1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Professora é demitida após dança sensual

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Elring, 31 Ago 2009.

  1. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    Estava procurando por fotos com a Megan Fox como a nova mulher gato e encontrei esta notícia em um blog sobre uma professora que foi demitida depois que um vídeo onde ela aparece dançando o hit baiano "Todo Enfiado" cair no You Tube. Por causa do vídeo, ela foi demitida e mudou-se do bairro.

    Aqui a notícia no
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Não vou colocar o vídeo aqui na Valinor em respeito a ex-Professora já que há versões mais fortes da dança na internet, mas gostaria de saber da opinião dos colegas se era realmente necessária a decisão da escola em afastá-la, sendo que tudo ocorreu em um ambiente fora dos círculo estudantil.
     
  2. Daisy_Lee82

    Daisy_Lee82 Humano, Demasiado

    Olha, em primeiro lugar, fora de seu ambiente de trabalho, a pessoa faz o que quer. Porém, há profissões que certa postura será cobrada... o professor é um dos casos.

    Antes de mais nada, creio que ela é livre para fazer o que quiser - seja optar pela Pedagogia como profissão, seja sendo mulher-objeto da dança do Todo Enfiado...

    Mas acredito também que nossas opções de vida, nossos estilos, gostos, posturas nos formam como um todo, nos formam como somos, e também influem no nosso lado profissional (assim como em todas as facetas da vida) e isso pode vir a refletir em outras pessoas.

    Não estou aqui para julgá-la profissionalmente, pq não sei de suas qualificações e acredito que o tópico não pretende esta discussão...

    Mas, sem falsa moral, não gostaria de ver a educação de meus filhos (se os tivesse) sendo acompanhada por uma pessoa que se põe nesta situação - novamente, não falo de suas qualificações profissionais, mas de sua "visão de vida", que não melhor e nem pior, mas que não é a mesma que a minha... - eis uma opinião bem pessoal minha, cuja proposta de vida é apenas "50000000 anos-luz" diferente da dela (e isso não quer dizer melhor nem pior... só para esclarecer).

    Crianças e pré-adolescentes são muito influenciáveis e geralmente admiram e transferem muitas expectativas ao professores (ainda mais durante a Educação Infantil). É uma questão bem problemática esta...

    Fico pensando como uma graduada em Pedagogia, uma profissional de Educação possa se colocar nesta situação, depois de séculos de luta das mulheres para ganharem mais espaço na sociedade (sobre isso sim me sinto envergonhada - como mulher e como professora que também sou!!!)... - enfim, acho que o lance é tão generalizado que ter professoras rebolando e mostrando o traseiro no palco é só parte do processo todo - infelismente!!! (e dá mais status social a moça que se propor)... mas valores são valores, e cada um tem os seus! Enquanto isso, a educação no Brasil "vai descendo até o chão"...

    Cada escola também tem sua visão, tendências e objetivos - se ela foi demitida, mesmo fazendo isso longe de seu ambiente de trabalho, acredito eu, que é uma decisão da escola - afinal, a escola não é composta só por sua administração e sim, por pais (e a opinião destes conta e MUITO), outros professores, alunos... Há escolas de todos os tipos e pessoas de todos os tipos - se ela não se encaixa com a proposta ética da tal escola, esta também não é obrigada a aceitá-la... não dá para sair condenado a escola também, né?! Devem haver escolas que também não se importam muito com isso... tudo é muito relativo...

    Enfim, acho que ela foi, no mínimo inconsequente... deveria ter "usado mais a cabeça"... :think:
     
    Última edição: 1 Set 2009
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  3. Penny Lane

    Penny Lane O Gato que Ri

    Penso que o que ela faz fora do círculo escolar diz respeito a vida e a conduta dela. Desde que isso de fato não afete o andamento das demais atividades escolares que a mesma exerce.
    Penso que foi exagero, que se a escola sentiu que tal vídeo seria prejudicial ao andamento das atividades escolares deveria ter assumido uma outra postura diferente de afastá-la, quase que obviamente a pedido de pais que devem ter visto o vídeo circulando pela internet.
     
