1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Políticos alemães associam chacina com os jogos

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Deriel, 30 Abr 2002.

  1. Deriel

    Deriel Administrador

    [
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ]

    O ressurgimento da extrema direita na Europa tem preocupado os cidadãos de bem; que o digam os austríacos, italianos e franceses que não votaram em Haider, Berlusconi e Le Pen. As idéias xenófobas e radicais de alguns destes líderes têm espalhado o terror pelo velho continente, ressuscitando as piores lembranças do III Reich de Hitler.

    E aos moderados, e a esquerda em decadência e desfalcada de uma ideologia própria, resta igualar o discurso populista dos fascistas e neo-fascistas, para tentar angariar apoio dos desconfiados europeus. É o que parece começar a acontecer na Alemanha, onde a social democracia do chanceler Gerard Schroeder parece perder força também.

    E como não poderia deixar de ser, os jogos foram escolhidos para ser a primeira vítima do populismo alemão. Os políticos do país resolveram seguir o patético discurso de associar várias chacinas promovidas por jovens psicóticos aos mais diversos jogos de tiro em primeira pessoa. Como se os problemas familiares e psicológicos destas "bombas" em potencial se justificassem por uma jogatina semanal de seu título favorito.

    Estamos falando da tragédia que abalou a Alemanha na semana que passou, quando o jovem Robert Steinhauser invadiu a escola de onde fora expulso, em Erfurt, e começou a atirar para todo o canto, matando 16 pessoas - 13 professores, 2 alunos e até um policial - e depois suicidando. Para o azar da indústria de games, e como outros milhões de jovens no mundo, Robert era jogador de Counter Strike, e, obviamente, o jogo acabou sendo culpado por influenciar ou idealizar a matança.

    Final da história: Com o apoio de outros políticos populistas, o ministro da cultura da Alemanha, Monika Hohlmeier, quer banir de vez os jogos violentos do país, abrindo precedentes para o resto da Europa e do mundo
     
  2. Primula

    Primula Moda, mediana, média...

    É tão irritante isso. A estória da humanidade parece um disco riscao: a culpa de existir um psicopata sem tratamento é dos pais, da falta de perspectivas que dão para os jovens de hoje? Nãaaaao... bota a culpa nos games, na TV, no Pokemon...

    Em primeiro lugar os pais. Essa vida moderna não coloca pais e filhos dialogando. Alguns até se esforçam em ter qualidade em vez de quantidade de tempo juntos, mas normalmente os pais chegam em casa, colocam os filhos (que tem agendas cheias exatamente para não perceber ausência deles) pra dormir (já que jantam fora), e vão dormir também. Em última instância eles parem rebentos para que a linhagem genética e o nome da família prossiga. Herança cultural? Valores? Isso quem tem de ensinar é a escola, a babá eletrônica, etc..

    Engraçado pensar que depois esses mesmos pais não vão conhecer os próprios filhos. Sendo estranhos, não há obrigações ou laços emocionais que unam os dois lados. Que tipo de obrigação você tem com um estranho?

    Mas isso não é tudo. E a sociedade? Quais seriam os sonhos permitidos?

    São sonhos de consumo. Vazios. Nada grandioso que possa ser feito pelo povo de um país e que depois será digno de nota. Nenhum grande feito a ser realizado. Para um mundo melhor? Pra que se poucos se matam pra nada?

    Só que uma geração sem sonhos, sem coisas para fazer torna-se vazia. Torna-se escrava da diversão, na ansia de encontrar a felicidade. Mas felicidade não é diversão. Também não é casamento ou encontrar o amor da sua vida. É realização pessoal e espiritual, mas ao mesmo tempo não é: depende de cada um tirar o vazio de suas almas.

    A combinação dos dois fatores levam os jovens a procurar algo que não sabem o que é. Eles veem os filmes de aventura, excitantes onde o mocinho acaba com o bandido e fica com a mocinha. Simples roteiro com que ele se identifica.

    Pois todos nós nos imaginamos antes de tudo, heróis de nossa própria estória. E quem estiver contra nós torna-se vilões.

    Mesmo gente equilibrada de vez em quando acha isso. E mesmo quem parece equilibrado na verdade (por nunca encarar o vazio, o lado podre de sua alma... por sempre culpar os outros pela merda de suas vidas) um dia acaba descarregando um rifle no que ele considera os vilões de sua vida.

    Sim, existe uma certa responsabilidade do sistema... e dos pais... mas em última instância, o indivíduo também tem de responder por sua própria vida e ações. Se ele não pode responder pelo que faz, quem pode?

    Na verdade esse negócio dos jogos demorou. Para um mundo que caminha de volta para tempos sombrios, pois na democracia os povos acabam entregando os poderes para salvadores da pátria e Hitlers, demorou muito para que alguém percebesse a merda que vamos fazer.

    E depois, vai vir uns merdinhas feito nós dizendo que a culpa foi toda nossa pela História se repetir.
     
  3. Deriel

    Deriel Administrador

    Um dos grandes problema que eu vejo é o tal "aumento das exigencias pessoais"... se eu ler mais do que duas reportagens de uma revista Voce S.A., por exemplo, eu me mato. As metas, exigencias, salarios lá parecem são totalmente irreais. Não dá pra ler aquilo sem se sentir meio inútil, tendo disperdiçado tempo aqui e ali.

    Mesma coisa na mídia impressa, parece que todos precisam ser como os atores de cinema, diretores de empresa, bilionários... pessoas que chegaram onde estão por uma série de motivos e fazem você se sentir um inútil se não tenta o mesmo ou se não é igual.

    Algumas coisas se perderam... as pessoas se esquecem de que não precisam se matar todo dia no trabalho para serem felizes. Que uma passeada no sábado ao ivés de 200 reuniões estafantes é bem melhor... que nem todos ficam felizes em ser o diretor da empresa ou o ós-phd-mba-senhor-do-universo. Se esquecem de olhar um pouco mais pra dentro de si e de escutar os próprios anseios.

    Todas essas cobranças, exigências, metas irreais, sentimentos de inadequação e de não-ajuste provocam com certeza uma angústia, um desânimo, um vazio muito grande. "Nada impiorta". "Dane-se".

    Acho que temos que voltar a ter consciencia do homem como homem e não apenas como uma célula dentro da sociedade. Ninguem precisa ter tudo, saber tudo ou estar na dianteiro de tudo para poder ser considerado alguém "válido".

    Talvez as pessoas devessem ser obrigadas a passar 10 anos de suas vidas em uma cidade de 50 mil habitantes pra perceber que a maior parte do que buscam tão intensamente não faz nenhuma falta.
     
  4. Urd Sama

    Urd Sama I can't contain myself anymore

    Existe apenas uma coisa q me intriga, moro a 10 min dos Capão Redondo, e é engraçado, existem muitos adolescentes q entraram na criminalidade e matam de graça, no Jd. Independencia, onde minha tia mora e é um bairro depois do Capão, todos os dias num escadão ali proximo da casa dela, aparece alguém morto, sempre a tiros...

    Engraçado, esses jovens saum muito mais violentos q este unico q matou lá, ou no caso RPG de minas (q é um caso isolado, unico), e naum tem sequer acesso a um computadorzinho 486... taum pouco a um jogo como CS... ou as vezes mal sabem ler e nem imaginam o q é RPG...

    E saum a maioria... aki no Brasil e na America Latina...

    Aí vem a pergunta, será mesmo q saum jogos violentos os grandes responsaveis por tudo issu???????
     
  5. Aulë_vb

    Aulë_vb Usuário

    isso e historia velha, q nao lembra o incidente com Vampiro em MG? sao pessoas q nao tem juicio e a maioria de nos (99.999999) nunca mataria alalguem por isso, mas e o outro 0.00000001? se uma pessoa de milhoes mata alguem por razao de um jogo, e motivo de preocupacao....ta certo q nao tem q banir os jogos, mais tem q ter mais cuidado tambem e nao ser tao...."cego" de nao ver os fatos por outros olhos...imaginem, um adulto q sabe de uma "minina" q saiu com uma m-16 matando desenas de pessoas, e, q, por coincidencia j oga um jogo onde fazem o mesmo. E so um ponto de vista. agora falando sobe os nazis, tem um comercial alemao q mostra hitler razurando o bigode raspando a cabeza, fazendo tatuagems, e depois fala "o nazismo vive"....esse nao e o problema o problema sao os politicos, populistas, facistas, NAZISTAS :evil: q com discursso bunito acapara a atencao dos pobres....q dizer 25% dos alemaes na II guerra nao odiavam os judios, so nao gostavam deles, eram mao informados cegados pela Beleza das paradas Hitlereanas...isso e o q ta acontecendo agora

    P.D: o q acontece pro meu baner?
     
  6. Hugo

    Hugo Hail to the Thief

    Eu sinto isso tambem...eh tao terrivel isto...pior eh qnd eu escuto essa frase: Se vc naum for o melhor vc esta morto... :roll:
     
  7. Balbo

    Balbo Usuário

    Violência gera violência. O jogo gera violência, claro que gera, mas um pequena parte de toda ela. Os jovens alemães geralmente são muito reprimidos pelos pais, e pelas ideologias que lutam pelo governo do país.

    Com tanta repressão, tanta cobrança, tanta pressão em cima deles, muitos ficam loucos. Se eu morasse lá, acho que tb não ficaria pra trás. Eu não sou a favor dos jogos violentos, mas isso não significa que os culpo pelas atitudes violentas dos jovens.

    Muitos fazem no jogo o que queriam fazer de verdade, alguns com um prazer especial. Percebem que é aquilo mesmo que eles sempre quiseram fazer, mas nunca puderam ou ousaram. Chega um moneto em que não aguentam mais e fazem com pessoas reais.
     
  8. Ungoliant

    Ungoliant Usuário

    Viajou Balbo. Os alemaes nao sao reprimidos pelos pais. Conheco alemaes e jah passei um mes na casa de uma familia alema. Eles sao normais. Liberais ateh!!!!

    Achei meio duvidosa essa reportagem. Ela eh como as pessoas que dizem que maconha leva a drogas mais pesadas. Sim as pessoas que fazem essas chacinas geralmente jogaram jogos violentos, assim como usuarios de drogas pesadas jah passaram pela maconha. Mas assim como existe um numero imenso de pessoas que soh fumam maconha, a grande maioria das pessoas nao sai matando por ai! Po eh simples!

    Ainda mais quando o jogo em questao eh Counter-Strike. Po TODO mundo joga ou jah jogou isso alguma vez. Que jogos violentos podem deixar uma crianca violenta isso eu nao duvido. Mas estamos falando de criancas. A partir dos 12 anos ninguem vai assistir um filme ou jogar um jogo e sair por ae matando amigo e professor.....


    Se bem que e a vontade de fazer um racha saindo do Velozes e Furiosos?? :twisted:
     
  9. Prime Nazgûl

    Prime Nazgûl Usuário

    O básico. Por culpa em jogos. Esse pessoal não percebe q MILHÕES de pessoas no mundo jogam esse game e UMA mata?

    Esse cara era q nem varios outros, q têm jogos de pc ou RPG em casa.

    Policial 1: O q é isso?
    Policial 2: É um jogo de tiro...
    Policial 3: Tah, a culpa é do jogo. Quem quer comer sushi?

    É muito mais facil pra eles culpar o jogo q a sociedade. Eles não percebem q o cara ia sair matando, com ou sem jogo. Talvez o jogo possa ter influenciado COMO, mas ele ia fazer isso de um jeito ou de outro.

    Agora, pq ele fez isso eu não sei...
     
  10. Balbo

    Balbo Usuário

    Minha família por parte de pai é toda alemã, eles nasceram e viveram um bom tempo lá, e me disseram que há repressão, cobrança, pressão, etc.

    É claro que não são todas as famílias. 8)
     
  11. Isso é ridiculo, cara, e não é a primeira vez que isso acontece... Lembra daquele cara que saiu metralhando as pessoas no cinema? Quem era o culpado? Os jogos, é claro...
    O pior que eu vi uma vez no Fantastico o proprio assassino dizendo que era por causa de Doom! Ele diziz que na cabeça dele era um monte de alienigina e bla bla bla... Po, perae! O problema é da mente do cara, não dos jogos!
    Eu acho que jogos podem "levemente" mudar o seu jeito... Tipo, quando você gosta de uma personagem bonita na novela, você tenta imitá-la! Assim é com os jogos, você uma hora vai acabar fazendo um movimento parecido com "aquele" presonagem do jogo! Mas culpar os jogos de o causador da chacina naquela escola é demais... É melhor arrumar outra desculpa...

    Ah, pelo amor de Deus, uma pessoa não saber a fantasia da realidade é demais... Pelo menos não por causa de jogos... NAO TEM OUTROS MOTIVOS?? SIM, MUITO MAIS PROPRIOS!
    Se jogos realmente cusassem uma alucinação assim, eu já teria soltado uma bomba atômica nos EUA há muito tempo...
     
  12. bechara

    bechara Usuário

    Para uma pessoa Problematica, TOM E JERRY pode ser a Gota d' agua para sair matando td mundo..

    Entao, pq banir CS?!?!
     
  13. Sei não... Minha tia (tia? ah nem sei o que ela é de mim... Mas é parente da minha mãe!) casou-se com um Alemão e foi morar lá há muito tempo.
    Ela disse que as pessoas não são nada reprimidas, muito pelo contrario. Um dia desses veio um bando de Alemães passar as férias aqui em casa e pareceram bem normais!
     
  14. Balbo

    Balbo Usuário

    É claro que eles não são bichos de outro mundo! Eles são como a gente, só que a cultura deles é diferente. Não são todos os alemães que são assim, aliás vem diminuindo muito o número. Aliás não são só os alemães, é comum do cara ficar doidão, se matar e tal pq é muito cobrado. Vai olhar os índices de suicídio do Japão, Dinamarca, etc. se eles não são muito maiores que os do Brasil.

    Tb tem vários tipos de repressão. A que eu tô falando é a de expressar o que tá sentindo, isso tem muito lá. Não sei se vcs conhecem esse caso, mas qd Goethe lançou um romance lá (a estória era trágica, angustiante) teve uma onda de suicídios descomunal por parte dos jovens que o liam, em todo o país. Agora ficou mais claro?
     
  15. Ungoliant

    Ungoliant Usuário

    Balbo vc esta usando informacoes de decadas passadas. A alemanha de Goethe nao eh a atual, assim como nao eh a alemanha que sua vo o seu pai conheceram.

    Os EUA eh o pais que tem o maior numero de chacinas cometidas por loucos antisociais e eles sao bem liberais por la........

    A alemanha eh um pais normal, nao existe repressao e/ou opressao fazendo jovens sairem matando por ai
     
  16. dermeister

    dermeister Ent cara-de-pau

    O problema é cultural. O mesmo que aconteceu nos EUA está acontecendo na Alemanha. Pais deixam para a escola a tarefa de educar os filhos, enquanto se preocupam em ganhar mais dinheiro do que são capazes de gastar (por mais que tentem). Crianças nascidas nesta sociedade não possuem apego ideológico e precisam encontrar rapidamente um sentido para a vida. A falta de estrutura psíquica leva a comportamentos bizarros (ex. não discernir um jogo da realidade).


