1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Para salvar o planeta, biólogo pede 'acordo de paz' entre ciência e religião

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por RSS, 22 Fev 2008.

  1. RSS

    RSS Usuário

    Ex-batista, americano Edward O. Wilson usa lirismo bíblico para falar da biodiversidade.Diante do desafio ambiental, diferenças precisam ser deixadas de lado, argumenta ele.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
  2. yávië

    yávië Usuário

    :roll:

    Ah sim... pq são os religioso que estão poluindo os rios, e cortando árvores e não estão nem aí para a destruição da obra divina etc... as grandes empresas e indústrias é que realmente são a salvação! :amem:
    Cada coisa que a gente vê viu... Ele quer é ficar em cima do muro para vender mais... quero saber seo livro dele é feito com papel reciclado! :tongue:
     
  3. Primula

    Primula Moda, mediana, média...

    Gozado, mas aqui no Brasil as indústras não contratam cientistas. :twisted:

    Yavie, desculpe mas sua análise foi tremendamente infeliz e superficial. Ainda mais que o autor - como a grande maioria dos cientistas que resolve sair de sua "torre de marfim" - é humilde em querer INICIAR o diálogo, quando certamente o "outro lado" (religioso) não me recordo de ter um registro desta natureza.

    (Quando muito o lado religioso pede desculpas muito tempo depois por algo feito há séculos, mas não pede desculpas por cagadas feitas agora: proibir pessoas de usar camisinha?!?)

    *******

    Estarei me repetindo em várias coisas. Mas se ele tiver êxito, o biólogo está travando uma batalha bem mais complexa do que imaginou, ainda que EU ache que ele não pensou no que vou dizer.

    "Crescei e multiplicai-vos", assim como a idéia de que somos primos de símios desagrada muitos ortodoxos (católicos, muçulmanos, criacionistas, etc), são coisas que a maioria dos ortodoxos religiosos concordam. E que conduzem decerto a uma perigosa combinação.

    Porém, depois da 2a. Revolução Industrial, os cientistas perceberam que NÃO HÁ MAIS NECESSIDADE de termos tanta gente para fazer o papel de animal de carga.

    (afinal é degradante ver milhares de pessoas morrendo de exaustão carregando duas toneladas de cana... a alternativa é ensinar algumas DEZENAS a manusear tratores, e criar milhares de desempregados)

    Isso conduz a um problema :como garantir uma vida digna a bilhões de pessoas que não tem "utilidade" para o planeta?

    Enquanto estamos aqui escrevendo, tanto eu quanto yavie estamos confortáveis, alimentadas e saudáveis. Este é o parâmetro de vida digna. E para garantir este conforto, PAGAMOS por isso. Este é o motivo porque as indústrias crescem. E agora queremos mais ENTRETENIMENTO também.

    Neste sentido, o biólogo concentra-se talvez apenas no fator religioso que lhe é familiar (apenas as vertentes do cristianismo, apesar da religião muçulmana não parece ter também qualquer controle de natalidade), mas o fato é que NOSSA PROGRAMAÇÃO BIOLÓGICA nos leva a também a "crescer e multiplicar-nos".

    Ou seja, duas programações PODEROSAS.

    Como cientista, fui testemunha outro dia de algumas declarações ditas pra quem quisesse ouvir até que interessantes. Gente humilde, que foi arrebanhada por religiões fundamentalistas e que fala coisa como:

    "não tem lugar pra tanta gente no mundo... deviamos acabar com os mato e os campos, para fazer fábrica de comida"

    "tanto efeito estufa é porque a ciência muda tudo o planeta... não gosto de coisas cientificas por causa disso"

    Os pastores fundamentalistas assim como a maioria das pessoas querem respostas RÁPIDAS (mas não necessariamente simples ou verdadeiras), e isto é diametralmente oposto ao questionamento e reflexão inerentes da ciência.

    Já disse em outro tópico que pessoas que falam coisas assim deviam DEVOLVER os anos de vida a mais que tiveram por poder usar penicilina, e vacinas que antigamente teriam matado-os há muito tempo. Também deviam devolver os fogões e fornos microondas e comer tudo cru. Também não deviam ter água tratada e tomar água de poço duvidosa (mas fresquinha e cristalina) e morrer de cólera.

    De novo, a indústra e a ciência não tem nada a ver com o problema. São os resultados INERENTES da busca INSACIÁVEL por conforto e "felicidade" do SER HUMANO.

