1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Quem vai sentar no trono de Ferro? (Com base nos Livros)

Tópico em 'Westeros' iniciado por Fazedor de Anéis, 2 Abr 2017.

?

Quem vai sentar no trono de Ferro? (Base dos Livros)

  1. Cersei Lannister

    0 voto(s)
    0,0%
  2. Daenerys Targaryen

    6 voto(s)
    54,5%
  3. Petyr Baelish (Mindinho)

    3 voto(s)
    27,3%
  4. Stannis Baratheon

    1 voto(s)
    9,1%
  5. "Aegon Targaryen"

    1 voto(s)
    9,1%
  6. Euron Greyjoy

    0 voto(s)
    0,0%
  1. Fazedor de Anéis

    Fazedor de Anéis Visitante

    Descobrir quem será o rei que trara paz a Westeros, aquele que irá sentar no trono de ferro no final das Crônicas de gelo e fogo é um assunto polemico e cheio de especulações.

    Como o próprio Martin já disse em uma entrevista, ele pretende trazer um final agridoce a história, parecido com o que vemos em O Senhor dos Anéis, conferindo o link abaixo:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Na minha modesta opinião Petyr Baelish (nosso querido Mindinho) é um grande candidato a se mostrar perigoso em uma reviravolta futura. Mindinho é esperto, paciente, manipulador, flexivel e indecifrável, ele tem acumulado poder discretamente a cada momento das crônicas e parece que enquanto todos estão se ferrando ele nunca aparenta estar por baixo, sua cautela o deixa praticamente invisível e escorregadio quando está perto de grandes lords.
    Martin disse que Lorde Mindinho é um personagem que sempre o deixa apreensivo quando aparece, por ser alguém tão astuto e por não conseguir prever o que ele fará em seguida (Claro que como escritor ele sabe bem cada coisa que o personagem tem em mente, mas, com certeza deve ser interessante ter um personagem que faz vc pensar varias vezes antes de jogar os dados).

    AINDA TO PROCURANDO O ARTIGO EM QUE ELE FALA ISSO SOBRE O PETYR!!!
    SE ALGUÉM JÁ PUBLICOU UM TÓPICO DESSES PEÇO DESCULPA :uhum::dance::wink:
     
  2. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    A visão que tenho é que a maior dificuldade que existe para colocar Mindinho no poder foi imposta por ele.

    Em uma das primeiras cenas entre ele e Cersei ele propõe: "Knowledge is Power." (conhecimento é Poder)

    Então Cersei comanda os guardas que o acuam apontando as lanças mortíferas para ele e diz "Power is Power." (Poder é Poder)

    Naquele momento ele foi derrotado e é como se estivesse em dívida por manter ainda a vida.

    O significado da cena é que apesar de conhecimento ser um dos tipos de poder que existem, o conceito de poder admite todos os recursos, incluindo a sabedoria (sem a qual conhecimento é inútil) e a força física da qual Mindinho não dispunha para conter os Lannisters.

    Outra personagem que atualmente entende a "mesma língua" de Cersei é Daenerys. Além de ela ter uma idéia mais ampla e administradora do que é "Poder" ela carrega consigo o peso do destino de sua família, sobrenatural inclusive (fogo não a consome), dos Targaryen contra o qual Mindinho teria que lutar.

    Segundo a lógica, uma candidata para cumprir o sonho de Cersei (uma rainha sendo substituída por outra rainha mais jovem) seria Daenerys dando a entender que elas estão na "mesma sintonia" e que irão uma para cima da outra se forem colocadas juntas no final.

    Seria possível que Mindinho sobrevivendo no fim para dar continuidade a presença do mal no mundo tenha cinismo suficiente para insinuar-se para quem tenha mais chances de sentar no trono (Daenerys). Mas se for um Targaryen no trono a chance de ele ser morto também é bem alta devido aos crimes e sujeiras que ele vem se envolvendo. Então um exílio parece plausível para ele no momento para mim. Com um pouco de sorte ele consegue arrancar ainda dinheiro de algumas famílias.

    Quero dizer, se continuar nesse ritmo a tendência é a de sentar um Targaryen na cadeira.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  3. Spartaco

    Spartaco James West

    Para mim será Daenerys, sendo que Tyrion Lannister será sua mão.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  4. fcm

    fcm Visitante

    Daenerys deve morrer dentro em breve. Qdo o personagem fica muito pop o autor mata :(
     
    • LOL LOL x 1
  5. dermeister

    dermeister Ent cara-de-pau

    Não acredito muito nisto... ele já mostrou que a Dany tem um baita plot armor. Já a Cersei não -- essa vai bater as botas.
     
