1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[Raphael S] [O Labirinto e a Saga dos Planos (Versão do Criador)] [L]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Raphael S, 26 Jan 2008.

  1. Raphael S

    Raphael S Desperto

    Bravo reconheceu o homem como sendo o juiz do primeiro torneio. Surpreso, ajudou Alessa a se levantar e se virou respondendo.

    - Olha, eu tenho assuntos mais importantes no momento, se eu tiver tempo irei ao torneio, entendeu?

    O Juiz riu e continuou comandando a caravana...

    - Continuem participantes, aproveitem pra ver o campeão, o encontraremos novamente em Kaeijatei.
    - EI! KAEIJATEI É A MINHA VILA!!!
    - Então venha jovem, sua vila será palco de um magnífico torneio.

    Alessa levantou se soltando das cordas e agarrou Bravo pela roupa...

    - O QUE SIGNIFICA ISSO??? ELES TE CONHECEM!
    - Sim, conhecem, eles que organizaram o torneio onde ganhei a minha caixa, aquele que sua irmã estava a um ano. Vamos Alessa você já conhece essa história, eles vão fazer o torneio aqui por minha causa, nossa prioridade é Koteru, nenhum rastro dele ou Sangue nas rochas?

    Ela acertou o braço do Bravo com um tapa e saiu correndo deixando as cordas para trás...

    - Droga!... Não Bravo, a prioridade agora é meu povo.

    Bravo correu atrás dela e a segurou pelo braço.

    - Alessa!! Calma!! É só um torneio, não tem problema nenhum com isso, ninguém vai morrer por causa disso!!

    Ao dizer isso ele sentiu algo cortando o ar na direção dele e foi puxado pela Alessa... Uma espada enorme e pesada com símbolos de famílias antigas passou rente ao braço do Bravo e o dono dela, um jovem vestido de cinza com colares de madeira pelo corpo apenas esboçou um sorriso cínico...

    - Eu não contaria com isso...
    - Ninguém vai morrer? Bravo, você acaba de ser atacado à traição. MEU POVO CORRE PERIGO!

    Então ela voltou a correr para a vila e após recolher as cordas Bravo a seguiu desconfortável com toda aquela situação.

    "Droga, Droga, Droga, esse torneio tinha que ser logo AGORA?"

    Quando ele chegou na vila Alessa já estava acordando as pessoas tirando-as das casas... Assim que a Caravana chegou, havia um pequeno exército de pessoas armadas com lanças, espadas e até mesmo crianças com pedras e espadas de madeira. Alessa estava no centro com a flauta empunhada cercado o chão com as cobras espirituais, também haviam animais e lobos prontos para atacar... A Caravana parou surpresa e o Juiz do torneio desceu do cavalo...

    - Que bela recepção, isso tudo é para nós?
    - Vocês não farão nenhum torneio por aqui.
    - Mas este é um torneio especial, com um prêmio magnífico... Um artefato que pode dar poderes incríveis ao utilizador.
    - Pode parar de falar... As pessoas desta vila não precisam disso.
    - Mas estas outras pessoas que vem nos seguindo precisam.
    - ...Porque vieram justo para cá?
    - Porque o Torneio deve ser feito na cidade onde estiver o Campeão. Já faz um ano desde o último torneio, agora a hora novamente chegou.
    - Não quero estas pessoas pertubando meu povo.

    O Juiz puxou um cajado de madeira e o colocou no chão, ele ficou a uma pequena distância como se soubesse até onde iam as cobras da Alessa e olhou para Bravo ao lado dela, naquela hora uma voz estranha falou na cabeça do samurai...

    ~É melhor você convencê-la a deixar o torneio acontecer normalmente, senão todas estas pessoas incluindo as crianças serão mortas e você não poderá fazer nada para mudar isso.~

    "INFERNO DEZ VEZES! PQ DIABOS ESSE TORNEIO TINHA QUE SER LOGO AGORA??"

    ~São as regras campeão, você tem a caixa e agora também tem responsabilidades.~

    - EI EI EI!!

    Bravo se colocou na frente dos dois grupos desviando das cobras e virou para Alessa.

    - Calma Alessa, eles não vão encostar no seu povo, só vai participar quem quiser entendeu? Vamos acalmar os ânimos?
    - Você quer que este torneio aconteça? Bravo, não estou entendendo você.
    - Por favor, apenas confie em mim. Este torneio é muito importante, eu te peço como um favor que eu nunca vou poder pagar. Mas este torneio precisa acontecer.
    - Este torneio é perigoso, você quase perdeu um braço assim que essas pessoas apareceram.
    - Eu vou perder muito mais se você continuar com isso.
    - ...
    - Acredite em mim.

    Ela desfez as serpentes e andou na direção dele respirando fundo com a expressão de raiva que sempre fazia quando algo a incomodava...

    - Você está do lado deles?

    Alessa olhou para todos os guerreiros que esperavam sem entender a situação e voltou a olhar Bravo nos olhos... Mas ele não respondeu.

    - POIS BEM!!! É SUA A RESPONSÁBILIDADE POR ESTAS PESSOAS!!! SE FERIREM ALGUÉM VOCÊ É O RESPONSÁVEL ESTÁ OUVINDO?!!! PODE SE RESPONSABILIZAR PELA VIDA DESTAS PESSOAS?
    - Sim... É minha responsabilidade.

    E ela deu as costas mandando as pessoas voltarem para suas casas... Atrás de Bravo o juiz se aproximou e agradeceu...

    - Ela deve gostar de você para lhe confiar esta responsabilidade... Não vai se arrepender Bravo.
    - Olha, ela é MUITO importante pra mim, portanto não vão fazer gracinhas. Esse torneio vai acontecer, acabar e fim de papo, estamos entendidos???

    O Juiz deu um sorriso satisfeito e começou a coordenar seus homens para montar o acampamento do torneio. Bravo ia voltar para casa e assim escapar daquele dia terrível quando Senshi e Elyene sairam do meio da multidão caminhando com ele mas Bravo não queria conversar...

    - Ei Bravo, então vai ter outro torneio é?
    - Hum, e o nosso valente lutador aqui já é campeão... Aqueles samurais vão se matar só pela honra de lutar com o Bravo.
    - O Bravo é muito bom Ely, vai acabar com todos eles...
    - Hehehe, menos comigo, EU vou estar neste torneio e desta vez serei a vencedora... Você não vai ter coragem de lutar novamente contra mim, não é docinho?

    Elyene falou sorrindo e aproveitou para dar um beijinho no rosto do Bravo antes de ir embora, ele ficou parado e pensativo por alguns segundos...

    - Droga, agora tenho que treinar...
    - ...Bravo? Se ela vencer mesmo os outros você vai deixar ela te vencer?

    Senshi esperava a resposta mas novamente a lembrou-se do cão...

    - Koteru não vai ver este torneio...
    - Esse torneio não poderia vir em pior hora...Mas logo eu continuarei em busca pelo Koteru!
    - Estou com sono...

