1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Quadrinhos do Spawn !!

Tópico em 'Quadrinhos' iniciado por Espada Negra, 9 Jun 2002.

  1. Espada Negra

    Espada Negra Usuário

    Tipo na minha opinião os quadrinhos do Spawn são de otima qualidade.
    Pois tem um texto mais adulto , totalmente diferente dos tradicionais e tambem otimas ilustrações ....
    E minha opinião ... e vc's o que acham ???
     
  2. Conan

    Conan Cavaleiro Pendragon

    Ilustraçoes exelentes, uma boa historia, mas acho que se perdeu um pouquinho da sua proposta. gosto muito da série pra televisaum!
     
  3. Fox

    Fox Visitante

    De acordo, exceto pelostraços do Mcfarley que eu acho meio sujos e o roteiro um pouquinho apelativo tentando atrair fãs que buscam por algo diferente. Eu curto o desenho à beça!
     
  4. KADU

    KADU Estão vendo esta caneta?

    Cara pra mim a melhor HQ do mercado. Historia contínua, argumento adulto, qualidade do papel e grafica excelentes, arte melhor ainda, personages coadjuvantes muito interessantes, enfim, sou fã de carteirinha.
     
  5. V

    V Saloon Keeper

    Beeeem... não é nenhum segredo que eu odeio o Spawn com todas as minhas forças. Os inúmeros motivos para isso serão colocados aqui em breve, assim que eu estiver com saco de escrever mais do que dez linhas. Aguardem. :mrgreen:

    Bem, voltei aqui para editar o post. Espero que vocês percebam e leiam o que eu vou escrever aqui, pois não é a minha opinião. É uma análise puramente técnica (e também histórica).

    1- Dos motivos que levaram McFarlane a criar o Spawn:

    Vamos voltar no tempo até o início da carreira de McFarlane. Em meados do começo da década de 90, Todd levou algumas páginas de teste na Marvel, como fazem dezenas de artistas todos os dias. Ao ver as páginas, quem quer que analisasse trabalhos na Marvel na época, riu da cara dele. O estilo não se adaptava de jeito nanhum aos padrões da editora, era simplesmente muito estranho. Era fato que se ele continuasse desenhando daquele jeito, nunca conseguiria emprego na Marvel Comics. Claro que eles ficaram com as páginas e lançaram o famoso "a gente entra em contato" (o que por certo eles nunca viriam a fazer).

    Bem, Mcfarlane, que não é bobo nem nada, percebeu que não havia agradado, e tratou de se ocupar com outras coisas. O fato é que na época, a revista do Hulk estava fracassando nas bancas, e beirava o cancelamento. Então, alguém teve a brilhante idéia: "por que a gente não passa as últimas edições 'praquele cara que desenha esquisito', só de brincadeira?" Mcfarlane, então, recebeu um telefonema da Marvel, perguntando se ele aceitaria desenhar o Hulk. Como era um perfeito desconhecido, e como uma oportunidade dessas não bate à nossa porta todos os dias, Todd agarrou a chance com unhas e dentes.

    Claro que os maiorais da Marvel não tinham a menor ambição de que Todd mudasse os rumos da revista, o trabalho foi passado "praquele desconhecido" quase como caridade (coitado, desenhando assim, nunca vai arrumar trabalho). Não preciso dizer o que aconteceu, não é? Mas vou mesmo assim: foi um sucesso. As vendas aumentaram vertiginosamente e McFarlane pode dizer sem sombra de dúvida que salvou sozinho o Hulk do cancelamento. De repente, aquele "desconhecido que desenhava esquisito" virou um dos artistas preferidos dos fãs.

    A Marvel, que também não era boba nem nada, logo se ligou no que tinha nas mãos, e passou pro titio Todd um de seus principais títulos, "Amazing Spider-Man", que também não ia muito bem das pernas. Novamente, é desnecessário dizer o que aconteceu, não é? Naquele ano, "Amazing Spider-Man" foi a revista mais vendida da Marvel. McFarlane passou de uma hora pra outra, de desconhecido a "pop star". Tudo isso culminou na minissérie "Tormento", onde a Marvel deu carta branca para que McFarlane fizesse virtualmente o que quisesse com o Aranha. Novamente, sucesso de vendas. Todd estava no topo.

    O fato é que, nessa mesma época, Todd dividia o "topo" com Jim Lee, que fez a minissérie X-Men (com a última história escrita por Chris Claremont) ser a HQ da Marvel mais vendida de todos os tempos. Mas nem tudo eram flores, como veremos a seguir. Todd e Jim estavam... bem... putos, porque a Marvel (que na época ainda seguia o CCA), não aceitava a maioria das idéias "revolucionárias" que eles tinham para os personagens. Aqui vale fazer um adendo: as grandes editoras sempre tiveram um enorme cuidado com grandes mudanças, recorrendo a pesquisas e levando às últimas consequências o mote "em time que está ganhando não se mexe".

    Todd e Jim tinham muitas idéias (não vamos entrar no mérito de se elas eram boas ou não) que foram descartadas pela Marvel na hora. Sentindo-se "presos" (coitadinhos), os dois saíram da Marvel e, juntando-se a Eric Larsen e Rob Liefeld, que também estavam putos (não me pergunte por que), criaram a Image Comics, onde eles podiam dar vazão a todas as suas idéias criativas (ahahahahahaha) e não precisariam submeter-se ao CCA. Bem, essa foi a desculpa que eles deram, pelo menos. O fato é que agora Todd estava livre para fazer o que bem entendesse. O problema é que ele não tinha uma idéia.

    2- Sobre a criação:

    Trocando em miúdos, o que ele fez, então? Juntou os dois personagens mais importantes da Marvel e da DC (Homem-Aranha e Batman, respectivamente), jogou uma temática demoníaca na mistura (por falta de uma idéia melhor) e criou o Spawn. Já disse que ele não era bobo nem nada? Bem, de fato. Spawn exigiu o mínimo do esforço criativo de McFarlane, e foi um sucesso estrondoso de vendas. Mas o que vendia a revista, vejam bem, era o nome de McFarlane, e a promessa de "coisas que você nunca vai ver na Marvel". Sei.

    3- Sobre a arte:

    Bem, esse é um assunto delicado. Não quero ofender os fervorosos fãs de McFarlane, mas o fato é que a arte de Spawn era um lixo. E não, isso não é a minha opinião, é fato. Não vou nem entrar no campo da narrativa confusa (e errada, certas vezes), das falhas grotescas de continuidade e do descaso na finalização. Basta citar que o Spawn não tem nariz, e em uma cena (na terceira edição, se não me falha a memória), vemos o volume de um grande nariz por baixo da máscara. Todd, desesperado com os prazos, deve ter se ligado nesse erro na última hora e falado "ah, vai assim mesmo, vai vender de qualquer jeito". isso é que é se preocupar com os fãs.

    Tá certo que a arte melhorou com a entrada de Greg Capullo, não há como negar. Capullo, ao contrário de Todd, tem um estilo conciso e elegante, e o rebuscamento não é mero recurso para esconder as falhas (como acontecia na época em que McFarlane desenhava a revista). O fato é que, quando Capullo entrou no título, Todd estava ocupado demais contando seus milhares de dólares, e não tinha mais tempo de desenhar a revista. Melhor para os leitores.

    3- Sobre o roteiro:

    "Adulto"é uma palavra relativa. Se por "adulto" você entende "apelativo" e "violento", sim, Spawn é adulto. Agora, se um roteiro adulto é algo que coloca questões reais, com referências culturais e que questiona aspectos importantes da existência humana, Spawn nunca foi, nem nunca será "adulto". Já cheguei a dizer que McFarlane não é bobo nem nada? Bem, leiam o que o nhotö escreveu abaixo. Qual é o público do Spawn? Sim, isso mesmo, adolescentes revoltados, pura e simplesmente. Esse foi o público que Todd pretendia atingir, e ele conseguiu.

