1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Outros Sistemas Qin

Tópico em 'RPG' iniciado por Armitage, 29 Jul 2007.

  1. Armitage

    Armitage Usuário

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Depois de ver esse jogo ser indicado pra tudo que é prêmio do ENnies desse ano, resolví pôr os olhos nele.

    Pra quem curte Adagas Voadoras, O Tigre e o Dragão, Herói, Romance of the Three Kingdoms, etc, parece ser uma ótima opção. O jogo é ambientado na china antiga, no período dos "Warring States" ( o mesmo mostrado no filme Herói, do Jet Li ). O livro é lindo (confira:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ), o cenário é super denso, e o sistema parece ser simples e elegante, combinando perfeitamente com o tema ( 5 atributos: Metal, Madeira, Fogo, Água e Terra (os 5 Elementos do Taoísmo, corrente filosófica oriental dominante no período); mecanica de rolagem chamada "Ying-Yang": 2 dados de 10 lados, um branco e outro preto, que se subtraem; nada de classes ou níveis, tudo baseado em skills)

    O mais legal é que Qin dá a opção de ser jogado em modo Histórico puro, ou em modo Fantástico. O livro parece feito "em camadas": apresenta primeiro a mitologia oriental e o período histórico (denso, muito bem retratado), e só depois apresenta as características fantásticas (e opcionais), como a magia por ex. (que aliás não tem nada de D&Dística: Sorry folks, nada de Fireballs ou Magic Missiles aqui.) A magia é sutil e parece não ter muita utilidade em combate. Para o combate existem os "Taos", caminhos marciais que permitem aos personagens fazer aquelas acrobacias de correr pelas paredes, saltar grandes distancias, correr sobre a água, se equilibrar em bambú, pegar flecha com a mão, etc.

    Realmente me surpreendí com esse Qin. Já tinha visto outros RPGs ambinetados na China antiga ou baseados no gênero Wuxia (Feng Shui, Weapons of the Gods, Wushu, etc.) mas confesso que só esse aqui me deixou com água na boca: um sistema leve num cenário denso, a opção de se jogar historica ou fantasticamente, e uma arte linda. Vou terminar de ler minha cópia "virtual", e depois ponho mais impressões.

    Quem conseguir ler ou jogar, fale mais aí pra gente! :cerva:
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. Elminster

    Elminster Usuário

    Poxa Armitage, pelo que você falou é tudo o que eu mais gosto em cenário oriental. Realmente me fez sentir hipnotizado.

    Até hoje me contentava com "Aventuras orientais" do D&D, mas este é praticamente O jogo para um cenário oriental.

    :cerva:
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  3. Elda King

    Elda King Senhor do passado e do futuro

    Parece mesmo muito bom. Eu em geral não gosto de cenários orientais, me parecem todos muito estereotipados e/ou viajados (tentando demais inserir elementos da fantasia européia, ou "versões" destes), e sem dar atenção à cultura oriental em geral, mas este Qin parece ser completamente diferente. Achei muito legal esse sistema de rolagens Yin e Yang, e os atributos sendo os elementos... Pelo que eu olhei na ficha, o Metal é que define suas habilidades de combate, enquanto os outros definem outras habilidades (skills). Tem uma parte na ficha chamada de Breath of Life, que parece ser um equivalente dos PVs/Fadiga do personagem, com vários níveis: Normal (0), Bruised (0), L.I. (-1), S.I. (-3) e F.I. (-5), cada um com menos quadradinhos... Me lembrou os níveis de fadiga e ferimento do CODA. A magia parece legal, bem sutil e misteriosa. Depois vou procurar mais a respeito.
     
  4. Armitage

    Armitage Usuário

    Sabe que sempre tive essa impressão também? Cheguei a cogitar uma vez o elogiado Legend of the 5 rings, mas depois que conhecí achei "ocidentalizado" demais - não sei se foi o foco no combate e a quantidade enorme de monstrinhos, ou toda aquela magia pirotécnica, alguma coisa ali soava forçado.

    O que me interessou nesse Qin foi justamente isso - pelo pouco que conheço de história antiga chineza, ele me pareceu bem genuíno, bem "de raiz".