  4. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Penso que grande parte da responsabilidade por esse caso é da pessoa que gravou e divulgou o vídeo.

    Sempre que alguém grava um vídeo de uma situação adulta e a expõe diante de crianças a situação se repete.

    Por exemplo, se um engraçadinho pegasse uma câmera e filmasse os pais da meninada da escola durante seus fins de semana "calientes" no quarto também teríamos cenas íntimas de pessoas responsáveis por crianças e que nem por isso deixam de cumprir com seu papel ou viram maníacos sexuais na frente da gurizada.

    Antes de demitir tem que pensar que as vezes ela até ia na boate há vários anos e isso nunca tinha refletido nas aulas, mas se mostrarem um vídeo do diretor da escola lavando suas partes íntimas a comunidade ia ficar hipocritamente chocada tanto quanto a professora.

    Pra mim a TV tinha que tentar demitir os caras que cometem atos secretos de Brasília, muito mais indecentes do que a intimidade de um casal.
     
    • Gostei! Gostei! x 3
    • Ótimo Ótimo x 2
  5. Daisy_Lee82

    Daisy_Lee82 Humano, Demasiado

    Acho que quem gravou o vídeo apenas aproveitou a deixa dada pela moça - no momento que ela subiu no palco, fora para chamar a atenção e correr o risco de ser gravada (se ela não quisesse que gravassem, que não subisse, oras! (logo, se ela não subisse, não teriam o que gravar).

    Mas se quis subir ao palco, ótimo! Sua escolha é legítima! É um direito dela! (que segure o rojão agora também, pois a sociedade é chata mesmo, critica sem perdoar...)
     
    Última edição: 1 Set 2009
  6. Excluído045

    Excluído045 Banned

    É uma imbecilidade essa comoção toda. Moral estúpida e decadente, condenar a professora por que rebolava numa boate? Francamente... coisa de mídia, de gente estúpida preocupada com ninharia.

    O dia em que se destruir esse tipo de avaliação moral este será um mundo feliz...
     
  7. ruims

    ruims "Mais uma cerveja!" diz o

    Sou mesmo azarado.
    Tantos anos estudando e nunca tive uma professora assim :mrgreen:

    Era só velhas e cacofónicas
     
  8. Elriowiel Aranel

    Elriowiel Aranel Usuário

    Antes de fazermos certas coisas em público temos que pensar - e muito - nas consequências. Em certas profissões o cuidado deve ser dobrado.
    Porque se alguém que trabalha em um escritório fizer isso, o máximo que vai lhe acontecer é ter que ouvir todo tipo de piadinha de mal gosto dos colegas... mas não influencia em seu trabalho.
    Mas há profissões em que a vida pessoal e a pública podem se misturar. Pessoas que exercem essas profissões são aquelas nas quais a sociedade se espelha e se inspira e, portando, deve dar o exemplo.

    No caso dela, que é professora infantil, deve-se pensar que as atitudes dela influenciam cabecinhas que ainda não estão completamente formadas, que ainda não podem opinar com conhecimento de causa e que se impresionam e influenciam mais facilmente que adolescente a adultos. Se os pais não concordam com o comportamento dela, obviamente não irão querer que seja um exemplo e uma convivência para seus filhos.

    O problema é que como no Brasil os que primeiro deveriam dar bons exemplos - os políticos - não o fazem, todo mundo acha que vale tudo!

    E não dá pra comparar com uma gravação de um casal em seu fds íntimo... pois estão à sós e não se exibindo por aí. Se ela quisesse dançar para o namorado e algum palhaço gravasse ela não só poderia, como deveria, processá-lo.
    Mas quem se apresenta em público não pode reclamar. Tem que pensar, antes de fazer, que é quase certeza que isso vai parar na internet hoje em dia.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  9. Sindar Princess

    Sindar Princess Que deselegante...

    Bom, eu acho o seguinte:
    Pessoalmente, ela tem todo o direito de dançar o que quiser, mas uma coisa é verdade: hoje em dia, com esse aval de coisas que escancaram nossa vida a torto e direito (Orkut, Twitter, Facebook, Youtube, etc.) é uma boa se precaver.
    Li uma notícia no jornal "O Estado de São Paulo" dizendo que empresas e escolas vasculham esses sites em busca de informações sobre seus funcionários e/ou futuros pretendentes ao cargo.
    Portanto, vacilou a bonita aí...
    Fikdik.
     