    Analisando a parte técnica do roteiro, podemos chegar às seguintes conclusões: a história não tem ritmo, parece que Todd ia inventando ela à medida que ia desenhando (e eu tenho a forte impressão de que foi exatamente isso que ele fez); as tentativas de inserir pontos dramáticos eram pífias, constrangedoras, ridículas; a narrativa era fraca, desinteressante, chata (observem as repetições de palavras, a falta de método, a ingenuidade - Spawn parece que foi escrito por um moleque de 14 anos); os personagens eram estereotipados ao extremo (o Palhaço é um caso à parte aqui), tinham a profundidade de um pires, não eram verossímeis e mudavam de comportamento a cada página.

    4- Sobre a colorização:

    Um caso à parte. No começo, era tão ruim quanto o resto, mas à medida que os caras lá aprenderam a usar o computador, a colorização se tornou a única coisa razoável no título, chegando até a impressionar certas vezes.
    _____________________________

    Bem, espero não ter ofendido os muitos fãs o Spawn. Não há problema nenhum em gostar da revista, eu por exemplo gosto de X-Men, e compro mesmo que a revista esteja numa fase ruim (a questão é que quando eles estão numa fase ruim eu admito e eles já tiveram fases boas, mas isso não vêm ao caso). Quero terminar com uma dúvida: como o desenho do Spawn consegue ser tão melhor que a HQ e o filme? É um mistério...
     
  6. Tonho Hammond

    Tonho Hammond Molusco

    Eu tbm não curto spawn não, acho que ele não consegue ser adulto o suficiente como ele se propõe.
    É como aquela típica banda de classe média que faz new mwtal e reclama da mãe, do pai, da escola e do caralho a quatro, mas depois toma coca-cola com os pais no almoço de domingo e liga todo dia pra falar com a mãe.
    em outras palavras, falta coerência, não consegue ser nem adulto nem infantil, spawn é quadrinho pra adolescente revoltado com o nada, é a minha opinião, não se agridam os fãs, por favor, é só minha opinião...
     
  7. Kanawati

    Kanawati NI!

    Eu ate acompanhei o começo..mas depois realmente se perdeu (bom, pelo menos pra mim). Spawn é tipo loira burra..é bonita, mas nao tem muito conteudo...

    Acho q a melhor coisa q o Todd fez foi a McFarlane Toys...caraca, aquilo sim é BRINQUEDO DE GENTE GRANDE :wink:

    A serie animada é um caso a parte...boa pra caramba.
    Alguem viu o filme?... :roll:
     
  8. Primula

    Primula Moda, mediana, média...

    Começo foi muito bom. Qualquer rompimento traz coisas boas no processo de renovação.

    Quando começou a se estabilizar, foi interessante o lance das participações de outros autores (Neil Gaiman, Alan Moore, etc.). Na verdade vejo isso também como sinal de fadiga do título hoje em dia.

    Depois virou a mesmice das grandes editoras. (para piorar tem a briga com o Gaiman)

    Spawn deu o que tinha que dar. A não ser que Toddynho tenha uma revolução na cabeça e faça outras coisas, não vejo o que ele pode melhorar.

    (daqui a pouco ele vai acabar ressuscitando a Angela só pra melhorar as vendas... isso se o Gaiman deixar, hehe)
     
  9. KADU

    KADU Estão vendo esta caneta?

    O desenho eh muito bom mesmo. O filme é ridículo.
     
  10. V

    V Saloon Keeper

    O desenho tem tudo que a HQ não tem: Drama, suspense, uma boa trama.... a única semelhança é o visual pobre. De resto, ganha de dez a zero.

    A propósito, editei meu post lá em cima. Recomendo que vocês leiam, tem umas informações interessantes.
     
  11. KADU

    KADU Estão vendo esta caneta?

    hahaha, eu gosto de Spawn e nunca fui um adolecente revoltado...
    Eu concordo que no início a arte era terrível, beirando a mostruosidade. Mas o Capullo entrou e virou o jogo, eu simplesmente adoro seus traços embora ele TAMBÉM tenha saido(soh participando na capa) dando lugar ao Angel Medina que desenha até legal mas parece ter dificuldade para desenhar cabeças(que o diga a pobre Wanda)...

    Mas uma qualidade da revista é o bom acabamento grafico e a qualidade do papel, eu já nao aguentava ler naqueles papeis higienicos usados por outras empresas.

    Mas quanto ao roteiro, na minha opiniao ha uma variação, em algumas revistas ele é genial e mais adulto no sentido real da palavra, em outros baixa uma carnificina de ciborgs imortais e macacos mecanicos, puxa eu fico put* nesses casos. Acho também que o maior problema de Spawn seja o Todd.

    Apesar disso tudo eu continuo um grande fã da revista o que nao quer dizer que eu deva me cegar as suas falhas. Eu gosto do estilo anti-heroi, anti-salva-donzela que o Spawn tem, isso junto a mais de 100 edições publicadas, o faz um personagem único sem nenhuma sombra que o acompanhe mesmo tento ele sido inspirado em outros.

    (obs: V, essa do nariz embaixo da capa eu tb havia notado, muito hilário)

    Abraços
     
  12. Melodramática essa história, não? Rsrsrsrsrs pareceu novela mexicana, vc me desculpe a sinceridade.

    Deixa ver se entendi: a Marvel deu uma chance ao McFarlane, que virou estrelinha. Numa certa altura pegou a bola, colocou debaixo do braço e disse que ia brincar sozinho, então prá mostrar que era melhor que a Marvel, criou o Spawn que nada mais é do que um "catado" dos melhores heróis. É isso?

    A Marvel ganhou dinheiro nas costas do McFarlane pq ninguém faz nada de graça nesse mundo capitalista. Não foi pq ele era um coitadinho ou pq não arrumaria emprego em nenhum lugar coisa nenhuma. Ora, santa ingenuidade, não? E isso nem é em defesa do Todd, é só uma visão de mundo mesmo, bem geral.

    Quanto à história do Spawn, discordo de vc em todos os aspectos: não é uma história qualquer. Se vc procurar em tratados de ocultismo ou esoterismo, vai ver que a história dos nove círculos infernais tem uma base.

    Eu coleciono Spawn desde o primeiro número e ele veio em boa hora, quando as outras revistas estavam um saco de se acompanhar. Só sendo fã mesmo prá não perder nenhum gibi, pq tava triste. Qualquer personagem que esteja tomando forma tem mesmo erros, e se vc olhar as revistas norte-americanas, não vai encontrar os erros que foram comentidos aqui. Isso não entendo pq, mas... Sei lá.

    Não sou profunda conhecedora de HQ's como vc, apesar de ler há muito tempo. Mesmo assim tenho algumas opiniões que podem estar erradas ou certas, mesmo indo de encontro às tuas... Mas isso tudo gira em torno de gosto e GOSTO NÃO SE DISCUTE, NÉ? (Se lamenta rsrsrsrs brincadeira).

    Namarië.
     
  13. Em tempo: eu não sou adolescente revoltada sem causa, e as pessoas que conheço e lêem Spawn tb não. Acho que essa sua estatística tá meio furada.
     
  14. Primula

    Primula Moda, mediana, média...

    Epa epa! levar para o lado pessoal non gente! :wink:

    Eu gostava de Spawn, mas os pontos de V tem sua validade, sim!, considerando-se que os muitos pontos altos DEPOIS da criação de Spawn estão muito relacionados aos roteiristas convidados. Além disso como Spawn está na linha de se tornar um Batman/Superhomem, devo concordar que realmente Todd MacFarlane tem visão de mercado das editoras americanas. Triste, mas verdade.