    (FELICIDADE? Mesmo "achando o amor de sua vida" logo naufraga de começam a ter problemas de dinheiro. Só uma vez vi pela TV um casal de mendigos que não deixou de se amar por falta de dinheiro (eles foram separados quando entraram nos onibus para alguma manifestação que precisava de milhares de pessoas para protestar em Brasilia... mas queriam voltar a ficar um com o outro) (ou seja, UM ÚNICO CASO)

    Não posso acreditar que tenha sido a INDÚSTRIA quem fez o mar de plástico do tamanho dos EUA, com 10 metros de espessura, que fica boiando no meio do pacífico. (será que dá para lotear aquilo? vai se tornar um continente?). Acho que seria um tremendo prejuízo fazer tanto plástico para jogar no mar. O óbvio: são as pessoas que querem comprar essas coisas de plástico... e muitas vezes coisas que NÃO PRECISAM (mas pensam que precisam) e que decerto dão um incentivo para a fábricas produzirem cada vez mais e mais barato (afinal tem de ser acessivel)

    Se pensarmos bem, pessoas racionais, que a todo momento pensam sobre o impacto que uma coisa inventada causa para o meio são minoria. Cientistas são minoria. Não é possivel que todos os cientistas do mundo consigam consumir tanto absorvente descartável, garrafas plasticas e sacos de supermercado para criar o continente de plástico. No máximo são apenas algumas milhares de pessoas no mundo todo, em contraposição com os bilhões e milhões de pessoas espalhados pelo mundo todo.

    "Ah, mas porque ele inventou algo que vai acabar com o mundo?"

    Fleming não sabia que a penicilina ia acabar com o mundo. Ele pensou que ia salvar vidas, só isso. Ele sequer sabia se aquele negócio era remédio ou bomba, apenas achou que seria interessante para as pessoas. E dinamite também é interessante, em casos de incendios descontrolados... Nobel não sabia que seria perigoso, ou útil, mas ele também achou interessante e divulgou para as pessoas.

    Agora a culpa pela explosão populacional - já que as pessoas deixaram de morrer por infecções bacterianas - é do Fleming...

    Assim como inventar o plástico, o micro-ondas, os computadores... tudo é culpa dos cientistas que inventaram essas coisas supérfluas.

    Quem quer coisas supérfluas não são APENAS cientistas. O problema é todo mundo, e principalmente quando esse todo mundo quer respostas PRONTAS e RÁPIDAS.

    E quando essa população cresce de forma descontrolada, então sim temos um problema ambiental.

    A grande maioria das pessoas são tremendamente "naive" (INGÊNUAS) em suas lutas ambientais. Quando não são totalmente ridículas, claro. Como a jovem que denunciou o dr. Leopoldo de Meis...

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    A moça teve acesso ao laboratório - e não creio que fosse a faxineira - com certeza tem um certo grau de instrução. E mesmo assim agiu por ignorância, conseguindo muito MAIS ATENÇÃO da imprensa e da polícia, que um cientista que publica livros de forma discreta e faz relatórios e pareceres embasados a serem veiculados na ONU e em outros lugares.

    Que a bem da verdade NINGUÉM presta atenção, já que não tem "barraco" e histeria interessante o bastante para o grande público.

    Novamente retornamos à questão do entretenimento. Ainda bem que inventamos entretenimentos virtuais, visto que jogos de video-game são menos poluentes que brinquedos de bate-bate ou andar de carro turbinado.

    Aliás o problema do carro: pra que a necessidade do jovem brasileiro em "lutar contra o imperialismo opressor dos EUA", quando o primeiro objeto de desejo de um brasileiro é ter um carro... exatamente como os americanos? :eek:

    Escuto relatos todos os dias da luta para conseguir o primeiro carro, mas não ouço nada sobre nenhuma luta por melhores transportes públicos.

    Com essa paixão em TER COISAS, o ser humano quando em situação de calamidade pensa duas vezes em matar seu próximo para sobreviver? E quanto ao resto das formas de vida do planeta?

    Esse tipo de ciência, todo cientista está familiarizado. A todo momento, um cientista tem comitês de ética, moral que vão atazanar a vida deles, mais do que atazanam Barack/Hillary em como vão conciliar redução de petróleo com crescimento da economia sem importar etanol brasileiro (etanol de milho encarece cesta básica de comida deles).

