1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Pirates of the Caribbean: Legend of Jack Sparrow

Tópico em 'Jogos Eletrônicos' iniciado por Chuck Norris, 27 Ago 2006.

  1. Chuck Norris

    Chuck Norris Usuário

    O enredo

    "Pirates of the Caribbean: The Legend of Jack Sparrow" é um jogo de ação com foco em combates. Mas também há outros tipos de mecânicas envolvidas, como se fossem pequenos jogos, além de um sistema de evolução de personagens e alguns quebra-cabeças que complementam as lutas.

    No enredo, o pirata Jack Sparrow (personagem de Johnny Depp) foi traído e levado para a prisão junto com o ex-ferreiro Will Turner (Orlando Bloom) e ambos são condenados à execução na forca. Enquanto não chega a hora fatal, Jack conta, sob seu particularíssimo ponto de vista, alguns acontecimentos do primeiro "Piratas do Caribe". Falastrão que é, o pirata aumenta e muito a sua participação nos episódios. A premissa é boa e rende algumas cenas engraçadas, principalmente quando mostra o que acontece no presente. Mas a ação do jogo em si acontece dentro desses relatos do capitão Sparrow.

    Desde a abertura, tem-se a impressão que o jogo é bem econômico, apesar do visual da imagem principal ser bem sólido. A tela de opções, por exemplo, traz apenas ajustes de volume de som. Mesmo no PC, não há menus comuns para a plataforma, como mudar a resolução ou níveis de detalhes.

    Logo no início o jogador notará que há uma dupla de personagens na tela e será assim até o final do game, eventualmente mudando o parceiro do pirata Jack. Às vezes a função é exercida por é Will, outras, por Elizabeth Swann (Keira Knightley). Jogando sozinho, você pode assumir o controle do outro personagem com um toque, ou chamar um amigo para que comande o segundo aventureiro. Não há muita diferença entre um ou outro, salvo pelo ataque com itens. Jack usa um coquetel molotov, Will lança uma machadinha e Swann arremessa peixes. Um segundo jogador controlando o outro personagem torna o game menos monótono e você não terá de se enervar toda vez o seu companheiro ficar enroscado em algum canto.

    Golpes desgovernados

    Como piratas, o ataque principal se dá com espadas, e Jack e companhia têm à disposição ataques fracos e fortes. Como de praxe, há como fazer seqüências de golpes, mesmo que com variedade bem limitada. Mas a maioria dos oponentes não oferece grandes dificuldades e basta esmurrar o botão de golpe fraco para derrotá-los.

    À medida que se avança no jogo, mais golpes são ensinados ou liberados. Ao longo da história, você poderá aplicar voadoras, agarrarões, acertar inimigos caídos e fazer golpes especiais. Estes recursos são mais úteis contra os chefes que, em alguns casos, exigirão um pouco mais de estratégia, mas não muita.

    Os defeitos do game logo aparecem e o jogador percebe que os combates são um pouco travados. Às vezes os controles demoram a responder, em parte pela lentidão do jogo, que perde a fluidez quando aparecem muitos inimigos. O sistema de mira não funciona muito bem, embora haja opção para automatizar o processo.

    Praticamente todos os inimigos agem de forma semelhante e, como mencionado, podem ser derrotados com apenas um botão. Existem, a rigor, dois tipos de oponentes: aqueles que atacam com a espada e os que atiram com armas de fogo. Por conta disso, os combates ficam repetitivos em pouco tempo.

    Passatempos rápidos

    Para contornar um pouco este problema, há algumas partes com quebra-cabeças - nada muito complicado - como destruir certas partes do cenário com explosivos ou fazer um carrinho com bombas deslizar sobre trilhos e levá-lo para o seu destino, controlando os diversos pontos de bifurcações. Há também quebra-cabeças com interruptores, tudo muito simples. Mais adiante, os quebra-cabeças ficam maiores, mas não necessariamente mais difíceis.

    Também há eventuais minijogos, como um que consiste em pressionar os botões como são mostrados na tela, uma perseguição a pé ou afundar canoas controlando um canhão. Também há elementos de exploração, como alguns baús e itens escondidos, mas eles são poucos e não devem estimular o jogador a explorar novamente as fases. E isso não ajuda um game que é curto por si só.

    Há componentes de evolução dos personagens em "The Legend of Jack Sparrow", mas em quantidade menor ao que o título anterior da série apresentou. Usando o dinheiro coletado derrotando inimigos, quebrando caixas pelo caminho e principalmente abrindo os baús, você poderá melhorar diversos golpes em até dois níveis. Os movimentos parecem ficar mais eficientes, mas não há nenhum indicador visual de que eles tenham, de fato, melhorado.


