• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Que livro você é?

Roy Batty

"Inconsertável"
Estava a dar uma lida no forum Bird, e encontrei um tópico interessante.

Respondemos um questionário com 10 perguntas e ficamos a saber que livro somos.

O questionário é esse!

O meu resultado deu o seguinte:


"A paixão segundo GH", de Clarice Lispector





Você é daqueles sujeitos profundos. Não que se acham profundos – profundos mesmo. Devido às maquinações constantes da sua cabecinha, ao longo do tempo você acumulou milhões de questionamentos. Hoje, em segundos, você é capaz de reconsiderar toda a sua existência. A visão de um objeto ou uma fala inocente de alguém às vezes desencadeiam viagens dilacerantes aos cantos mais obscuros de sua alma. Em geral, essa tendência introspectiva não faz de você uma pessoa fácil de se conviver. Aliás, você desperta até medo em algumas pessoas. Outras simplesmente não o conseguem entender.

Assim é também "A paixão segundo GH", obra-prima de Clarice Lispector amada-idolatrada por leitores intelectuais e existencialistas, mas, sejamos sinceros, que assusta a maioria. Essa possível repulsa, porém, nunca anulará um milésimo de sua força literária. O mesmo vale para você: agrada a poucos, mas tem uma força única.

___________________________________


Pior que bate com o que eu sou!:think:

Pela primeira vez concordo com o resultado de um teste...


Principalmente, concordo com esse trecho:

"Em geral, essa tendência introspectiva não faz de você uma pessoa fácil de se conviver. Aliás, você desperta até medo em algumas pessoas. Outras simplesmente não o conseguem entender. " :lol:
 

Katrina

Usuário
É Roy, este livro é praticamente seu espelho. Fui lendo a descrição e pelo pouco que pude perceber sobre ti percebi que se encaixa em vários aspectos, mas você grifou a mais importante. :lol:

Já havia feito este teste no Meia, mas resolvi fazer de novo (já nem me lembrava das perguntas pois fiz já há um tempão). O resultado foi o mesmo... :lol:




Você é... "Carmen – Uma biografia", de Ruy Castro

Boa história é com você mesmo. Adora ouvir, contar, recontar. As de pessoas interessantes e revolucionárias são as suas preferidas. Tem gente que liga para você só para saber das últimas fofocas. E confesse: com seu jeitinho manso e detalhista, você dá aos fatos um sabor todo especial. Além disso, não se contenta em reproduzir o que já foi dito. Por isso, se fosse um livro, você só poderia ser uma boa biografia, daquelas que faz os leitores deitarem na rede do fim de semana e se entregarem às peripécias de uma grande personagem. Aliás, você já pensou na profissão de repórter? Ou de escritor?
"Carmen – Uma Biografia" (2005), sobre Carmen Miranda, é uma das aclamadas biografias publicadas por Ruy Castro, também jornalista e tradutor, considerado um dos maiores biógrafos brasileiros.


:lol:

Só não concordo muito com essa história de me ligarem para saber das últimas fofocas. Principalmente porque não sou fã de conversar por telefone prefiro um bom papo cara a cara.
 

Anexos

  • 26,1 KB Visualizações: 185

Fernanda

Andarilho de Eriador e
"Memórias póstumas de Brás Cubas", de Machado de Assis


Ok, você não é exatamente uma pessoa fácil e otimista, mas muita gente te adora. É possível, aliás, que você marque a história de sua família, de seu bairro... Quem sabe até de sua cidade? Afinal, você consegue ser inteligente e perspicaz, mas nem por isso virar as costas para a popularidade - um talento raro. Claro que esse cinismo ácido que você teima em destilar afasta alguns, e os mais jovens nem sempre conseguem entendê-lo. Mas nada que seu carisma natural e dinamismo não compensem.
"Memórias póstumas de Brás Cubas" (1881) é considerado o divisor de águas entre os movimentos Romântico e Realista. Uma das expressões da genialidade de Machado de Assis (e de sua refinada ironia), há décadas tem sido leitura obrigatória na maior parte das escolas e costuma agradar aos alunos adolescentes. Já inspirou filme e peças de teatro. É, portanto, um caso de clássico capaz de conquistar leitores variados. Proezas de Machado.

Eu sou um livro que eu acho chato :lol: :lol: :lol: :lol: :lol:
 

Sindar Princess

Que deselegante...
:rofl: Eu seria, segundo o teste, "Memórias Póstumas de Brás Cubas":

"Memórias póstumas de Brás Cubas", de Machado de Assis
Ok, você não é exatamente uma pessoa fácil e otimista, mas muita gente te adora. É possível, aliás, que você marque a história de sua família, de seu bairro... Quem sabe até de sua cidade? Afinal, você consegue ser inteligente e perspicaz, mas nem por isso virar as costas para a popularidade - um talento raro. Claro que esse cinismo ácido que você teima em destilar afasta alguns, e os mais jovens nem sempre conseguem entendê-lo. Mas nada que seu carisma natural e dinamismo não compensem.
"Memórias póstumas de Brás Cubas" (1881) é considerado o divisor de águas entre os movimentos Romântico e Realista. Uma das expressões da genialidade de Machado de Assis (e de sua refinada ironia), há décadas tem sido leitura obrigatória na maior parte das escolas e costuma agradar aos alunos adolescentes. Já inspirou filme e peças de teatro. É, portanto, um caso de clássico capaz de conquistar leitores variados. Proezas de Machado.
 