    Dermeister, que gostará de criar seus futuros filhos em Pomerode/SC
     
  17. Balbo

    Balbo Usuário

    Eu acho que não fui muito claro, isso que o dermeister disse está completamente certo. Os pais não tem relacionamento que preste com os filhos.
     
  18. Bom, pelo menos a informção que eu tenho é que nos paises desenvolvidos o indice de suicidios é maior que nos mais pobres.

    Isso é provocado por isso que o dermeister disse. As crianças americanas, por exemplo, são criadas desde cedo pra serem "as melhores". Quando cerscem um pouco mais, por não terem uma estrutura piscologica que sustente os problemas da adolescencia, e por não terem o mesmo apego com a familia que nós temos, acabam por cometer essas loucuras que nós vimos. Tem vezes que a gente sente vontade de brigar, ou quando está com muita rtaiva até de matar alguem que nos tenha provocado. Mas nós não fazemos isso, pq temos a consciencia de que isso é errado. Já essas pessoas não compreendem o que é errado.

    É claro que tem familias e familias, mas na culutura deles, o envolvimento familiar é diferente. Mas a gente não pode ficar comparando culuturas, isso é tremendamente errado.

    No japão, as pessoas consideram a empresa para qual trabalham como uma familia. Se forem demitidas, é como se estivessem sendo expulsas de sua familia. Isso explica parte dos suicidios cometidos por japoneses...

    Colocar a culpa nos jogos é simplesmente ridiculo. Pessoas normais (a maioria) não saem por aí atropelando pessoas só pq jogaram carmagedom ou gta. Elas ficam excitadas pelos jogo é verdade. Mas quando desligam o computador, voltam ao normal. Então vamos banir os jogos violentos pq existem um ou dopis malucos que por não terem uma estrutura psicologica e familiar saudavel podem se influenciar com esses jogos? Eu diria que isso é tentar contornar o problema de uma maneira errada, sem enfrenta-lo.

    Se a pessoa tem problemas psicologcos, uma hora ou outra ela vai fazer uma besteira , se não se tratar, jogando CS ou não. Os jogos, portanto, são meros coadjuvantes nesse processo.
     
  19. Amroth

    Amroth Usuário

    exacto! aliás, tá provado k os jogos servem de escape para a violência! isto é uma coisa k está vista desde os romanos, desde o aparecimento dos jogos violentos, deu-se uma diminuição visível na criminalidade violenta! o problemas nos países mais desenvolvidos não tem nada a ver com isso! é pressão, a necessidade de ser melhor k todos para se sentir alguém, o exibicionismo!

    PS: no Japão, um dos países mais desenvolvidos do mundo, tem igualmente a maior taxa de suicídio do mundo!pk? pelos jogos? não! a maior parte é por não conseguirem entrar na universidade, por não arranjarem trabalho, etc...
     
  20. Primula

    Primula Moda, mediana, média...

    Como descendente de orientais venho me intrometer.

    O índice alto de suicídios no Japão não se deve apenas a pressão: ela é apenas um dos fatores, dos inúmeros que levam todo suicida a se matar. Mas também a forma que o japonês encara a morte é um pouco diferente dos ocidentais. A inserção do Cristianismo gerou uma certa esquizofrenia no japonês, exatamente porque a nova religião atesta que suicídio é pecado, mas isso não apaga por completo do subconsciente japonês os antigos valores de morte pelas próprias mãos.

    De qualquer forma, a palavra que Amroth procura é catarse. Catarses são meios usados para lidar com os instintos mais sombrios do ser humano/animal: caçar, matar, sobreviver, sexo, etc.. Geralmente se tornam sombrios porque o indivíduo não lida com eles, os rotula de "mal" e tenta negá-los. (O conceito primitivo de caça era para a sobrevivência, e matar a caça era consequência) Ao ignorá-los perde controle deles.

    Bem era só isso.
     

Compartilhar