    E tenho que confessar: sempre gostei daquelas sessões "porradaço-total" da Band, com aquela dublagem mal-feita que a boca mexia primeiro e a fala vinha depois (:lol:) - "O homem da jugular blindada", "Era uma vez na China", "A cabana do pai guloso", etc. , MAS não conseguí gostar dessa leva moderna, a começar por Tigre e o Dragão que achei CHATO bagarai (não me apedrejem! ). Daí deixei passar Adagas Voadoras, e só assistí Hero por uma peça do destino, e foi o único que gostei no final das contas. O fato de Qin ter muito a ver com esse filme me interessou também (pra quem não sabe Qin é aquele imperador do filme que conversa com o viajante sem-nome [Jet Li], e historicamente foi o primeiro homem a unificar a China, se tornando " O Primeiro Imperador" no ano 221 a.c., algo nunca antes realizado).

    E também parece com o "monitor de condição" de Shadowrun, jogo que gosto muito! Esses L.I, S.I e F.I seriam por acaso "Lightly Impaired", "Seriously Impaired" e "Fatally Impaired" ?

    E sobre os "Taos", caminhos marciais? Tem como falar mais sobre eles Elda? (to longe do meu livro, e só vou voltar a por os olhos nele daqui a 3 semanas)
     
  5. Elda King

    Elda King Senhor do passado e do futuro

    Eu não tenho o livro, só vi a ficha (que tem no site para download, como é de praxe). Historicamente, só sei do Qin que ele foi o primeiro imperador da china toda, e inclusive o nove China vem do nome dele.
     
  6. Armitage

    Armitage Usuário

    Cara o melhor mesmo vai ser interpretar aquela dessincronização oral!

    :mrgreen:


    ( Lembra daquilo? Os caras mexiam a boca, pra só depois de alguns segundos vir a fala! Era hilário ! Esses filmes modernos não têm mais isso... que pena )
     
  7. Elminster

    Elminster Usuário

    Eu também sou muito fã desses filmes Armitage! :joy:

    OFF TOPIC (se quiser assistir estes bons clássicos, toda quarta ás 22:00 no canal MGM passa filmes chineses antigos e legais :mrgreen:)
     
  8. Elda King

    Elda King Senhor do passado e do futuro

    Olhando o livro, muito legal. Decidi pular alguns textos descritivos e ir direto ver as regras para colocar alguma coisa aqui. Bem, quanto à criação de personagens, Breath of Life é mesmo o equivalente dos pontos de vida, e é maior quanto mais equilibrados forem os 5 aspectos.
    A maior parte da ficha é criada por um tipo de point-buy mais específico: você tem 14 pontos para distribuir entre os aspectos (que vão de 1 a 5, sendo 2 o humano e o 5 o lendário), 15 entre as perícias, 15 entre as habilidades especiais (taos, disciplinas e magias), etc.
    Os aspectos correspondem cada um a uma faceta do personagem: metal é o atributo marcial, ligado ao combate; água é o atributo físico, e define sua agilidade; fogo é o atributo social, e define seu carisma, "a chama que queima no fundo do seu personagem"; madeira é o atributo mental, ligado à inteligência; e terra é o atributo místico, ligado ao "sobrenatural" e ao Tao.
    Os personagens escolhem então um dom e uma fraqueza, para representar o equilíbrio; cada dom representa uma ligação com um aspecto do mundo, e permite rolar de novo os testes de alguma coisa (ex: o dom Coragem do Tigre permite rolar de novo um teste para resistir ao medo por sessão), mas cada fraqueza permite ao Mestre obrigar o jogador a rolar de novo um teste (embora algumas fraquezas na verdade só tenham efeito no roleplay). A fraqueza Alcóolatra tem um efeito diferente, toda vez que você não beber o bastante em um dia, todos os testes ficam mais difíceis (dificuldade aumenta em +1).
    As perícias funcionam de um modo bem convencional, exceto que é mais difícil aumentar a graduação de uma perícia (vão de 0 a 7), e cada graduação tem um "nome": Iniciante, Aprendiz, Competente, Perito, Mestre, Lendário, e Divino. Para ter uma perícia no nível Aprendiz, custa um ponto; para aumentar o nível para Competente, custa mais 3 pontos (total de 4) e para elevar até o nível até Perito custa mais 6 pontos (total de 10). As perícias estão divididas entre os 5 Aspectos, e envolvem desde ofícios até combater com armas específicas, se esquivar, dançar, comercializar, falar uma língua, usar feng shui ou saber o taoísmo.
    O chi é a energia que o personagem usa para seus taos e técnicas de combate. O chi é calculado pelo equilíbrio entre seus aspectos: quanto maior o módulo (valor positivo) de [Madeira+Fogo]-[Água+Metal], menor o chi. Quanto maior o valor de Terra do personagem, maior o chi (porque esse é o atributo neutro, nem Yin nem Yang).
    Não, na verdade é Slightly Injured, Seriously Injured e Fatally Injured... Para calcular, pega o mesmo valor do equilíbrio usado para achar o Chi, e vai em uma tabela; quanto maior o equilíbrio (e maior a resistência dele, soma de Metal+Terra) mais "caixinhas" (PV) ele tem. Quanto mais níveis ele perder, mais difíceis ficam seus testes.
     