Kainof

Sr. Raposo
Usuário Premium
O meu também deu "A paixão segundo GH", de Clarice Lispector. Ai quanta gente profunda nesse tópico, uiuiui...


Claro que eu vou ter que procurar esse livro pra ler agora, porque me bateu uma baita curiosidade e achei a sinopse interessante.
 
M

Musidora

Visitante
Para mim, foi "Os donos do futuro", de Roberto Shinyashiki, entretanto não concordo com parte da descrição:

Vencer: é isto que você quer da vida. Ganhar dinheiro suficiente para construir um bom patrimônio, formar uma família harmoniosa e feliz, criar filhos igualmente campeões. Alguém prático como você nem combinaria com um livro de ficção ou com as questões universais que podem ser levantadas pela boa literatura.

Vencer, sim, mas não com único objetivo de ganhar dinheiro. Claro, segurança e estabilidade é algo que prezo, acho importante! Mas, não me acho totalmente 'prática', como foi colocado - afinal questões universais, com certeza me interessam, bem como a ficção e as lições que podemos tirar da imaginação e criatividade.

Entusiasta de self-made people e admirador do estilo de vida norte-americano, você não tem medo de trabalho e procura traças metas para alcançar seus objetivos. Quando dá, procura ensinar outras pessoas a fazer o mesmo, como faz Shinyashiki nas nove lições de "Os donos do futuro" (2000) que aponta as principais características de líderes competentes.

O estilo norteamericano têm lados bons e ruins, como qualquer outra sociedade/nação. O consumo extremamente não sustentável, é um exemplo do que acho deveras deprimente, deplorável. Mas admiro sim algumas questões políticas e culturais.

E bom, de fato eu gosto mesmo de trabalhar, e pretendo ser uma boa líder. Para além de alcançar interesses individuais de cada pessoa num grupo, buscar o bem comum, dentro de toda uma sociedade..

E bom, eu costumo ser muito otimista :roll:


Mas achei interessante esse teste ;D Nos 'comparar' à obras literárias, é algo complexo, pois livros se expressam de forma tão subjetiva quando o ser humano ;D
 

Roger

HEXACAMPEÃO BRASILEIRO!!!!!!!
Que livro é você?

Se você fosse um livro nacional, qual livro seria? Um best-seller ultrapopular ou um relato intimista? Faça o teste e descubra. "A paixão segundo GH", de Clarice Lispector
Você é daqueles sujeitos profundos. Não que se acham profundos – profundos mesmo. Devido às maquinações constantes da sua cabecinha, ao longo do tempo você acumulou milhões de questionamentos. Hoje, em segundos, você é capaz de reconsiderar toda a sua existência. A visão de um objeto ou uma fala inocente de alguém às vezes desencadeiam viagens dilacerantes aos cantos mais obscuros de sua alma. Em geral, essa tendência introspectiva não faz de você uma pessoa fácil de se conviver. Aliás, você desperta até medo em algumas pessoas. Outras simplesmente não o conseguem entender.
Assim é também "A paixão segundo GH", obra-prima de Clarice Lispector amada-idolatrada por leitores intelectuais e existencialistas, mas, sejamos sinceros, que assusta a maioria. Essa possível repulsa, porém, nunca anulará um milésimo de sua força literária. O mesmo vale para você: agrada a poucos, mas tem uma força única.





Hummm, e eu nem gosto da Clarice.... :disgusti::disgusti::disgusti::disgusti:
 

Roger

HEXACAMPEÃO BRASILEIRO!!!!!!!
O meu também deu "A paixão segundo GH", de Clarice Lispector. Ai quanta gente profunda nesse tópico, uiuiui...


Claro que eu vou ter que procurar esse livro pra ler agora, porque me bateu uma baita curiosidade e achei a sinopse interessante.

Eu devia editar meu post anterior, mas nao sei como citar e edirar..:think:

Kainof, concordo, mas sabe, o resultado e relativo demais. :osigh:
Teve, acho que uma ou duas perguntas, que nao havia resposta, ao menos para mim, e tive que improvisar...
Entao, o resultado nao pode ser real. :think:
 

JPHanke

Usuário
Segundo o teste eu seria o "Os donos do futuro", de Roberto Shinyashiki.

Vencer: é isto que você quer da vida. Ganhar dinheiro suficiente para construir um bom patrimônio, formar uma família harmoniosa e feliz, criar filhos igualmente campeões.
Até aqui, tudo ok!! :g:

Alguém prático como você nem combinaria com um livro de ficção ou com as questões universais que podem ser levantadas pela boa literatura.
Já aqui tenho que discordar... afinal de contas, meu livro preferido é de ficção!!