    Senshi seguiu com Bravo e os dois se jogaram no tatâme da casa que os dois haviam ganho de Elyene... No dia seguinte Bravo acordou e viu que o garoto não estava mais lá. A primeira impressão que Bravo teve no dia seguinte era que não estava mais em Kaeijatei. A vila está lotada de visitantes e barracas, uma nova arena estava formada e era cercada por muitas pessoas desconhecidas misturadas ao povo... O clima era de festa e os preparativos de escolha de participantes se iniciavam... Elyene passou no meio da multidão seguida por Black.

    - Oee!! Elyene! Black!

    Bravo conseguiu chegar até os limites da Arena a poucos segundos de Elyene ser escolhida... Dentro da arena diversas batalhas estavam sendo travadas e ele chamou Black.

    - Bom, parece que tudo já começou, você sabe onde foi o Senshi? Ele sumiu hoje pela manhã...
    - Não ví não, Droga... Queria ser escolhido, assim eu teria chance de tirar este brinquedinho do seu pescoço.

    Black estava sendo sincero e Bravo sabia disso... Mesmo com a estranha amizade que tinham conquistado nos últimos meses, Black lutar e vencê-lo no torneio seria um bom pagamento por tudo o que havia acontecido entre eles, mas Elyene havia sido escolhida e as chances dela chegar ao final preocupavam Bravo.

    - Bom, talvez a Elyene consiga fazer isso.
    - Alessa é quem deveria entrar no torneio... Já pensou em lutar com ela? Hehehe...

    Do outro lado da arena Bravo enxergou Alessa no meio da multidão ela olhava atenta e parecia estudar todas as lutas que estavam acontecendo, mesmo com a grande bagunça em volta e o festival de sangue dentro da Arena.
    O Juiz apenas passeava com as pernas de pau acima dos participantes e como de costume ia apontando pessoas que entram na arena para lutar...

    - EI O CAMPEÃO VAI ENTRAR?

    A platéia olhou para Bravo enquanto o Juiz apontou as bandeirinhas pra ele dando permissão para que entrasse na arena...

    "Droga...Não tenho nem um momento de descanso... Será que eu estou preparado esse ano...Será que serei campeão novamente?"


     
    Última edição: 19 Set 2008
  2. Dinaen

    Dinaen Bebendo com um

    ...mas isso também vai ser explicado uma hora destas...

    soh pq fikei curioso ¬¬

    véi, até q nao ta ruim como falaram q ia ser xD
    ta bom o capitulo especial, pena q soh to conseguindo ler duas vezes por semana e olhe lá... ta dificil acessar a net xD

    but, como diria o Dark, Bravo enforcado? hsuhasuashsah
    nuss, nao imaginava o Bravo casando xD
    será q ele casa?

    Ow, Joshi voltou hasuhsauhas

    ~ Minutos de Silêncio por Koteru ~
    ...
    ...
    ...
     
  3. Raphael S

    Raphael S Desperto

    Diante da pressão do público Bravo pisou na arena e deu pequenos passos pensativo. Foi o suficiente para vários guerreiros virem atacá-lo... Todos eles queriam a chance de ser campeões sem precisar passar pelas chaves de classificação. Elyene aproveitou e matou um adversário correndo atrás de outro distraído.

    - VOLTEM AQUI! EU QUE VOU MATAR ELE!!!

    Mas eles continuavam com tudo, seis samurais de espadas diferentes e alguns com outras armas corriam até Bravo com sede de luta...

    - Ei EI EI!!! Calma lá, eu não quero matar todo mundo!!

    Bravo puxou a espada e esperou a reação deles, como não paravam, abriu a caixa. O espectro saiu de dentro da caixa sedento e Bravo conseguiu ver a alma dos guerreiros sendo puxadas para fora do corpo assim que o espectro os atravessou. Ele matou cinco facilmente e então a concentração de Bravo foi interrompida, sentindo dor no braço ele parou de controlar o espectro e viu que tinha sido atingido por uma flecha. De um lado afastado da arena, um arqueiro sorria ao ver que tinha acertado o campeão, o espectro voltou para dentro da caixa saciado e vários corpos apenas cairam sem vida no chão.

    "Maldição... Se fosse o Shoa eu estaria morto..."

    Bravo ainda foi atacado por uma espada média... O segundo atacante era jovem, parecia lutar bem e o atacava com um movimento básico de cima pra baixo que Bravo conhecia bem, não era problema bloquear, mas a flecha cravada no ombro esquerdo estava dificultando os movimentos e continuar daquele jeito era muito arriscado...

    " Argg... Como sou descuidado. Tenho que sair dessa arena maldita."

    Após se defender do ataque, Bravo deu um chute na barriga do jovem para desarmá-lo mas o jovem não parecia ser tão novato assim pois não largou a espada quando caiu... O que Bravo via aquela hora era o inferno para um único lutador, era o alvo de todos. O arqueiro preparava outra flecha e outro samurai com uma enorme lança vinha na direção dele com Elyene que tinha acertado o jovem espadachim e corria a uma certa distãncia sorrindo com a situação.

    "Droga estou ferrado, como vou desviar de uma flecha nessas condições?"

    Bravo tentou desviar, mesmo sabendo que ia ser meio inútil, então sentiu um vento forte vindo por trás e a flecha desviou sozinha atingindo alguém da platéia...

    - Xi... Ops...

    Olhando rapidamente ele viu Senshi na platéia mas os ataques continuavam. O lanceiro girou a lança horizontalmente na direção do estômago do Bravo.

    - BRAVO SAI DAÍ, VOCÊ NUM PRECISA FICA AÍ DENTRO!!!

    Senshi estava preocupado percebendo que outros guerreiros deixavam de lutar pra também vir na direção de seu amigo, todos queriam o prêmio.

    - Juiz maldito!!

    Ao pular para trás Bravo levou um corte da lança, depois correu na direção do juiz para cortar uma das pernas de pau mas quando estava prestes a fazer isso a caixa se tornou tão pesada que levou-o ao chão de uma só vez... O juiz sorrindo continuava apontando novos guerreiros para entrar na arena quando finalmente apontou Black...

    - Ei, Senshi... Pode ir no meu lugar.
    - Her... Hã? O...Obrigadu Black.

    Sem demorar Senshi pulou dentro da arena correndo na sua direção do Bravo...

    O lançeiro já desferia um golpe certeiro no rosto do campeão quando foi derrubado por uma faca nas costas vinda das mãos de Senshi...

    - BRAVO!!! SAI DAÍ!!!

    Bravo conseguia ouvir outros passos se aproximando e o juiz olhava sorrindo para ele...

    "Droga, será que esse maldito tem o controle sobre a minha caixa?? Não pode ser..."

    - Senshi! Volte agora!!

    Senshi acertou outra faca na cabeça de outro guerreiro que corria até Bravo. Sentindo o peso da caixa diminuir Bravo sentou-se com dificuldade mas o arqueiro já estava apontando outra flecha no peito dele e Elyene também havia o alcançado com a flauta punhal nas mãos...

    - Hum querido... Que fácil estão as coisas.