  9. Armitage

    Armitage Usuário

    hmmm... interessante. Então o conceito de Ying-Yang permeia todo o sistema - o equilíbrio é essencial para o personagem como um todo né? Quanto mais equilibrado ele for, mais potencial ele tem. É um sistema bem Taoísta mesmo. (aliás, será que nosso filósofo de plantão (Sayffiros) pode falar algo mais sobre o Taoísmo? )

    Me parece que é um sistema com baixa granularidade, ou seja, cada pontinho vale muito, não?

    Quanto á vida, então é parecido com Shadowrun mesmo; você tem uma quantidade de quadradinhos que vai riscando conforme vai se ferindo? E esses quadradinhos são em número limitado (nada de dezenas de quadradinhos) ?

    E os Taos? Se puder, fale mais sobre eles.
     
  10. Elda King

    Elda King Senhor do passado e do futuro

    O máximo de quadradinhos é 17, então é bastante limitado. Mas de forma geral, um personagem equilibrado acaba ficando tão bom - ou melhor - que um altamente especializado, já que níveis mais altos de perícias custam mais e o chi (a "mana" do personagem) depende do equilíbrio entre os atributos físicos e mentais.
    Os taos, habilidades de combate e magia são adquiridos de forma semelhante às perícias; as habilidades de combate e as magias sejam dependentes das suas perícias - cada uma equivale a um nível de uma perícia, que age como prerequisito, e tem que ser comprada como um "nível especial" dessa perícia.
    Os taos são descritos como as "leis do universo". Os personagens que compreendem essas leis conseguem utilizar seu chi para conseguir feitos extraordinários - na prática, isso ocorre incorporando efeitos nas suas ações. Por exemplo, o Tao das Seis Direções permite executar outras ações junto com um movimento (inclusive outras ações de movimento), e também se deslocar mais; o Tao dos Passos Leves permite se equilibrar, por exemplo em caminhos estreitos e cordas, e no nível mais alto até na ponta de uma lança; o Tao do Hálito Destrutivo permite a você dar golpes destruidores (efetivamente destrói alguns objetos sem precisar de teste, e dá bônus no dano e para destruir armas); entre outros.
    As técnicas de combate são bem fortes, incluem desde nocautear o oponente, prender a arma do inimigo, atacar duas vezes com uma arma ou defender com duas armas, obrigar o inimigo a recuar, ou até atirar em curva(!!). As técnicas de combate equivalem a níveis diferentes de cada perícia de combate (por exemplo, é mais fácil nocautear alguém com uma maça que com uma espada).
    A magia se divide em quatro caminhos: Alquimia Interna, Alquimia Externa, Adivinhação e Exorcismo (há uma perícia para cada). Qualquer um pode ter magias, desde que preencha os prerequisitos. A Alquimia Externa é voltada para fazer poções (benévolas e malévolas), talismãs, ungüentos e similares. A Alquimia Interna é voltada para efeitos curativos e aumento da resistência do próprio corpo. A Adivinhação serve para se ver "auspícios" no mundo à sua volta, de diversas formas. O Exorcismo serve para combater os espíritos, equilibrando as energias Yin de demônios, fantasmas, e mortos-vivos com energias Yang: abençoando espadas e outros itens para ajudar a vencê-los, criando proteções espirituais, entre outras formas.
    O sistema de rolagens é bem simples: subtraia o dado menor do maior e some os bônus, compare com a dificuldade e subtraia para achar a margem de sucesso. Se você obtiver dois valores iguais, de 1 a 9, você tirou um crítico: sucesso automático, e recupera pontos de chi igual ao número dos dados; se você tirar 2 zeros, foi uma falha crítica, você falha automaticamente e perde 5 pontos de chi (até o limite de 0). O chi pode ser usado para ganhar bônus nos testes (+1 para cada 2 pontos de chi), e você pode ficar com chi negativo (!!) gastando o mesmo número de pontos de vida.
    As rodadas tem apenas 2 ou 3 segundos, o tempo de uma única ação, embora os personagens possam conseguir mais ações em uma única rodada (por exemplo, usando Taos), e nesse caso a rodada é dividida em várias "exchanges", que se resolvem uma por uma. Por exemplo, um guerreiro que tenha dois ataques, ele usa um, seu oponente age, e só então ele ataca de novo. Os ataques são feitos contra água+madeira do oponente, a menos que ele se defenda (por exemplo, com a perícia Esquiva). O dano é a soma de Metal+(dano da arma)+(diferença entre o dado Yang e o outro, se positiva)+(valor dos dados, se for um crítico). O dano das armas em geral é entre 1 e 4 (só a besta tem dano maior, 5), sem rolar dados; a armadura (sempre de couro ou peles, nenhuma de metal) tem a redução de dano de 1 a 5.

