1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

que lingua era essa

Tópico em 'Idiomas Tolkienianos' iniciado por Finrond, 8 Fev 2004.

  1. Finrond

    Finrond Usuário

    que lingua era o adunaico, quem a falava, em q regioes ela era falada? :x
     
  2. Lingwilóke

    Lingwilóke Usuário

    Era a língua dos Edain da Primeira Era, e depois dos Dúnedain, pois era a língua vernácula de Númenor, levada para a Terra-média, onde tornou-se uma língua geral e converteu-se no westron da Terceira Era.
     
  3. Lothiriel

    Lothiriel Usuário

    O adunaico converteu-se em westron?
     
  4. Tauraherion

    Tauraherion The eyes of truth

    foi o que ele disse ali em cima.
     
  5. Slicer

    Slicer Não estava vivo no Dilúvio, mas pisei na lama.

    O Adûnaico era na verdade a língua dos númenorianos na Segunda Era. Ela é na verdade uma grande mistura de línguas élficas e a língua dos anões com as línguas mais antigas dos próprios humanos. Como o Lingwilóke falou, o Adûnaico acabou se tornando o Westron, embora a estrutura gramatical seja diferente, sendo o Adûnaico mais parecido com o Khuzdûl enquanto o Westron é mais parecido com, digamos, o quenya (em gramática, entendam bem isso).
    É claro, o Westron não se criou apenas do Adûnaico, outras coisas influenciaram também.
     
  6. Lingwilóke

    Lingwilóke Usuário

    Eu vejo o desenvolvimento do westron muito semelhante ao do inglês. Tolkien diz que o adûnaico era a língua ancestral humana (ou melhor do Edain), que foi enriquecida e suavizada pelas línguas élficas, levada pelos navios númenorianos às costas da Terra-média, onde acabou tornando-se uma língua franca.
    Ora, o inglês, como a língua ancestral dos anglos e saxões, era essencialmente germânico, tão próximo ao baixo-alemão quanto o português o é do castelhano. Depois da invasão normanda do século XII, o inglês passou a ser enriquecido e "suavizado" pelo francês. A estrutura do vocábulo deixou de ser puramente flexional para assumir uma tendência isolante. Algumas palavras foram esquecidas (como "gylt", que foi substituída por "debt"), e outras francesas foram introduzidas. Em alguns casos as duas formas convivem até hoje, p. ex. "ox" e "beef" (de "boeuf", irmão do nosso "boi") ou "wish" e "desire" (de "désirer", irmão do nosso "desejar").
    É certo que em um ponto não há coincidência, pois o inglês foi sempre uma língua vernácula, enquanto o estágio mais antigo do westron deve ser um pidgin, que evoluiu a um crioulo, que se estabilizou e se converteu na língua própria de um povo.
     
  7. Slicer

    Slicer Não estava vivo no Dilúvio, mas pisei na lama.

    O que eu quis apontar com minha mensagem acima (me pareceu incompleta agora relendo-a) é que as raízes das palavras em adûnaico se assemelhavam com as hebráicas (e por conseqüência com o Khuzdûl) em estrutura, como por exemplo G-M-L "estrela" (ou será que é brilho? não lembro agora), enquanto o Westron tinha uma estrutura parecida com o Quenya, onde as raízes são a parte inicial da palavra, como no Quenya "Tur-" (não me vem à mente nenhum exemplo em Westron no momento, mas dêem uma olhada na Ardalambion).


    Cuio mae!
     
  8. Lingwilóke

    Lingwilóke Usuário

    Tem você mais exemplos? Está querendo dizer que o adûnaico era uma língua flexionada na raiz (como o árabe e o hebreu) e o westron, amalgamante (como o finlandês e o húngaro)?
     
  9. Só para se ter uma idéia de como era o Adûnaico, vejam a letra de uma das músicas no filme: The Revelation of the Ringwraiths

    Nêbâbîtham Magânanê
    Nêtabdam dâurad
    Nêpâm nêd abârat-aglar
    Îdô Nidir nênâkham
    Bârî'n Katharâd

    Negamos nosso criador
    Curvamo-nos à escuridão
    Queremos para nos poder e glória
    Agora nós viemos, os Nove
    Senhores da vida eterna.
     
  10. Phreddie Cadarn

    Phreddie Cadarn Sempre no limbo.

    Bem mais parecido com o Khuzdûl realmente... tanto pela fonética quanto pela construção...

    100+ 8-)
     

Compartilhar