  10. Raphael S

    Raphael S Desperto

    Vai dizer que ninguém aqui nunca dançou latino na gincana da escola com o zipper aberto? Bom, eu FIZ! Isso não me impede de ser um ótimo (e requisitado) técnico de informática.

    Se for julgar quem já fez algo constrangedor ou íntimo com o serviço da pessoa não resta um para trabalhar no mundo. O que vale mesmo é o quanto a pessoa é competente no serviço.

    Se ela dançasse no meio da aula aí eu daria razão, mas não é o caso.

    Hum... Ví o vídeo agora... A Tv fala que é errado mas mostra pra todo mundo ver. ê hipocrisia viu. De qualquer modo era PAGODE, ela mereceu. Pagode é o portal do inferno, coisas assim acabam acontecendo, quando não é isso é gravidêz entre outras coisas.

    Ouçam MPB, FUNK, SERTANEJO, Dance, Techno, Rock que é de Deus.

    Hum... Piriguete.

    By Raphael Silvério
    The forbiden Musisystem
     
  11. Éomer

    Éomer Well-Known Member

    Cara, isso chega a ser ridículo. O pau comendo direto nas escolas, professor levando porrada a torto e a direito, escolas sucateadas e o escambau e os caras se preocupando com perfumaria. no mínimo a diretora que mandou essa professorinha embora deve ser um baita tribufu. Qual o aluno que nunca sonhou em ver a sua professora dançando uma dança sensual/

    Quem nunca se embalou no trago e dançou uma dança brega no carnaval atire o primeiro Pinguim de Geladeira.
     
  12. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Vida de fotógrafo é uma via de duas mãos. Para preservar o sistema a análise de uma exposição recai no fotógrafo e no fotografado.:think:
     
  13. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    O que pegou mal foi ela ser uma professora (sim, estava e folga e num baile) que era erguida pelo vocalista da banda pela calcinha. E olha que eu já passei por lambadas na tv com hipercloses nas asa deltas das dancarinas e por danças na boquinha da garrafa e trenzino em pancadões... mas devo confessar que esta dança me deixou estupefato! Não sei se sou eu que fiquei careta ou o mundo que tá muito adiantado.

    Sei lá... uma mulher que sobe no palco para ser puxa pelas partes é surreal.
     
  14. Hamfast

    Hamfast Melodia e distorção

    Pura hipocrisia travestida de moralidade, é por essas e outras que a educação desse país não vai pra frente. Pessoas que tem uma visão superficial sobre fatos desse tipo é que não deveriam estar na direção das escolas. A questão não é se o que ela fez foi vulgar ou não, já que ela fez isso em um ambiente onde as pessoas presentes sabiam o que iriam ver, o mesmo vale para o vídeo (ninguém vê o que não quer na internet). Acho lamentável toda vez que vejo alguém perdendo emprego por conta de videos ou fotos com conotações sexuais que vem a público, como se a humanidade toda fosse pura e casta, e aqueles que deixaram cair a máscara (por opção, ou descuido) tivessem que pagar pelos seu atos.

    Vulgar? Vulgar é ver um senado paralisado por causa de "vossas excelências" exaltadas pelo próprio ego quando deveriam estar discutindo melhorias para a população.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  15. Raphael S

    Raphael S Desperto

    Bah acreditem ela vai é ficar famosa e fazer muitos Shows.

    By Raphael Silvério
    Realistic
     
  16. Eriadan

    Eriadan Bears. Beets. Battlestar Galactica. Usuário Premium

    Nossa, não sabia que a polêmica tinha transposto o estado. Essa semana só se falou nisso aqui, e foi até tema de uma aula de Sociologia Jurídica na UFBA.