    P.S.: trecho bem inesperado do livro: "Su Yi had no idea who the strange woman could be, but could tell from her guard’s fear that she was an important figure among the mercenaries of Fist of Bronze. Maybe a sorceress, or worse, an Emo." :poke:
    No glossário diz que Emo é Demônio... Por que será?
     
  11. RPGISTA

    RPGISTA Usuário

    Gostei do Qin. Muito fácil de adaptar pro D20 system!
    Só não entendi uma coisa, tudo no sistema privilegia o equilibrio, porém, na rolada de dados, quanto mais diferentes forem o dado ying do yang melhor... mas tudo bem, o lance de privilegiar o equilibrio pra calcular as habilidades dos personagens é na verdade um grande mecanismo anti-munchkin, disfarçado de principios taoisticos.
    No geral gostei muito do livro, muito hack n slash, personagens ultra poderosos voando pra la e pra ca quebrando blocos de pedra, magias conjurando celestiais pra te ajudar, muito combate overpower, perfeito. Fiquei loco pra jogar!!!!
     
  12. Alpharaz

    Alpharaz Usuário

    "or worse, an Emo"

    :lol:
    Me caguei de rir aqui. Só por esse trecho já deu pra admirar o jogo.
     
  13. Elda King

    Elda King Senhor do passado e do futuro

    Eu também estranhei essa parte dos dados: o crítico é quando a diferença é 0, mas em qualquer outra situação quanto maior a diferença melhor.:think:
    Quanto ao fato de ser "hack n slash", eu não achei. Ele foca menos em combate que o D&D, por exemplo. As habilidades são bem fortes, mas só em níveis bem altos, que são difíceis de pegar. O seu personagem é um verdadeiro herói, com atributos 40% maiores que a média, um dom, e o chi (com seus taos e técnicas de combate), mas não é exatamente over, suas magias são menos "ofensivas" que o normal, e o dano não é absurdo (as armaduras são muito fodas, uma roupa grossa protege de 1 ponto de dano). É um jogo no qual a inteligência e a estratégia contam mais que os combos no combate.
     
  14. RPGISTA

    RPGISTA Usuário

    Mas pra fazer combos no combate é preciso inteligência e estratégia ;).
     