    São cientistas "desagradáveis" que levantam o braço e anunciam que temos um mar de lixo plástico no mar.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Cientistas são pioneiros, como são pioneiros aqueles que descobrem uma praia deserta paradisíaca. E como todo mundo que fica encantado com algo interessante e novo, fala para outras pessoas. Porque Fleming devia ficar de bico calado quando descobriu a penicilina se podia salvar aquele bebê agonizando?

    Agora a culpa é do bebê? Porque ele não morreu quieto: assim nunca teria se tornado essa turba que loteia, joga esgoto e lixo na praia antes-paradisiaca... :osigh:
     
    Última edição: 22 Fev 2008
  4. Thatá Rose

    Thatá Rose Engel

    Nossa, eu juro que iria fazer muitos comentários qdo vi que a Primula tinha postado aqui...mas fiquei sem palavras agora, tenho que concordar com tudo que foi dito. :clap:

    Só uma observação a fazer...a religião realmente tem prejudicado tanta coisa que eu me sinto cada vez mais descrente...
     
    Última edição: 22 Fev 2008
  5. Primula

    Primula Moda, mediana, média...

    Não: ela tem um poder incrível que PODE e DEVERIA ser bem direcionado. A saber, sistemas militares também tem esse poder.

    Disciplina.

    Normalmente o ser humano é erratico e rebelde sem calça. E neste sentido, uma figura paterna rigorosa, uma instituição que o coloque "nos trilhos" pode e normalmente ajuda muito para que o desembestado não acabe consigo mesmo.

    Entre os que mais são indisciplinados posso mencionar artistas de enorme talento, escritores geniais. Claramente eles tem um intelecto superior à média e não deviam - tecnicamente - acabar miseravelmente. Mas eles se matam, se drogam, fazem idiotices economicas absurdas como ganhar 2 milhões de dólares e gastar 3 milhões de dólares. (Michael Jackson é mais pobre que eu!)

    Isso porque intelectuais não conseguem seguir rotinas pré-estabelecidas, rebelam-se mesmo quando na verdade não é boa idéia se rebelar. (Tipo, revolta da Vacina dos americanos atuais. Se bem que é porque pior do que uma pessoa analfabeta é uma semi-letrada e com informações parciais, como a da ecoburrinha que tinha dó do coelho)
     
  6. Thatá Rose

    Thatá Rose Engel

    Primula, mas é justamente isso, a religião tem um grande poder...porém onde está este grande poder na hora em que precisamos concientizar a população ao invés de reprimir? Como é o caso que vc mesma citou sobre a proibição de camisinhas.

    Eu vejo as rotinas pré-estabelecidas justamente como algo a ser quebrado. Ao menos é esta impressão que dá, que as pessoas não aceitam seguir tais "normas e regras" pelo fato de não terem sido criadas por elas...então se rebelam com a falsa tentativa de mostrar que são melhores que os demais pq são "capazes" de criar suas próprias regras de vida.
     
  7. yávië

    yávië Usuário

    Vamos lá...

    Para começar eu não disse absolutamente NADA contra cientistas. Muito pelo contrário, sou defensora da ciência, porém com bom senso. Eu me posicionei contra a atitude deste senhor, que de forma sutil (pelo menos pela resenha do G1- que não é tão confiável assim - demonstra) está querendo abrir uma linha de diálogo entre religiosos e o fabuloso mundo da ciência, como se religiosos, por significado estrito da palavra, se traduzisse em pessoas ignorantes e limitadas, incapazes de saber a importância da biodiversidade.

    Baseada na resenha essa atitude dele me parece uma postura arrogante e absolutamente pretensiosa - mas digo isso com pré-conceito claro na minha cabeça, já que não li o livro para afirmar. Ele, senhor de toda sabedoria, vem até os pobres infelizes nas trevas do conhecimento trazer a luz da salvação.. por ironia ele mesmo está querendo se fazer um grande salvador do mundo.

    Oh Lord! Amen Brother! :roll: Tipo, ó , livre-me da escuridão que cega os meus olhos!

    Eu fiquei bem curiosa para saber os argumentos dele e entender no que exatamente ele vê a religião como contraposto da biodiversidade..seriam os religiosos desse mundo esfoladores de gatinhos? 8-O Acho que o tempo de sacríficos já passou logo não vejo no que a religião realmente influencia o entendimento das pessoas para o problema do ecossistema.


    ??????