    • LOL LOL x 1
  6. Eriadan

    Eriadan Bears. Beets. Battlestar Galactica. Usuário Premium

    Eu não tenho maturidade para este tópico.
     
    • LOL LOL x 1
  7. Fazedor de Anéis

    Fazedor de Anéis Visitante


    Gostei da sua analisa mas, vamos montar as características.

    * O personagem dos livros e da série são diferentes, isso segundo o próprio escritor.

    * A frase "conhecimento é poder" não existe no livro, nem mesmo aquela cena cabulosa dele passando vexame pra Cersei.

    * Infelizmente os Targaryen não são imunes ao fogo, o Martin confirmou que... "Daenerys não foi queimada durante a cremação do Drogo, porém, isso foi algo 'milagroso' (d certo modo), mas, jamais os Targaryen foram imunes ao fogo."
    Como ex: Muitos Targaryen morreram queimados, e a própria Daenerys (nos livros) tem a cabeça queimada pelo Drogon quando ele invade aquela arena em Meeren.
    Ele deu total explicação a isso quando depois q lançaram um ep da 6° temporada (algo q ñ vou flr prq pode ser Spoiler pra alguns).

    * Lord Mindinho já está reunindo poder sim, (lembre-se que o credito principal nesse tópico é com relação aos livros), e o Próprio Tyrion percebeu isso, os títulos de senhor de Harenhal e protetor do vale não são títulos vazios.

    * Mindinho da série não tem amigos/mindinho dos livros tem "amigos".

    * Sobre Petyr é dito mts e mts vezes na série e nos livros. "Lord Mindinho tem um dom para fazer dragões de ouro surgir em suas mãos". Tyrion fica impressionado com toda a despesa da coroa e se pergunta como Mindinho conseguia administrar tudo, os livros tinham numeros e mais números, mas como isso era usado, eis o mistério kkkkkl


    Então resumindo, talvez ele não sente no trono, mas, ainda é possível que ele traga problemas, ele é um eterno devoto da religião CAOS.

    E acho q Daenerys talvez ñ sente no trono, meio q o final agridoce ñ me faz visualizar algo tão bom assim. A garota injustiçada que ficou fodona, chegou e conseguiu sentar no trono e seus dragões estão a seu lado. Parece algo mt bom pra uma saga cheia d reviravoltas. Hehehe
     
  8. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    ^^^^^
    De minha parte não levo em conta essa separação de TV e livro porque o responsável número um desde o começo pela "mistureira" dos dois tem sido o Martin. Ele joga nos dois times (livro e série) para ganhar o máximo de pontos capitaneando as duas mídias sem dizer nada muito importante em uma ou outra. O autor é ambíguo o tempo todo na condução das duas obras. Ele usa isso para ordenar surpresas. Se um dia ele vai eleger qual o que vale igual a família Tolkien? Espero que sim, se pá deve ser logo depois de terminar a série.

    Quanto ao poder pessoal do Mindinho a natureza dele não o coloca de peito aberto como um herdeiro de casa grande. Por pior que seja Westeros a cadeira de ferro não aceita quem não está ligado a combates abertos (dizem que foi forjada com fogo de dragão). Mindinho seria ponto fora da curva. Por muito tempo ele serviu aos reis e podia ter montado um exército. Penso que ele não montou mesmo tendo anos para fazer, porque tem o lance da vida boa e o plano diabólico dele tem influências de uns traumas estranhos de querer ficar com a Cat, se ele bobear algum Stark vai lhe dar o que merece antes da Daenerys. Ele é bom em montar redes de espiões e coletar informação igual o Varys, mas ele sempre escolhe ficar na sombra porque é superficial como as prostitutas dele e não tem como governar tantos reinos como ele faz com um bordel. Se aparecerem os famosos milagres (no livro tem muitos deles principalmente quando alguém ressucita, aonde passa boi passa boiada) ele não vai enfrentar, vai jogar a bomba para outra pessoa, hein. XD hehehehe
     
    • LOL LOL x 1
  9. Ragnaros.

