1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Penetrantes são os olhos dos elfos

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Imrahil, 14 Ago 2009.

  1. Imrahil

    Imrahil Kyknos kyknón

    <p>
    Do ponto de vista do amor pr&oacute;prio da humanidade, a cena mais humilhante de &quot;O Senhor dos An&eacute;is&quot; provavelmente &eacute; quando Legolas Verdefolha faz coment&aacute;rios casuais sobre a cor do cabelo, a vestimenta e as armas dos cavaleiros de Rohan que est&atilde;o &agrave; m&oacute;dica dist&acirc;ncia de cinco l&eacute;guas (uns 23 km) do elfo.
    </p>
    </ br>
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
  2. JPHanke

    JPHanke Usuário

    Muito interessante este artigo!! Tal qual os outros "Ciência da Terra-média", este também ficou muito bom!!
     
  3. Elendil

    Elendil Equipe Valinor

    Não é à toa, portanto, diz Gee, que as estrelas eram tão cruciais na cultura élfica. O céu visto pelos Eldar era incrivelmente mais "vivo" do que o que nós vemos.

    Está aí algo que por incrível que pareça, eu ainda não havia associado: a excelente visão dos elfos e seu amor pelas estrelas. E o legal é que, conforme fui lendo, já ia dizendo pra mim mesmo: "Ah, é por isso então que ...". :lol:

    Essa série de artigos é muito boa!

    Laboratório de Fëanor? Massa! Vai demorar muito? :mrgreen:
     
  4. Muito bom... Textos que falam sobre os Elfos e seus mistérios são sempre maravilhosos. Mas esse, especialmente está interessantíssimo e muito esclarecedor. Ótimo.
     
  5. Pandatur

    Pandatur Usuário

    No finalzinho, na parte dos Elfos precisarem que as pupilas de seus olhos se abrissem muito, pensei que o Imrahil fosse dizer que eles deveriam usar algumas "ervas" também, pra ajudar no efeito. :lol:

    O lance das células super-sensíveis na retina me fez pensar numa coisa. Isso não poderia ser um problema quando se estivesse em locais muito iluminados, como simplesmente um dia ensolarado?
     
  6. storopoli

    storopoli Usuário

    Então, segundo este artigo, concluimos que o sistema nervoso central dos elfos era bem mais desenvolvido que os humanos.

    Faz sentido, explicaria muita coisa. O que vocês acham?
     
  7. Imrahil

    Imrahil Kyknos kyknón

    Fala Pandinha,

    Sim, seria um puta problema, na verdade. Algum trade-off teria de existir. Dá até pra explicar essa capacidade como adaptação dos elfos ao ambiente sem Sol nem Lua onde eles surgiram em Cuiviénen, mas algum tipo de filtro -- talvez o processamento neuronal no cérebro??? -- seria necessário pra eles não ficarem ofuscados na luz solar :oP

    Abração,
     
    • Gostei! Gostei! x 3
  8. Elanor Ladeira

    Elanor Ladeira Apaixonada

    A conclusão de Gee: está tudo no sistema nervoso. Provavelmente a diferença entre nós e os Eldar era a presença de células receptoras de luz extremamente sensíveis na retina, que davam jeito de captar fótons (partículas de luz) vindas de muito, muito longe.

    Não seria preciso receptores mais sensíveis, os fótons das estrelas que atingem os olhos do Legolas também atingem os nossos, e também são captados pelos nossos, a diferença é que o nosso cérebro não consegue entender como duas informações diferentes fótons tão próximos, ele enxerga como uma coisa só, é como qdo vc olha para o seu dedo, bem de pertinho ou a uma distância de 30 cm, a informação que vc "vê" qdo seu dedo está bem pertinho do seu olho (não muito senão vc não vê nada) também está chegando ao seu olho quando ele está a 30cm de distância, mas neste caso, vc não tem precisão para enxergar, o cérebro enxerga vários pontos como um só, e ainda bem, senão a visão seria algo impraticável.

    Com um microscópio é assim também, ele precisa ter um bom aumento ms sem definição vc não enxerga nada, é a definição de um microscópio que faz dele melhor ou pior que outro.

    Acredito que os olhos élficos deviam ter mais células receptoras e mais próximas na retina, e principalmente um córtex visual (local do cérebro que recebe e interpreta os estímulos visuais) masi apurado.

    Minha grande questão é saber como eles faziam para mudar do modo perto para o muito longe, pois com uma acuidade visuas dessas seria difícil enxergar coisas próximas tão bem quanto as distantes... Já tentaram colocar a mão a 1 metro de distância de um binóculo e olhar pra ela? Não se vê nada.

    Eles teriam que ter uma mobilidade da retina para frente e para trás muito grande para conseguir acertar esse foco... não tenho idéia da magnitude desse movimento para saber se seria viável ou não... precisaria fazer contas para as quais eu estou totalmente sem tempo agora...
     
  9. Vilya

    Vilya Pai curuja, marido apaixonado

    Muito do funcionamento do cérebro se deve ao mecanismo dos neuro-transmissores e dos neuro-receptores sinápticos. Algumans substâncias potencializam a transmissão de sinais (agonistas) e outras fazem o inverso (antagonistas, ou inibidoras dos neuroreceptores), existem ainda outros processos, mas esses dois bastam para o exemplo simplificado. Podemos pensar que os elfos possuiam um sistema de visual extremamente desenvolvido e especializado: além de células mais sensíveis que as nossas para a captação de luz e em quantidade grosseiramente maior, seu sistema nervoso ainda estaria munido de estruturas especializadas em detectar quando o impulso gerado pela luz foi além da conta (threshold), inibindo a transmissão do sinal e não ficando ofuscados. (Cris, corrige isso aqui que é a sua especialidade, não a minha :mrgreen:)

    Vou fazer umas contas no sentido inverso agora, usando a mesma trigonometria proposta no texto. Se os elfos conseguiam distinguir dois pontos separados por 10 cm de distância estando a 20 Km destes pontos, imagino que fosse igualmente possível distinguir dois pontos separados por uma distância de 0,000005 m (5 micrometros) estando a 1 m destes pontos. Se não me engano é este o diâmetro de uma hemácea.
     
