1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Por que a Segunda Era foi preterida por Tolkien

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Josuë, 2 Dez 2004.

  1. Josuë

    Josuë Usuário

    Caríssimos,

    Analisando a obra de Tolkien, vejo que ele não deu muita ênfase à Segunda Era. Alguém sabe se ele tinha planos de detalhar mais esta era ou se há alguns escritos não publicados ? Será que Tolkien não a considerava importante no contexto geral ou seria ela o "calcanhar de Aquiles" de toda a obra ? Sinto falta de maiores detalhes do que ocorreu na Segunda Era, que considero tão ou mais interessante e importante do que a Primeira, Terceira e Quarta.

    Abraços.
     
  2. MaxDirty

    MaxDirty Firefox Enthusiast

    De tudo o que eu li até agora, não achei que deveria ter muitos relatos sobre a 2º Era não.
    Afinal, do começo até perto do fim, não tiveram grandes fatos a serem relatados.
    -Morgoth tinha sido expulso;
    -Sauron ainda não tinha recuperado o seu poder;
    -O elfos estavam indo embora, os que ficavam estavam em paz;
    -Os humanos tinha a sua própria terra abençoada.
    Bom, eu acho que é isso, se alguem tiver mais coisas pra falar a respeito... :roll:
     
  3. Tilion

    Tilion Administrador

    No entanto, há dois textos importantes sobre a Segunda Era: o Akallabêth, n'O Silmarillion e o conto Aldarion e Erendis no Contos Inacabados.

    São ótimas fontes de material sobre a Segunda Era, basicamente sobre Númenor, uma vez que a Terra da Estrela era o reino mais importante nesse período. Porém, realmente não há muito o que se dizer mesmo sobre Númenor, pois a ilha desfrutou de paz e prosperidade durante a maior parte da Era. Os acontecimentos derradeiros só ocorreram com a chegada de Sauron à ilha (fato que é relatado no Akallabêth).

    Desse modo, foi preferível que Tolkien não se estendesse muito nos escritos dessa Era do que ficasse enchendo lingüiça.
     
  4. Peregrino

    Peregrino Estrela de Valinor

    Tinha um texto que segundo Christopher Tolkien, seu pai pretendia explorar mais sobre a Segunda Era, mais especicadamente sobre Númenor, se passava no presente e havia uma espécie de volta no tempo, e tinha surgido de uma disputa de um dos clubes ( não O Clube :lol: ) que era frequentador, já que manteve esse habito até os ultimos anos de sua vida, mas infelizmente esse texto tb foi abandonado, mas não se sabe qual seria o destino real que Tolkien teria dado a ele caso terminado (a publicação ou a lata de lixo :lol: ). O nome do texto se não me engano é The Lost Road (A Estrada Perdida), foi publicado nas HoME, e foi traduzido para o português com certeza pelo site Dúvendor, mas acho que aqui na Valinor tb tem.

    Um outro texto inacabado era de Tal-Elmar que no começo se passava com os homens da TM na segunda era, e tb está incompleto, mas pode ser facilmente encontrado aqui na Valinor, se estou correto.. :D
     
  5. curio

    curio Usuário

    nem tinha pensado nisso antes
    mas segunda era foi um periodo d longa paz

    como foi sem grandes feitos, nem precisa ser relatado
    no silma por exemplo, na epoca do Cerco a Angband especialmente, ele fala mto no livro "e teve um periodo d paz por x anos..." e passa pra frente
     
  6. Slicer

    Slicer Não estava vivo no Dilúvio, mas pisei na lama.

    Qualquer literatura é movida a conflitos, não só no sentido físico, mas no sentido mental: escolhas que os personagens devem fazer durante a história. Lutas, batalhas e guerras não são interessantes de se prolongar em livros, a não ser que os leitores estejam realmente querendo saber mais, caso da luta na Câmara de Mazarbul, do Forte da Trombeta, dos Campos do Pelennor e, para quem tem o Contos Inacabados, dos Vaus do Isen.

    Por 1700 anos, enquanto os númenorianos não estavam vivendo como marajás, eles ficavam navegando pra lá e pra cá ao seu bel-prazer (único conflito interessante foi Aldarion e Erendis). Neste ano entraram na Guerra dos Elfos contra Sauron, que tem uma certa descrição n'O Silmarillion e no Contos Inacabados. Depois disso os númenorianos começaram a ser uns cachorros com os povos que viriam a ser os Terrapardenses, o que gerou a história de Tal-Elmar. Depois disso, só em 3255 (1555 anos depois) é que tivemos algum tipo de conflito, com Ar-Pharazôn tomando o trono de Númenor. A partir daí nós temos 186 anos de intenso conflito, que é muito bem mastigado em todos os livros.

    Até que é bastante conflito para um período de 3441 anos. Só parece que é pouco porque a Terceira Era tem muito mais. Inimigos que eram usados como pano de chão há 4300 anos antes do início da TE começaram a lutar organizadamente, e os Povos Livres não eram mais tão poderosos.

    Assim como os movimentos artísticos e literários, as Eras de Arda sofrem de um certo revezamento: no início, conflito com Melkor logo de entrada. Depois os Valar constróem no centro da Terra-média um paraíso (paz). Ele é destruído por Melkor (conflito). Valar vão para Aman (paz). Elfos despertam, são atacados por Melkor e encontrados por Oromë, o que cria uma guerra entre os Valar e Melkor (conflito). Após muitos anos de viagem os elfos chegam a Aman e vivem em... paz. Eu poderia continuar até amanhã, mas acho que vocês pegaram a idéia.


