1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Radicalismo: estamos virando velhos rabujentos?

Tópico em 'Música' iniciado por Shadowrunner, 29 Jan 2005.

  1. Shadowrunner

    Shadowrunner Usuário

    Bom, creio que este tópico vai criar uma boa discussão...

    Ha anos observo os comentários de muitos fãs de metal e demais estilos que falam: aquela banda é uma traidora, mudou seu estilo. Bom, gostaria de discutir o seguinte: é certo julgar as bandas assim?

    As bandas mais conhecidas que são alvo deste estigma são Sepultura e Metallica (pelo menos que me venho na cabeça agora). "Sepultura não é Sepultura depois de Arise" ou "Depois do Black Album Metallica virou um lixo". É certo julgar as bandas por mudar um pouco sua maneira de tocar?

    Eis minha opinião: para não haver uma estagnação a banda tem sim o direito de querer inovar, tentando novas melodias e novos ritmos. Afinal de contas o Sepultura não está tocando pagode apenas alteraram a maneira de tocar. Além do mais se continuassem no mesmo estilo um CD soaria igual ao seu antecessor.

    Gosto é algo que não se discute, mas criticando de uma forma tão radical não estaríamos agindo como o pessoal que não gosta de metal e dizem que "é tudo um monte de barulheira, rock é Roberto Carlos"? :)
     
  2. Thico

    Thico The Passenger

    Sim, a banda tem esse direito. Mas ela deve estar ciente que dependendo das mudanças que ela irá fazer poderá perder desde aqueles fãs mais fieis até aqueles admiram a banda.

    O Metallica como eu já disse no tópico dele é uma banda que segue as influencias do momento. Pode-se notar que quando o Thrash estava em alta nos anos 80, eles eram o melhor no estilo. Já nos anos 90, houve o aparecimento do grunge, e o Metallica mudou seu estilo para algo mais próximo disso(óbvio que Metallica nunca foi grunge). Logo, no St. Anger, vemos uma ligação direta do estilo da banda com o New Metal. Eu só espero que agora que o Thrash está voltando(vide Kreator, Tankard, Testament) a banda volte a fazer algo mais próximo disso, minha esperança e pouca mais ainda existe.
    Óbviamente, os fãs da primeira fase da banda vão se indignar com as outras.

    Já o Sepultura esteve em outra situação que foi a troca de vocalista, o que implica claramente em mudanças para o som da banda. Assim como foi o Iron com o Blaze, ou o Judas com o Tim Owens. Entre outras bandas.

    Enfim, a banda tem direito de mudar como eu já disse, mas que ao menos saiba fazer isso sem perder seus fãs, o que é bem complicado, mas quer um exemplo básico? King Crimson, se compararmos o que a banda foi nos anos 60/70, com os anos 80 e mais os últimos anos, notaremos que a banda sempre esteve mudando, diria até de disco para disco e nem por isso perdeu respeito diante de seus fãs, já que ela o faz com qualidade e sem perder seu genero tradicional de ter uma banda bem técnica, e mesmo hoje com a presença de baterias eletrônicas nas músicas, bem progressiva.
     
  3. Felagund

    Felagund Well-Known Member

    Eu acho isso traição sim, se vc ama uma banda, como iron por exemplo, se les mudassem de estilo, saissem do Heavy Classico pro Black Metal muitos fãs adorariam e outros odiariam (meu caso) então eu acho que se a banda se consagro com o heavy classico ela tem o dever de permanecer nessa pois esse estilo que deixo a banda famosa e consagrada mas se a mudança é coisa
    simplesmente a banda ficar mais pesada ou mais leve isso ñ é traição ñ..
     
  4. Shadowrunner

    Shadowrunner Usuário

    Bom, tenho que discordar com você, caro Felagund.
    Dependendo da situação da banda e suas influências é inevitável que ocorra mudanças, mesmo que inconcientemente. Se eles não mudarem por que não agradariam os fãs, isso seria uma traição para com eles mesmos. Mas se não quizessem mudar tudo bem, mas se acham necessidade para mudança, que ela ocorra e o(s)artista(s) correram o risco de desagradar seus fãs.

    Pois artista que é artista faz sua arte por inspiração, não pelos outros.

    No post do Gandalf concordo com quase tudo mas, o negócio do Metallica deve se analizar o seguinte: se a mudança deles foi por influência de seus gostos (pois estavam ouvindo as músicas atuais egostavam), não podemos condená-los, mas se foi por jogada de marketing, foi uma baita sacanagem :evil:

    O exemplo de King Crimson achei fantástico (apesar de não conhecer a banda). Se foi desse jeito que você exempificou, essa banda merece respeito.
     
  5. Idril

    Idril Usuário

    Huh.... Um bom tópico como eu não via há um certo tempo!