  15. Armitage

    Armitage Usuário

    Acredite RPGista, em comparação com os outros RPGs orientais do mercado (Weapons of the Gods, Feng-Shui, Wushu, Legend of the Five Rings, etc.), Qin é o menos hack-slash. Vai por mim. :roll:

    huhUAHUAHuAHuhUAhUahaUahaHa

    Essa do foi ótima! Mas será que foi proposital, ou pura coincidência?

    - - -

    Então os críticos são quando os dados caem iguais? Tipo: 2 e 2; 5 e 5, etc ?

    Achei muito interessante os Taos! Estou cada vez mais ansioso pra minha cópia chegar! :joy:
     
  16. Elda King

    Elda King Senhor do passado e do futuro

    Mas nesse caso, isso é feito antes do combate, na verdade antes do personagem "existir", não no momento da luta, e em geral visa apenas o maior valor numérico para o ataque. Em Qin, o que conta é mais a maneira como você ataca: se você dá um salto e uma pirueta usando o Tao das seis direções para pegar o oponente por trás ou se você usa uma técnica de combate para prender a arma dele e então tenta quebrá-la com o tao do hálito destruidor. Focar em uma estratégia, em geral, não dá tão certo, porque quanto mais alto o nível mais pontos custa, então você tem de ser mais versátil que especializado.
     
  17. RPGISTA

    RPGISTA Usuário

    Falando em combate, você entendeu o sistema de combate?
    Porque eu li todo o capitulo e fiquei com várias duvidas.
    Quantas actions o personagem tem por rodada? O número é baseado na arma com qual o cara vai atacar? então se eu sou expert em espada tenho 4 ações, e posso usar essas ações pra me mover? então se eu estou com uma espada na mão ando mais do que se ela estiver na bainha?
    E as exchanges? se eu tenho 4 açoes e você 2. eu tenho iniciativa maior, portanto uso minha 1º ação, você a sua 1ª, depois eu uso minha 2ª, você sua 2ª, ae eu tenho mais 2 ações seguida e acaba o round. No proximo round eu já começo atacando de novo?

    Não consigo achar um forum de discussões do Qin :(
     
  18. Armitage

    Armitage Usuário

    Cacetada, todo mundo já tá lendo o livro.:oops:

    Ou seja, o combate não privilegia as builds pré-planejadas. É isso que você quis dizer?

    Se for assim, tá cada vez mais parecido com Shadowrun! O que é bom. :joy:

    É fácil RPGista: entra no forum RPGnet (forum.rpg.net) e posta suas dúvidas lá (em inglês). Já tem um bocado de gente que conhece Qin lá. Ou então vai ter que aprender francês, pra entrar no fórum da empresa original do jogo (7éme Cercle).

    EDIT: Já tem um tópico lá sobre o combate de Qin RPGista (
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . Coincidência, ou foi você mesmo que postou lá? :think:
     
  19. Elda King

    Elda King Senhor do passado e do futuro

    Cada rodada tem uma iniciativa diferente, e só dá para fazer uma ação. Ações adicionais devem ser por técnicas de combate/taos, mas acho que com uma graduação alta das perícias de combate também ganha mais ações. Mas provavelmente você só pode usar essas ações para atacar... Agora, se você já sacou sua arma, você se desloca mais sim, porque não gasta uma ação para sacar a arma (supondo que você tenha o Tao das Seis Direções e possa se mover duas vezes...).
     
  20. RPGISTA

    RPGISTA Usuário

    Tudo bem, mas esqueçamos o tao das 6 direções.
    Por que um cara que luta melhor de espada do que eu pode se movimentar mais do que eu, ou beber um gole de vinho a mais do que eu? Isso não faz o menor sentido, realmente as ações extra pelo Martial Skill deveriam servir só pra atacar ou bloquear.

    Dá uma olhada no Charge. Quanto maior teu Water, mais dificil pra dar um charge. Deve ser erro de tradução, não pode ser tão tosco assim.

    Deve ter uma errata em algum lugar, mas é tudo em francês. Que raiva.

    Bem que eles podiam ter perdido um pouquinho mais de tempo aperfeiçoando o sistema de combate. De que adianta ter um livro cheio de belas imagens e cheio de história se o mais importante é uma droga? Prefiro comprar um livro de arte e um romance duma vez :P
     

Compartilhar