    Fontel: UOL



    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Todos que eu conheço dizem que o jogo é uma porcaria. A UOL, com outras palavras menos diretas, diz que o jogo é uma porcaria. Então, com as boas informações que obtive a respeito dele, comprei. Ainda não tive a oportunidade de jogar; mas pergunto aos outros que tiveram: É mesmo tão ruim?
     
  2. Nunis

    Nunis Steve Young

    Sim. Tenta imitar Senhor dos Anéis, mas fica muito longe disso. Desde os gráficos ruins até a jogabilidade travada e até uns bugs. Eu estava numa fase no gelo, jogando no modo co-op, até que eu e meu cunhado fomos subir uam escada e ficamos travados sem conseguir andar. Depois disso desligamos e jogamos Winning Eleven. /o/
     
  3. Shazan

    Shazan siscapuliu

    Nunis, não se imita senhor dos anéis, por ele é uma imitação de um gênero que não inventou. E como já tem sido dito o jogo aparenta ser bem ruim, mais uma arranca-grana clássico se aproveitando da fama do título, com gráficos ultrapassados e nada de novo a não ser a própria temática.

    Sem mais, abraços

    Editado pela moderação: Sem apologia a pirataria.
     
    Última edição por um moderador: 28 Ago 2006
  4. Kyo

    Kyo Big bad wolf

    Hein? Então qual livro que Senhor dos Anéis imita?
     
  5. Shazan

    Shazan siscapuliu

    "Fãs de Tolkien Também Têm Outros Interesses! > Jogos > Jogos Eletrônicos"

    "Jogos Eletrônicos.... Jogos Eletrônicos... Jogos Eletrônicos... Jogos Eletrônicos... isso me diz algo"

    Gênero de jogos eletrônicos, talvez? Ou vai me dizer que o gênero "matar freneticamente" dos jogos não-RTS de SDA já não são uma continuação de um gênero que até DOUBLE DRAGON já usavano master system, sem maiores inovações. Nada contra SDA (muito a favor por sinal), mas os jogos não trazem quase nada de novo em relação aos melhores do gênero, a não ser a própria temática, como no caso de Piratas do Caribe. Até mesmo subir nível nesse tipo de jogo já era usado em jogos como Dynasty Warriors. Só estou relatando um fato sobre o JOGO, não sobre sua história ou temática de uma forma geral.

    Até aí normal, são poucos os jogos que vêm de filmes/livros que viram alguma coisa boa. Mesmo Star Wars, com legião de fãs, têm jogos bons que dão pra contar nos dedos, no meio de um monte de jogos dispensáveis que só se apreoveitam do nome. Jogos de super heróis então... viiiiixe... uma legião de jogos que aproveitam do nome e não são nada bons pelo preço que pagamos por eles.

    Pra mim seria melhor se o jogo tivesse eum preço de acordo com sua qualidade. Agora pagar 90-200 reais em um jogo mal feito eu me recuso. Prefiro pagar 49 em Half-life: episode 1, que é uma EXPANSÃO, bem mais barata que um jogo full e que tem 10x mais qualidade que muito jogo "completo" por aí. Entendeu minha crítica agora? É uma crítica a JOGOS SEM INOVAÇÂO, QUE SÓ USAM SE UTILIZAM DE NOMES FAMOSOS, como o desse tópico.
     
    Última edição: 28 Ago 2006
  6. Chuck Norris

    Chuck Norris Usuário

    O jogo é bem ruim mesmo, mas até que torna-se suportável jogar no cooperativo. Os estilos de luta são muito simples, o gráfico deixa bastante a desejar, o menu não oferece muitas opções e o material ultilizado ao longo do jogo (pegar moedinhas, caveiras, etc...) é muito monotóno, além de caracteristico de jogos ruins... Mas o pior de tudo é que o jogo nem se deu ao trabalho de seguir a estória do filme, o que elimina qualquer possibilidade de um interesse maior do jogador. É mais um daqueles jogos que são lançados por causa do sucesso do filme, mais sem o minimo cuidado... É o caso de alguns como Sherek, O Quarteto Fantástico e X-Man, por exemplo. Mas até que é menos pior no co-op, que dá pra rir um pouco do jogo e tentar zerar o mais rápido possível pra acabar logo com tudo.
     
