1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)
  1. Ives Gandra

    Ives Gandra Colunista Valinor

    <div align="justify">
    <img src="images/stories/personalidades/ives.jpg" alt="ives.jpg" style="border: 0px solid #000000; margin: 5px; float: left; width: 194px; height: 227px" title="ives.jpg" width="194" height="227" />A <b>grande decis&atilde;o estrat&eacute;gica</b> dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial n&atilde;o foi o desembarque na Normandia no Dia-D, nem o bombardeio massivo das cidades alem&atilde;s com os B-17 e B-24 para for&ccedil;ar uma rendi&ccedil;&atilde;o, nem o uso da Bomba At&ocirc;mica contra os japoneses em Hiroshima e Nagasaki, mas a decis&atilde;o de, mesmo tendo entrado na Guerra em face do ataque japon&ecirc;s a Pearl Harbour, perceber que o <b>inimigo principal a ser derrotado era a Alemanha Nazista</b> e que deveria <b>concentrar os principais esfor&ccedil;os</b>, mesmo tendo de combater em duas frentes, <b>no teatro de guerra europeu</b> (cfr. <b>Louis Morton</b>, &quot;Primeiro a Alemanha: O Conceito B&aacute;sico da Estrat&eacute;gia Aliada na Segunda Guerra Mundial&quot;, in&nbsp; &quot;As Grandes Decis&otilde;es Estrat&eacute;gicas&quot;, Ed. Bibliex - 1977 - Rio, tradu&ccedil;&atilde;o &Aacute;lvaro Galv&atilde;o).
    </div>
    <div align="justify">
    &nbsp;
    </div>
    <div align="justify">
    &nbsp;&nbsp;&nbsp; A <b>matriz ideol&oacute;gica</b> do regime nazista (e n&atilde;o meramente imperialista, como a japonesa), aliada ao risco de domina&ccedil;&atilde;o totalit&aacute;ria do ber&ccedil;o da civiliza&ccedil;&atilde;o ocidental por uma na&ccedil;&atilde;o militarmente superior &agrave; japonesa, foram elementos que fizeram pender a balan&ccedil;a do esfor&ccedil;o b&eacute;lico americano para a prioriza&ccedil;&atilde;o do combate e da vit&oacute;ria na Europa.
    </div>
    <div align="justify">
    <br />
    &nbsp;&nbsp; &nbsp;Tanto na vida corporativa quanto na vida pessoal, e n&atilde;o apenas na seara militar, empresas e indiv&iacute;duos s&atilde;o colocados diante dos mais variados tipos de dilemas, em que devem tomar decis&otilde;es de maior ou menor import&acirc;ncia para o seu desenvolvimento e realiza&ccedil;&atilde;o. O segredo para tomar a decis&atilde;o acertada, sem se deixar levar por aspectos acidentais e secund&aacute;rios do problema a ser resolvido, &eacute; pautar-se por uma hierarquia de valores, sabendo priorizar o mais importante, perguntando-se se a op&ccedil;&atilde;o eleita para o caso concreto afasta ou aproxima do objetivo principal.
    </div>
    </ br>
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
  2. TT1

    TT1 Dilbert

    Ai meu deus... o artigo estava com meu nome! :doh:

    Em outras notícias, este artigo é forte e realmente ficou na minha cabeça. Uma frase como "não há sucesso profissional que efetivamente compense um fracasso familiar" tem que ser levada para a vida.
     
  3. Parthadan

    Parthadan Pirata Autista Bebado e não um

    "..viver para um ideal que seja maior do que si mesmo.."

    em momentos de angústia interna, textos como esse fazem a diferença.

    provar que não se deve viver apenas paa o presente, com o fixo pensamento de que pode-se estar morto em alguns momentos, ou apenas para o futuro, sacrificando-se demais, por objetivos infundados (ou por meios insuficientes).

    feliz é aquele que sabe o que quer fazer de sua própria vida.
     
  4. Fëanor

    Fëanor Fnord Usuário Premium

    Um bom texto, e uma boa análise da questão de prioridades.

    Apenas discordo com a inserção do divino na questão, e poderia substituí-la muito bem pela humanidade ou pela vida como um todo.
     
  5. Veänis

    Veänis Lempe ou Sleestak?

    Bateu na veia dos mortais da nossa era!
    :roll:
     
  6. aistano

    aistano vulgo Gilvan Borges

    preciso dizer que o texto me fez bem. Pode ser que muitos, assim como eu, se constatem caminhando sem rumo específico, tentando abraçar um mundo de idéias e objetivos vagos.

    Ao contrário do Fëanor, não creio que o uso do transcedental no texto tenha diminuido de alguma forma a potÊncia das mensagens. O elemento superior (exterior) é, no meu modo de ver, essêncial não só ao preenchimento de lacunas lógicas, como também para permitir uma elevação do nosso conceito como seres.

    Uma motivação do tipo "pensar na Humanidade ou no planeta como um todo" torna-se mero instinto de rebanho (preservação da espécie generalizada), caso não haja um elemento externo à toda matéria. Um elemento que comece onde o universo termine, seja Deus, Divino, superior ou o nome que se queira dar.
     

Compartilhar