1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

"Professor conectado e mal pago"

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por carlbaggins, 9 Mar 2008.

  1. carlbaggins

    carlbaggins Usuário

    O governo do Estado do Rio de janeiro, está distribuindo 38.000 note books para todos os professores que atuam do 6ºano do ensino fundamental até o 3º ano do ensino médio, cada note book custou aos cofre públicos R$ 1.900 reais, o governo gastou mais ou menos 70 milhões de reais com o programa, que se chama "professor conectado". Sem dúvida, um note book com acesso ilimitado a internet é uma excelente ferramenta para ser utilizada em sala de aula, só que enquanto se gasta 70 milhões de reais em note books, muitas escolas não tem merenda, giz, material didático, ventiladores, entre outros, o professor do Estado do Rio tem um salário base de R$ 562 reais, e todo o ano o governo alega que não sobra recursos no orçamento para dar um aumento significativo aos professores. E não são só os professores que passam por isso, bombeiros, policiais, médicos e enfermeiros estão na mesma situação. Como mudar a educação, se ela é gerida por um bando de tecnocratas que não conhecem sequer o dia-a-dia de uma escola pública?
     
  2. Shazan

    Shazan siscapuliu

    Até entendo quem encara computador como necessidade básica
     
  3. Glaunir

    Glaunir Usuário

    Eu achei um rombo sem tamnho nos cofres públicos.... até pq tá cheio de professor que ainda hj não entede muito bem como é que mexe com pc..... então deveria ser dado um curso de informática primeiro e depois os pcs...
     
  4. carlbaggins

    carlbaggins Usuário

    Pois é, imagina só além de ter muitos professores que não sabem mexer num note book, o salário continua com uma defasagem de mais de 60%, se o salário fosse compatível com a função, não haveria necessidade de o governo doar note books aos professores, bastaria oferecer uma capacitação, pois muitos professores iriam comprar com recursos próprios os mesmos.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  5. Glaunir

    Glaunir Usuário

    8-O Cara, vc falou tudo! É aquele velho bordão bem popular "Não adianta dar o peixe, tem q dar a vaga para pescar".
    O governo não cumpre com a obrigação: Art.¨:São direitos sociais o TRABALHO, a saúde, o lazer (...) na forma desta constituição.
    E além disso, a população não exige os seus direitos!!!
     
  6. Isso me faz lembrar que mais ou menos no ano de 1998 houve um programa semelhante para o professor e também para alguns níveis de funcionários públicos para comprarem seu 1º computador.

    O que eu tinha era uma Brasília. Aproveitei essa época e comprei um com uma configuração melhor.

    No meu caso, o computador fez e faz muita diferença. Por exemplo: Os meus alunos não me dão trabalhos em papel ofício. Tudo é feito pelo computador (nós temos um laboratório com mais de 30 máquinas funcionando) e recebo por e-mail. Eles também tem que me dar um resumo semanal de cada progressão da matéria, com opinião e argumentação própria, também tudo por computador. Algumas provas também são feitas via fórum. Eu tento usar essa ferramenta da melhor forma possível.

    Hoje o computador daqui de casa, não é o mesmo desse programa, já é outro, mas foi bom o incentivo inicial. Muitos colegas meus, que estavam iniciando a carreira acadêmica, não tinham condições de comprar um que na época beirava os R$4.000,00 (Mas eu acredito que se eles recebessem um salário compatível com a compra não o comprariam, porque sempre há outras prioridades). Hoje para mim é indispensável, principalmente quando tenho as aulas sobre pré-história ou baixa idade média. Porque explanar sobre esses assuntos sem umas imagens para comentar é quase insuportável, tanto para o ouvinte quanto para o interlocutor.

    Na nossa Uni, houve um curso para todos: Tanto para alunos como pra professores e funcionários.

    A verdade, é que cada núcleo estudantil é diferente. Há escolas municipais e estaduais que dependendo da direção dão um show de organização e cuidado tanto para os professores como para os alunos.

    A nossa universidade já ganhou vários prêmios, exatamente por isso. Nós tentamos participar de qualquer projeto. Ver sua viabilidade. Extender o máximo possível até para os alunos. Ex.: Temos uma creche para os professores. Aumentamos dois dormitórios e agora até as alunas já estão podendo usa-la.

    Tudo depende da direção. Um bom diretor pode fazer a escola andar perfeitamente com os recursos que o estado disponibiliza. A minha cidade já ganhou o prêmio Cidadania por estar sempre buscando essa excelência.

    Mas suas colocações são verdadeiras também Carl!
     
    Última edição: 10 Mar 2008
  7. carlbaggins

    carlbaggins Usuário

    Concordo plenamente, muita coisa depende da direção, o problema enfrentado pelos professores do Estado do Rio de Janeiro, é o descaso...Não há interesse em aumentar salário, já distribuir computadores é mais fácil, pois aparece mais na mídia, sou completamente a favor do uso de computadores, mas sou mais a favor ainda de professores bem pagos exercendo com labor sua profissão.
     
  8. Você tem razão Carl!

    Como é difícil ser professor! Os livros estão caros, os cursos de especialização mais caros ainda. Tudo o que gira em torno do ensino é caro e precisa de tempo. Duas coisas difíceis para os nossos tempos atuais.

    E cada vez mais professores não querem se comprometer com o ensino. Vários estão numa sala de aula, por não conseguirem uma vaga em uma empresa privada na sua especialidade na comunidade. O que complica mais ainda. Porque aí temos um professor que nunca pensou em lecionar, mas leciona porque não consegue outro trabalho, contudo leva para sala de aula essa frustração.

    Não gosta dos alunos e acaba os tratando mal, tipo assim, se vingando sabe?! Eu morro de pena dos dois lados, tanto do propenso professor como do aluno que não sabe quais sonhos motivaram esse professor para estar na sala de aula.

    Eu sempre quis ensinar. Amo ensinar. Acho que está no meu sangue isso. Por isso tento sempre me reciclar para manter um diálogo cada vez mais próximo com o aluno.

    Mas você tem razão. Tudo é caro, e não temos o incentivo do governo em nosso país. É uma pena. Eu acho que com Lula, um semi-analfabeto que chegou a presidência, o ensino ficou ainda mais marginalizado. Era hora de Lula incentivar o ensino, porque ele, mais do que ninguém, sabe o quanto este faz falta quando entramos em um extrato mais superior da sociedade.

    Vamos continuar acreditando, caro Carl!
     
  9. carlbaggins

    carlbaggins Usuário

    Pois é, a esperança não pode morrer nas palavras inverossímeis ditas por nossos políticos deste grande e tão querido Brasil.
     

Compartilhar