, chamado por muitos de O Imortal, diziam que ele podia estar em cinco lugares ao mesmo tempo, em qualquer lugar a qualquer momento. Lucy e o homem tentariam fazer um acordo com o mago que talvez beneficiasse a todos os envolvidos.
    -Vitor, seja bem vindo a minha casa! –dizia o mago se levantando lentamente de seu trono, esculpido de forma bela e ao mesmo tempo horripilante em um escombro de mármore. Ao lado do trono havia um grande espelho em forma oval, coberto com um pano branco. Seus guardas eram poucos, um kobold, uma criatura pequena com traços reptilianos e este particularmente tinha uma longa calda que se enrolava em uma mulher desmaiada. Havia também um homem magro, de cabelos loiros e cacheados com uma veste de couro fervido marrom, sentado em cima de um baú... Limpando as unhas com uma adaga. Escondido atrás do trono estava um gnomo, careca e sem sobrancelhas, segurando uma adaga muito bem afiada com a lâmina serrilhada e com uma gema em seu pomo; Na lamina havia um segmento de pequenos cristais incrustados um após o outro...
    - Grande Lumber, quanto tempo... – era visivelmente o nervosismo de Vitor, afinal ele tinha vindo apenas com seu tigre e a sorte confrontar o que poderia ser o maior mago do continente – Como anda os negócios em Thay?
    -Muito bem, um assassinato aqui outro ali... Mas deixando as inutilidades pra lá, trouxe o que eu lhe pedi?! – O mago também estava apreensivo, sabia do poder que Vitor tinha e já se arrependia de ter convocado apenas aqueles subordinados...
    -Sim, mas antes de qualquer coisa ser feita aqui, quero falar com ele...!
    -Mas é claro. – o mago sabia que aquilo era um problema, mas não poderia fazer nada.
    Arrancando o pano que cobria o espelho, o mago disse – Vitor esta aqui deseja uma reunião?!
    Um rosto se formava no reflexo do espelho, um rosto verde, com feições duras, marcadas pelo tempo... Ou talvez fossem algumas cicatrizes; um olho esmeralda tão verde quanto à pele...
    O rosto verde com grandes caninos brancos falou... –A menina servirá?
    -Sim, ela se instalou no clero de Shar em breve se tornará uma de suas seguidoras... –Vitor disse sem olhar diretamente para o espelho. E o rosto desapareceu...
    O mago subitamente disse- já é o suficiente... O grande Bane tem mais o que fazer!

     
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. Jeff Donizetti

    Jeff Donizetti Quid est veritas?

    Evertos,

    Bem-vindo efetivamente ao fórum. Legal sua iniciativa de postar o que está escrevendo, mas só uma dica: tente melhorar um pouco a paragrafação e não use negrito no texto todo, fica muito difícil e cansativo de ler.

    No mais, parabéns...
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  3. john12

    john12 Usuário

    Prólogo

    - Ei Lucy você não acha que deveríamos voltar? – o homem disse...
    -Não, devemos continuar... Aquelas pessoas precisam de nós! – Era um tigre de mais de dois metros e meio de altura de cor negra com listras em dourado em seus pelos que se estendiam das orelhas aos tornozelos.
    -Você acha que nosso plano irá dar certo?! Se der eu irei me tornar o maior druida que os reinos já viram, conquistarei honra e glória... Os reis irão me respeitar e respeitarão seus futuros Deuses... Pode apostar que vão- Um homem de cabelos negros com algumas mechas brancas, magro, vestindo um roupão negro esverdeado.
    Continuaram caminhando por mais de dois dias floresta adentro... O homem que já não comia há um dia e estava tão cansado a ponto de dormir pelo resto da semana; A floresta ficava mais sombria à medida que eles avançavam, cada vez mais longe de casa, cada vez mais perto do inferno, cada vez mais perto de Myth Drannor.
    Myth Drannor era uma antiga cidade do reino, destruída por forças malignas e magos que não conseguiram dominar o poder das trevas. Elfos que um dia moraram nessa imensa e poderosa cidade regressaram ao encontro eterno ou vieram morar na corte élfica mais ao sul de Myth Drannor. É uma cidade em ruínas tomada por demônios, monstros e outros seres desprezíveis. Os demônios eram liderados por um poderoso mago, chamado por muitos de O Imortal, diziam que ele podia estar em cinco lugares ao mesmo tempo, em qualquer lugar a qualquer momento. Lucy e o homem tentariam fazer um acordo com o mago que talvez beneficiasse a todos os envolvidos.
    -Vitor, seja bem vindo a minha casa! –dizia o mago se levantando lentamente de seu trono, esculpido de forma bela e ao mesmo tempo horripilante em um escombro de mármore. Ao lado do trono havia um grande espelho em forma oval, coberto com um pano branco. Seus guardas eram poucos, um kobold, uma criatura pequena com traços reptilianos e este particularmente tinha uma longa calda que se enrolava em uma mulher desmaiada. Havia também um homem magro, de cabelos loiros e cacheados com uma veste de couro fervido marrom, sentado em cima de um baú... Limpando as unhas com uma adaga. Escondido atrás do trono estava um gnomo, careca e sem sobrancelhas, segurando uma adaga muito bem afiada com a lâmina serrilhada e com uma gema em seu pomo; Na lamina havia um segmento de pequenos cristais incrustados um após o outro...
    - Grande Lumber, quanto tempo... – era visivelmente o nervosismo de Vitor, afinal ele tinha vindo apenas com seu tigre e a sorte confrontar o que poderia ser o maior mago do continente – Como anda os negócios em Thay?
    -Muito bem, um assassinato aqui outro ali... Mas deixando as inutilidades pra lá, trouxe o que eu lhe pedi?! – O mago também estava apreensivo, sabia do poder que Vitor tinha e já se arrependia de ter convocado apenas aqueles subordinados...
    -Sim, mas antes de qualquer coisa ser feita aqui, quero falar com ele...!
    -Mas é claro. – o mago sabia que aquilo era um problema, mas não poderia fazer nada.
    Arrancando o pano que cobria o espelho, o mago disse – Vitor esta aqui deseja uma reunião?!
    Um rosto se formava no reflexo do espelho, um rosto verde, com feições duras, marcadas pelo tempo... Ou talvez fossem algumas cicatrizes; um olho esmeralda tão verde quanto à pele...
    O rosto verde com grandes caninos brancos falou... –A menina servirá?
    -Sim, ela se instalou no clero de Shar em breve se tornará uma de suas seguidoras... –Vitor disse sem olhar diretamente para o espelho. E o rosto desapareceu...
    O mago subitamente disse- já é o suficiente... O grande Bane tem mais o que fazer!
     

Compartilhar