    A questão "traição" por parte de uma banda ou cantor é algo muito complexo de se analisar. Se há interesse comercial por trás de alguma mudança por parte da banda, isso pode ser considerada traição. Porém, se o artista quer experimentar novos ares, acha que isso trará algo de bom ara a banda e para os fãs (alguns, nem todos, infelzimente), vale a pena mudar algo (estilo, integrante, e por aí vai).

    Todo artista tem direito de mudar, da mesma forma que tem de inovar.
     
  6. Shadowrunner

    Shadowrunner Usuário

    :clap: :clap: :clap:
     
  7. Felagund

    Felagund Well-Known Member

    Acho que o artista vive pro fan, sem fan o artista ñ é nada, então se quiser trocar tem que tentar agradar tanto os novos quanto os velhor fãs, pois os velhos que sustentaram eles até hoje os novos ñ se sabe como podem reagir, se gostaram da banda por um mes, por anos e etc, então é no minimo desrespeitoso
     
  8. Shadowrunner

    Shadowrunner Usuário

    Tenho que discordar de novo com você Felagund :)
    Artista não deve viver pro fan, apesarque o ganha-pão deles vem dos fãs. É o mesmo que dizer para um pintor que ele só deve pintar natureza morta por que os outros quadros dele era de natureza morta e com eles criou muitos fãs. Seria restringir sua criatividade para agradar os outros e isso não é legal.
     
  9. Felagund

    Felagund Well-Known Member

    Nada disso, um pintor pinta em um estilo (cubismo e etc...) ñ importa o desenho da tela, é como musica, ele pode mudar tudo na obra (a musica) mas ñ mexer no estilo IMHO
     
  10. Shadowrunner

    Shadowrunner Usuário

    O artista cria por inspiração, não por regras (como estilo). Se o cara se preocupa com isso não é artista e não merece respeito de ninguém.
     
  11. Idril

    Idril Usuário

    Felagund, eu não toco pra agradar os outros. Se for pra ser assim, deixarei de tocar boa música pra tocar Katinguelê, Travessos, Kelly Key e tantas outras abobrinhas, IMHO.

    Os fãs são seus admiradores, são consequência do seu trabalho. Se um artista ficar agradando pra sempre seus fãs, ele bloqueará seu processo criativo, enfim, ele se restringerá a somente uma coisa, o que não é bom para nenhum artista.
     
  12. Thico

    Thico The Passenger

    Não caro Shadowrunner, eu não quis dizer que era por questão de gosto deles. Até porque eu não acredito que tenha sido, se eu pareci ter falado isso eu me expressei errado.

    Quero dizer que o Metallica é influenciavel no sentido de querer vender, sim, tem relação direta com estar sempre na mídia. E sim fica mais do que claro com os discos que eles fizeram ao longo dos últimos anos. Fora isso suas declarações por partes dos integrantes e muito mais.

    E sim, King Crimson é o que eu falei, aliás vale a pena conhecer. :mrgreen:
     
  13. Shadowrunner

    Shadowrunner Usuário

    Então são um baita duns falcatruas :x
    Mas mesmo assim gosto do Black Album :)
     
  14. Thico

    Thico The Passenger

    Quanto a questão do Felagund, concordo com vocês dois. Já que o artista cria antes de tudo por inspiração própria. Claro que se ele quiser mudar de estilo os mais puristas irão contra ele, achando que esse se vendeu. É claro nesse nosso mundo capitalizado existe muito disso sim, um cara que faz o som pra estar na mídia vender e pronto, pode até pôr o Metallica nessa lista sim.
    Mas sendo o artista tendo influencia bandas de Heavy Metal e querendo fazer um som assim, ele tende a dar continuidade a seus trabalhos nessa linha, por isso é comum que quando uma banda tenha seu estilo ela fique nele, podendo até flertar com outros em alguns álbuns ou lançar álbuns mais fraco que outro, mas ela costuma seguir a mesma linha. A mudança de estilo leva a mudança de idéia do artista, mas aí eu estaria voltando ao inicio desse paragrafo, afinal, o artista pode mudar porque está a fim (por inspiração), ou então para estar na mídia.
     
  15. Krebain

    Krebain Banned

    O som tem que ter qualidade. Bandas podem mudar SIM, contanto que isso não entre em conflito com a mentalidade do ínicio da banda. Se Picasso pintasse uma paisagem linda, maravilhosa, no meio da sua fase de arte moderna isso não seria problema afinal ele fez algo bom e diferente. Quando o artista piora para se manter na mídia ou para entrar nela, o problema nasce e os antigos fâs se revoltam. E quando eu falo de piorar, eu falo de mudar da mentalidade inicial para uma comercial e voltada para agradar a maioria, não os verdadeiros fãs e admiradores. E foi isso que o Metallica fez. Ele mudou de personalidade para ganhar mais fãs, mesmo que com isso eles tenham perdido uma minoria fiel.
     
