• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Outros Sistemas Preconceito no RPG: GURPS

Acho que o objetivo final do GURPS é permitir a mistura desses elementos, que são ditos como melhores em cenários e sistemas específicos. A idéia é não ter de aprender um sistema para cada gênero.

Eu concordo com parte da lista do Sky. D&D, CoC, WoD, SW são clássicos e referencias primordiais aos seus estilos.

Agora Trinity, Shadowrun e Cyberpunk 2020?!?!?! Em termos de sistema sou obrigado a declinar: GURPS é bem mais consistente. Basta ver os Powered como Transhuman Space e o próprio Traveller pra mim tive partidas mais agradaveis com GURPS que o sistema original.

Não fosse meu saudosismo eu colocaria até o BRP na linha... onde vc joga 3d6 para determinar atributos! WTF!?

D20 é genérico, mas não universal. Voce não pode misturar o material de Star Wars com Spycraft e jogar numa campanha de Eberron. GURPS é realmente universal e permite faze-lo mais facilmente. Essa é a proposta dele. Se não agrada a maioria, aí sim podemos dizer que o motivo do "fracasso" é esse: questão de gosto.

De qualquer forma, na minha opinião, a qualidade do sistema independe de sua popularidade, nesse caso. Afinal, por que GURPS estaria há 20 anos no mercado?

O Cara ai de cima mandou bem...

juntando minhas ideias com as dele...é uma boa opinião formada.
Valeu e concordo. Mas se você é novo aqui vai entender que mesmo opiniões bem formadas não valem nada diante da Inquisição Fanboyolistica D20, que reina supremo no mais alto dos cumes do monte Cook.

PS: tá, eu jogo mais D&D q GURPS atualmente :blah: MAS sei reconhecer qualidades de outros sistemas, e acho dificil aparecer algo dito como definitivo para o mercado e unânime para todo mundo.:no:
 
Última edição:
O GURPS não faz sucesso por um simples motivo: para tudo o que ele faz (de relevante), tem um outro sistema que faz melhor.

Fantasia? D&D.
Horror? Call of Cthulhu e World of Darkness.
Cyberpunk? Shadowrun ou Cyberpunk 2.0.2.0.
Espionagem? Spycraft.
Sci-fi? Star Trek, Star Wars, Aeon Trinity, Blue Planet.

Somando isso ao fato de que o GURPS não tem um sistema agradável para ser considerado o "único", o resultado é: fail.


Eu até entendo o que você quer dizer, mas não creio que seja tanto assim. O que o D&D se propõe Gurps não vai conseguir fazer melhor, por exemplo. Só que Gurps não tenta fazer a exatamente mesma coisa que D&D ou outros sistemas. Mesmo quando você utiliza ele para fantasias medieval, épica ou não, o clima do jogo não vai ser o mesmo. Acho que ele seria mais uma alternativa, uma variante, uma possibilidade. Aquele lance de sistema influcieando cenário ou clima de jogo é aqui aplicado, cada sistema traz seu gostinho especial, e mesmo sistemas com temas parecidos terão climas e "gosto" diferentes.

Gosto de Gurps assim como gosto de D&D (embora este último ocupe um lugar especial em meu coração), mas não vou jogar Gurps esperando o mesmo jogo de D&D e vice-versa.


Existem outros problemas que atrapalham uma inrodução de Gurps no mercado, como ilustrações medianas e em poucas quantidades, divulgação fraca, má fama infundada (Brasil), etc. Mas creio que a indentificação e simpatia seja um ponto muito importante também.
 
Última edição:
O que eu vi é uma enxurrada de coisa contra o Gurps.

Acho que tá mesma história do Gurps Espada da Galáxia: O cara tentou escrever o livro, o produto era ruim e foi recusado e agora fica difamando o Gurps...