    Ragnaros. Usuário

    Acho que alguns personagens são, por assim dizer, "avatares" de aspectos políticos - sociais do que ocorreram na nossa história e que refletem o panorama de Westeros. O caso de Mindinho, particularmente, eu o vejo como instigador/catalisador de um processo iniciado no 1° livro - a crise do sistema feudal. Neste caso, baseado na Revolução Burguesa que pode seguir algo como o êxodo/emigração dos camponeses em busca de refúgio nas cidades (vide Porto Real):
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    O surgimento de uma nova classe social, sem muita expressão política, mas com poder econômico/riqueza baseado no comércio que sobrepõe a importância da terra/feudo (coisa citada por Mindinho em um diálogo com Sansa mostrando que as família nobres tinham orgulho, mas eram pobres. O mesmo com Kevan Lannister falando que os Westerlings também são pobres e que casaram com uma família mercantilista para aliviarem as contas) e, por conseguinte, a força política dos nobres/senhores feudais. Este aspecto pode ser oportunizado com a grande era de fome e inverno que enfraqueceria politicamente os Lannister (tidos como os causadores diretos/indiretos das desgraças do continente - vide a guerra dos 5 reis) e que favoreceria a família mais poderosa no 5° livro: Os Tyrell, motivo? A comida, que é o bem mais precioso. Mais do que ouro, castelos e terras. E se os Hightowers tiverem essa visão mercantilista, sendo um entreposto comercial importante, o comércio, as conexões políticas com Jardim de Cima e o fornecimento de alimentos num era fome sistemática será uma combinação perfeita para solidificar politicamente os Tyrell e fortalecimento comercial/burguês de Vila Velha:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Daria início ao que nunca teve em Westeros: Proto - Monarquia absolutista e o apoio da burguesia:

    Outro fator que pode engatilhar ainda mais a crise feudal em Westeros: Peste. O que na historiografia foi um duro golpe na Europa Rural:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Em Westeros, há uma teoria de que a Chegada de Jon Connington com a Companhia dourada é o ponto inicial (como paciente zero) do retorno do "Grey Scale" - a doença dos homens de pedra. E até mesmo a chegada dos exércitos orientais de Dany (que citam várias doenças no cerco à Meeren). Seria mais ou menos o que aconteceu em vários momentos da humanidade, as cidades e castelos abarrotados de pessoas (e, em Westeros, o mundo rual está devastado, sem comida - a alternativa seriam as cidades e os castelos - como diria Tom dos Sete Rios, um lugar perfeito para passar o inverno), chega um exército inimigo que pode se valer de uma guerra biológica para facilitar sua conquista ou dar início a epidemia. Ora, os mongóis fizeram isso na invasão europeia - sendo, para alguns, os contribuidores da propagação da peste negra - além, é claro, do rota da seda:

    Tópico: Jon Connington, o paciente zero:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Ademais:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Isso que ocorreu em Westeros: Guerra, fome sistemática, doenças e crise do feudalismo, pode ser o catalisador para o fortalecimento da Burguesia, faltando, neste caso, uma figura como poder centralizador que pudesse minar os privilégios feudais - numa relação monarquia absolutista e apoio da burguesia. Quem poderia ser essa pessoa? Acho que Daenerys não poderia ser o caso. O motivo seriam os próprios Dragões, conforme explicado neste vídeo:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    No que tange a Stannis, ele parece seguir um aspecto a natureza bidirecional do feudalismo. Ele está focado nos juramentos e na lei. Ele espera e exige que você cumpra seus juramentos, assim como o rei o obriga a proteger o reino, a servir a justiça ao povo ('fizeram meu reino sangrar'). Stannis vê o desejo pessoal como totalmente subordinado à obrigação: não importa o que você pensa ou sente, sua posição exige certas obrigações. Então isso seria muito ruim para senhores como Walder Frey, que ignorou o aspecto vassalo-suserano e as implicações ante aos juramentos e leis.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Neste caso, Stannis coloca uma ênfase muito mais forte em juramentos e serviços do que outros reis em um sentido relativo, mas ele está longe de despótico. Não obstante ele assumir suas próprias obrigações incrivelmente a sério. Exemplo disso é a "revolução religiosa" tardia introduzida por Melissandre, Stannis a adotou, mas fugiu de ser um déspota impositivo como um rei católico. Ele não foi um Fernando e Isabel na Espanha - ou se converte ou morre:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Apesar de sua Tomás de Torquemada - Melissandre:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Por fim, Stannis parece verificar seu poder com respeito à lei e, embora esteja muito longe de uma monarquia constitucional, ele respeita o poder que seus juramentos feudais têm sobre ele, e assim ele é poupado da marca de ferro do despotismo.

