1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Resumo do VI capítulo de O Hobbit

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Guga_theOld, 18 Ago 2008.

  1. Guga_theOld

    Guga_theOld Excluído a pedido


    Capitulo VI
    Da frigideira para o fogo

    Bilbo consegue escapar dos orcs, e sem saber onde está, segue em frente até que o sol começa a se por. Ele presume que atravessou as Montanhas Sombrias e como está de posse de um anel mágico, se pergunta se deve voltar, mas ouve vozes em um dos diversos vales que vê ao longo da trilha e resolve investigar.
    Vendo um capuz vermelho, reconhece Balin e como estava usando o anel, reparou que Balin olhava em sua direção sem vê-lo.

    Pensando em fazer uma surpresa, arrastou-se para os arbustos que cobria a borda do vale. Ouviu Gandalf discutindo com os anões a respeito de tudo o que acontecera e negando-se a ir embora sem ele, Bilbo. Então ele aparece de repente assustando todos. Depois de Gandalf repreender Balin pela falta de atenção durante a vigia, Bilbo conta a história de como havia escapado, mas não comentou nada sobre o anel.

    Bilbo pergunta a Gandalf como ele reaparecera. Gandalf não se importou de recontar sua história: sobre a mágica com fogos e luzes, e que conhecia tudo sobre a porta dos fundos, por onde Bilbo escapara.
    Eles estavam felizes, por terem matado o Grande orc.

    Gandalf os apressou, pois sabia que logo aqueles vales se encheriam de orcs.
    Caminhando várias horas, apesar da fome, Bilbo reparou que toda a vegetação foi desaparecendo. E escorregando pelas pedras, provocando uma pequena avalanche, todos acabaram no fundo do vale.

    Depois de caminharem o que pareceu uma eternidade, eles chegaram a uma clareira, e ouviram lobos uivando. Gandalf os mandou subirem nas árvores, mas Bilbo não conseguira, Thorin pede a Dori que o ajude, e Dori assim o faz escapando por um triz dos lobos, que na realidade eram wargs. Gandalf parecendo entender o que eles diziam tentou conversar com eles. Gandalf ouviu que os Wargs e os orcs se ajudavam e havia sido planejado um ataque orc naquela noite, mas os orcs estavam arrasados porque o Grão Orc havia morrido. O ataque seria em alguma vila próxima as montanhas, e que por causa da confusão que Gandalf, Bilbo e os anões provocaram não ia haver mais e com raiva os Wargs vieram atrás da trupe para se vingar.

    Gandalf, mesmo com medo ateou um fogo azul em uma das pinhas e jogou-a nos wargs acertando um, que começou a pegar fogo. Jogando nos outros também até que acertou o chefe que começou a morder os outros lobos também em sua fúria e medo.
    Até que todos fugiram a procura de água.

    Foi aí que apareceu o Senhor das Águias, questionando sobre aquele alvoroço. Levantando vôo, junto com dois guardas, viu quando os orcs saíram dos portões e entraram na floresta pelo reflexo da luz nos capacete. E como eram da antiga raça das montanhas do norte que eram altivas, fortes e de coração nobre, não gostavam de orcs e não tinham medo deles. Quando lhes davam alguma atenção (o que era raro, pois não comiam tais criaturas), precipitavam-se sobre eles num vôo rasante e os empurravam, aos gritos, de volta para suas cavernas, interrompendo qualquer maldade que estivessem fazendo. Os orcs odiavam as águias e tinham medo delas, mas não conseguiam alcançar seus altos domínios, ou expulsá-las das montanhas.

    Então, curioso com os acontecimentos juntou outras águias e foi ver o que estava ocorrendo.

    Estava pegando fogo em boa parte da floresta, mas os lobos ficaram por ali e logo os orcs vieram e como não tinham medo do fogo, apagaram o fogo, menos nas árvores onde estavam Gandalf, Bilbo e os anões se abrigavam.
    Entre as labaredas e fumaça do fogo que lambia as arvores, Bilbo pode ouvir uma canção.

    Então o Senhor das águias lançou-se em um vôo rasante e pegou Gandalf que estava sobre o topo da árvore. As orcs ficaram com muita raiva pois as outras águias surgiram e pegaram todos das arvvores. Só Bilbo que quase foi deixado para trás, de novo. Mas na última hora ele conseguiu agarra-se as pernas de Dori e escapou junto.

    Após um vôo que pareceu uma eternidade, quando ele achava que não iria aguentar, a viagem chegou ao fim. Enquanto ele descansava e conversava com Dori, surgiu outra aguia com ordens para que levasse os prisioneiros para o Grande Patamar. Primeiro Dori foi levado, depois vieram buscar Bilbo.
    Bilbo viu que eles não eram prisioneiros.

    Logo eles comeram coelhos que as águias trouxeram e de estomago cheio, eles dormiram, apesar de que mesmo dormindo em rocha dura, Bilbo dormiu mais profundamente que em sua cama e sonhou que procurava algo em sua toca.

    Por: Tia Neera.
     

Compartilhar