    De qualquer forma, sem essa de que a estatistica está furada. Conhecemos todos muito marmanjão adolescente que se recusa a crescer, da mesma forma que muito adolescente maduro. Céus, conheço uma menina de 25 anos que se acha criativa, mas que na hora de criar "estórias" originais nào passa de "romeu e julieta com fadas no meio", e todos sabemos que temos aqui no fórum teenagers que conseguem surpreender com seus textos no CdE, certo?

    Na boa, Spawn pra mim deu o que tinha de dar faz muito tempo. Agora não vejo mais desafio em ler esse quadrinhos. Levar isso pro lado pessoal só porque é gosto pessoal é contraproducente, não acham?
     
  15. V

    V Saloon Keeper

    Exatamente!!! Aliás, vc resumiu tudo de forma brilhante! Parabéns! :wink:
     
  16. Então camaradinha, com todo respeito ao seu conhecimento, isso é um insulto à minha inteligência.

    Ou vc é muito ingênuo ou teu ódio ao Spawn transcende todos os limites rsrsrsrs mas tá certo, é sua opinião. Vc tem o direito, apesar de eu achá-la um tanto dramalhona.

    Namarië.
     
  17. V

    V Saloon Keeper

    Não é a minha opinião. É o que aconteceu. McFarlane nunca escondeu isso... não sei pq você está contestando... não só ele, como Rob Liefeld, Eric Larsen, Whilce Portacio, Marc Silvestri e Jim Lee deixaram a Marvel para fundar a Image, dando a desculpa de que não tinham liberdade para extravasar sua criatividade...

    Na verdade eles estavam pensando é em grana com merchandising, bonequinhos e direitos autorais, coisa que eles não ganhavam na Marvel, pois lá os personagens não eram de sua criação. Fundando uma editora nova, eles teriam controle sobre a criação, além de serem os detentores das marcas e donos de todo o lucro que os personagens gerassem. Tudo que eles precisavam era criar personagens (coisa que eles ainda não haviam feito, diga-se de passagem).

    Então, cada um criou um título. Rob Liefeld criou o "Youngblood", Eric Larsen criou o "Savage Dragon", Jim lee criou o "Wildcats", Marc Silvestri criou o "Cyberforce" e Todd McFarlane criou o Spawn.

    Sem chorumelas, sem dramalhão, sem fantasia. O motivo sempre foi dinheiro. Você é que está sendo ingênua, achando que Mcfarlane criou Spawn porque realmente achava que tinha uma boa história pra contar. Lembre-se: primeiro veio a idéia de criar a Image Comics. Depois veio Spawn.

    Primeiro, Mcfarlane e os caras que eu citei acima (detalhe: todos eram artistas que estavam "na moda" na época) decidiram ganhar mais do que ganhavam na Marvel. Para isso, decidiram fundar uma editora que atingisse o público adolescente (público este que, por sua vez, estava louco para ver hqs com muito sangue, violência, histórias descerebradas e mulheres boazudas).

    Aí, como eu já disse, cada um inventou alguns personagens (o suficiente para encher uma revista). Estes personagens foram criados em tempo recorde, diga-se de passagem (o que fica meio óbvio, visto que tais personagens não exigiriam muito das faculdades mentais de um beócio para serem criados).

    Então, a Image foi oficialmente "inaugurada", com o lançamento das hqs que eu já citei acima nas bancas. Veja bem, meses antes, os fundadores da Image deram entrevistas dizendo que suas hqs seriam algo que o público nunca viu, que seriam histórias adultas.

    Agora, eu lhe pergunto, de quem você chama a atenção quando diz que a história é "adulta"? Dos adultos? Errado! Dos adolescentes! Os adolescentes então começaram a babar pelas revistas da Image, eles não viam a hora delas chegarem nas bancas. E quando elas chegaram, foi um sucesso de vendas, claro.