Na boa, jogo RPG faz uns bons 15 anos e meu grupo simplismente ODEIA D&D por achar o sistema um lixo por vários motivos que são muitos e não vale a pena citar. Até jogamos de vez em quando. A gente faz alguns personagens de nível 1, uma masmorra e alguns monstros, rola os dados, mata os monstros e leva o tesouro embora. ( na verdade, acho que somos um bando de assassinos que invadem a casa dos outros e rouba seus pertences... latrocínio e formação de quadrilha)

Pronto, jogamos D&D e acabou o dia.


Mas Gurps gostamos de jogar. Jogamos Banestorm, um cenário ótimo de Fantasia Medieval, além de Conan, Midle Ages, Astecs, Cyberpunk, entre outros...

E não sei a questão. Tabela por tabela o D&D deve ter bilhões a mais do que o Gurps... além de ser um sistema falho e inflexível...

Eu gosto de Gurps, mas não odeio D&D, só acho um sistema tosco.
 
Nossa, que discussão interminável!
Tentei ler todo esse tópico, mas só consegui chegar até a quinta página.

É uma pena que um tópico como este que dá uma oportunidade ótima para falarmos do tema seja preenchido muito mais com mensagens do tipo "odeio D&D", "odeio Gurps".

Ao criador, parabéns pela iniciativa de criar o tópico e ter a mente aberta para formar sua própria opinião.

Eu sou mestre de Gurps e fico realmente surpreso quando vejo tanta gente que conhece pouco o sistema falar o quanto ele é complexo. Se fosse um jogador de 3D&T eu até entenderia, visto que praticamente não tem regras no sistema (até onde sei). Mas um sistema bem elaborado como o D&D, cheio de regras e tabelas não se difere quase nada em termos de complexidade com Gurps.

Então de onde vem a fama da complexidade do Gurps?
Eu atribuiria primeiro a falta de experiência de vários jogadores novos que não tiveram tempo para se adaptar ao sistema. Por muito tempo evitei jogar D&D por ter nojo de comportamento de alguns ou vários jogadores do sistema serem religiosamente preconceituosos com o Gurps. Percebi mais tarde que estava agindo parecido com eles e decidi tentar aprender D&D. A primeira coisa que senti foi o que todos sentem ao tentar jogar Gurps, "que monte de regras e tabelas!", tem tabela e fórmula pra quase tudo! O sistema então seria "ruim"? Não vejo dessa forma, acontece que assim como ele não ta "no meu sangue", Gurps não ta no sangue de muitos jogadores de D&D. Tudo que não faz parte de nossa rotina acaba sendo um tanto quanto estranho ou complexo.

Gurps resume-se a jogar 3 dados de seis faces e verificar se o resultado foi menor do que o nível de habilidade sendo testado. Um valor menor ou igual significa sucesso e um valor maior significa falha. Caso a ação seja mais complexa ou mais simples do que o uso normal da habilidade, é aplicado um modificador para o nível testado para mais ou menos. Em outras palavras: seu espadachim de nível 15 de habilidade com espada precisa tirar 15 ou menos na soma de 3 dados para ter sucesso no seu uso, ou se tiver fazendo algo mais difícil do que simplesmente acertar um golpe em qualquer parte do corpo do oponente então ele pode estar submetido a um modificador, como por exemplo acertar o pescoço que reduziria a habilidade em 5, neste caso jogando contra 10. Neste caso o defensor teria direito a uma tentativa de defesa que não passaria de um valor que ele terá que tirar aquele ou menos na soma dos 3 dados. Para quem ta acostumado com isso é óbvio e simples. Pra quem não ta, pode achar mais fácil ter um nível básico de ataque, somado a um modificador de força mais um modificador de arma mágica e por fim jogar um dado de 20 faces somando com esse valor para ver se superou uma tal de classe de armadura do adversário. Complexo por complexo não tem muita diferença. São somas, subtrações e comparação com valores de dados e tabelas.

Gurps tem regra para nadar, cavar, escalar, que podem ser consideradas opcionais pelo GM. D&D tem tabela de Classe de Dificuldade pra várias perícias que acredito que também podem ser consideradas opcionais pelo DM. Gurps pode aplicar modificadores para suas habilidade conforme uma tabela, D&D tem feats que modificam as regras de combate e podem ter se originado de diversos livros diferentes.

