1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Robô ondulante mergulha e caminha sobre areia

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por Conan, 18 Mai 2011.

  1. Conan

    Conan Cavaleiro Pendragon

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    A inclinação da cabeça em forma de cunha determina se o robô vai mergulhar no meio granular, se vai emergir ou se vai rastejar sobre a superfície. [Imagem: Georgia Tech/Daniel Goldman]

    Robôs de resgate

    As operações de resgate que se sucederam aos recentes desastres naturais no Haiti, Nova Zelândia e Japão mostraram que os robôs podem ser úteis nessas situações.

    Mas também mostraram que as exigências impostas a essas máquinas são grandes.

    Por exemplo, os veículos controlados remotamente, e que se locomovem por meio de rodas e lagartas, são bons em determinadas situações, mas totalmente inservíveis em outras.

    É o que acontece quando há muitos entulhos, areia e lama, por exemplo.

    Nadando na areia

    Pensando nesses casos, engenheiros do Instituto de Tecnologia da Geórgia, nos Estados Unidos, projetaram um robô capaz de "nadar" sobre material granular, e até mergulhar nele.

    Eles descobriram que o segredo da movimentação do robô em ambientes complexos está no controle da inclinação de sua cabeça.

    "Nós descobrimos que, alterando a forma da cabeça do robô 'nadador na areia', ou inclinando sua cabeça suavemente para cima e para baixo, podemos controlar o movimento vertical do robô quando ele nada para a frente dentro de um meio granular," explica Daniel Goldman, coordenador da pesquisa.

    Goldman trabalha há bastante tempo com a locomoção de robôs em meios complicados. Quando os robôs Spirit e Opportunity atolaram em Marte, eles propôs o projeto de um robô virtualmente à prova de atolamento.

    Robô de maiô

    O robô é formado por sete segmentos conectados, cada um movimentado por servo-motores independentes. Cada segmento é acondicionado dentro de uma meia de látex e o robô inteiro é envolto em um maiô de natação, para diminuir sua fricção com o meio.

    Para facilitar o mergulho do robô na areia - durante os testes foram usadas esferas plásticas -, os pesquisadores colocaram um bloco de madeira em forma de cunha acima de sua cabeça.

    A inclinação da cabeça em forma de cunha determina se o robô vai mergulhar no meio granular, se vai emergir ou se vai rastejar sobre a superfície.

    Elevação em meios granulares

    "A habilidade para controlar a posição vertical do robô ajustando a inclinação de sua cabeça abre caminhos para novas pesquisas em robôs capazes de manobrar em ambientes complexos, como as áreas cheias de entulhos produzidos por um terremoto ou deslizamento", observou Goldman.

    "Enquanto as forças de sustentação de objetos no ar, como aviões, são bem compreendidas, nossas investigações sobre as forças de elevação de objetos em meios granulares estão entre as primeiras já feitas," completou o cientista.


    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    P.S.: lembrei de Duna
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  2. Maria Pretinha

    Maria Pretinha Usuário

    Conan, essa foto tá parecendo projeto mal feito de feira de ciências! :lol:
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  3. Conan

    Conan Cavaleiro Pendragon

    parece saido da feira do CEFET!!!

    MUITO!

    hahahahahahahaha

    (saudades da epoca das feiras do CEFET)
     
  4. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    De fato ao ler o texto do tópico e confrontando com a foto deixa muito a desejar

    Quando se fala de robô sempre vem a imagem de algo no mínimo que tem pelo menos uma parte exposta com brilho metálico
     
  5. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Estava olhando o tanque de bolinhas. Seria interessante colocar bolas de diferentes tamanhos e densidades para ele tentar se mover num lugar heterogêneo e cheio de perigos.
     
  6. Conan

    Conan Cavaleiro Pendragon

    Realmente nao sei quan seria o desempenho num terreno mais acidentado...

    No caso das bolinhas, acho que o intuito era mais simular terrenos arenoso sem pedregulhões...

    Valeria a pena eles testarem se o robo se embrenha num terreno mais assim.


    Pra quem sentiu falta do robo com mecanismos mais exposto, segue um foto tirada do ptopio site do George Tech Istitute:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Using this robot, researchers at Georgia Tech were able to show that when its wedge-shaped head was set flat on the horizontal plane, negative lift force was generated and the robot moved downward into the medium. As the tip of the head was raised from zero to 7 degrees relative to the horizontal, the lift force increased until it became zero. At inclines above 7 degrees, the robot rose out of the medium. (Click image for high-resolution version. Credit: Daniel Goldman)

    e uma mostrando a aplicação da cunha de madeira usada como "bico"

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    (Top) Three of the wood blocks used to examine whether the robot’s vertical motion could be controlled simply by varying the inclination of the robot’s head. The results showed that the block on the left generated a negative lift, the center block generated no lift and the block on the right generated positive lift. (Bottom) Five of the wood blocks dragged through a granular medium in the physics experiments. Results showed that blocks with leading edges less than 80 degrees generated positive lift forces, between 80 and 120 degrees generated no vertical force, and greater than 120 degrees created negative lift. (Click image for high-resolution version. Credit: Andrew Masse)

    texto do Istituto, em ingles, falando sobre o projeto:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição: 22 Mai 2011
  7. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    A resolução dessas fotos é bem melhor. Agora ficou bem nítido e cristalino entender o mecanismo do robô que é bem interessante.
     
  8. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    No aguardo para conferir o que virá após os testes preliminares. Se o projeto continuar pode virar um robô rígido (tipo uma centopéia) ou um mole (como uma minhoca). Aí poderão colocar desafios maiores, quem sabe enterrar uns 3 desses numa piscina de pedrinhas num simulador de terremoto, vibrando e se mexendo para simular forças internas e independentes da terra. :)
     
  9. Conan

    Conan Cavaleiro Pendragon

    Poderia ser uma mão na roda na busca de sobrevivente em escombros, se ele conseguisse se deslocar sem abalar as estruturas do monte de entulho!!!

    varias vezes vemos o potencial de um projeto em aplicações extremamentes praticas e as vezes ate muito necessarias, mas nem sempre eu consigo ver isto sendo realmente aplicado e investido depois.

    tai, este é uma ideia que vale a pena tentar ver se vai ser ou não aplicavel e aplicada
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  10. Aquaspace

    Aquaspace "Não me use como objeto!"

    Interessante, seria ótimo se isto tivesse sido desenvolvido antes da queda das torres gêmeas. Tenho certeza de que salvaria muita gente.
     

Compartilhar