    Mas por causa de quem? Pura e simplesmente dos adolescentes. Claro que alguns adultos até podem ter comprado algumas das revistas da Image. Mas o grosso das vendas mesmo, foi dos adolescentes.

    E com Spawn é assim até hoje, eu garanto. 90% das revistas do Spawn que são vendidas, são compradas por adolescentes, sim. E você não pode querer contestar isso usando como exemplo um nicho restrito como o das pessoas que você conhece. O público-alvo do Spawn é sim o dos adolescentes, e se eu estiver errado quanto a isso eu engulo o meu diploma em comunicação.

    Bom, voltando ao Todd, a história que eu contei antes (e complementei com detalhes aqui) é conhecida no meio e é verdadeira, tanto que o próprio Mcfarlane nunca negou nada disso. E o motivo mais forte foi o dinheiro (como sempre é), tanto que... quer uma prova? Qual foi a primeira coisa que Mcfarlane fez quando viu que tinha uma quantia obscena de dinheiro? Investiu em brinquedos (vide Mcfarlane Toys).

    I rest my case.
     
  18. Primula

    Primula Moda, mediana, média...

    Bem eu não sou ingênua. Eu gostava da novidade Spawn no começo. Hoje em dia ficou igual a Demolidor misturado com Batman. E pior: ele teve a chance de acabar com tudo de forma gloriosa, mas continua insistindo. Primeira pista.

    O caso do MacFarlane x Gaiman mostra mais os podres do criador de Spawn, exatamente na linha que V acabou de dizer. Ainda mais que Gaiman ficou muito irritado com as especulações de que ele processou J.K. Rowling, por causa de Tim Hunter (ele nunca fez isso, e até diz que as semelhanças físicas não alteram o conteúdo e valor dos dois personagens. Se for assim "ambos roubamos idéias de T.H. White, pura e simplesmente". Segunda pista

    Terceira pista e conclusão: infelizmente a insistência do MacFarlane em se pendurar a sua galinha dos ovos de ouro à exaustão (em contraposição a de Gaiman, Moore e outros que já criaram muito outras coisas desde então... inclusive para Spawn!) mostra que MacFarlane é igualzinho ao pessoal da Marvel que ele tanto "criticou" que o "limitiva". Ou seja, a crítica é que ele não tinha direito aos royalties (dos brinquedos, etc.)
     
  19. Avarsiwë_Hiei

    Avarsiwë_Hiei Usuário

    Eu AINDA sou um fã incodicional de Spawn porém, como outros disseram aki, a história fugiu muito da trama original... e pra ajudar agora, esse rídiculo medina assumiu a arte...
    Qndo eu comecei a ler spawn, oq eu axei um grande atrativo foi a sua tendência a ser uma história completa, com inicio, meio e fim... porém agora jah esta parecendo uma x-men da vida, sempre inventando enrredos ridículos para dar continuidade nas vendas da revista.
    sinceramente eu estou pensando em parar de comprar a spawn p/ comprar algum mangá.
     
  20. Lord Ashram

    Lord Ashram Denny Crane

    Quando fiquei sabendo do lançamento de Spawn, nem esperei ser lançado no brasil (o persoanegm chamou atenção pelo seu contexto) e comprei as edições americanas, mas depois de um tempo realmente foi caindo na mesmisse.... encheu o saco...
    As cores são chamativas, a arte não é a melhor coisa domundo, mas tem seus méritos, mas as histórias são uma ruins e vão piorando a cada edição.

    Quadrinhos adultos.... isso é uma coisa que Spawn infelismente nunca foi. Se você quer quadrinhos adultos procure algo da Vertigo... Monstro do Pântano, Hellblazer, Sandman, etc... iosso tem conteudo adulto e histórias boas...
     

Compartilhar