Sendo assim optar por um ou por outro passa a ser questão de gosto. Alguns preferem sentirem o realismo ao jogar e optam por sistemas mais próximos dele como Gurps e Storyteller, outros se empolgam mais com regras dedicadas a combate e a passar de level e preferem D&D. Outros simplesmente continuam jogando aquele sistema do grupo onde aprenderam pq não querem dedicar muito tempo para aprender um novo.

O segundo motivo que acho que tem influenciado muito a aceitação do Gurps é um comentário que ouvi de um lojista de loja especializada em RPG. "Gurps vc pode comprar o livro básico e já faz vários tipos de aventura e não precisa comprar outros livros". Apesar de não concordar completamente com sua afirmação, eu entendi que para ele, lojista, fazer propaganda e vender um sistema como D&D rende muito mais para ele por fazer os jogadores sentirem a necessidade de comprar muitos livros. E sim... ao conversar com ele e dizer que achava o sistema Gurps simples, ouvi a famosa pergunta "já viu a regra de cavar?", regra que nunca precisei consultar em minhas histórias. Aí no seguir da conversa ele também apresentou regras semelhantes em termos de complexidade e pouca usabilidade do D&D e ficou por isso mesmo.
Conclusão: O lojista ganha muito mais se fizer propaganda de produtos mais caros e que estão amarrados a vários outros. Gurps com o livro básico de capa mole, um livro de magia e o livro fantasy você se sente tão bem servido em fantasia medieval que não precisa comprar outros livros do sistema. Para o lojista isso é ruim. Assim, se eu fosse lojista, iria torcer que comprassem D&D com toda certeza... sem contar nos jogos de carta como (Magic, Pokemon e afins)... que vão se tornar compradores frequentes.

Há sistema melhores e piores sim, há os mais ricos e bem detalhados e há aqueles que mal cumprem ao que se propõe, sem apresentar quase nenhuma regra ou regras muito ruins, mas o mais importante é você usar aquele sistema que se diverte mais e que seu grupo também gosta.

Quanto ao Gurps ter cenários piores que o D&D, ainda mantenho essa opinião hoje apesar de que ainda não li muitos livros de cenários de Gurps (nem D&D). Mas acho que um "sistema de regras" acima de tudo precisa disponibilizar regras. Ter cenários é apenas um bom plus para quem não dispõe de tempo ou vontade de criar seu próprio.

Agora para terminar, achei muito engraçado um membro do valinor fazer comentários como:


  • "Independente do mestre: gurps vai sempre ter regras pra cavar buracos..."
  • "espadas podem ser como agulhas"
Cara, quanto a primeira, uso de afirmações assim só fazem crescer e se manter as rivalidades entre jogadores. Quanto a segunda, você não deve ter noção real nenhuma da resistência do corpo humano né?

Entendo a sua vontade de defender o sistema que gosta, mas prefiro a defesa de um amigo meu fã de D&D que disse: "para você gostar de D&D, tem que vê-lo como um jogo, onde você tem uma barra de vida e vai reduzindo conforme apanha. Quanto mais experiente você for, maior a barra." Não há nada de real nisso, mas pode ser divertido para muitos.
 
Última edição:
Sabe... eu tenho curiosidade em conhecer essa nova edição do GURPS. Embora jamais vá comprar ou me interesse em ler por completo.

Por isso não consegue gostar. Como se gosta de algo que se conhece pela metade?

E multiclasse serve pra quê?

Para dar penalidades quando você quer fazer um personagem diferente do que o sistema manda você fazer.

Sobre o Lich: O Monster Manual descreve o processo para se tornar um lich como impronunciavelmente maligno... a existência de um lich não evil não tem sentido, é que nem um demônio não-maligno, é como se aquilo que representa o mal supremo tenha uma chance de ser bom, o que tira a graça da coisa, sabe? Tipo, o mago já é super poderoso, mas a ganância, a loucura e a sede por poder o faz trilhar o caminho das trevas pra conseguir algo mais, abdicando até da própria vida, já que vai se tornar um morto vivo só pelo poder e mais nada.

Exatamente como qualquer personagem de RPG deseja. Aumentar seu poder sempre. E se prestar bem atenção em fatos bíblicos [não sei se são reais, mas são bíblicos] verá que Lúcifer, que era um anjo, aliás, era O anjo, tornou-se maligno. Que mal há em se ter um ser de tendência maligna, mas que mude de opinião?

Por esses comentários e por vários outros, eu deixei de ler esse tópico e vou ler agora o das espadas. Ver se tem algo mais proveitoso por lá...
 
GURPS é bacana pra certos tipo de história. Se for uma coisa policial, pessoas normais, um tiro e voalá sua vida, acho que o sistema consegue traduzir bem e dá conta do recado... Bom pra jogar espionagem, terror.

Agora, usar ele como genérico... Fria. Pra qualquer campanha que tenha o estilo de ação dos filmes ou videogames, D&D rules 'em all.
 
Nossa, ainda tem gente que posta aqui... Necromantes!

=P

GURPS é bacana pra certos tipo de história. Se for uma coisa policial, pessoas normais, um tiro e voalá sua vida, acho que o sistema consegue traduzir bem e dá conta do recado... Bom pra jogar espionagem, terror.

Agora, usar ele como genérico... Fria. Pra qualquer campanha que tenha o estilo de ação dos filmes ou videogames, D&D rules 'em all.


D&D é bom em alguns estilos de ação, não todos e ainda que eu ame o 3.x, em muita coisa a mecânica de ação deixa a desejar, ao menos sem o auxílios de determinados suplementos com regras opcionais (que nem sei se é oficial).

São estilos diferentes, mas acho a ação do GURPS 4 menos cansativa, principalmente quando se usa o Martial Arts e o Gun Fu, porque você tem uma variedade de coisas legais que pode fazer, coisas estas que em D&D ou precisa de um conjunto de talentos ou nem tem como (oficialmente). Isso desconsiderando magias e similares.
 
Meus 10 centavos:

- Gurps tem uma má fama por ser complicado, na realidade o layout dele que é tosco. Quem joga GURPS há algum tempo já se acostumou com a diagramação mas para jogadores novos o Gurps assusta. A mecânica do jogo é simples e é fácil de aprender se você pegar um mestre que já joga.
- Gurps é ótimo para você jogar uma aventura num sistema que não tem regras específicas, ele é ótimo no que se propõe, ser genérico. É o D20 mas com dados de seis faces e com temática genérica (e não apenas medieval).
- Para temáticas específicas você pegar um sistema de regras específico torna o jogo melhor. Rastro de Cuthulhu para jogos de terror investigativo por exemplo é ótimo, já que ele tem uma mecânica que favorece isto. Já para lugares hermos e com histórias envolvendo alucinações Abismo Infinito é perfeito. Jogos com temática steam punk o Catelo Falkstein é melhor. E para jogar Senhor dos anéis, se você quiser algo mais pulp o velho D&D se não, se quiser algo mais épico A Busca Final ou talvez um sistema medieval mais denso seja melhor.

Tudo depende do que o mestre e jogadores querem na mesa, mas quando não existe sistema, quando você estiver na mão. Não crie um sistema, use GURPS =)
 
Jogos de RPG são passíveis de críticas em todos os sistemas. Pessoal que critica GURPS deve jogar o D&D como na série The Gamers... hahahaha...
"Ah, eu ataco ele furtivamente com a Balista, só porque eu posso!"
hahahahaha...
Como alguém mesmo mencionou ali, o GURPS é um sistema universal (O NOME DIZ ISSO!!!), e com ele é possível jogar todo tipo de cenário. Agora, se para cada cenário tem gente que realmente acha que precisa comprar um livro, meus pêsames. Eu e meus amigos sempre nos viramos com o módulo básico somente, e muito bem. Sim, concordo que há muitas regras para ser interpretadas e lidas, mas é uma questão do Mestre ter bom senso e simplesmente simplificar o que é complicado. Entre ter algo complicado e você simplificar, do que não ter e ter que criar, eu fico com a primeira opção.
 