    E era realmente muito fácil para ela acertá-lo assim... Sem expressar muita emoção Bravo esticou e girou a perna com firmeza dando uma rasteira em Elyene e ela foi ao chão perdendo o sorriso na mesma hora.

    - HAAAAAAAAAAAAAAHhiiiiiii.... DROGA!!!
    - Não fique chateada Ely, meu melhor amigo sempre acabava caindo do mesmo jeito.

    Aproveitando-se o arqueiro atirou, mas a flecha foi desviada novamente pelo vento, o Juiz olhou para Senshi e com raiva levantou as bandeirinhas...

    - AS SELEÇÕES DE HOJE ESTÃO TERMINADAS!!!

    Assim os guerreiros pararam de lutar entre si e alguns tiveram que ser obrigados pelos samurais oficiais do torneio a parar de lutar... Elyene se levantou indo embora para não ter que olhar para Bravo e Black se aproximou entrando na arena...

    - Deixei o garoto te ajudar, mas amanhã eu entrarei no torneio para te matar, então... Tente sobreviver até lá, OK?
    - Entra na fila, hehehe, o Bravo não morre tão fácil.

    Senshi estava sorrindo por ver Bravo vivo, a caixa finalmente voltava ao peso normal e Black se afastava rindo do garoto.

    - O que vai fazer amanhã? Ainda não entendi porque você caiu. Olha, se eles apontarem pra Alessa amanhã durante a seleção, você pode ter que lutar contra ela, já pensou nisso??? BRAVO!!! ACORDA!

    Enquanto Bravo ouvia Senshi observava vários corpos feridos e mortos... Era o resultado de uma pequena guerra controlada em um retângulo demarcado de terra... Alessa estava longe ajudando alguns feridos.

    - Vamos voltar para casa logo Senshi, tenho que tratar essas feridas senão amanhã o Black me mata de verdade...
    - Você está bem?EI?! VOCÊ NÃO PODE LUTAR CONTRA NOSSOS AMIGOS!!!O Juiz foi apontando as pessoas para entrarem na arena sem se importar se eram lutadores ou não... Alguns até foram pegos e jogados pra dentro da Arena. Se fizerem isso com a Alessa você vai ter que lutar contra ela. Quer isso Bravo? BRAVO!!!

    Senshi não parava de falar, estava preocupado e Bravo sabia que ele tinha razão. Senshi gostava muito da Alessa, durante aquele ano ela também havia ensinado muita coisa para o garoto. Uma das coisas que mais aproximou Bravo dela foi o fato dos três terem facilidade para aprender e estudar novas técnicas de luta e a história entre os dois desde que Bravo tinha chegado na vila tornava muito incômoda a possibilidade dela ser jogada contra ele. Se ela entrasse naquela arena Bravo sabia que não ia conseguir lutar, e sabia o que podia acontecer uma tragédia por causa disso. Conforme andavam Elyene os seguia de longe. Joshi foi correndo para casa deixando Bravo com aqueles pensamentos.

     
    Última edição: 21 Set 2008
  4. Lyvio

    Lyvio Usuário

    Hum...esta bom, continue! Mais novo companheiro de Nosse!
     
  5. Raphael S

    Raphael S Desperto

    Bravo tinha a impressão que aquela noite ia ser mais demorada do que pensava. Ao chegar na frente da casa ouviu a voz da Elyene atrás de si...

    - Bravo! Temos assuntos inacabados!!!

    Ela puxou um pano deixando duas espadas à mostra.

    - Não vou deixar você machucar minha irmã. Vamos resolver nossos problemas agora!
    - Bom, a idéia foi boa, pena que previsível Ely.
    - Black?

    Black apareceu detras de uma pedra com a espada de lãmina negra característica em punho.

    - Depois que lutarem será minha vez de lutar com o vencedor.
    - Ei, que tá havendo aqui gente? Um mini torneio???

    Senshi tinha acabado de voltar de dentro da casa com uma fruta...

    - Se querem lutar lutem lá atrás pelo menos, tem mais espaço e ninguém vai ver... Bravo, porque querem te matar tão rápido???
    - Que loucura é essa?Eu não vou lutar com ninguém sem ser no torneio!! E sobre a Alessa, ela é a última pessoa que eu machucaria, e você sabe muito bem disso Elyene!!
    - Não tenho tanta certeza disso, acidentes podem acontecer. Vamos lutar agora, se você vencer pode lutar como quiser no torneio, mas se eu vencer terá que desistir se caso ela entre.
    - Bom Bravo, quanto a mim se eu vencer você morre agora, hehehe. Mas se eu perder eu vou embora daqui assim que esse torneio terminar e você fica com a Alessa. O que acha?

    Black ria mas Elyene encarava aquilo como um insulto... Ela jogou uma espada na direção do Bravo e gritou antes de te atacar...

    - LUTE!!!
    - DROGA ELYENE! PARE COM ESSA LOUCURA! VOCÊ SABE QUE EU NÃO FARIA MAL NEM A VOCÊ NEM A ALESSA!!

    Bravo se defendeu com a espada ainda na baínha, mas Elyene aproveitou para segurar o braço dele e dar uma joelhada escalando-o e em seguida pulou das costas dele jogando-o com força no chão...

    - HAH! PARE DE FALAR E LUTE!!!

    Senshi se abaixou e olhou para o amigo no chão...

    - Xiiiiiiiiiiiiiii...
    - GRrrrrr....Você quem pediu Elyene

    Se pondo agachado com um joelho no chão e usando o impulso do giro Bravo desembainhou a espada atacando ela na altura dos joelhos com o fio da lãmina ao contrario. Elyene defendeu o golpe e com a outra mão arremessou a bainha na fronte dele, uma nova dor para o corpo de Bravo que já sofria com o ferimento da flecha...

    "Ugh...Eu não vou ganhar dela desse jeito, não estou preparado o suficiente, e ainda tem essa flecha... Mas se eu não vencer, ele me mata...Droga..."

    Bravo ouviu passos, Black tentava golpea-lo rápido pelas costas mas Elyene o defendeu, sem pensar muito Bravo girou a baínha com força na cabeça dela e Elyene desequilibrou-se caindo no chão...

    - Droga, Ely!

    Black girou a espada de lâmina negra e fez um movimento perfurante rápido na direção do ombro do Bravo...

    "Não me bastava ela agora ainda tenho que enfrentar o Black..."

    Como Elyene estava em baixo, Bravo não tinha muito espaço pra se desviar e foi atingido. A ponta da lâmina acertou o ombro trazendo mais dor e assim que Bravo tentou aproveitar a distãncia para contra-atacar Black foi mais esperto puxando a espada e se afastando do golpe. Elyene se contorcia com a dor e jogou Bravo para o lado se sujando com o sangue dele... Black se aproximava para um novo golpe quando a espada dele foi desviada por um bumerangue.

    - EI!
    - Luta dois contra um não vale.

    Senshi ajudou Bravo a levantar e ficaram de um lado mantendo espaço enquanto Black e Elyene se recuperando ficaram do outro... O Bumerangue estava no chão mas Senshi puxou uma faca.

    - Bravo, escolhe um, o outro é meu.
    - Senshi, pegue a Elyene, eu e o Black também temos assuntos inacabados...

    Bravo colocou a espada de volta na bainha e se concentrou esperando a reação de Black enquanto tentava controlar a dor, o plano era defender com a baínha e desembainhar para contra-atacar mantendo a baínha como defesa.

    - Bravo é meu, esta luta é minha.

    Senshi se colocou na frente de Elyene puxando a faca em posição de defesa.

    - Ora garoto sai da minha frente.
    - Calma... Agora a luta é nossa.

    Black não esperou para atacar e ao ver que Bravo usou a bainha se jogou para trás rolando no chão para evitar o contra-ataque. Quando parou ficou ajoelhado com a espada levantada observando os movimentos de Bravo...

    - Não vai me ganhar com essa espada fraca.
    - Eu só preciso das minhas habilidades para acabar com você!

    "Hum, ele está me dando tempo porque sabe que meu ferimento vai piorar. Não posso ficar só na defensiva... Talvez se eu atacar a espada dele com minha baínha e usar a espada para cortar a mão dele isso resolva tudo de uma vez. Só para garantir, um chute no meio do ataque deve faze-lo cair. Ele vai ficar meio puto comigo por perder a mão mas pelo menos assim eu não preciso me preocupar tanto no futuro."

    Black era um lutador tão experiênte quanto Bravo, e ao perceber o movimento largou a espada no ar e o golpe passou reto. O chute foi ignorado era a desculpa que Black precisava para deixar Bravo se aproximar. Recebendo o chute com um pé de apoio bateu na mão do Bravo com firmeza paralisando-a e a espada caiu longe, depois agarrou-o e começou a apertar cravando as unhas no pescoço dele... Era exatamente o que Black queria fazer.

    - Vamos ver se consegue se livrar das garras de um tigre, grande Bravo.

    Senshi lutava contra Elyene e quase foi pego por uma das técnicas da moça, mas ela foi atirada para trás em direção a uma parede com um forte vento vindo das mãos do garoto.

    Algumas pessoas começaram a parar para ver o que estava acontecendo, eles tinham começado a luta na frente da casa, e o povo do vilarejo era curioso. Bravo segurava os braços de Black tentando torcê-los mas estava muito enfraquecido pela dor. Tentar golpear o corpo dele não estava adiantando também pois Black era forte e deixava as pernas encolhidas para se proteger. As mãos de Bravo quase não conseguiam chegar até ele e as forças fraquejavam...

    "Droga...Desse jeito ele vai me matar..."

    Senshi tinha conseguido montar em cima da Elyene e a estava descabelando toda... Se engalfinharam rolando no chão como gatos... As armas já estavam fora do alcance dos dois...

    - HAAAAAAAAAAIIIIIIIIIIIIIIIIHhhhhhhhhhhhhhhhh... MOLEQUE!!!

    Com suas últimas forças Bravo levantou os pés no peito de Black e fez peso para ser solto, mas Black apenas o acompanhou na queda sem soltar. Senshi foi empurrado pela Elyene e caiu do lado do Bravo aproveitando para dar alguns chutes no Black que não desistia de apertar... Bravo já estavacom o corpo meio mole e via a imagem meia turva da Elyene correndo até eles e...

    - PAREM!!!

    A voz de Alessa fez com que eles parassem na posição em que estavam... Black afrouxou as mãos e olhou... Ela estava de pé diante de uma multidão que assistia a briga...

    - O QUE PENSAM QUE ESTÃO FAZENDO???BRAVO, O QUE É ISTO???

    "É a minha vida, invadem minha casa, tentam me matar e eu ainda sou culpado"

    Bravo se soltou de Black e rolou pro lado.
    - Você...cof...cof... quer uma explicação??? Pergunte a sua irmã e ao Black...COF!! AGORA... TODOS FORA DA MINHA CASA!!

    Senshi aproveitou para dar mais um chutinho na Elyene e Black se levantou tirando a poeira da roupa.

    Elyene toda descabelada olhou sem graça para a irmã... Black pegou as espadas e puxou-a do chão...

    - Vamos Ely, deixe isso para lá.

    Senshi sentado no chão ria da situação, a multidão se desfazia, mas Alessa não saia dali.

    - Temos que conversar. Vou tentar entrar no torneio amanhã.
    - Bom, é o seguinte, eu desafiei eles para não ter que lutar com eles no torneio amanhã, só isso...

    Entraram na casa, Senshi se jogou no tatâme todo preguiçoso enquanto Bravo tentava se explicar ainda passando a mão no pescoço e procurando um pano para o ferimento. Alessa ouviu mas não gostou da explicação.

    - Eu vim aqui preocupada pois eu posso ter que lutar contra você no final mas pelo que vi, se você consegue lutar com nossos amigos, então não teremos problemas em lutar um contra o outro não é mesmo?

    Ela olhou ironicamente e deu as costas saindo da casa.

    - Boa Noite...

    Bravo não estava nada satisfeito com os resultados.

    - Ai ai Senshi, você tem sorte de ser apenas uma criança...

    O garoto leantou e pegou alguns pedaços de pano e ervas ajudando o amigo com os ferimentos...

    - Porque não falou a verdade? Foram eles que vieram arranjar confusão. Mais um pouco eu cortava um pedaço do cabelo dela... Só que ela ia querer me matar de verdade. Hehehe.
    - Por que eu teria mais problemas, até parece que você não conhece a Alessa...
    - Bom, eu não queria ter tido que lutar contra eles, de verdade Bravo.
    - Eu sei Senshi, não tivemos muita escolha, é essa caixa aqui que está causando toda essa confusão. Bom, vamos dormir.

    Bravo checou o fio da espada de família e se deitou para dormir. Durante a noite teve um pesadelo no qual matava Alessa no torneio e acordou bem tarde no dia seguinte, Senshi havia saído. Pegou uma uma maçã para comer tentando afastar as imagens do pesadelo quando ouviu passos leves na porta da casa...

     
  6. Dinaen

    Dinaen Bebendo com um

    ow man, eh triste q a alessa e bravo nao vao c casar, e tenho mals pressentimentos sobre essa luta q está por vir =/

    but, seja o q for, manda ae pra nós xD
     
  7. Raphael S

    Raphael S Desperto

    - Aqui é a casa do Bravo?

    Olhando pela janela Bravo reconheceu o sorriso e jeito simples do penúltimo oponente do primeiro Torneio, Zoru.

    - An...ZORU? Amigo, a quanto tempo hein! Veio para o torneio??
    - Sim, meu povo me mandou voltar mais preparado, eles temiam o que Senshi havia me alertado. Vim te procurar para avisar que ele está ferido na casa da Alessa.

    Bravo abriu a porta para ele entrar e ficou confuso, na noite passada Senshi o estava ajudando com os ferimentos.

    "Quanto tempo se passou afinal?"