    Agora quem realmente segue e parece realmente pensar como um déspota: Fake Aegon VI, já que ele foi explicitamente dito ter sido desapropriado de sua heranças legalmente vinculada a outra pessoa: Aerys II. O mesmo rei que negou a Rickard Stark um julgamento justo que ele tinha direito, segundo a lei de Westeros e seu privilégio feudal. Bloodraven é outro, embora apenas uma Mão, era incrivelmente despótico, à exemplo do assassinato de Aenys Blackfyre, por abusar da autoridade real e não cumprir seus juramentos para proteger o reino de Dagon Greyjoy. Rhaenyra (na Guerra Civil Thargaryen) por ordenar Lord Mooton para executar uma menina inocente e condenar Addam de Hull sem julgamento ou provas.
     
    Última edição: 4 Abr 2017
    • Gostei! Gostei! x 1
  10. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Se serve de consolo eu também acho muito complicado prever qualquer ação de Daenerys. Ela entrou na história como um dos motores de imprevisibilidade, como os sacerdotes vermelhos ou o retorno de Jon.

    Para poder prever o assassinato (ou ao menos derrota) dela precisaria ao menos de uma direção do que ela quer fazer do outro lado do mar além das batalhas de reconquista. Ela concentra revolta e vingança que sobreviveu maturada e testada contra vários povos no exílio e parece estar se decidindo aos poucos não transparecendo se deseja o trono para restaurá-lo, para melhorá-lo ou para destruí-lo já que manifestou desejo de ser a destruidora de correntes. Sendo a última inclui no conjunto de chances a possibilidade de destruir a cadeira (ou encontrá-la destruída com a cidade vazia) de uma vez. E nesse cenário é plausível que os dragões sejam sacrificados muito antes de os inimigos tocarem nela então um dos termômetros pode estar nisso.

    Um inimigo a altura de tentar derrotar os dragões seriam os inimigos do frio, os monstros marinhos e outros terrores da Valyria do passado. Esse é um combate de magia também, além dos planos dos homens e forças muito antigas estão agindo nos líderes das batalhas. Esses líderes podem morrer se houver uma interferência muito pesada de um dos deuses ou demônios de GofT. E depois disso ninguém poderia prever qualquer coisa.

    Outros fatores incluem que Daenerys pode ainda sucumbir a sedução da destruição, o que macularia o propósito puro restando apenas a casca de poder corrompido. Nesse caso poderia até ser possuída por um demônio e ser encarcerada e imobilizada ou simplesmente ficar maligna. Sua chance de sobreviver cairia para meio a meio como os vilões comuns.

    Para mim Martin dá a entender que Daenerys está sendo preparada não para guerra mas para conquista e império, para ultrapassar um Eddard ou Tywin pois que o que ela sofreu e passou foi muito diferente dos sonhos dos senhores de casas nobres do sul conheceram na corte de Porto Real então a vejo escapando de ciladas de homens menores e mesquinhos que ela encontrava todo dia quando dormia entre os dothrakis.
     
    Última edição: 4 Abr 2017
  11. Fazedor de Anéis

    Fazedor de Anéis Visitante

    Algo interessante a ser ressaltado, o fato de que temos clímax se formando antes mesmo da chegada de Daenerys, algo que não acredito que seja simplesmente resolvido (mesmo com três dragões).

    Vou citar os pilares ou percursores dos clímax, e aqui cito os candidatos que coloquei em votação no inicio do tópico e mais alguns personagens (ainda usando com base nos livros).

    Aegon, o jovem Grif. __ Chegou a Westeros na região das terras tempestuosas, ali tomou controle de alguns castelos inclusive o grande forte, que antes pertenceu à casa Baratheon. Pretende unir forças com Dorne e, provavelmente, convocar a lealdade de muitas casas da campina que, no passado, foram leais a família Targaryen. PROPOSITO - TOMAR PORTO REAL A FORÇA E SENTAR-SE NO TRONO DE FERRO COMO LEGITIMO HERDEIRO

    Euron Greyjoy, o de cabelos negros. __ Tornou-se senhor dos homens das ilhas de ferro e proclama-se rei. Ordenou uma investida ousada sobre a Campina e seus homens estão devastando não muito longe de Vilavelha e Jardim de Cima. Fez algumas pequenas alianças, mas, espera unir-se a Daenerys Targaryen (O peixe grande). PROPOSITO - TOMAR WESTEROS PRIMEIRAMENTE POR UMA REGIÃO RICA E, GARANTIR SUA AUTO PROCLAMAÇÃO DE REI UNIDO A DAENERYS