  7. Kyo

    Kyo Big bad wolf


    Noffa, tá nervoso? :roll:

    Foi só um lapso ter falado do livro aqui, não precisa me fazer um discurso como resposta.

    Aliás, num assunto nada a ver, Half-Life Episode 1 é uma das expansões mais vergonhosas que eu já vi. Não por seu conteúdo ser ruim, mas porque essa coisa de dividir um jogo que poderia muito bem ser um só em 3 episodios pra lucrar mais é foda...
     
  8. Shazan

    Shazan siscapuliu

    As duas reviews que eu li falavam a mesma coisa, que no cooperativo o jogo ficava mais legal. Sobre a falta de qualidade, sinceramente eu já esperava. Aliás, quando essas adaptações fazem sucesso eu na verdade me surpreendo bastante. Foi o caso de 007: Goldeneye de N64 que foi um sucesso absurdo (já que o jogo realmente era ótimo) mesmo eu não dando uma migalha de pão pro jogo, já que os outros 007 era dignos de uma velah lata de lixo, de tão chatos.

    ---

    E, Kyo, desculpe, acho que eu tinha acabado de vir de outro tópico lá na seção de filmes, onde eu estava discutindo com um cara muito dono da verdade universal. Me deixei contagiar com esse capslock, sorry mesmo. :abraco:

    E sobre o Episódio um, pra não ficar off topic só vou dizer que HL2 teve, se não me engano, mais de 4 anos de produção, e efetivamente foi um jogo fechado muito bom. A engine do jogo, que antes do lançamento chegou a ser roubada por hackers, chegou a fazer tanto sucesso que vários jogos a utilizaram, inclusive o novo (e não muito original) Counter Strike Source. Os episódios vieram muito depoisprincipalmente como uma forma dos verdadeiros fãs sanarem sua vontade de ver o que vai acontecer com a história nessa fase (que já se passa 20 anbos depois do HL original), já que não vão dar nenhuma possibilidade de jogatina online ou vantagens extras, como HL2 "standard". E a produção do jogo está mobilizando muita, muita gente, e cada episódio inclui texturas, animações, armas, inimigos e tudo mais, o que vai muito além do jogo normal e que torna os novos episódios quase um novo jogo. E CADA um deles vai trazer coisas novas, não a trilogia em si. No segundo por exemplo vão ter mais veículos, menos combate corpo a corpo (mais "stealth") e campo aberto. O produtor diz que em 6 horas de jogo o jogador vai ter percorrigo mais espaço que no HL2 normal, o que não é pouca coisa.

    Aliás, há sites dizendo que os três episódios, apesar de estar usando a mesma engine gráfica, deveriam ser na verdade "Half-Life 3", de tão completos. Por isso acho errado dizer que deveriam sair junto, até porque isso adiaria o lançamento do jogo por uns bons 3 anos, que deve ser o tempo que vai demorar pra sair o terceiro episódio desde o lançamento de HL2 em si. Seria tortura e suicídio pra empresa, que já gasta bem mais do que a média pra lançar um jogo.

    E aí sim, não minto, eles pensaram muito na grana que perderiam e ganhariam com tudo isso, como qualquer outra produtora que não quier ir pro "limbo" como acontece com VÁRIAS todos os anos. (A pc gamer vive anunciando falência e jogos que empacaram na produção por causa de falta de grana... o que é triste)

    Sem mais, abraços
     
  9. Chuck Norris

    Chuck Norris Usuário

    Mas os outros 007 que você diz são para PS2 ou N64? Bom, se for para PS2 eu realmente tenho que discordar, porque o Nightfire é o melhor na minha opinião. Ele já tem uma imensa vantagem sobre o From Russian With Love e o Everything Or Nothing, por ser em primeira pessoa e um gráfico superior. Além do mais, o história em geral do jogo é mais bem planejada, as missões bem mais massa e tal...

    Mas se você tivesse falando dos 007 pra nitendo 64, eu nem tenho o que dizer, pq nunca joguei.
     
  10. Shazan

    Shazan siscapuliu

    Estava falando dos mais antigos mesmo, ou da época, os que vieram depois eu não joguei, sinceramente. Nem procurei saber muito sobre.

    E pqp, não sei piratas do caribe recebeu 7 na egm pc sendo que Heroes V recebeu 6! Critérios aleatórios...
     
  11. Kyo

    Kyo Big bad wolf

    É a EGM... não sei porque você ainda bota fé nas notas deles...
     

Compartilhar