  16. Unholy Master

    Unholy Master Chess Piece

    Acho valído a troca de som,quando a banda acha necessario.As vezes vale mais para a banda e para os fans a troca de estilo.s vezes menbros podem ficar cansados de tocarem sempre o mesmo estilo,e suas perfomances ao vivo ficarem aquem do que poderiam fazer,ou suas composiçoes ficarem muito ruins se comparadas ao passado.

    Também existe o fato de que lgumas abndas ficam sempre no mesmo estilo de som,e são sempre boas.Isso é muito relativo.

    Bem.Na minha opinião é de que desde que a banda mude para algo valido,eu tenho grandes chances de gostar.....
     
  17. the lonely bard

    the lonely bard Usuário

    o q acnotece na minha opiniao e q a linha q divide a evoluçao do som de uma banda, e uma possivel mudança de estilo e muito fina... poucos conseguem conseguem evoluir aos poucos sem mudarem de estilo e com isso perderem fas...em compensaçao se vc naum muda falta criatividade... naum posso julgar o metallica pois conheço pouquissimo da banda.. mas posso dar doia exemplos dentro do metal...acho q ate q alguns naum concordam comigo, mas o rhapsody e uma banda q naum evoluiu (ainda naum ouvi o novo cd deles)... ouvi o primeiro cd, e achei muito bom, o segundo eu achei parecido, e o terceiro igual... eles mantiveram a formula mas isso ja desgastou...em compensaçao uma banda q soube mudar, evoluir foi o blind guardian...Se vc for ouvir o primeiro cd, um cd bem "cru" e pesado vai ver como e diferente dos atuais cheios de coros e orquestras e coisa e tal,ultra complexos... e curioso ao ouvir a discografia da banda, como essa evoluçao vai ocorrendo aos poucos de cd pra cd....
     
  18. Fly Pan Am

    Fly Pan Am The Land Between Solar Systems

    Eu respeito muito mais os artistas que nao tem medo de experimentar e fazer o que querem do que os que fazem musica batida com formulas testadas e que fazem sucesso...
    Mas o pior mesmo eh o meio desses extremos: aqueles artistas que nao usam formulas mas nao experimentam nada. Eles criam o estilo deles e ficam naquilo pra sempre.
     
  19. Knight

    Knight Rider On The Storm

    Música é uma arte. E arte está diretamente relacionada com qualidade. Portanto, tendo uma banda qualidade, ela será digna de respeito, mesmo que sua sonoridade não agrade a pessoa.

    A questão de mudanças e/ou evoluções, na minha opinião é uma decisão a ser feita exclusivamente pela banda. Afinal uma banda não é formada para os fãs, por mais que esses sejam indispensáveis para o sucesso da mesma. Eu pelo menos, se fosse formar uma banda, não a faria para agradar ninguém, e sim para expor minha idéias, para canalizar minhas emoções em um meio mais fácil de ser expresso. Se expondo isso eu conseguisse fãs, ótimo. Pelo menos teoricamente, claro que na prática ese ideal é difícil de ocorrer.

    Aí, uma vez formada uma banda, entramos na questão de mudaças de estilo. Nesse momento a palavra chave é qualidade. Qualquer mudança será bem vinda, desde que que a tal qualidade não se perca.

    Claro que é sempre bom manter uma certa cautela nessa mudanças, afinal acho que uma identidade é sempre importante para uma banda. Mas mantendo a qualidade do som, qualquer banda que exerça uma mudança em sua sonoridade merece no mínimo respeito.

    Quanto as evoluções eu também acho que fica a cargo da banda. Tendo qualidade a banda tanto pode ficar com sua sonoridade de sempre como evoluir.

    Mas é bom ressaltar que bandas como Rhapsody, não apenas se estagnaram, mas eles copiam suas próprias músicas descaradamente, ouvir a discografia da banda é como ouvir o mesmo cd repetidamente. Aí já é demais, tudo tem um limite.

    Resumindo, todas as mudanças são bem vindas, desde que a qualidade do som se mantenha.

    _____________


    Tá, deve ter ficado muito embolado, afinal eu acordei agora, mas isso é um pouco do que eu penso sobre o assunto...
     
  20. Shadowrunner

    Shadowrunner Usuário

    Um exemplo de mudança com qualidade é o Sepultura. Eles no começo faziam um som agressivo e cru, mas claramente influenciado por outras bandas (mas isso não tira a qualidade da banda, lógico). Com o tempo eles foram adquirindo características próprias que distingue-a das outras bandas tornando-a uma banda de qualidade e sucesso. Depois da saída de Max, o som teve uma modificada,mas mesmo assim continuou sua agressividade, continuando no mesmo estilo mas de uma forma própria. Muitos dizem que depois de Arise Sepultura é lixo. Já pensou se eles continuassem do mesmo jeito de outrora? Seria mais um Rhapsody da vida. :)
     

Compartilhar