1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Preconceito literário

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Bel, 12 Dez 2012.

  1. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    Semana passada, uma pessoa me disse: "sabia que estes livros que vc lê são juvenis?". Não gostei do tom da pergunta, me senti julgada...
    Poucos dias depois, comentei com outra pessoa que já tinha lido 39 livros este ano, e comentei que Desventuras em Série (série de 13 livros), colaborou bastante com este marco. Daí ela respondeu que ler infanto-juvenis não vale, que eu deveria fazer como ela e ler só clássicos (ela leu 6 ou 7 livros este ano), como Guerra e Paz...

    Eu sou da opinião que qualquer tipo de leitura é válida, até 50 tons (desde que depois a pessoa não vire fã =P).

    O que acham?
     
    • Gostei! Gostei! x 15
    • Ótimo Ótimo x 11
    • LOL LOL x 1
  2. Zamarian

    Zamarian Usuário

    Isso e fato!
    Todo vez que vou comprar o livro novo do Diario de um banana a mulher do caixa pergunta se é presente, quando digo que é pra mim, umas riem outras se assustão.
    Aposto que elas mesmas que trabalhão em uma livraria não le nem metade de um livro.

    Minha propria mãe me acha infantil! u.ú

    # o vida!
     
    • LOL LOL x 2
    • Gostei! Gostei! x 1
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  3. Pips

    Pips Old School.

    Engraçado você comentar isso, porque ontem no
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ocorreu um post contrário ao normal, i.e., um freguês tendo que aturar uma "livreira" que entende de indicações. Ele queria O amor nos tempos do cólera e ela indicou 50 tons de cinza no lugar.

    De qualquer forma, eu nunca sofri nenhum tipo de preconceito, talvez porque as minhas leituras "geralmente" são meio tortas e já vi gente olhando torto para tentar decifrar títulos.

    Sim, você deve ler de tudo e o que quiser. Eu sou um leitor muito satisfeito saindo de clássicos para nova geração. Tem que ler o que gosta e quanto mais diversificado, melhor.
     
    • Gostei! Gostei! x 5
  4. Lissa

    Lissa Chocolatier Honoris Causa

    E qual o problema com livros juvenis? Harry Potter é um livro juvenil, Pollyanna é um livro juvenil. A categoria juvenil tem bastante coisa boa, não é só Fala Sério, Mãe e Poderosa. Isso é mania de gente que só dá valor pras coisas depois que se passam 60 anos da data de publicação ou 100 anos de morte do autor.
     
    • Gostei! Gostei! x 9
  5. Zamarian

    Zamarian Usuário

    Eu não ligo para isso, as pessoas podem ter o preconceito que for, se eu gosto eu vou ler!
    Uma vez eu tava no metro e uma menina tava lendo o livro do crepusculo logo quando saiu o primeiro filme, quando ela viu que eu tava olhando tentou esconder com vergonha!
    Não entendi, se ela gosta tem mais e que ler ! Isso e o me irrita profundamente, as proprias pessoas que leem tem preconceitos com elas!
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  6. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Eu tinha encontrado um texto na net sobre as melhores qualidades de um bom livreiro, se eu encontrar posto aqui (acho que tem a ver). Penso que aquilo que é bom em um produto eu aproveito (aprendo algo de bom até em livro ruim) o que é ruim descarto. Independente do tema, gênero ou orientação sempre dá para descobrir coisas novas em lugares aonde eu não costumo ir e isso vale para livros.

    A boa leitura tem a ver com a maturidade e consciência do leitor. O bom leitor depende da formação, independência e curiosidade legítima. Se o leitor não estiver preparado para abordar com inteligência o produto então o produto começa a dominar o leitor criando dependência. Alguns leitores chegam ao ponto de serem usados pela moda ou pela opinião fácil.
     
    • Gostei! Gostei! x 3
  7. O importante é ler e principalmente não ter vergonha do que lê.
    Afinal é preciso conhecer as coisas para depurar os gostos.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  8. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Já sofri preconceito assim por parte do meu pai, mas até aí, não dou a mínima pro que ele pensa. (Mentalidades diferentes. Há momentos em que tenho que justificar muita coisa da área de Humanidades pra ele entender que "a coisa não é tão simples como parece".) Deu certo, ele parou de implicar com as leituras variadas que eu faço - embora também deva confessar que ele as estimula. Weird, huh? Mas quando ando por aí, em ônibus, livraria, etc., não ocorre nada de mais, as pessoas olham pra capa mas também nem se interessam - imagino que seja pela questão do gosto. Quem me conhece já tá acostumado com a variedade de coisas que eu leio, então nem fica surpreso quando pego um best seller depois de ter lido algo mais "hermético".
     
    Última edição: 12 Dez 2012
  9. fcm

    fcm Visitante

    Sofri preconceito ou uma espécie de Bullying no trampo, pois estava lendo Lolita e todos achavam que era [email protected] da braba... fiquei meio sem graça e ao lerem as informações no verso, tiveram certeza de ser [email protected] rsrs
     
    • LOL LOL x 4
  10. Bel

    Bel Moderador Usuário Premium

    Eu gosto de intercalar livros mais densos com livros mais leves, pra não sobrecarregar a mente, saca?

    Me divirto muito com Rick Riordan (criador do Percy Jackson) :yep:

    Desventuras em Série são mais infantis, mas tem MUITAS referências que só os adultos entendem, super me diverti com a história e recomendo pra todo mundo :D
     
    • Gostei! Gostei! x 5
  11. Calib

    Calib Visitante


    Acho que você perdeu uma ótima chance de mandar alguém à merda.
     
    • LOL LOL x 8
    • Gostei! Gostei! x 4
  12. Kainof

    Kainof Sr. Raposo

    Talvez tu deva diversificar mesmo as tuas leituras... porque temos um problemão aqui...
     
    • LOL LOL x 14
    • Gostei! Gostei! x 2
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  13. Ranza

    Ranza Macaco

    Ignorância é um problema que atinge a população em diferentes níveis.
    Muitas vezes as pessoas não conhecem e julgam muito pelo título ou pela capa, e não pelo conteúdo. Ou seja, elas fazem um julgamento sem conhecimento algum, aí é so voce fingir que não é com você e bola para frente.

    E quanto a sofrer preconceito, da parte da minha família não, mas muita gente acha que perco tempo demais lendo fantasia e que aquilo em nada vai me acrescentar. Mal sabe elas que muito que conheci da história e o pouco que sei de filosofia foi por causa de leitura fantástica, sempre procurava saber o que levou cada escritor escrever aquilo que escreveu, quais as fontes e referencias usadas. No final das contas comecei a ler outros livros com outros tipos de temas só através dessas pesquisas, é como uma bola de neve.
     
    • Gostei! Gostei! x 3
  14. Fernanda

    Fernanda Andarilho de Eriador e

    Eu tinha trinta e tantos anos e estava no ponto de ônibus lendo um Harry Potter que tinha acabado de sair quando chegaram avó e neta, a avó é conhecida da minha mãe e por isso achou que tinha o direito de interromper minha leitura para perguntar o que eu tava lendo, quando mostrei a capa, a neta adolescente dela disse que não leria aquilo porque o livro era muito infantil PARA ELA e falou para avó que era uma estória de bruxos. A avó dela me perguntou se minha mãe me DEIXAVA ler esse tipo de coisa.

    Felizmente o ônibus chegou e eu fui salva da chatice da dupla.

    Faz tempo que eu liguei o botão de foda-se para a opinião dos outros sobre meu gosto literário.

    Edit: Na família não rolaria esse tipo de problema nunca. Usando Harry Potter como exemplo, já que a adolescente achou infantil para ela, dos 8 netos da minha avó, 6 leram se não todos os livros, pelo menos boa parte e todos estavam com uns 30 ou mais quando fizeram isso.
     
