1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

"Pequeno Dicionário Amoroso" (Halm e Torero)

Tópico em 'Literatura Brasileira' iniciado por Anica, 1 Fev 2009.

  1. Anica

    Anica Usuário

    Qual a melhor forma de curar um coração partido? Cultura. De preferência, lendo livros e assistindo filmes que tenham algo a ver com o que você está passando, o que de certa forma é um jeito de perceber que você não é a única pessoa a passar por isso; que não, não é o fim do mundo e que logo vira só lembrança.

    Enfim, aaaaanos atrás, em um desses momentos de coração partido, estava eu acordada de madrugada, pensando em como era uma pessoa triste e miserável que provavelmente morreria sozinha, quando começa a passar na tv
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .

    Eu já tinha assistido ao filme antes, mas não tinha me identificado. Na verdade, eu acho que era novinha e tolinha demais para compreender. De qualquer forma, o fato é que vendo o filme eu me debulhei em lágrimas como toda candidata a tia costuma fazer.

    Anos depois, ganhei de presente o livro baseado no filme. E uau, por coincidência do destino, eu também estava atravessando uma fase de desilusão amorosa (mas não, não me debulhei em lágrimas). E foi tão bom ler o livro que fiquei com vontade de rever o filme. E é sempre assim, toda vez que pego o livro, tenho vontade de reler e rever o filme.

    É mesmo apaixonante. A história é simples, e por incrível que pareça acabou perdendo um pouco na passagem da telona para o papel, mas talvez até por causa da simplicidade seja tão fácil se identificar. Bom, vai um trechinho do livro aí para quem ainda não conhece:

     
  2. Liv

    Liv Visitante

    RE: Pequeno Dicionário Amoroso (Halm e Torero)

    Nossa, adorei! Parece ser um livro com estilo ácido de escrita e eu adoro isso =} Valeu pela dica, já sei o que procurar amanhã na biblioteca.
     
  3. anna denon

    anna denon Usuário

    Eu só compro dvd de filme que já vi e sei que vou precisar ver de novo...intuição de que ainda não o captei totalmente ou certeza de que vou precisar me lembrar muitas vezes do que está ali.........e esse é um dos que estão na minha estante. Não li o livro que inspirou o filme, mas pelo trecho que vc escreveu já dá para sentir o estilo.
    Vc gosta de Maria Adelaide Amaral ?....'Luísa, quase um estória de amor' mais especificamente........se ainda não leu coloca na tua lista para algum dia.
    Entrei no meia tem uns dias e tenho pensado em colocar em questão algumas coisas que sempre penso.....por exemplo esse lance da relação entre o livro e a vida de quem está lendo.....tem tantas obras que a gente só consegue alcançar porque está lendo ela nesse momento de vida.....depois de ter passado por isso ou aquilo........e quantas já não se deve ter lido sem entender metade do que estava ali......
     
  4. Anica

    Anica Usuário

    ontem bateu uma insônia e reli o livro à noite. o legal é que um monte de coisa que passa batido começa a chamar sua atenção na releitura, variando com suas experiências pessoais também.
     

Compartilhar