    Stannis Baratheon, o general.
    __ Encontra-se no norte buscando derrotar os Bolton, sua força está bastante reduzida e comprometida, mas, como disse lorde Wyman Manderly "O norte se lembra". PROPOSITO - TER O APOIO (principalmente) DAS CASAS NORTENHAS PARA ENFRENTAR A AMEÇA DOS OUTROS (Sem perder sua convicção de tomar o trono de ferro).

    Petyr Baelish, lorde Mindinho. __ Encontra-se no Valle de Arryn, fazendo algumas alianças pouco explicadas. Está sobre posse de Sansa Stark e o jovem Robert Arryn (filho de Lysa), prepara um possível novo senhor do Valle e a inflamação dos lordes que não participaram nas guerras de Westeros até o momento. PROPOSITO - INCERTO (ALEGA QUE VAI LEVAR SANSA PARA CASA)

    Daenerys Targaryen, Khaleesi, mãe dos dragões,etc. __ Paradeiro desconhecido, foi levada na região do Mar Dothraki. Tem forças consideráveis em Meeren, mas, que no momento encontram-se em guerra contra os mestre de Yunkai e enfrentam uma peste. PROPOSITO - RETORNAR A WESTEROS, VINGAR-SE E SENTAR NO TRONO DE FERRO

    Cersei Lannister, a leoa sem juba. __ Perdeu o respeito dos poucos aliados que tinha, perdeu o tio (no ultimo capítulo de A Dança dos Dragões), parece estar paranoica e disposta a usar garras... e fogo vivo (HAHAHA :dance::lol:). Desconfia dos Tyrell (que já estão com bastantes problemas, se refletirmos bem). Procura vingar-se de Tyrion por "matar seu filho" Jofrey. PROPOSITO - TOMAR O CONTROLE DE PORTO REAL COMO MÃE DO REI, PROCURANDO IMITAR SEU PAI. DESTRUIR A FÉ DOS SETE E OS TYRELL (Inicialmente)

    Jaime Lannister: Sumiu nas terras fluviais, ajudando na negociação para tomada do castelo em Correrio.
    Senhora coração de Pedra: Está buscando vingança contra todos que conspiraram no casamento vermelho.
    Samwell Tarly: Está em Vila velha, descobrindo coisas estranhas a respeito dos meistres e como as coisas são vistas no ponto de vista daquela região.
    Pardal: Está causando um tumulto com suas ações fanático-religiosas em Porto Real.
    Príncipe Doran Martell: Planeja uma afronta a Porto Real ao lado do garoto Aegon.
    Walder Frey: Está tranquilamente sentado em seu castelo, contente por ser "senhor das terras fluviais" e do tridente. Algo que faz com que muitos o despreze ainda mais.
    Tyrion Lannister: Agora está onde deveria, espera entrar em Meeren, que encontra-se sobre um cerco.

    Resta esperar para ver como vai ser resolver isso quando tantos clímax eclodem num período tão curto de tempo. Os Tyrell tem que cuidar de suas terras que estão sobre ataque, um dos filhos do lorde de Jardim de Cima foi ferido gravemente em pedra do dragão e uma filha está sendo caçada rigidamente pela fé dos sete, alem das suspeitas de Cersei de envolvimento de algum deles na fuga de seu irmão Tyrion e talvez, até mesmo no envenenamento de Jofrey.

    Os Lannister estão reduzidos, e agora com a morte de Kevan, mais fraco fica o poder deles e influencia sobre Porto Real. Duas grandes casas estão passando por provações e tudo ao mesmo tempo...

    Fiz isso de forma simples e, sem tantos detalhes, para avaliar as coisas ao redor. A tensão aumentando enquanto Daenerys se quer saiu de Meeren ou tao pouco apareceu na cidade desde que desapareceu.Só espero que tudo seja resolvido de uma forma que seja satisfatória e cabível. Não que Daenerys venha voando num dragão e queimando uns castelos e simplesmente resolvendo as coisas com ameça de dragões, parece muito apelativo, ainda mais, com os avanços e descobertas de como matar dragões, que os lordes de Westeros possuem ciência de existir.
     

Compartilhar