    Última edição: 15 Ago 2009
  10. Elanor Ladeira

    Elanor Ladeira Apaixonada

    não acho que seja uma questão de neurotransmissores não amor, é algo físico mesmo como na especificidade dos músculos de nossos dedos polegar e indicador e dos músculos da coxa, podemos fazer movimentos finos e precisos com nossos dedos da mão porque temos uma proporção de quase um nervo para cada fibra muscular (assim como nos músculos que controlam o movimento dos olhos e da abertura e fechamento da irís), mas não conseguimos fazer movimentos tão finos e precisos com os dedos dos pés por exemplo, ou com o músculo da coxa, ele não precisa disso, nele temos uma proporção de um nervo para milhares de fibras musculares, quando um nervo dispara todas essas fibras contraem juntas, sem precisão.

    É essa a minha questão, como eles conseguiam alternar de "um modo para outro" para conseguir ver um rosto e não uma porção de milhões de células sobrepostas? Nós fazemos isso diariamente mexendo na profundidade de campo da nossa visão, o que nos faz focar no que está em primeiro plano ou lá no fundo da sala por exemplo, mas para essa magnitude eu não sei se o olho do nosso tamanho teria capacidade de fazer, mas talvez sim... precisaria pesquisar... e desculpem gente, to super sem tempo, não era nem pra eu ta escrevendo aqui hehehehe mas ai vcs vêm falar de neuro... eu não resisto...
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  11. Ondon Rincewind

    Ondon Rincewind Usuário

    Me perguntava sobre o sol também....

    Talvez, como a pupila se dilata/retrái dependendo da luz, o sistema nervoso dele faça isso: se adapte a quantidade de luz.
     
  12. Vilya

    Vilya Pai curuja, marido apaixonado

    Esse efeito "mosaico" não me preocupa, seria questão do cérebro "querer" ver o conjunto ou o detalhe, da mesma forma que nós conseguimos fazer com um quadro do Monet.

    Agora, sobre a questão do foco. Para não precisar de um globo ocular de 1 metro de raio imagino que a solução estaria em fibras musculares capazes de mudar a geometria dos olhos dos elfos, dando maior ou menor curvatura. Ou ainda, que seus olhos (internamente) possuissem membranas retráteis (como pálpebras) que funcionassem como a sobreposição de lentes de uma luneta ou microscópio e eles as utilizassem de acordo com o que eles quisessem ver.
     
    Última edição: 15 Ago 2009
    • Gostei! Gostei! x 1
  13. JPHanke

    JPHanke Usuário

    Vilya, achei muito interessante esta sua teoria sobre a questão do foco dos olhos elficos, das membranas retráteis que funcionassem como sobreposição de lentes. :D

    Mas você poderia me dizer a qual quadro do Monet você se referiu? (só pra ter uma idéia melhor deste "efeito mosaico" :g:)
     
  14. Guilherme3D

    Guilherme3D Usuário

    Adoro essas analises de seres da terra media.
    Muito bom artigo ^^
     
  15. Vilya

    Vilya Pai curuja, marido apaixonado

    Aquele lance marcante de muitos quadros de Monet, do impressionismo em geral (se não me engano). A técnica utilizada na pintura é a de "construir um mosaico de pinceladas" (me perdoem por não conhecer o nome técnico correto).

    Mas não precisamos de Monet, existem muitos mosaicos por aí.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    O fato de você enxergar os quadradinhos (as células) não te impede de também enxergar os peixes, depende do que seu cérebro quer interpretar.Os Elfos simplesmente estariam acostumados a lidar com mosaicos de quadradinhos bem menores do que estes
     

    Arquivos Anexados:

  16. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Ri um bocado quando li a parte de abrir os olhos até a nuca. Muito bom.
     
  17. Ótimo artigo!

    Incrível como pode-se explicar, com explicações científicas plausíveis, a ótima visão dos elfos.

    "A conclusão de Gee: está tudo no sistema nervoso. Provavelmente a diferença entre nós e os Eldar era a presença de células receptoras de luz extremamente sensíveis na retina, que davam jeito de captar fótons (partículas de luz) vindas de muito, muito longe. "

    Certo, será que "captavam" o infravermelho?
     
  18. JPHanke

    JPHanke Usuário

    Ah, sim! Agora entendi o que quis dizer! Pensei que existiria algum quadro do Monet com algumas particularidades (às quais você estaria se referindo) sobre este assunto! :g:
    Mas obrigado pelo esclarecimento!!
     
  19. Mandos

    Mandos Tecendo os destinos de Arda

    Muito show isso. É bastante curioso mesmo esse poder que os elfos tem de enxergar quilômetros de distância, enquanto eu estava lendo o artigo fiquei imaginando como seria ver Marte se movendo em seis minutos e também como seria ver as estrelas de outra maneira! Ser elfo deve ser bastante divertido!
     
  20. Eu achei muito interessante o artigo... Deve ser algo muito estranho ser um elfo... Mas, também muito legal!^^
     

Compartilhar