1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Quem ganha dinheiro nesse negócio?

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por LUKASXD, 27 Mar 2007.

  1. LUKASXD

    LUKASXD Banned

    Quem escreve o livro de auto-ajuda ou quem lê o livro de auto-ajuda?

    Por favor, se você leu essas merdas o bastante para não entender a ironia; não demonstre sua ignorância. :mrgreen:
     
  2. Cad

    Cad The punishment is loneliness.

    Bom. Se a pessoa compra o livro de auto-ajuda no intuito de lê-lo para ganhar dinheiro, o autor do livro já está ganhando dinheiro. Se o leitor usufrui dessas informações (hipoteticamente sendo verdadeiras) e ganha dinheiro, os dois ganham dinheiro.
    É, ignorante é quem não deduz isso.
     
  3. LUKASXD

    LUKASXD Banned

    Bom. Se a pessoa que compra o livro de auto-ajuda no intuito de lê-lo para ganhar dinheiro, o autor do livro já está ganhando dinheiro. Mas é preciso entender que a literatura de auto-ajuda não funciona e o autor ganha dinheiro porque é PHD ou o diabo que o carregue e ilude o pobre leitor que pensa que vai achar solução.
     
  4. Cad

    Cad The punishment is loneliness.

    Ainda não entendi o objetivo deste tópico. Vc quer generalizar todos os livros de auto-ajuda ou somente os de auto-ajuda financeira?
     
  5. LUKASXD

    LUKASXD Banned

    Toda a auto-ajuda é a mais pura picaretagem... Mas eu estou citando só um exemplo.
     
  6. Cad

    Cad The punishment is loneliness.

    Quem eh vc para afirmar isso?
     
  7. LUKASXD

    LUKASXD Banned


    Alguém que leu Sidney Sheldon e teve o desprazer de ler Augusto Cury por curiosidade... Que dirá os bons escritores de ficção então...
     
  8. Cad

    Cad The punishment is loneliness.

    e isso é o suficiente para generalizar os livros de Auto-Ajuda?
    já leu Dalai, Spencer Johnson, Stephen Covey, Mark Baker?
     
  9. LUKASXD

    LUKASXD Banned

    Eu já li o clássico dos clássicos que vocês admiradores dessa porcaria falam... No caso... é... acho que é... Aquele de fazer mais amigos e influenciar gente... coisa assim
     
  10. Cad

    Cad The punishment is loneliness.

    Sinal de ignorância, egoísmo e falta de razão.
    Continue com o tópico, seu mentecapto.
     
  11. LUKASXD

    LUKASXD Banned

    Continue lendo a auto ajuda que aniquilou seu cérebro.

    E outra: Eu sei que o título do livro é "Como fazer amigos e influenciar pessoas" e tem 312 páginas na sua edição mais recente. Vê como seu cérebro se deteriorou por essa coisa?
     
  12. Cad

    Cad The punishment is loneliness.

    Eu não leio livros de auto-ajuda. Citei uns autores que conheço pra ver se vc desenvolvia seu ponto de vista em fatores que talvez serviriam para complementar a minha opinião sobre o assunto.

    Hmm... vc fez esse tópico pq os livros não funcionaram pra vc? De repente uma terapia em grupo ou algo do tipo possa ajudar...
     
  13. LUKASXD

    LUKASXD Banned

    Como tão bem disse li por curiosidade... E achei uma merda. Prefiro, até, Harold Robbins.
     
  14. Cad

    Cad The punishment is loneliness.

    Sei... e vc leu um livro. Eu acho BBB uma merda, acho que vou criar um tópico questionando sua existência... :think:
     
  15. LUKASXD

    LUKASXD Banned

    Boa idéia:hihihi:
     
  16. Loreley

    Loreley Desecration Smile

    O autor ganha dinheiro.
    E o leitor ganha mais "confiança em si mesmo". O famoso: Ele diz o que eu queria ouvir (o que não é novidade também). Isso muitas vezes pode dar um impulso na vida de alguém, no sentido de mudança porque leu algo que o impulsionou...
     
  17. Silenzio

    Silenzio Visitante

    Isso não é tão simples assim. A competéncia motivação é bem da personalidade da pessoa, e não é porque ela leu um livro que vai mudar seu comportamente. É preciso trabalhar muito com isso, confrotando-a em situações diárias, etc.

    Nunca vi a simples leitura de qualquer livro desses infuenciar alguém. A maioria das pessoas que lêem livros de auto-ajuda continuam com exatamente o mesmo comportamento de antes. É como se eles nunca tivessem tido contato com o livro e as idéias expostas por ele.
     
  18. Anna Cwen

    Anna Cwen Ourificada

    Eu fui forçada a ler "Quem mexeu no meu Queijo" para uma matéria de ética na faculdade. Acho muito difícil alguém que tenha o mínimo de cultura e intelgência conseguir tirar algo bom daquele livro. É muito mal escrito, tem pouquíssimo conteúdo e o fato de ele se dizer simplesmente 'um livro que vai mudar sua vida' é tão horripilantemente presunçoso que eu fico imaginando quem é o infeliz que lê isso por opção.

    Outros livros do tipo, eu nunca li. Mas, embora minha experiência pessoal seja ruim, sou forçada a acreditar que ALGUÉM deve se sentir melhor e mais capaz ao ler estes livros. Minha convicção é que são aquelas pessoas que nunca se deram ao trabalho de ler a 'grande literatura', já que essa é tão ou mais capaz de passar as mesmas mensagens, só que as pessoas ignorantes nunca vão saber disto...
     
  19. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    O negócio não teria conquistado uma categoria própria em listas de mais vendidos se não existissem vários compradores. E se levarmos em conta que a mecânica do negócio é comprar -> ler -> aprimorar, então provavelmente as pessoas acreditam que estão ganhando algo quando lêem, nem que seja experiência para lidar com situações complicadas no relacionamento ou no trabalho.

    E sim, prova também que os autores estão fazendo rios de dinheiro com esse tipo de livro, alguns mais do que os outros, é verdade.

    O que não dá é vir aqui e generalizar os livros de auto-ajuda, classificando TODOS como um PORCARIA. Independente de quantos livros a pessoa possa ter lido, ainda assim nunca será o suficiente para rotular todos os livros - mesmo os não lidos.

    Outra coisa: tem muito livro "respeitado" que poderia ser vendido como auto-ajuda, só não o foi porque o termo é relativamente moderno. Se vocês pegarem "Cartas a um Jovem Poeta" do Rilke, por exemplo, ou ainda "Sobre a brevidade da vida" do Sêneca, para não falar do próprio "O Príncipe" do Maquiavel, todos seguem a fórmula básica dos livros de auto-ajuda modernos, mas só porque não foram vendidos como tal (e por não terem infográficos e afins), ninguém chama de porcaria.

    E Cad e Lucas, se continuarem de xingamento e afins aqui, vão tomar advertência. É perfeitamente possível argumentar sem ataques pessoais.
     
  20. Anna Cwen

    Anna Cwen Ourificada

    Foi isso que eu quis dizer quando disse que os livros da "grande literatura" também podem passar as mesmas mensagens. O grande demérito dos livros de auto-ajuda como vejo hoje é exatamente a presunção de que "apenas eles vão poder melhorar a sua vida"; como se a literatura como um todo nunca tivesse tido este mérito de inspirar e influenciar as pessoas.
     

Compartilhar