    - Mas estou aqui principalmente para te ajudar neste torneio e depois te levar daqui.
    - Senshi está ferido??? Zoru, vamos até a casa da Alessa por favor...
    - Sim, mas você precisa vir comigo depois que esse torneio acabar.
    - Me levar daqui, o que você quer dizer com isso?
    - Prometi ao Senshi que deixaria ele explicar ao final do torneio. Acalme-se, não foi um ferimento tão grave, ele mesmo vai falar com você.

    Os dois chegaram até a casa da Alessa e ela estava na varanda tocando a flauta punhal... Ela reclamou antes de dar as costas para o Bravo.

    - Como deixou o garoto sair sozinho? Vá vê-lo logo, você tem que acabar com este torneio.

    Zoru puxou-o para dentro da casa e lá estava Elyene totalmente desacordada e Senshi com bastante sangue nas costas... Ao ouvir os passos o garoto virou o rosto na direção do Bravo e sorriu.

    - ... Eu consegui... Tirei ela do torneio pra você Bravo...
    - O Bravo ainda não sabe de nada Senshi.
    - ...Zoru vai te ajudar... Mas a última luta você tem que tentar impedir... Vai logo.
    - Você o que???

    "Será que ele tirou a Elyene do torneio?"

    - Bom, obrigado Senshi, espero que você não precise passar por isso nunca mais...
    - Não tem tempo... Vá logo.
    - Vamos Zoru, tenho que interromper um torneio!

    Bravo correu para a Arena e viu Black amparado por alguns homens da vila, ele estava bem machucado e arranhado. Do outro lado estava o Juiz conversando com alguns dos seguranças do torneio. Zoru parecia mais preocupado e Black nem conseguiu reparar na chegada de Bravo.

    - Tem alguma idéia de como acabar com a última luta?
    - Eu não entendi o que o Senshi quis dizer, por que temos que impedir a última luta?
    - Você não viu as lutas, não sabe como foram brutais... Pelo menos assim você pode tentar resolver isso com o raciocínio e não com a raiva. É muito importante você conseguir parar a última luta. Confie em seus amigos.

    No chão da Arena havia muito sangue derramado... Bravo ficou imaginando quantos guerreiros deviam ter se ferido e perdido a vida ali...

    - Hmmm....Temos que parar o juiz então, ele comanda tudo isso, o dificil é que ele tem algum poder sobre o meu colar, mas não custa tentar novamente.

    O Juiz entrou na tenda e os guardas que a guardavam estavam longe, Bravo aproveitou e o seguiu com Zoru apreensivo. Assim que entraram Bravo foi logo falando...

    - Juiz, queremos que pare o torneio. Não por mim, mas pelo povo dessa cidade, muito sangue já foi derramado e você pode parar essas lutas! Você comanda tudo por aqui!

    Bravo falava como um pedido mas olhava com raiva, já o Juiz assim que se virou, olhou direto para Zoru e ignorou as palavras de Bravo no primeiro momento...

    - Hum, você de novo aqui... Fique quieto como da outra vez e não terá problemas. Quanto a você campeão, só posso dizer que o torneio apenas termina com a luta final. Não posso parar as lutas.

    Zoru ficou impassível e inexpressivo deixando que os dois resolvessem a situação.

    - Então não vai ter luta final, eu me recuso a lutar! Você vai ter que arranjar alguma desculpa, não se importa com as pessoas dessa cidade???
    - O que faz você pensar que pode escapar da luta final?

    O Juiz sorriu de um modo maldoso e olhou Bravo de um jeito que o arrepiou. No chão havia um rastro de sangue que indicava que algém tinha sido atingido alí dentro.

    - Pois bem, o que você quer em troca para não termos a luta final?
    - Está mesmo disposto a negociar comigo?
    - Diga o que quer.
    - Ok Bravo... Vou ser bondoso e deixarei que você entre naquela arena e tente parar o torneio, ainda direi a eles que você não quer lutar, ainda tem alguns participantes vivos e quero que você olhe nos olhos deles e daquele público e os convença de que não vai ter a luta final. O que você vai dizer? Eu não preciso negociar com você Bravo.
    - Eu direi a eles que eu estou acabando com essa carnificina estúpida, diga a eles que eu não luto!
    - Então vamos fazer isto...

    O Juiz saiu da tenda e caminhou até a borda da arena esperando Bravo. Dava para ouvir os samurais sobreviventes junto de uma parte do povo torcendo para que a última luta aconteçesse de uma vez... Alguns guardas vieram e ajudaram o juiz a subir na perna de pau.

    - Vá Bravo... Fale com eles.
    - ESCUTEM TODOS!! EU NÃO VOU LUTAR NA LUTA FINAL!! EU DECIDI PARAR COM ESSA CARNIFICINA ESTÚPIDA!! ESSA CIDADE JÁ SOFREU DEMAIS E EU ESTOU DESISTINDO DA LUTA FINAL PARA O BEM DE TODOS!!

    Bravo entrou na arena e se dirigiu as pessoas do lado de fora, havia cometido um grande erro. Todos pareciam confusos e muitos não acreditavam que ele não iria lutar.

    - NÃO PODE SER!!! TANTOS MORRERAM PARA NADA???
    - TEM MUITOS FERIDOS!!! EXIGIMOS A LUTA FINAL DEPOIS DE TUDO ISSO.

    O Juiz andou de um lado para o outro fora da Arena e virou para a multidão sorrindo pela ingenuidade de Bravo...

    - O CAMPEÃO SABE DA IMPORTÃNCIA DESTA LUTA!!! ELE APENAS QUER VER QUANTO VOCÊS APRECIAM O TORNEIO!!! APESAR DE MUITOS DE VOCÊS ESTAREM FERIDOS E MESMO ASSIM DISPOSTOS A ASSISTIR, A LUTA FINAL VAI ACONTECER PARA SE TORNAR HISTÓRIA EM SUAS MENTES. E NO PRÓXIMO ANO VOCÊS PODEM PARTICIPAR... E VENCER!!!
    - ISSO!!!
    - AEH!!!
    - BRAVO! BRAVO! BRAVO!BRAVO!
    - E O FINALISTA ESTÁ VINDO!!!
    - EU JÁ DISSE!! NÃO VOU LUTAR!!

    Bravo ficou de braços cruzados e aos poucos viu um movimento na multidão, seu desafiante estava se aproximando... A pessoa que sobreviveu a todas as lutas e derrotou os outros oponentes estava perto para finalmente enfrenta-lo e Bravo começou a se perguntar o que faria quando o sobrevivente viesse atacar... Então as pessoas foram abrindo caminho e Senshi apareceu carregando um bumerangue e uma faca... Os ombros estavam meio caídos e o olhar dele estava fixo no objetivo... Demorou um certo tempo para Bravo entender que ELE era o oponente.

     
  8. Dinaen

    Dinaen Bebendo com um

    o Senshi? O.O
    PQP!!!!