Gostei do teste, apesar de que, por hora, não tenho nenhuma intençao de ler este livro. Talvez num futuro próximo. =]
 

Jhulha

Fugindo da caverna
Eitha, deu o mesmo resultado que o da katri, mas descordo plenamente, não tenho nada haver com isso, e não me identifiquei com quase nenhuma daquelas alternativas, isso é muito vago.
 

Fëanor

Fnord
Usuário Premium
"Morte e vida severina", de João Cabral de Melo Neto


Às vezes você tem uma séria vontade de estapear as pessoas, só para fazê-las acordarem e perceberem as injustiças deste mundo. Como podem viver em seus mundinhos banais, quando há quem passe fome e totalmente à margem de qualquer conforto ou assistência? Esta talvez seja a sua maior revolta. Por isso, você tenta fazer a sua parte. Talvez por meio de um trabalho voluntário, participando de movimentos populares ou somente se exaltando em rodas de amigos menos engajados. De qualquer maneira, você consegue de fato comover pessoas com seu discurso apaixonado e, ao mesmo tempo, baseado numa lógica de compaixão e igualdade que ninguém pode negar.
Essa missão é mais do que cumprida pelo belo "Morte e vida severina" (1966), poema dramático escrito pelo pernambucano Melo Neto que se tornou símbolo para uma geração em conflito com as consequências sociais geradas pelo capitalismo selvagem.
É, até que tem bastante a ver.
 

Melian_ a maia

Eu não sou um
"Memórias póstumas de Brás Cubas", de Machado de Assis

Ok, você não é exatamente uma pessoa fácil e otimista, mas muita gente te adora. É possível, aliás, que você marque a história de sua família, de seu bairro... Quem sabe até de sua cidade? Afinal, você consegue ser inteligente e perspicaz, mas nem por isso virar as costas para a popularidade - um talento raro. Claro que esse cinismo ácido que você teima em destilar afasta alguns, e os mais jovens nem sempre conseguem entendê-lo. Mas nada que seu carisma natural e dinamismo não compensem.
"Memórias póstumas de Brás Cubas" (1881) é considerado o divisor de águas entre os movimentos Romântico e Realista. Uma das expressões da genialidade de Machado de Assis (e de sua refinada ironia), há décadas tem sido leitura obrigatória na maior parte das escolas e costuma agradar aos alunos adolescentes. Já inspirou filme e peças de teatro. É, portanto, um caso de clássico capaz de conquistar leitores variados. Proezas de Machado.

----------
Eu amei esse livro!
Não tinha como ser diferente, quando li os resultados do pessoal acima e vi que tinha essa opção fiz ciente q sairia esse livro.
Acho que tem muito a ver comigo ( com excessão que os jovens não me entendem, eu tendo a atrair pessoas jovens e joviais), até pq essa concordancia nas palavras e reações foi o que fez que eu gostasse muito da obra e me fez ver q Machado depois de tanto tempo é um escritor atual.
Adorei!!!! rs
 
Você é... "Carmen – Uma biografia", de Ruy Castro

Boa história é com você mesmo. Adora ouvir, contar, recontar. As de pessoas interessantes e revolucionárias são as suas preferidas. Tem gente que liga para você só para saber das últimas fofocas. E confesse: com seu jeitinho manso e detalhista, você dá aos fatos um sabor todo especial. Além disso, não se contenta em reproduzir o que já foi dito. Por isso, se fosse um livro, você só poderia ser uma boa biografia, daquelas que faz os leitores deitarem na rede do fim de semana e se entregarem às peripécias de uma grande personagem. Aliás, você já pensou na profissão de repórter? Ou de escritor?
"Carmen – Uma Biografia" (2005), sobre Carmen Miranda, é uma das aclamadas biografias publicadas por Ruy Castro, também jornalista e tradutor, considerado um dos maiores biógrafos brasileiros.

Zica!
Bateu com o que penso!
Não 100% é claro mas bateu com uns 85% de minha personalidade.

Olha esse trecho: E confesse: com seu jeitinho manso e detalhista, você dá aos fatos um sabor todo especial

Isso é verdade, o povo adora saber das coisas por mim...

E esse trecho aqui: Aliás, você já pensou na profissão de repórter? Ou de escritor?
Quero fazer Letras ou História, mas também quero ser escritor ;D!

Boa Roy!
 

CirdanDoOeste

Lord sobre Mithlond
Memórias póstumas de Brás Cubas", de Machado de Assis..

Gostei do resultado. ate que gosto da história de Memórias postumas..
 

Laurelin

Voltei a ser um
É possível que dê dois resultados?! Por que o meu deu. :lol:
"A paixão segundo GH", de Clarice Lispector e Você é... "Carmen – Uma biografia", de Ruy Castro.

Vai ver sou um pouco dos dois. =]
Gosto de saber as histórias dos outros e de contar a minha se as pessoas estiverem interessadas; além de gostar de conversar, mas sou calada e pensativa quando me envolvo no meu casulo se não estou em clima de socialização.
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.495,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo