• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Qual o pior livro q vc já leu?

Lordpas

Le Pastie de la Bourgeoisie
ô aí ó... eu já acho Senhora um livro cool. :g:

O Alencar pisa na bola em váários livros que são um porre, mas em Senhora ele acertou na mão. Tá, é meio enrolado, mas a história em sí é legal, Aurélia é bem construída como personagem e tudo o mais. O único porém pra considerar o livro uma chatisse completa seria a linguagem, creio eu.

E tem todo o lado crítico em cima da coisa de dote, RJ urbano da época e tal... O melhor livro dessa geração Romântica que tem, tirando o fato que eu não curto muito o aspecto indígena da maioria nem aquelas poesias (excetuando Castro Alves).
 

Ana Lovejoy

Administrador
Não a linguagem exatamente, mas a embromation básica da escola literária. Descrições muuuuuito longas das saboneteiras alvas de dona aurélia... booooooring. Mas não acho o livro ruim, não. No final das contas, até gosto hehe.

Lembrei de um que eu acho pentelho pacas, o Cony. Li 'A Casa do Poeta Trágico'' e odiei. Provavelmente não era meu momento certo para ler esse livro o_O
 

Coiote

Fallin´
Lembrei agora um livro q eu detestei ler."O Céu está Caindo" de Sidney Sheldon.Putz,os livros do Sheldon são muito mal escritos.As personangens são superficiais ao extremo,a trama é só pseudo-complexa....perdoem-me os fãs.
 

Skylink

Squirrle!
Coiote disse:
Lembrei agora um livro q eu detestei ler."O Céu está Caindo" de Sidney Sheldon.Putz,os livros do Sheldon são muito mal escritos.As personangens são superficiais ao extremo,a trama é só pseudo-complexa....perdoem-me os fãs.

Eu li duas páginas de algum livro dele, há um tempinho... E me assustei :lol: (mesma coisa com anjos e demônios)

Mas de ruim... unh, não cheguei a ler muita coisa. O mais próximo que cheguei de não gostar foi o "O Quinze", da Rachel de Queiroz. Me deu uma sensação de que ela era muito intolerante e preconceituosa com as pessoas, por baixo da construção dos personagens - a Conceição e o Vicente...

Mas a parte em que ela narra a história da família do Chico Bento é foda; o livro vale por ela, eu acho.
 

Morpheu

Chato
O melhor é ouvir os comentários do meu prof. de Literatura: ele diz que O Quinze é fraco porque Rachel de Queiroz o publicou com 19 anos apenas, e portanto o livro não tem a profundidade de Vidas Secas, apesar da estrutura semelhante; que Memorial de Maria Moura é ruim porque virou minissérie; e ainda compara J.R.R. Tolkien à Álvares de Azevedo (pela minuciosidade das descrições). Eu, hein.
 

Lordpas

Le Pastie de la Bourgeoisie
:eek:

Só porque ela é novinha, eh?

Sigh. Nem vou falar nada né.. Já que eu já tive professores de Literatura que costumavam chamar o José de Alencar de Chato de Alencar ou ainda dizer pra passar longe de Macunaíma já que o livro, segundo eles, é um porre e os alunos não teriam capacidade de entender.

Tá, Macunaíma não é lá uma belezura né... mas pô, tem todo um significado e tal. :dente:

Lembrei agora um livro q eu detestei ler."O Céu está Caindo" de Sidney Sheldon.Putz,os livros do Sheldon são muito mal escritos.As personangens são superficiais ao extremo,a trama é só pseudo-complexa....perdoem-me os fãs.

Quando eu tava na sétima, oitava série eu li *todos* do Sheldon, devo ter ainda uns 7, 8 que eu comprei dele mais uma meia dúzia da Agatha. Não que sejam equivalente, Agatha é bem melhor, mas eu achava parecido e tal, hehe. Hoje eu não passo nem perto de Sheldon, Grisham (é assim que se escreve?) e afins. O pior é que *todos* heróis dele são mulheres problemáticas, mas eu achava um máximo mesmo as cenas de sexo picante... Tipo em Um Estranho no Espelho que primeiro a mãe de um protagonista faz de tudo pra ter um filho já que o marido era meio... ahn... preguiçoso e depois a outra que sofre de tudo pra conseguir um trabalho ou algo do tipo... hehe Em geral, tirando Juízo Final (o pior dele e com certeza um dos piores livros que eu já li) todos seguem a mesma linha, só mudando a situação.

E O Quinze é foda, eu não lembro direito, mas a parte que eu mais lembro é eles comendo bucho sujo, ou algo do tipo. hehe
 

Arwen_Tinuviel

Usuário
Mas de ruim... unh, não cheguei a ler muita coisa. O mais próximo que cheguei de não gostar foi o "O Quinze", da Rachel de Queiroz. Me deu uma sensação de que ela era muito intolerante e preconceituosa com as pessoas, por baixo da construção dos personagens - a Conceição e o Vicente..

Lordpas

Só porque ela é novinha, eh?

Sigh. Nem vou falar nada né.. Já que eu já tive professores de Literatura que costumavam chamar o José de Alencar de Chato de Alencar ou ainda dizer pra passar longe de Macunaíma já que o livro, segundo eles, é um porre e os alunos não teriam capacidade de entender.

Tá, Macunaíma não é lá uma belezura né... mas pô, tem todo um significado e tal. :dente:

Hoenstamente esses professores não estão com nada. O juizo de valor deles tanto das obras como dos alunos deixa muito a desejar.

Se idade fosse juiz de valor os poemas de Rimbald podiam ir para o lixo pq ele era só um menino quando escreveu no entanto ele é um Mestre....
 

Morpheu

Chato
Há algum tempo eu li na Veja (sim!) que Mário de Andrade merecia um cartão vermelho por ter escrito Macunaíma, o livro mais chato do Modernismo brasileiro. Como a revista era a Veja, resolvi consultar meu professor citado acima e ele me informou que o livro é simplesmente intragável e, em resposta a outra pergunta minha, disse que essa era a opinião geral.

Cheguei a ler alguns trechos e os achei até interessantes, apesar da linguagem aterradora. E com os comenários do Eö e do Lordpas, só posso chegar a uma conclusão: há algum problema com os "formadores de opinião" brasileiros - também na literatura.
 

Lordpas

Le Pastie de la Bourgeoisie
Olha Morpheu, eu vou citar apenas uma passagem da Reportagem que tá aqui no Literatura mesmo, no tópico que eu criei como "Torcidas Literárias":

No Brasil, o arranca-rabo não foi tão grandioso. Companheiros da Semana de Arte Moderna de 1922, Mário (1893-1945) e Oswald de Andrade (1890-1954) se afastariam mais tarde por razões não muito claras (Oswald era dado a rompimentos intempestivos). Há um perfil distinto para as duas torcidas: Mário é reputado nos meios acadêmicos (mais especificamente, na Universidade de São Paulo) como uma espécie de teórico da arte brasileira; Oswald é idolatrado por poetas e artistas de vanguarda como o criador da antropofagia. O entusiasmo das torcidas quase faz esquecer que esse é um joguinho de várzea – nenhum dos Andrades deixou obra de peso.

Creio que o preconceito contra os intelectuais da USP fica claro né? A revista sempre bate neles, não é novidade.

Mas a última parte em negrito, para mim, desqualifica praticamente toda a entrevista.

Claro que a leitura de Macunaíma não é um mar de tranquilidade, mas a preguiça de pensar dói.
 

ombudsman

O Eto'o brasileiro
Morpheu disse:
Há algum tempo eu li na Veja ............

Azar o seu. :lol:

Na boa, Macunaíma exige na linguagem mas existem casos mais problematicos, como Joyce's e no Brasil, livros do Joao Ubaldo Ribeiro.

Macunaíma para presidente :cerva:
 
F

Fafa

Visitante
Acho que foi: A Metamorfose, de Kafka. A narrativa não despertou meu interesse em nenhum ponto, enfim, é um livro entediante.
 
F

Fafa

Visitante
O romance Senhora, mesmo desprovido de um sentido profundo ou passagem marcante, pelo menos tem um enredo mais interessante e uma beleza estética superior ao A Metamorfose. Os dois são chatos. :think:
 

Lordpas

Le Pastie de la Bourgeoisie
Ah que isso.

Metarmofose e O Processo de Kafka tem toda a questão de interpretação que é *coloca a mão na orelha* :g:

Particularmente eu adoro a "densidade" Kafakaquiana. :dente: Em ambos os livros, o clima da narrativa é aquela coisa viajante entre fatos oníricos e fatos reais, enfim, eu poderia falar um montão sobre eles porque eu acho Kafka super foda.

Na boa, Macunaíma exige na linguagem mas existem casos mais problematicos, como Joyce's e no Brasil, livros do Joao Ubaldo Ribeiro.

Imagina o que um professor de Literatura, tipo o do Morpheu, falaria desses nomes. :dente:
 

Arwen_Tinuviel

Usuário
Lordpas disse:
Olha Morpheu, eu vou citar apenas uma passagem da Reportagem que tá aqui no Literatura mesmo, no tópico que eu criei como "Torcidas Literárias":



Creio que o preconceito contra os intelectuais da USP fica claro né? A revista sempre bate neles, não é novidade.

Mas a última parte em negrito, para mim, desqualifica praticamente toda a entrevista.

Claro que a leitura de Macunaíma não é um mar de tranquilidade, mas a preguiça de pensar dói.


Eu concordo plenamente, e esse não é o unico caso que a veja pisa na bola...confesso que amei macunaima....
Faz muito tempo que comecei a olhar com desconfiança o que essa revista diz sobre livros e filmes, quase sempre tem opiniões preconceituosa e sensos de medida muito estreitos tanto para a critica positiva quanto negativa(para ser educada né)
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$150,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo