• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Pj Harvey

Azagthoth

Usuário
Tinha ouvido, por alto, e não curtido “The Hope Six Demolition Project”. Até então, o último álbum lançado por PJ Harvey, em 2016. Achei meio world music e “evoluído demais”.

PJ-the-hope-six-demolition-project.jpg

Sou órfão do início de carreira blues sujo da moça. Nem comprei.

***

Em 2018, trouxe de viagem “The Hollow Of the Hand”, co-escrito com um jornalista tb inglês, Seamus Murphy. Legal, letras de músicas e poesias feitas em viagem jornalística dos dois em áreas de conflito pelos cafundós do mundo.

Mas não tinha ligado uma obra a outra.

PJ-book.jpg

***

Anteontem, fuçando na “xêpa do Now”, me deparo com o documentário híbrido “A Dog Called Money” (de 2019), que nunca tinha ouvido falar e junta ambas as coisas. Polly Jean era multimídia e eu não soube.

Mistura imagens documentais dela no Afeganistão, no Paquistão, no Kosovo, na fronteira entre Macedônia e Grécia (onde flagrou um empurra-empurra de refugiados da primeira à segunda) e na parte pobre e negra de Washington D.C., nos EUA. Interagindo musicalmente e pouco fazendo juízos. Apenas registrando.

Temática geral: pobreza, abandono, religião consolando/manipulando e os EUA cagando em tudo. O que inclui imagens de tropas estadunidenses ostensivamente armadas pelas ruas (os afegãos nem estranham) e dum drone-dirigível pairando q enviaria relatórios diários de Cabul ao Pentágono.



Ao mesmo tempo, e intercalado, é um documentário sobre a composição e gravação do disco citado, acessível ao público (que assistia do lado de fora dum estúdio construído pra essa mesma voyeur finalidade, em Londres), com direito a requintes de PJ e sua banda + produtor (todos homens) incorporando – ops! – cânticos rituais afegãos e côro gospel estadunidense às músicas inspiradas no rolê.

Recomendo demais. Ainda q incialmente pareça demasiado eurocêntrico – palavra da ordem do dia – ou predatório à Paul Simon indo tocar com o Olodum pra repaginar a carreira. Não vi desse modo, mas é q sou fã e tvz esteja passando pano.

***

De todo modo, um tapa na cara pra quem “ora pela Ucrânia” bovina e binariamente em correntes de WhatsApp e simplesmente – como aqueles jornalistas europeus racistas compilados (alguém aqui ñ viu?) – caga e anda pra Sudão, Armênia, Afeganistão, América Latina, Palestina e Oriente Médio. Submundo (“países em desenvolvimento” de ânus é nome de pomba) com guerras a toda hora, q ninguém liga.

Cereja do bolo? Isentão comentando num dos sons lá no YouTube q PJ Harvey “devia parar de fazer músicas políticas”. Tá certo. Alguém teve a manha de perguntar “e por quê?”.

Pra esse ser responder algo como “ñ é todo fã dela q curte essas paradas”. Aham. Pau no cu de quem “só curte som pelo som” e q considera bom gosto só o próprio gosto.
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$950,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo