1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Quais foram os 3 RPGs mais inovadores?

Tópico em 'RPG' iniciado por Armitage, 13 Jul 2006.

  1. Armitage

    Armitage Usuário

    Bom, eu comecei a jogar em '91 (com a série Aventuras Fantásticas ) e de lá pra cá, os jogos que eu presenciei que tiveram as idéias mais inovadoras foram esses 3:


    Vampire the Masquerade: Inaugurou um novo estilo de jogo, focando em drama pessoal e políticas faccionais, se tornando uma febre da noite pro dia, criando uma nova forma de se enxergar o RPG e catapultando a White Wolf instantaneamente para o pico da montanha. Além de ser o primeiro que eu ví a separar os personagens em "grupos/facções" bem desenvolvidas (os clãs ). Uma referência desde então.


    Castle Falkenstein: Pegou as convenções até então estabelecidas e jogou no lixo - nada de dados ou planilha de personagens. Focando pesadamente na estória, o background do persona é que define as capacidades deste. Possui um sistema de cartas brilhante e moldável, sistema de magia interessantíssimo, e um cenário fascinante que combina história com Steampunk e folklore europeu, a Nova Europa.


    Shadowrun: Misturou a fantasia de Tolkien, com o cyberpunk de Willian Gibson. Preciso dizer mais alguma coisa?



    Então, quais foram os seus e por quê? (resumidamente por favor)
     
    Última edição: 13 Jul 2006
  2. Skywalker

    Skywalker Great Old One

    Vampire, the Masquerade: fez a gente rasgar os livros de regras.
    D&D terceira edição: fez a gente colar os livros de regras rasgados.
    In Nomine Satanis / Magna Veritas: as intervenções divinas e satânicas estão entre as coisas mais foda que vi na vida.
     
  3. Dwarf_Rasdul

    Dwarf_Rasdul Wugen

    D20 System: Redefiniu o conceito de rpg medieval.
    Mago: a ascenção: Inspirou até Matrix com sua forma de pensar.
    Changeling: O sonhar : Mudou a maneira de pensar de muita gente sobre o world of darkness.
     
  4. Arcanjo[SK]

    Arcanjo[SK] Spartan Supersoldier

    Vampiro - A mascara: nos lembrou o signifaco do RPG, "jogo de interpretação"

    Castelo Falkenstein: Nos mostrou um jeito diferente de se jogar RPG (dados? pra que dados?!), que rpg não é apenas números e mais números.

    D&D 1ª edição: Ele foi o primeiro. Precisa mais?


    Mas, concordando com Armitage, Shadowrun é realmente outro bem inovador pra época, e com o Sky, o D&D 3ª edição, que conseguiu conquistar o mundo e provar que o Masmorras e Dragões ainda não tinha morrido.
     
  5. KADU

    KADU Estão vendo esta caneta?

    Mago é foda mesmo, arrumaram uma maneira fantástica de trazer a magia para os dias atuais. E o bom do sistema é que direciona mais ou menos os níveis de poder, mas deixa bastante aberto pra vc fazer o que quiser dentro de certos limites.
     
  6. ShidoSan

    ShidoSan Traí o mov. vegetariano véio

    D&D 3ª Edição terceiro lugar; WoD em segundo lugar; E Castelo Falkenstein em primeiro lugar.
     
  7. Sarcasmo

    Sarcasmo Funfamento

    D&D 1 edição

    Vampire Dark Age

    Falkenstein

    Os 3 são opostos entre si em relação a sistema e os 3 foram os primeiros
     
  8. Skywalker

    Skywalker Great Old One

    Eu acho errado considerar o primeiro D&D como um RPG inovador, já que ele não inovou em nada, já que foi o primeiro...
     
  9. TT1

    TT1 Dilbert

    D&D 1ª edição não foi inovador.

    Vampire Dark Ages nao foi inovador.

    Mage e Changelin não foram inovadores.

    Shadowrun não foi inovador. A história já existia nos livros, só adaptaram, usando um sistema tosco.


    Temos que separar idéias de cenários de idéias de sistemas. As duas podem ser inovadoras, mas são coisas distintas.


    Idéias de sistemas inovadores:

    - Vampire: The Masquerade

    - Marvel Super Heroes. Quem jogou, lembra do sistem de tabelas. Aquilo era inédito, ruim, mas inpedito.

    - GURPS. É horroroso, mas permitiu que se construisse praticamente tudo, com o sistema de pontos.

    Idéias de cenários inovadores:

    - Planescape
    - Paranoia
    - Toon
     
  10. Ptah

    Ptah Usuário

    Ars Magica é para mim o mais inovador, principalmente porque foi a base da White Wolf para gerar o WoD.

    Em seguida vem o In Nomine, porque deu forma a ideias que muita gente usava em jogo (colocar anjos, demonios, influencias deles no mundo) mas que não tinha um sistema definido, regras (e que não era tão engraçado).

    Por ultimo acho que é o Legends of Five Rings, porque embora o sistema seja levemente inspirado em Ars Magica (processos existem), foi o primeiro rpg que encontrei que transpõe a sensação de Japão Medieval, com as caracteristicas de lendas(puristas, fiquem vcs com o Sengoku).
     
  11. Armitage

    Armitage Usuário

    Acrescentando mais um à lista:

    - Everway: visionary role-playing. Lançado em 1995, é o RPG mais...artístico... que já vi - usando arte como mecânica para criar uma sensasão mítica, de sonhos;
    um sistema sem dados e bem light, usando um baralho de tarôt próprio (parecido com as cartas de Magic ), cenário sutilmente influenciados pela cosmologia grega, girando em torno de uma cidade central que é o centro de um multiverso; enfatiza pesadamente storytelling e interpretação (aqui não dá pra fazer o manjado mata-mata em dungeons, pois nem tem sistema de combate - tem que bolar algo mais pensante e envolvente do que isto).

    Link:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Discordo. Mage usou um sistema de magia totalmente free-form, dando liberdade total à imaginação e criatividade do jogador para usar magias - algo até então inédito. E Shadowrun fundiu 2 cenários completamente antagônicos, e criou algo único.
     
    Última edição: 2 Ago 2006
  12. Ptah

    Ptah Usuário

    Não, Mage usou conceitos do Ars Magica...

    Tio Sky fala: só concertei o teu quote que tava errado
     
    Última edição por um moderador: 3 Ago 2006
  13. Skywalker

    Skywalker Great Old One

    Eu tinha uma curiosidade de conhecer o Blue Planet. Um amigo meu comprou, mas trocou por vinis do Helloween e gibis do Spawn... ¬¬
     
  14. Armitage

    Armitage Usuário

    E ainda assim fez algo totalmente diferente.

    Ars Mágica limita o uso da magia a junção de palavras (magia sintática, se não me engano) - tudo o que o jogador pode ou não fazer é limitado pelas sílabas/palavras. Já Mage fez algo totalmente free-form.


    Blue Planet é um cenário "hard sci-fi" da melhor qualidade, envolvendo a colonização do primeiro planeta fora do sistema solar. Pra quem gosta de ficção científica científicamente correta, é duca.

    Indo na mesma linha, há Gurps Transhuman Space, que é mais "hard" ainda, abordando a recente corrente intelectual do Transhumanismo, e projetando suas possíveis consequencias na sociedade, no ano de 2100. Muito foda.


    Blue Planet e Transhuman Space são o que há de melhor em hard sci-fi atualmente.
     
  15. Skywalker

    Skywalker Great Old One

    Eu cheguei a dar uma olhada no blue planet... putz, as possibilidades daquilo são infinitas! Tu pode jogar com exploradores, colonizadores híbridos, naturais do planeta... é animal. Tem até um capítulo sobre a linguagem dos cetáceos!
     
  16. Uriel UmbraSire

    Uriel UmbraSire Usuário

    Peraí, se alguém já dedicou algum tempo para Mage e Ars Magica perceberia que Mage superou e inovou em muito. E, certamente, encabeça minha lista. O sistema é foda o cenário e muito bom, bem perto do rpg ideal pra mim. Changeling também é legal e transmite a atmosfera mais triste que se possa imaginar, tb é bem inovador no sentido do cenário, adulto em parte sóbrio e em parte desvairado.

    D&D da Grow foi um clássico que, pra mim foi um RPG inovador porque enquanto os outros babacas jogavam aqueles joguinhos que vc lança um macaco pra se agarrar nas árvores, nós jogávamos um jogo muito melhor..

    Bom, quando eu li as notícias sobre esse Blue Planet na DB eu tb fiquei doido pra ver mas... eu era pobre uhauhauh
     
  17. Austriaco

    Austriaco Auto-suficiente em petróleo

    Pessoalmente, acho que uma dada coisa é inovadora quando podemos considerar que há um "antes" e um "depois" bem definidos, com claras distinções entre as partes.

    Então dois RPGs se encaixam, a meu ver, nessa brincadeira: Vampiro: A Máscara e o D&D 3a Edição (D20 System).

    Como era pra eleger 3, ponho na mesa também o Castelo Falkenstein, que apesar de não ter feito a cabeça de uma geração de rpgistas, é um dos alternativos que mais tem méritos, pelos motivos já apontados nesse tópico.
     
  18. Lukaz Drakon

    Lukaz Drakon Souls. I Eets Them.

    3D&T.

    Antes dele, ninguém sabia quão ruim um sistema poderia ser. :dente:
     

Compartilhar