Gosto muito de D&D e GURPS, mas galera, não dá pra comparar os dois, é como comparar WAR e BANCO IMOBILIÁRIO só porque são jogos de tabuleiro!
As principais diferenças são a PROPOSTA DO JOGO e a AMBIENTAÇÃO.:

O D&D, pelo menos nas edições 3.x e 4 tem uma proposta cuja grande parte da mecânica do jogo se revela no combate, esse é o ápice do sistema, e isso não é ruim, é ao que ele se PROPÕE, e alcança muito bem o seu objetivo. Hoje é extremamente complicado pensar em D&D sem pensar em miniaturas, por exemplo, porque a parte principal do jogo, o combate, é tática!
O D&D não está preocupado em ser real, ou se o golpe acerta no local X ou Y. Tudo é muito representativo...CA, BBA, HP, tudo!
A ambientação do D&D é exclusivamente fantasia com temática medieval, independente do cenário utilizado, e isso também é muito bom e diferente do GURPS!

o GURPS é um sistema genérico, como o próprio nome diz, e é a isso que ele se propões fazer. Acho um sistema excelente e bem mais realista do que D&D, mas isso tb não faz o D&D ruim.
O fato dele não ter uma ambientação própria também não faz com que ele seja pior, pelo contrário, enquanto o D&D é limitado nesse sentido, eu posso ambientar um jogo de GURPS na época e com a temática que quiser! Olha que bacana!

Discutir qual sistema é melhor do que o outro é como discutir sexo dos anjos. Mestro e jogo D&D e acho divertidíssimo, faço o mesmo com GURPS e Mundo Das Trevas e me divirto muito tb!

Joguem o jogo da maneira que deve ser jogado, não imagino ninguém jogando "jogo da vida" esperando ser um "detetive"!
 
Pensei que esse seria o único fórum de toda a internet sem esse tópico, ledo engano.

Grande parte do problema do GURPS são que as pessoas não procuram ler o sistema todo e entende-lo antes de começar a jogar. Da um pouco (na verdade muito) trabalho, mas se você entende-lo bem e preparar todas as fichas e lógico usar do bom senso, você pode descomplica-lo demais, evitando assim boa parte das contas simplesmente simplificando-as antes de ter que usar, e olha que isso não é regra de ouro, e sim matemática simples.
 
GURPS foi considerado o quarto RPG mais jogado na atualidade,apenas para informar quem não sabe:
"http://listverse.com/2012/02/15/top-10-current-tabletop-role-playing-games/"

Destaco que a razão da Devir ter apostado nele aqui no Brasil não foi apenas pq o cara lá da Devir gostava dele, como foi dito alhures. Contudo, estou com preguiça de explicar a razão comercial pois é como o como o colega ae em cima falou (ranza), essas discussões existem em diversos tópicos e não vale a pena ficar batendo boca.

Porém, sempre me intriga como algumas pessoas que não gostam do sistema e de sua proposta conseguem gastar tanta energia combatendo o GURPS nesse tipo de tópico eheh ... será que é trauma? Jogou e teve dificuldade em somar 3d6???

Sistema PUNK é rolemaster! Ae sim, pode-se falar em sistema que é complicado (tabelas tabelas)!
 
Na verdade acredito que a maioria das pessoas que falam mal de GURPS, nunca jogaram 2 sessões com o sistema.
 
É triste ver aonde chegam as coisas. Não imaginei que fosse acabar assim quando criei o tópico. Era apenas pra ser uma discussão amigável, não uma troca de tapas. No final, é inútil discutir pois é tudo questão de gosto. cada um tem sua opinião e devemos respeitar isso.
E quase 18 anos depois eu venho aqui pra presenciar essa briga (detalhe: eu nasci em fevereiro de 2006).
 

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.494,79
Termina em:
Back
Topo