1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Ritmo de vida da mulher moderna influenciaria incidência de endometriose

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por RSS, 21 Out 2007.

  1. RSS

    RSS Usuário

    Doença pode estar associada à vida estressante e ao baixo número de filhos.
    Sintomas são cólicas fortes, dores durante relação sexual e infertilidade.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Thatá Rose

    Thatá Rose Engel

    8-O

    Ok, isso foi assustador, nunca parei pra pensar sobre isso, até agora.

    Bom, faz sentido, principalmente porque hoje em dia as mulheres demoram mais a engravidar devido a correria do dia-a-dia. Eu mesma sou um exemplo disso, eu nasci quando minha mãe tinha 21 anos, hoje eu tenho 27 e não tenho filhos ainda.

    Por mais que eu queira um pequenino pra chamar de meu, pra poder olhar e começar a reconhecer que tem traços meus, de algum parente, do pai...mas meu cotidiano é muito corrido, não tenho condições no momento de poder ter um filho, mudaria radicalmente minha vida no trabalho, e não posso me dar ao luxo agora.

    É uma doença sério, deveriam ser feitas mais pesquisas, ser melhor divulgado. Pois como o médico disse, nem sempre os sintomas são sentidos pela mulher e sabemos que hoje em dia os médicos não pedem exames. Mesmo nos convênios é muito raro, o que é absurdamente ridículo. :roll:
     

Compartilhar