1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Qual música te marcou?

Tópico em 'Música' iniciado por Cantona, 9 Jan 2012.

  1. Cantona

    Cantona Tudo é História

    Estou ainda sob os efeitos do belo documentário As canções, onde os entrevistados cantam trechos de canções que marcaram de alguma forma suas vidas. Ninguém é afinado, mas as situações que tornaram as músicas inesquecíveis são, ora hilárias, ora comoventes.

    Pago um doce pra quem, depois de sair do cinema, não buscar recordar seu momento, sua música. E pago uma Coca aos nascidos pré 1986 que não colocarem nenhuma música do Roberto Carlos na relação.

    A situação que desperta a memória sonora se personifica em alguém.

    Ninguém assistiu a um pôr de sol, do alto de uma colina, sozinho, ouvindo, sei lá, Bruno e Marrone, e recordou o momento. O sujeito assistiu a um pôr do sol, do alto de uma colina, junto da morena, ouvindo o mesmo Bruno e Marrone, e botou
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    num canto do coração, pra ficar piegas de vez.

    Qual música te marcou? Por quem? Por qual momento?

    Vou começar, mas sem memória de amante, que ainda não bebi nada. Pra mim, fossa de amor é melhor curtida no bar. Lá, entre uma Brahma e outra, é quase um prazer chorar de saudade da "bandida".

    Fui criado com Nelson Gonçalves. Minha família tem uma paixão enorme por ele. Moleque, não gostava muito. Mas depois, quando o tempo carregou tudo e o registro da infância virou um álbum de fotografias, passei a ouvi-lo, recordando. Naquela Mesa é a música que mais reaviva aquela época. Surge, principalmente, a figura de um tio. O torto na vida, que tomava porres enormes, fazia confusão com tudo e não trabalhava. Ele era nosso ídolo, pois tocava violão, jogava capoeira e fazia bonecos com o miolo do pão, além de nos levar aos treinos e jogos do São Paulo.

    Naquela Mesa
    , numa versão mais moderna e muito bonita:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição por um moderador: 5 Out 2013
  2. Gilda

    Gilda Usuário

    Que post maneiro, Cantona!
    Digo mais: além do Robertão, é quase impossível não citar os Bítous. Este som aqui já esteve comigo em momentos brabos de fossa existencial e foi trilha sonora para socagem de travesseiros e encheção de cara opressiva. <3 Aliás, o White Album todo marcou pra caramba, né.
    TODOS AMA!
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição por um moderador: 5 Out 2013
  3. Cantona

    Cantona Tudo é História

    Interessante notar que a mesma música pode não agradar a todos os envolvidos no momento. Para ilustrar, um trecho da crônica Paixões, do Luis Fernando Verissimo:

    " Como o amor acaba é outro mistério. A Joyce e o Paquette, por exemplo. Namoraram anos, noivaram, casaram e tudo acabou numa noite. Acabou numa frase. Os dois estavam numa discoteca, sentados lado a lado, vendo os mais jovens se contorcendo na pista de dança, e o Paquette gritou:
    - Viu a música que está tocando?
    E a Joyce:
    - O quê?!
    - A música. Estão tocando a nossa música. Lembra?
    - Hein?
    - Estão tocando a nossa música!
    - O quê?
    - A música. Do nosso noivado. Lembra?
    - Eu não consigo ouvir nada com essa porcaria de música!
    - Esquece. "
     
  4. Spartaco

    Spartaco James West

    Realmente, eu como um bom beatlemaníaco, concordo com você. O famoso album branco foi uma das melhores coisas que já foram lançadas em todos os tempos.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Assim, também para mim, a música dos Beatles foi o que mais me marcou, no tocante à música popular.
     
  5. Vinnie

    Vinnie Usuário

    É o White Album é meio amalucado..... acho que tem um caos nele... quando vc ouve com 15 anos.. aquilo rearranja seu cérebro.... "I got blisters on my fingers!"


    Fui muito marcado pela música Perry Mason, Ozzy... era maneiro e assustador e eu me sentia indestrutível naqueles tempos.
     
  6. imported_Cabal

    imported_Cabal O Poeta Aprendiz

    Com certeza o album Alivio Imediato do Engenheiros do Hawaii, infinita highway pra mim fez história, os solos, a platéia, o a voz doGuessinguer que se estendia uma eternidade para mim, era energia pura, com certeza pra mim, este disco foi o mais especial, lembro do vinil, da capa, de levantar para ter que colocar a agulha no lugar de novo....

    Album de fora foi o Dire Straits, Money for Nothing!, pra mim aquilo era mágica feita com a música.
     
  7. faoliveira

    faoliveira Hobbit Bonzinho (ou não)

    Praticamente muitas músicas me marcaram, desde de Zé Ramalho escutando quando viajava com meu pai pequeno até Led Zeppelin, mas nos últimos meses as letras do Nick Drake me marcaram
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  8. Vinnie

    Vinnie Usuário


    Nick drake. respeitei. lindíssimo.
     

Compartilhar