1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Qual é o maior romancista de todos os tempos?

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por LUIZGARCIA, 1 Out 2012.

?

Qual é o maior romancista de todos os tempos?

  1. Honore de Balzac

    8,3%
  2. Jane Austen

    8,3%
  3. Charles Dickens

    25,0%
  4. Fiodor Dostoievski

    41,7%
  5. Gustave Flaubert

    8,3%
  6. Machado de Assis

    33,3%
  7. Gabriel Garcia Marquez

    8,3%
  8. George Orwell

    8,3%
  9. Marcel Proust

    8,3%
  10. Franz Kafka

    8,3%
  11. José Saramago

    16,7%
  12. Stendhal

    8,3%
  13. Liev Tolstoi

    25,0%
  14. Thomas Mann

    8,3%
  15. Júlio Verne

    8,3%
  16. Virgínia Woolf

    8,3%
  17. Emile Zola

    8,3%
  18. Alexandre Dumas

    8,3%
  19. James Joyce

    8,3%
  20. William Faulkner

    8,3%
São permitidos múltiplos votos.
  1. LUIZGARCIA

    LUIZGARCIA Usuário

    Quase sempre dizem que Shakespeare é o maior autor da história. Também mencionam Dante e Homero. Mas nenhum deles escreveu romances e sim peças e poesias. Por isso pensei em fazer uma enquete mas antes temos que definir os indicados.
    Critérios como quantidade de livros ditos "clássicos" universais por autor, estilo próprio, influência devem ser levados em conta.
    Bom desde já ponho os meus candidatos:
    Dostoiévski, Dickens, Balzac e Victor Hugo.
     
  2. Pescaldo

    Pescaldo Penso, logo hesito.

    Machado e Rosa.
     
  3. Vinnie

    Vinnie Usuário

    Penso frequentemente em Machado como o maior CONTISTA.

    No coração, Hemingway é o melhor de todos. A frio.. ahhh.. sei lá. Na minha hermenêutica não tem "a frio".. Hemingway na cabeça.
     
  4. Raphael_Dias

    Raphael_Dias Usuário

    Hemingway, Machado, Tolstoi, Dostoievski, realmente importa? O importante é ler todos eles.
     
  5. Cantona

    Cantona Tudo é História

    Larguei tudo pelo Lima Barreto.
     
  6. Pips

    Pips Old School.

    Guimarães Rosa, o maior.
     
  7. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    cervantes
     
  8. Calib

    Calib Visitante

    Saramago.

    Haters gonna hate.
     
  9. gmourao

    gmourao Usuário

    Acho que nenhum desses...
     
  10. Liv

    Liv Visitante

    Paulo Coelho.

    WIN


    Mentira: Machado de Assis.
     
  11. LUIZGARCIA

    LUIZGARCIA Usuário

    Acho um de contistas também ficaria legal. Mas acho que ficava no eixo Maupassant, Poe e Tchekhov.
     
  12. Graograman

    Graograman Usuário

    Meu favorito é o Guimarães Rosa
     
  13. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Depois de uma certa altura, é simplesmente inútil querer determinar quem é maior: a escolha se transforma em mero gosto pessoal. Assim, Shakespeare, Dante, Virgílio, Baudelaire... É gente pesada demais. Não adianta eu querer tentar provar que X é melhor que Y; eles são igualmente absurdamente e grandiosamente grandes...

    Mas pra não chover no molhado, estruturalmente ninguém bate Balzac e Proust.
     
  14. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    Não me arrisco a apontar um não, mas depois de O coronel Chabert fiquei gamado no Balzac.
     
  15. Anderson N.

    Anderson N. Órfão Meia Palavra In Memoriam

    Machado, Kafka, Dostoiévski, Rosa, Flaubert, Balzac. Não necessariamente nessa ordem. '-'

    Há outros que eu ainda não li (Proust, Camus, etc) e creio que entram facilmente nessa lista...
     
  16. LUIZGARCIA

    LUIZGARCIA Usuário

    A questão realmente é difícil mas a pergunta é quem é o maior e não quem é o melhor. É que nem SENNA e SCHUmMACHER. Quase todos os pilotos, mecânicos, jornalistas etc consideram o Senna a despeito do alemão ter 4 títulos mundiais a mais além de todos os recordes. Nos livros contrariando quase todos aí em cima o Rosa fica atrás pois ele só escreveu um livro clássico funamental para o mundo: Grande Sertão.
     
  17. gmourao

    gmourao Usuário

    Muitos escritores têm uma única obra ou pelo menos uma obra prima. Isso não quer dizer nada.

    Mas acho que ou somos muito ufanistas ou nossa educação literária é muito fraca (e é: na escola, só importam escritores brasileiros ou portugueses), pra justificar tantos votos em lusófonos. Eu li muito, muito pouco, então acho complicado votar. Mas o MAIOR, nesse sentido que você citou, de grandeza histórica, de unanimidade... acho que dá pra dizer com segurança que foi o Cervantes.
     
  18. Calib

    Calib Visitante

    Eu votei no Saramago porque o acho terrivelmente foda, e é um romancista de obra extensa; não é um romancista causal, como, digamos, Raduan Nassar e outros tantos que se firmam na história da literatura com uma única obra de relevo, quase que por acidente.

    Não posso ser acusado de ufanismo porque ele é portuga.
    A menos que...
    sim...
    Afinal, para mim, minha pátria é minha língua.

    Vá lá: ufano-me de Saramago.
    Mas é porque ele é bom mesmo que gosto, não é porque ele escreve em português.


    Jamais cogitaria em eleger um Machado de Assis.
     
  19. Graograman

    Graograman Usuário

    Não creio que seja uma questão de ufanismo ou falta de educação literária citar os lusófonos. É algo natural, na minha opinião, visto que eles se comunicam de forma direta conosco, conseguem tocar-nos de maneira mais incisiva.

    E quando estamos falando de deuses da literatura realmente é uma discussão vazia tentar definir qual é o mais importante, nunca passará de uma questão subjetiva.

    Maaaas: Sou apenas um cachaceiro no meio de tantos sommeliers, vocês que são cultos que se entendam. =P
     
  20. gmourao

    gmourao Usuário

    Mesmo assim, insisto no meu ponto. Por que nosso ensino de literatura nos faz ler O Primo Basílio e não Ana Karênina? Lemos Rosa e não Joyce? Gil Vicente e não Shakespeare? Camões e não Dante? Bandeira e não cummings?

    Não que eu quisesse tirar qualquer um desses das nossas escolas, mas acho que há muito o que adicionar. E, do jeito que tá, insisto: nossos votos são tendenciosos.
     

Compartilhar