    Tenn' enomentielva!
     
  7. Dyeison

    Dyeison Usuário

    Ele mesmo disse isso no Hobbit, que momentos de paz não merecem ser tão detalhados...
     
  8. Idril

    Idril Usuário

    Momentos de paz renderiam histórias bem rotineiras, coisa que só basta ser retrada ao menos uma ou duas vezes, e não o tempo todo. Se Tolkien tivesse escrito mais sobre a Segunda Era, ia ficar monótomo.
     
  9. Josuë

    Josuë Usuário

    Mas e a forja dos Aneis e dos Um Anel, não são importantes ? A Morte de Celebrimbor, Moria, etc, acho que são muito importantes no contexto geral. Em relação a Numenor, é a parte que menos me interessa, ficou entediado lendo sobre a ilha.

    Abraços.
     
  10. Pandatur

    Pandatur Usuário

    Mas no Contos Inacabados e no Silmarillion fala-se da forja dos Anéis e da Queda de Eregion, Josuë. Não tão detalhado como uma narrativa do SdA, mas há bastante informação acerca dessa época.
     
  11. Josuë

    Josuë Usuário

    Pandatur, eu já li os dois livros, mas ainda estou insatisfeito, pois Tolkien descreveu a Primeira e a Terceira era com muitos detalhes, beirando o exagero, e "negligenciou" a Segunda. Como exemplo, os detalhes da morte de Celebrimbor. Poxa vida, ele "não era um elfo qualquer", a morte dele não poderia passar em branco assim, quem será que matou ele, terá Sauron cometido o assassinato com as próprias mãos ou algum lacaio ? Sem contar o fechamento de Moria, por assim dizer, quando foi arrasada e suas portas fechadas.

    Abraços.
     
  12. MaxDirty

    MaxDirty Firefox Enthusiast

    Eu acho que essa frase da Idril sintetizo tudo em uma so resposta para o porquê que o Professor não escreveu tanto quanto escreveu pra Primeira e Terceira era.
     
  13. Ettelen

    Ettelen eu sou mesmo um

    Eu tbm acho o contrario. Acho q Tolkien deu importancia devida à todas as Eras nas devidas proporções. Agora, nao se sabe se foi proposital com relaçao à época referida. Tipo, as eras anteriores à segunda era, sao eras antigas, que ninguem sabe ao certo o q aconteceu (como na nossa Idade Média), no qual as historias vao passando oralmente pelas pessoas e se distorcendo a cada conto. Acho que eh soh isso.
     
  14. Josuë

    Josuë Usuário

    Mas a Segunda Era não foi uma "era de paz". Esqueceram a invasão de Numenor na Terra Média, quando começam a pilhar e a tomar conta de tudo ? Ou ainda quando tentam submeter os Valar, levando a destruição da ilha ? Ou a destruição de Moria, da morte de Celebrimbor, etc ??? O único momento de paz em toda a estória foi durante o primeiro aprisionamento de Morgoth...
     
  15. Thangorodrim

    Thangorodrim Usuário

    No prefácio da 1ª Edição da obra lançada pela Martins Fontes o próprio Tolkien fala que ele lançou primeiro o Hobbit e, devido aos inúmeros pedidos é que ele teria feito a continuação, que é o SdA. Mas ele também fala dos diversos escritos que ele também estava escrevendo, dos quais muitos dariam origem ao Silmarillion e ao Contos Inacabados. Eu acho que ele escreveu bastante sobre todas as Eras, mas as histórias da Terceira Era tiveram maior apelo comercial, enquanto as outras histórias só foram lançadas comercialmente quase meio século depois do Hobbit, por iniciativa do Christopher Tolkien.
     
  16. Ettelen

    Ettelen eu sou mesmo um

    Exatamente! Ele lançou o Hobbit que fez um estrondoso sucesso. Depois, resolveu entao compilar as obras do SDA e as lançou. Somente depois de muito tempo é que Christopher Tolkien publicou o Silma e o CI
     
  17. Josuë

    Josuë Usuário

    Então pode ser que haja mais material não publicado sobre a Segunda Era ? Tomara...
     
  18. Arnostalion ¥

    Arnostalion ¥ Usuário

    Acho que se fosse para o Tolkien terminar tudo que tinha em mente sobre a 1ª, 2ª e 3ª era ele teria que ser um elfo :mrgreen:...
    Muitos contos e histórias da 1ª era (que é a que mais me fascina) estão acabados, quem leu o Contos Inacabados e O Silmarillion sabe disso...pena que o professor não pode acabar com essas obras, sem dúvida o Silmarillion faria mais sucesso que o SdA :mrgreen:
     
  19. Ettelen

    Ettelen eu sou mesmo um

    Eu tbm acho.
    O Silma tem muito mais detalhes, riquezas, tragedias e tal. Eh mto melhor (ao meu ver, logico).
    Se mais material fosse lançado, acho que bateria recordes, talvez ateh do SDA, se dependesse do fórum aqui hehehe
     
  20. Na verdade é o contrário: as histórias que depois acabaram resultando n'O Silmarillion são anteriores tanto ao Hobbit quanto ao Senhor dos Anéis, como está escrito na aba de descrição do próprio livro. Portanto, foi ele que originou os demais, e não o inverso.
     

Compartilhar