1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Notícias Penguin Random House adquire Editora Objetiva

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Ana Lovejoy, 19 Mar 2014.

  1. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    A Penguin Random House anunciou nesta quarta-feira, 19, que firmou acordo com o grupo editorial espanhol Santillana para adquirir todos os selos de interesse geral do grupo. Com isso, a Penguin Random House Brasil, empresa inglesa que possui participação acionária na Companhia das Letras, adquire o controle integral da Editora Objetiva, incluindo os Alfaguara, Suma, Fontanar, Ponto de Leitura e Foglio.

    O anúncio foi feito em Madri pelos CEOs Markus Dohle, da Penguin Random House, e Miguel Angel Cayuela, da Santillana.

    Segundo comunicado enviado à imprensa, Luiz Schwarcz, que continuará exercendo a função de Diretor Geral da Companhia das Letras, enquanto a objetiva continuará a ser administrada pelo Diretor Geral Roberto Feith e sua equipe de colaboradores.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    ***

    tem que ver no que isso vai dar. o esquema da compra foi diferente do da companhia, com "controle integral".
     
  2. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

  3. G.

    G. Ai, que preguiça!

    tomara que não dê treta na parte de design, que não mudem, por exemplo, o estilo das capas da alfaguara, ou algo assim... Se bem que acho isso bem difícil mesmo de acontecer...
     
  4. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    (eu pelo menos não tinha entendido que era uma união entre as duas editoras):

     
    • Gostei! Gostei! x 1
  5. Jacques Austerlitz

    Jacques Austerlitz (Rodrigo)

    O Estadão chegou a complementar a notícia, acrescentando citações do Schwarcz e do Feith (podem ser lidas no link que a Anica postou). Em uma delas, o Luiz afirma que a identidade e a autonomia dos selos serão preservados. Eu normalmente teria um pé atrás quanto a esses processos de aquisição, mas acho que fez bem pra Companhia, e possivelmente pro mercado leitor brasileiro essa compra da Objetiva seja benéfica. A Companhia abriu selos pra livros mais populares e também passou a investir mais em literatura nacional, o que é sempre bom. Ao que parece, o Schwarcz vai se integrar à direção da Objetiva, o que também me parece bom, já que o Companhia sempre buscou bons livros e sempre tratou com cuidado o seu catálogo.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  6. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    poisé, no caso da companhia (pelo menos para quem vê de fora) eu acho que só teve benefício, a começar com a criação do selo penguin-companhia. o que me incomoda é que a objetiva perca um pouco características próprias e aí não tenhamos duas editoras distintas, mas apenas uma mega-companhia. adoro a companhia, sou bitch da companhia, mas eu gosto também de opções. mais um pouco o esquema editorial aqui no brasil vira algo tipo nossa ida ao mercado, que nem nos damos conta de quantos produtos são da mesma empresa, apesar das marcas diferentes.
     
  7. Jacques Austerlitz

    Jacques Austerlitz (Rodrigo)

    A Companhia costumava ser mais homogênea em termos de catálogo, mas isso tem se modificado bastante com a criação de novos selos. Livros que saem pela Paralela provavelmente nunca sairiam com o selo Companhia das Letras. Mas a Objetiva tem selos bem distintos. A Suma de Letras publica livros policiais e livros de terror. A Alfaguara publica clássicos, contemporâneos e também autores nacionais. Não sei como ficam os direitos dos livros que já fazem parte dos catálogos dos grupos (seria possível migrar um livro do selo Alfaguara pro selo Companhia das Letras? Ou o catálogo policial da Companhia poderia passar pra Suma?), mas o que deve acontecer é um direcionamento maior, considerando os selos de ambos os grupos. O que eles já compartilhavam era a colocação do título no sentido que eu menos gosto na lombada dos livros.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  8. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    vão vendo...

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Ótimo Ótimo x 1

Compartilhar