    Essa eu quero ver
    manda mais
    Nao esperava por isso xD
     
  9. Raphael S

    Raphael S Desperto

    - A LUTA DECISIVA VAI TER INICIO ASSIM QUE O DESAFIANTE SENSHI ENTRAR NA ARENA.
    - Poxa, quem diria que o garoto que ajudou Bravo no último torneio iria ser o desafiante final neste...

    As pessoas comentavam, e Senshi já estava quase na arena...

    - EI, ELE ESTÁ FERIDO!!!

    As costas de Senshi ainda estavam ensangüentadas, mas ele não demonstrava dor, era como se ele só visse a arena na frente dele e não se importasse. Novamente a voz do Juiz ecoou na cabeça do Bravo...

    "Pensa mesmo que vai escapar desta luta?Assim que o garoto entrar ele vai te matar."

    - SENSHI??? PARE COM ESSA LOUCURA!! EU NÃO VOU LUTAR COM VOCÊ!!

    "Ele vai fazer tudo o que eu quiser Bravo... Se quiser viver é melhor lutar, temos um público esperando."

    O Juiz sorria confiante e Senshi atravessou o limite da arena, Zoru que estava calado aproveitou e atravessou na mesma hora entrando junto com Senshi.

    - O QUÊ? COMO SE ATREVE...

    Se segurando para não demonstrar a insatisfação, o juiz tocou uma das bandeirinhas no limite da arena e Bravo sentiu uma energia invadindo o lugar... Ele ainda não conseguia acreditar que teria que lutar contra Senshi.

    - PÁRA SENSHI!! EU NÃO VOU LUTAR COM VOCÊ, O QUE ACONTECEU COM VOCÊ HEIN??

    Senshi continuava avançando e parecia que ia atirar o bumerangue... Do outro lado da arena Zoru começou a correr até Bravo e gritou para alertá-lo.

    - SEU AMIGO ESTÁ SENDO DOMINADO!DEFENDA-SE!

    Alessa apareceu correndo detrás de uma das tendas, estava suja de terra e ia tentar atravessar a Arena.

    "Droga, Droga, Droga!! NÃO POSSO POR A VIDA DE TODOS EM PERIGO!!"

    - ZORU, SEGURE O SENSHI POR UM MOMENTO EU PRECISO PARAR O JUIZ!!

    Mal Bravo puxou a espada e foi derrubado... O Bumerangue o acertou tão rápido que ele quase não viu...

    - MESMO MACHUCADO O GAROTO É BOM!!!

    Logo o bumerangue estava de volta na mão do menino e Zoru o alcançou, Bravo arregalou os olhos agradecendo aos ancestrais por não ter sido um dos bumerangues afiados. Alessa tentou atravessar a corda da arena mas bateu com força e caiu como se tivesse acertado uma parede...

    - Tem certeza que quer que eu pare o garoto sozinho?
    - Droga, é o jeito, você tem uma técnica especial para parar projéteis, e eu tenho que parar o juiz logo para acabar com isso!!
    - Mas Bravo...

    Bravo se levantou e correu com a cabeça machucada e o sangue escorrendo pelo rosto. Zoru foi interrompido de falar pegando bumerangue a alguns centímetros do rosto. Enquanto Alessa se levantava Bravo também se esborrachava ao tentar sair... Do Lado de fora, o Juiz continuava atiçando a multidão...

    - O CAMPEÃO FOGE DO GAROTO!!!
    - SERÁ QUE OS DOIS VÃO PERDER PARA ESSE GAROTO???

    Ao perder o bumerangue Senshi avançou até Bravo com a faca...

    "Droga, estou preso aqui, será que isso também é obra do juiz? Bom, se o Senshi cair eu terei mais tempo..."

    - OEEEE!! ZORU!! TENTE SAIR DAQUI!

    Ao se levantar Bravo esperou o ataque de Senshi e desviou. Quando tentou desarmá-lo sentiu o vento se formando em volta das mãos do garoto... Os pés de Senshi deixaram o chão atingindo o estômago e o rosto de Bravo, ele foi arremessado para o chão com uma rajada de vento e a multidão foi a loucura!

    - SENSHI!! SENSHI!!! SENSHI!!!

    Era visível que Senshi estava perdendo muito sangue com aqueles movimentos. Zoru testou os limites da arena mas encontrou a mesma força retendo a saída...

    - NÃO DÁ PARA SAIR! ESTAMOS PRESOS AQUI!

    Alessa puxou a flauta e começou a tocar tentando parar Senshi mas foi inútil pois ele ergueu a faca e pulou novamente na direção do Bravo, era como se o som não chegasse até os ouvidos dele.

    "Se eu der mole o Senshi vai me matar e se eu lutar ele acaba morrendo, esse meldito juiz não vai deixar agente sair daqui assim, mas eu não vou mata-lo!! Eu não posso mata-lo!! Que inferno!!!"

    Ao ver que a flauta não fazia nenhum efeito, Alessa olhou para o juiz e o enfrentou.

    - O que está acontecendo lá? Senshi está muito ferido para lutar.
    - É a última luta e não pode ser interrompida, regras são regras. Nem eu posso parar o que está acontecendo lá dentro.

    Bravo rolou no chão escapando e voltou com um chute no peito do Senshi que acertou em cheio, mas ao invés de cair o corpo do garoto foi sustentado pelo vento e voltou forte contra Bravo... Zoru vinha correndo e Bravo fincou a espada no chão para não ser arrastado, para piorar a caixa no pescoço de Bravo começou a trepidar querendo abrir...

    "Não...Não...A caixa não...Se ela abrir o Senshi vai morrer...Eu não posso abri-la de jeito nenhum!!"

    - SENSHI, PARE!! ME ESCUTE!! SOU EU!! BRAVO!! EU NÃO TENHO MOTIVOS PARA LUTAR COM VOCÊ!! VOCÊ SABE DISSO!!

    Com uma mão Bravo continuava se segurando na espada enquanto tentava continuar mantendo a caixa fechada com a outra mão. A Multidão estava impressionada com o que via e Black se aproximou de Alessa para observar a luta. Senshi mirou e se atirou contra Bravo mas a mão de Zoru segurou com destreza a ponta da faca e rapidamente o estranho monge desviou a rota do menino aproveitando para jogá-lo longe...

    - Ele está dominado por um espírito malígno... Se não conseguirmos fazer nada você vai ter mesmo que matar ele Bravo. Ele não vai me atacar porque o alvo dele é você...

    "Droga, o que fazer para tirar esse espírito? A caixa vai obliterar o espírito maligno, mais temo que o espírito de Senshi também seja aniquilado!!"

    - Sei que não quer matar Senshi. Porém, essa parece ser nossa única opção...

    "Droga...O que eu devo fazer...?"

    Senshi se ergueu no ar flutuando e voou até Bravo com a faca preparada para um golpe certeiro no pescoço... Zoru deu espaço e veio correndo atrás do garoto.

    - BRAVO!!! NÃO HÁ TEMPO!!! DEFENDA-SE!!!
    - BRAVO!!!

    Alessa gritou preocupada, o garoto vinha muito rápido.