    Eu particularmente compreendo a opinião dos pais que não admitiram mais que seus filhos fossem educados por uma professora que protagonizasse tais cenas (são bizarras mesmo, não achem que "porque é Bahia" é tão normal assim). Porém, a demissão foi questionável do ponto de vista moral e, no meu ver (e também a essa conclusão chegamos na aula), infundamentada em juízo. Não há justa causa na decisão. A vida pessoal da mulher não se pode confundir com a acadêmica: ela pode ser a rainha pirigueteira nas horas vagas, e isso não anula a possibilidade de ela ser também uma excelente profissional em exercício letivo.

    Por que ainda manter a nossa antiga política de omissão da realidade, simplesmente afastando a professora do cargo e evitando a discussão com os alunos (que provavelmente já assistiram os vídeos pelo menos dez vezes cada um, e tiraram suas próprias conclusões), e não educar as crianças para lhes mostrar o que na realidade é?: ela não estava ali em ofício educacional, agia em direito, e o que ali se vê jamais se verá na escola ou tem qualquer influência sobre sua moral como professora. E assim se daria um baque na velha educação que ainda marca as crianças contemporâneas de retardadas. Elas têm muito maior compreensão da realidade do que aquela que nós hipocritamente ainda queremos lhes atribuir.
     
    Última edição: 1 Set 2009
  17. Alcarcalimon

    Alcarcalimon Usuário

    Isso é ridículo. Ora, ela não tava na sala de aula... só porque ela é professora vai deixar de fazer o que quer? Não sei pra quê tanto drama. Aposto como essas mães de alunos, que denunciaram a "dançarina", tavam mesmo é com inveja dela! :-P
     
  18. lah feh

    lah feh Usuário

    Olha isso pra mim é preconceito contra a Professora ...
    Bom na minha humilde opinião , ela fora da sala de aula faz o que quiser de sua vida .
    O desenpenho dela profissional é que deveria ser avaliado .
    Todos cometemos erros , somos humanos não é .

    "O maior erro que você pode cometer
    É o de ficar o tempo todo com medo de cometer algum."
    William Shakespeare..
     
  19. Raphael S

    Raphael S Desperto

    Inveja?WAF!

    Eu nem sou muito puritano e achei uma pt6543354 dos infernos.

    Faltou pouco pro cara se empolgar e colocar uns dedos dentro.

    Espaço tinha.

    By Raphael Silvério
    Edward Dick Hands
     
  20. Sir Mordrain

    Sir Mordrain (Sããr Mórrdæïn)

    Aí está um dos motivos para eu não gostar muito dessas "redes sociais". E pode acreditar na notícia, eu presencio isso. Suas comunidades do Orkut podem te desclassificar (extra-oficialmente, claro) em uma vaga...

    A esse propósito, como fica a questão da Cessão de Uso de Imagem?
    Gostaria realmente de saber.


    Quanto a minha opinião sobre o fato...
    Primeiramente, considero a dança em si baixa, vil e repugnante. Em uma palavra: Degradante.
    Entretanto, procurarei ater-me à absrtações generalistas para julgar o fato, a saber:
    Alguém perde o emprego por ter, fora do ambiente de trabalho, agido em dissonância com as expectativas profissionais do seu empregador a seu respeito.
    Em primeira análise, diria que a demissão é improcedente.
    Mas, considerado que certas profissões exijem um código de ética e decoro, e mais ainda, algumas instituições exigem e estipulam regras de conduta, concordo e aprovo a decisão tomada pela diretoria SE, e somente se, foi baseada na exigência de regras internas de conduta.
    Todas as demais alegações, ao meu ver são meras falácias inconsistentes e, provavelmente, hipócritas.

    Entenderia que a diretoria quisesse demiti-la simplesmente por não aprovar a dança em si (como eu também o desejaria). Mas temos de pensar que o mesmo princípio que a protegeria de uma demissão arbitrária como essa é o mesmo que nos protegeria de sermos demitidos por jogar RPG aos fins de semana, ou freqüentar fóruns sobre as Obras de Tolkien.

    Bar de strip ou livraria, nesse tipo de situação devem ser encarados da mesma forma. Cabe à instituição resguardar-se de profissionais que não se encaixam na sua filosofia adotando uma seleção mais rigorosa ou estabelecendo regras específicas.
     

Compartilhar