1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Quimera

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Urubu Rei, 14 Mar 2010.

  1. Urubu Rei

    Urubu Rei Visitante

    Trazia presa à roupa terra de vários lugares. Areia do deserto. A lama dos pântanos. Pedras das montanhas encravadas em suas botas. Escravo de sua procura. Cruzara o mundo tentando encontrá-la. Ele imagina que em algum lugar achará. Sonho. Ela era bela em seu. Sonhar. Ressonar tranquilo em seu abraço apertado. Amava-a e a conhecia. Do que vocês riem? O abarcava em seus braços. Seu calor ideal. Nada abrasador. Tampouco frio demais. Calor de colo de mãe e amante. Entregara-se a procura daquela que habitava seus delírios oníricos. Suas fantasias de onanista. Ilusões de adolescente. Suas noites molhadas. Musa. Música era a voz em seus ouvidos. Perfeita. Magnífica era em seus sonhos de glória. Ideal. Irreal. Inexistente. Esperançoso corria em seu encalço. Como em transe. Sua imagem transitava em sua mente. Eterna. Eternamente.

    Desde pequeno amava o belo. O incomum. O inusitadamente perfeito. Até que um dia a idealizou em sua cabeça. Em sua alma. Amalgamou-a em seu pensamento. Pequenas partes daquelas que mais desejou. Compunha um todo. A mãe. A professora. A namorada do irmão. A desconhecida que cruzava a rua. A colega que lhe dera o primeiro beijo. Belo o fruto de sua criação. Caminhar macio de leoa cercando a presa. Preso em seu devaneio. Encantamento do deslizar da serpente. Da voz o suave balido e olhos ternos de cabra. Ariana, negra, oriental. Bela como as filhas de Abraão. Misteriosa como a muçulmana envolta no véu. Volteava em seus pensamentos. Voluntariosa como todas elas. Envolta em segredo. Perdida em mistério. Pedia a Deus que a trouxesse. Evocava sua imagem à noite. Todas em uma só. Solidão enquanto procura. Solitário em sua busca. Soçobraria se não a encontrasse. Caminhava desesperado em seu encalço. Como em busca de algo há muito tempo perdido. Sonho. Sonhar. Procura eterna por aquela que nunca encontrará. Alma desesperada.

    Ele nunca desistirá de procurá-la. Reencontro de algo a muito perdido. Certeza intransigente encravada em sua vontade. Sólida como a rocha. Sua imagem incorpórea uma meta. Seu encontro convicção. Ingênuo. Escolheu a solidão. O tempo passa e ele não percebe. A vida segue correndo em frente dos seus olhos. Aquela garota o ama. Essa mulher o deseja. A outra com prazer o teria como amante. Ele não vê nenhuma delas. Percebe incansável seu sonho.
     
  2. Lana Lane

    Lana Lane Usuário

    Poxa, li esse um pouco antes de dormir ontem e fiquei pensando nele.
    Aí pensei em umas coisas meio surreais que jurei lembraria hoje pra te contar, mas esqueci! :timido:
    Droga! É o alemão que está a me atacar. XD
     
  3. Urubu Rei

    Urubu Rei Visitante

    Se lembrar me conta. E a propósito, já estou trabalhando no quarto e último dessa série.
     

Compartilhar