    "Essa é a minha única opção...Espero que dê certo...Por favor não morra...Senshi..."

    - AHHHHHH!! MORRA ESPIRITO DO MAL!! LIBERTE O CORPO DO SENSHI!!

    E Bravo abriu a caixa...
    Assim que a caixa se abriu a visão do Bravo mudou, ele viu uma sombra por cima do Senshi e assim que o espectro atravessou o corpo do garoto a sombra desapareceu sendo absorvida... Zoru que vinha correndo deu de cara com o espectro e desviou por pouco continuando a correr na direção de Bravo. Senshi abriu mais uma vez os olhos e falou com Bravo...

    - Eu disse... Pra evitar esta luta...

    Em seguida Zoru pulou do lado do Bravo e tomou a espada da mão dele atravessando Senshi com ela... O garoto fechou os olhos com o corpo sendo cravado no chão e disse algo que não era possível ouvir...

    - CHAME ESTA COISA!!! ELE VAI ME MATAR TAMBÉM!

    Sem tempo para entender e com os nervoas abalados ao ver o que Zoru tinha feito Bravo viu o espectro voltando e parando sobre a espada para sugar mais energia do cabo dela...

    - VOLTE! VOLTE MALDITO!

    Assim o espectro obedeceu voltando após drenar uma boa quantidade de esferas de energia e se fechou na caixa.

    - Senshi...SENSHIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII!!

    Bravo caminhou alguns passos trêmulos e se ajoelhou diante do corpo do garoto que tinha sido como um filho para ele. Zoru olhou pensativo enquanto Bravo sacudia os fios dourados do cabelo do Senshi e segurava a mão dele, mas logo caiu ajoelhado quando sentiu aparecer um colar igual ao do Bravo no próprio pescoço.

    - VENCEDORES!!! BRAVO E ZORU!!!
    - BRAVO!!!BRAVO!!!BRAVO!!!ZORU!!!

     
  10. Dinaen

    Dinaen Bebendo com um

    O.O
    q q houve aquii?
    cara, to boiando, de boa...
    o Senshi morre duas vezes? xD
     
  11. Lyvio

    Lyvio Usuário

    o_O, não esse é o capitulo epecial ainda. Muito bom esses caps, e esse ultimo foi show.
     
  12. Raphael S

    Raphael S Desperto

    Alessa estendeu a mão e viu que a energia em volta da Arena se desfez então pulou para dentro correndo até Bravo... Senshi estava sem respiração e o sangue se espalhava pelo chão de areia.

    - ZORU! VOCÊ O MATOU!

    Assim que Alessa se aproximou Bravo já estava em cima do monge socando-o com força. Estava descontrolado e desconsolado.

    - Eu podia ter feito algo, você matou ele... Seu traidor... MALDITO!!!
    - ...Bravo...
    - BRAVO! PÁRE COM ISSO! PÁRE!

    Ele chorava e Alessa o abraçou tentando fazê-lo parar, ela estava chorando também.

    - Pare... Precisamos tirar Senshi daqui... Isso não vai resolver nada.

    Ainda cheio de mágoa Bravo se levantou e andou até Senshi, era horrível ver o garoto daquele jeito. O público estava satisfeito mas as pessoas da vila que conheciam Senshi estavam tristes e assustadas pois não tinham conhecimento dos poderes do garoto... Após o banho de sangue ninguém quis questionar o fato de haverem dois vencedores e aos poucos foram se afastando. Quando Bravo foi puxar a espada do corpo de Senshi ela brilhou e a lâmina em seguida se partiu ao meio transformando-se em uma poeira escura... Na mesma hora Senshi tossiu sangue no rosto de Bravo e abriu os olhos olhando para o céu...

    - ...Obrigado Zoru...

    As palavras foram ditas com dificuldade e Senshi voltou a desmaiar, mas estava respirando...

    "A espada... A espada de meus antepassados, que hora mais feliz para ela demonstrar seu poder."

    - Senshi??

    Ele aproximou o ouvido do peito do garoto e constatou que ele realmente ainda estava vivo.

    - Mas como? Bravo, ele falou!
    - Pelos ancestrais, perdôem-me por duvidar de vocês. Senshi, você vai ficar bem.
    - Vamos levá-lo para minha casa.
    - ESPEREM! O Garoto deveria estar morto. Vocês me enganaram.

    Bravo levantou carregando Senshi e o Juiz olhou com raiva para os dois mas o olhar que Bravo retribuiu demonstrou que ele estava com muito mais raiva pelo que tinha se passado na arena.

    - Com a ajuda dos ancestrais donos da minha espada ele sobreviveu. Porém eu farei espíritos ruins caçarem você, você conhecerá a morte assim como ele quase conheceu...Maldito.
    - Hum... Acho que foi um erro meu ele estar vivo, então vocês deram sorte esta vez. Mas você não tem mais a sua espada e no ano que vem terá outro torneio onde você estiver... Previno-te que deixar este garoto vivo é um risco para você. Após ter contato com o espectro ele é a única pessoa que pode resistir o suficiente para te matar se ele quiser. Você é muito descuidado, quando aprender tudo o que pode fazer com o que tem será um assassino perfeito e ninguém poderá te atingir tão fácil. De agora em diante estou acrescentando a regra que se não houver uma morte na luta final ela não poderá ser terminada.

    O Juiz se virou e voltou a tenda principal, ao fundo alguns dos seguranças do torneio cortavam as cordas para desmontar o acampamento...

    - Bravo... este homem está falando sério, ele não vai desistir de vir atrás de você... Ai.
    - Zoru, me desculpe por bater em você.
    - Esqueça isso, mas você vai ter que se preparar para o próximo ano.
    - Não, se eu não por um fim nisso agora, mortes vão continuar acontecendo...
    - Alessa, cuide do Senshi... Eu vou dar um fim nesse desgraçado

    E deixando o garoto com ela, Bravo foi em direção a tenda. Assim que entrou o Juiz se virou olhando-o incrédulo...

    - Tem muita coragem de vir aqui depois que conseguiu me enganar... Pena que não posso matar você agora.

    Ele ergueu o braço e apertou o punho com força, Bravo sentiu dor como se alguém lhe apertasse o coração mas o Juiz não prolongou muito o sofrimento. Bravo aguentou firme o quanto pode apenas se ajoelhando com a dor e assim que ela parou...

    - Hum... Então você exerce mesmo poder sobre minha caixa. Eu sabia que você não daria algo de graça assim para o vencedor do torneio.

    Bravo girou o Braço derrubando uma tocha contra o Juiz e caiu fulminado de dor como resposta ao ato... O Juiz recolocou a tocha no lugar e por um momento Bravo viu o corpo dele em carne viva lembrando-se do demônio que perseguiram até a ponte... Os dois se olharam fixamente e o juiz percebeu que havia sido reconhecido...

    - Confuso? Mas não vamos falar de mim, vou te fazer entender quem você é... BRAVO. Você é o campeão do torneio e muitas pessoas virão a cada ano em busca do fantástico poder que você carrega. Muitos irão se matar por sua causa e nós usaremos a energia e o sangue dessas pessoas mas não interessa para você saber o porque. O que você realmente precisa saber é que você pode usar este poder como quiser durante os dias do ano e só terá que nos pagar quando houverem os torneios. Não interessa quem somos, e não interessa se você não gosta, você pode ser morto por nós ou por alguém no próprio torneio. Esse garoto que está com você é diferente e foi salvo duas vezes do nosso poder, por isso ele pode te matar mais facilmente que qualquer um. você deveria matá-lo o quanto antes, onde está sua ambição?
    - Eu não vou matar um amigo, não importa o que vocês queiram, eu não vou matar um amigo meu, mesmo que eu morra.
    - Então acho que você vai morrer... Agora saia daqui porque eu posso muito bem mandar os soldados do torneio retalharem as pessoas desta sua preciosa vila...
    - Isso não vai ficar assim.
    - Vai ficar sim, e mais uma coisa... Se aquela garota da flauta aparecer novamente na minha frente, eu a coloco no torneio. Você está entendendo bem o que eu disse? Aproveite sua vitória.
    - Seu...Seu...Maldito...Eu vou quebrar esse sistema...E quem vai morrer é você...Se lembre do que eu estou lhe dizendo, eu vou te pegar no próximo torneio...
    - Hahahahahahaha. Você está amaldiçoado agora rapaz, sua vida é nossa. ASSISTENTES, Tirem o nosso campeão daqui.

    O Juiz o deixou ir, pouco tempo depois Bravo chegou até a casa da Alessa e encontrou Senshi com ervas pelo corpo, o ferimento da lãmina estava bem melhor mas o garoto ainda estava inconsciente... Zoru foi o primeiro a puxar Bravo para fora...

    - Bravo, eu não sabia que ele era o finalista, quando o encontrei ele estava caído ensangüentado do lado de fora da arena, o Juiz olhou para mim e disse para levá-lo. Senshi ainda estava consciente e me indicou onde ir e também pediu para te ajudar. Conversamos durante o caminho, só que depois de tudo o que ele me falou você tem que vir comigo Bravo. Essa gente é muito perigosa e quero que venha comigo até minha vila, você ainda tem muita coisa a aprender...
    - BRAVO! Eu devia mata-lo pelo que aconteceu aqui. Explique-se!

    Alessa interrompeu Zoru e se aproximou exigindo uma explicação.

    - Pois bem, me mate! Eu estou amaldiçoado com essa maldita caixa!!! Agora o torneio me controla...Não importa onde eu vá, eles vão me obrigar a lutar nesse maldito torneio, eles tem poder sobre essa caixa maldita que está no meu pescoço e o monstro que causou a morte do Koteru...Era o juiz...
    - O QUE??? VOU MATA-LO AGORA MESMO.

    Alessa pegou a flauta e se preparou para sair quando Zoru entrou na frente dela...

    - Espere, ele não sabe o que está dizendo, Bravo quase perdeu o garoto e está confundindo as coisas!

    Zoru tentou impedir Alessa na porta da casa e olhou para Bravo preocupado.

    - Não é isso Bravo?
    - BRAVO, EXPLIQUE MELHOR, É ISSO MESMO?

    Ela estava um pouco confusa mas esperava a palavra final do Bravo... Bravo andou até ela e a abraçou forte.

    - Alessa...Eu não quero que você se envolva nisso...Ele disse que se ver você novamente vai te por no torneio, não quero você nessa loucura... É uma pena tudo isso ter acontecido logo agora que eu ia te pedir em casamento... Eu te amo e só quero ter uma vida tranquila com você...
    - ...O casamento... Você finalmente ia...

    Elyene abriu os olhos surpresa mas Alessa chorou com o gesto dele e correu assustada, era muita coisa acontecendo ao mesmo tempo...

    Naquele dia Bravo condenou a própria relação com Alessa, ela desapareceu aquela noite... No dia seguinte não haviam sinais do Torneio... Os forasteiros e guerreiros que sobreviveram tinham ido embora e as barracas não estavam mais ali... A voz do Juiz chamou-o até outra das pontes que cruzavam o abismo e quando Bravo chegou Alessa foi jogada toda machucada aos pés dele.

    - O QUE VOCÊ FEZ SEU MALDITO, EU VOU TE MATAR AGORA COM MINHAS PRÓPRIAS MÃOS!
    - É melhor se acalmar se não quiser que ela morra. Olhe, eu confundi um pouco a cabeça dela para ela esquecer o que sabe sobre mim. Rivalidade entre nós não vai ajudar em nada, você simplesmente não tem escolha. Diga a alguém o que eu sou e eu voltarei para matar todos os seus amigos. Coloque ela novamente na minha frente e irá perdê-la para sempre. Nos vemos no próximo ano, esse torneio terminou e não há nada que você possa fazer quanto a isso. Aceite seu destino Bravo.

    O Juiz se virou e atravessou a ponte. Bravo abaixou a cabeça amargurado e carregou Alessa de volta, estes fatos fizeram uma profunda mudança na vida dele. Zoru contou a Bravo que vivia em uma vila sagrada de monges dentro do abismo das almas e que o motivo que o fez visitar Kaeijatei foi a visão do corpo de koteru caindo pelo abismo. Bravo resolveu deixar a vila para trás e os dois desceram o abismo. Ele aprendeu a filosofia dos monges e encontrou Senshi no torneio seguinte, o rumo dos acontecimentos fez com que ele matasse Zoru na última luta daquele novo torneio e a partir dalí Senshi e Bravo tiveram uma conversa séria...

    - Isso não pode continuar assim Bravo. Eu tenho que ir, tenho minha missão e está ficando muito perigoso reencontrar você.
    - Eu tenho medo de encontrar Alessa por aí, me afastei até de você e esse maldito continua alterando as regras para nos colocar um contra o outro... Sinto como se tivesse perdido tudo.
    - Ela ainda não lembra de nada que aconteceu, apesar de tudo aquele demônio cumpriu a palavra. Tente se animar, você evitou a morte da Elyene também. As duas estão vivas e você continua sendo meu lutador favorito nesse e em qualquer torneio que possam criar.
    - Então é assim que termina Hatashi?
    - *rs* Não termina Bravo, ainda tem muito mais.
    - Vamos nos ver de novo garoto?
    - Você sabe o que vai acontecer se nos encontrarmos de novo não é?
    - Vamos nos despedir ao meu modo então...

    Então Bravo faz uma reverência ao estilo oriental curvando-se ao Senshi que respondeu da mesma forma... Nos anos seguintes Bravo ficou cada vez mais forte fisicamente e abandonou de uma vez as armas passando a lutar como um monge apenas com as mãos... Ele viajou por várias vilas sozinho ajudando as pessoas e se tornou um herói, também enfrentou os outros torneios sendo finalmente morto pelas mãos de Joshi e Yume num dos torneios mais importantes de toda a história do Labirinto e a Saga dos Planos...

    Fim do Segundo Capítulo Especial

     

Compartilhar