1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Queda para o Alto (Sandra Mara Herzer)

Tópico em 'Literatura Brasileira' iniciado por Bruna Amaral, 11 Dez 2011.

  1. Bruna Amaral

    Bruna Amaral Usuário

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Li este livro quando tinha uns 14 anos, depois de o ter escolhido aleatoriamente em uma Sebo... e foi um dos meus melhores achados....

    É a autobiografia da Sandra Mara Herzer.. também conhecida como Anderson Bigode (o motivo desse nome é contado no livro)

    Uma garota que passou boa parte da infância/adolescência na Febem de São Paulo, por ser alcoólatra, lésbica, sem família, sem apoio... Mas que em contrapartida, msmo sem uma boa educação, possuía um talento para escrever poesias e peças de teatro...

    No livro é contado como ela foi parar na Febem e como foi que ela consegui sair de lá e escrever este livro... (ela teve o apoio do Eduardo Suplicy e da Lia Junqueira - Ambos escrevem o prefácio do livro)

    No último capítulo tem algumas de suas poesias... as quais são totalmente autobiograficas tb....

    Vai uma delas abaixo:

    "Minha Vida, Meu Aplauso"

    Fiz da minha vida um enorme palco
    sem atores, para a peça em cartaz
    sem ninguém para aplaudir este meu pranto
    que vai pingando e uma poça no palco se faz.
    Palco triste é meu mundo desabitado
    solitário me apresenta como astro
    astro que chora, ri e se curva à derrota
    e derrotado muito mais astro me faço.
    Todo mundo estava cansado de ver isso
    e todo mundo se esqueceu de minha estréia
    pois todo mundo tinha um compromisso.
    Mas um dia meu palco, escuro, continuou
    e muita gente curiosa veio me ver
    viram no palco um corpo já estendido
    eram meus fãs que vieram pra me ver morrer.
    Esta noite foi a noite em que virei astro
    a multidão estava lá, atenta como eu queria
    suspirei eterna e vitoriosamente
    pois ali o personagem nascia
    e eu, ator do mundo, com minha solidão.....
    morria!



    Gente... vale a pena ler!!! eh bem curtinho o livro, mas eh de uma intensidade tremenda....

    Sem contar que este livro serve de denúncia contra os abusos que os menores sofriam na Febem....

    Quem gostar (ou não) me fala!!!
     

Compartilhar