    Última edição: 12 Dez 2012
    • LOL LOL x 8
    • Mandar Coração Mandar Coração x 8
    • Gostei! Gostei! x 7
    • Ótimo Ótimo x 4
  15. Ranza

    Ranza Macaco

    Refletindo sobre essa frase, me lembrei de Animal Farm que teoricamente é um livro infanto-juvenil (Já vi escolas aqui em BH mandarem os alunos lerem no fim do ensino fundamental).
    É um livro fácil de se ler, mesmo porque é uma historinha de animaizinhos tomando conta de uma fazenda, porém é uma critica fortíssima ao comunismo. Se for julgar apenas pela classificação,pela capa ou título (A capa é um porquinho e o titulo é a revolução dos bichos), preconceito seria mato, mas como é um livro de um antigo escritor famoso e bla bla bla, é considerado cult.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  16. Lew Morias

    Lew Morias Luck is highly overrated

    'Sas coisas de preconceito são engraçadas. Eu tenho um primo que me encheu a vida toda porquê li HP e que isso era livro de criança. Ele já tem seus trinta e todos e se acha supermaduro pra ler uma obra como essa. Última vez que estive em casa, tava ele lá com um livro na mão. Estranhei, porquê ele nem é muito de ler. Quando fui ver que livro era, o tal do 50 tons. Segundo ele, era um livro muito bom que eu deveria ler assim que tivesse oportunidade.

    Então tá, né. :roll:
     
    • LOL LOL x 12
    • Gostei! Gostei! x 2
    • Ótimo Ótimo x 1
  17. Ilmarinen

    Ilmarinen Usuário

    Nós temos uma excelente amostra de preconceito literário no tópico que tratou da suposta influência dos Inklings e de Tolkien em cima de Jorge Luis Borges ( diga-se de passagem, comprovada no caso de Lewis e bem provável no caso de Tolkien, inclusive, principalmente, no que tange ao trabalho como palestrista/ensaísta e filólogo.

    Essa pérola tinha sido postada lá e o indivíduo que a fez, depois de ler meus replys tempos depois, quis apagá-la,mas, como eu a tinha salvo,taí, registrada pra posteridade.

    Leiam o pedaço sobre os livros de Potter. Impagável.

    Minha resposta foi aí, acho a transcrição interessante pq esse episódio mostra MUITO BEM de onde é que parte o "preconceito literário" de qualquer espécie :ignorância. Ter uma opinião negativa sobre um livro ou autor é uma coisa, agora, DISCRIMINAR ( vide a distinção antropológica entre preconceito e discriminação)pessoas ou PROIBIR leituras por causa disso é um absurdo.Tecnicamente, aquilo que a Fernanda descreveu é DISCRIMINAÇÃO e não, simplesmente, o preconceito que lhe dá origem.

     
    Última edição: 12 Dez 2012
    • Ótimo Ótimo x 3
    • Gostei! Gostei! x 3
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  18. CarolAcunha

    CarolAcunha Usuário

    Essa coisa de preconceito literário rola muito, né?!
    Quando os outros vêm falar alguma coisa dos livros que a gente está lendo, tudo bem, liga o foda-se e segue o barco.

    O problema é quando nós mesmos deixamos de ler algumas coisas por puro preconceito baseado em opiniões de outros leitores que, muito provavelmente, não têm o mesmo gosto que a gente, tampouco a mesma experiência de vida (o que pode fazer um livro interessante/importante para um ser um lixo para outro).

    Pode ser que essa pessoa aí que a Bel falou (a que só lê clássicos) esteja perdendo ótimos momentos lendo livros "juvenis". Ou não, vai saber... cada um, cada um.
     
    • Gostei! Gostei! x 7
    • Ótimo Ótimo x 1
  19. Ranza

    Ranza Macaco

    Como você pode falar que 50 tons é um livro ruim?? ele saiu na lista dos Best sellers do NYT e teve boas resenhas dos principais jornais americanos.
    Só para deixar claro fui sarcástico.
    A industria do livro se preocupa mais com o pathos do que com o logos. Antes que o livro chegue as mãos do público, muita coisa já foi dita e feita sobre ele, então o leitor já vai pré disposto a gostar ou não de algo. Não culpo as editoras por isso, elas vivem de vender livros.
     
  20. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Um livro não deixa ninguém mais inteligente. Quem se faz mais inteligente é a própria pessoa. E um bom livro faz exatamente isso: impele o leitor às dúvidas, à indagação. Não dá respostas prontas, mesmo porque elas não existem.

    Nunca sofri esse tipo de coisa... E nem sei como agiria. Sou um pouco lacônico em relação a isso. Soltaria um "Nossa, é mesmo?..." e daria a conversa por encerrada.
     
    • Gostei! Gostei! x 5

Compartilhar