    E continua..sério, olha essa frase do autor:
    A religião não é contra a ciência, muito mais o oposto. Não entendo pq muitos cientistas tem picuinhas e alergias ao ouvir falar em religião, uma postura que me parece contraditória com as premissas básicas da ciência.

    Os pontos que a religião se bate com a ciência é quando esta invade algumas premissas que a primeira tem como primordiais, tipo, o respeito a vida.. sendo assim, pq logo a religião é a que vai custar a vida da Terra? Não vejo sentido e gostaria até de alguns apontamentos para tentar entender da onde ele tirou essa idéia, que a mim me parece absurda.

    E quanto a diálogos iniciados pela religião, não é pq vc não lembra que não existem.. eu me recordo de vários momentos inclusive recentes de reuniões por exemplo no vaticano com especialistas da área para discutir sobre a pesquisa com embriões e afins... E até como resposta direta ao livro em questão do tópico, olha uma matéria que li recentemente:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    É idiota e ingênuo achar que pessoas religiosas a priori não se importam com o meio ambiente... não há fundamento!


    Agora aí sim um ponto que eu concordo do seu discurso: se há o problema ambiental pelo impacto humano é devido A TODOS nós e TODOS devem ser conscientizados! ESSA é a questão! Qual a lógica de conscientizar apenas os religiosos?? Quando tds estamos tirando o nosso proveito??

    Não vou entrar no mérito da discussão sobre religião pois não acho que seja o tópico e não vou comentar seus outros poréms, pq não tem a ver com o que eu disse em primeiro lugar e portanto não faz sentido, já que em nenhum momento afirmei o oposto.

    A questão é justamente essa, a conscientização é para todos... dos leigos aos mais entendedores do impacto e assim controlarmos sim AS INDÚSTRIAS que devido ao nosso sistema, como vc falou, apenas se preocupam em produzir de forma mais barata e rápida assim como nós, cegos pelo nosso mundo, só queremos consumir. Logo é absurdo afirmar, baseado na religião, que apenas uma parcela da população pode condenar a vida na Terra.

    Então, da próxima vez, em vez de tirar conclusões precipitadas, se não entendeu, se eu não pareci clara, é só perguntar que eu tento explicar melhor meu ponto de vista, em vez de ficar acusando a partir de interpretações tresloucadas.. Só um conselho.



    Ah.. pq realmente a FALTA de releigião ajuda muito o nosso planeta... tantas pessoas perdidas, desamparadas, sem valores e que assim sendo não tem nada a perder.. e acabam fazendo o que não deveriam. Claro que não generalizo, assim como não que os religiosos não o façam tb, mas é possível analisar uma boa diferença de quem tem algo a se guiar do que quem não tem nada a perder.

    Gostaria de saber exatamente o que vc acha que a religião tem prejudicado.. mas eu digo a religião, e não a prepotência humana.. e não a falsa religião ou o diz-que-sou.. E aposto que vc não sabe nem metade dos bens que a religião já trouxe ao mundo..

    Só pq hj em dia é 'cool' dizer que não tem religião, me aparecem esses comentários pipocando para todo lado.. quero saber quando a modinha vai ser suicídio em massa :obiggraz: :mrgreen: :p



    Algo assim, porém bem menos superficial e embebido em pré conceito.




    Me explica: qdo foi a última vez que um padre chegou aí na sua casa com um chicotinho na mão querendo cobrar sua penitência? :roll:

    Nossa... não digo em nome de todas, mas é justamente isso que a religião se propõe... de conscientizar.. conscientizar sobre o respeito a vida, sobre relacionamentos amorosos, respeito a família.. o que vc quer mais que isso? Se isso for repressão, realmente a situação tah braba...


    Enfim.. sei lá, acho que vc não captou a msg direito do post acima... alhos com bugalhos.. :blah:
     
  8. Pandatur

    Pandatur Usuário

    Primula, show de bola. :clap:
    Espero que a Yavie tenha lido seu post.

    Eu, como cientista, sei bem como é esse sentimento da Primula.

    E uma coisa que ela lembrou bem: superpopulação. Lembro quando era moleque e tinha um epsódio de "Capitão Planeta" que mostrava um futuro possível, onde a superpopulação foi grande responsável pelo "fim do mundo". E o portador do Anel de Fogo, que era extremamente contra o controle populacional ("Ninguém vai me dizer quantos filhos eu devo ter!"), acabou mudando um pouco de opinião ao visualizar aquela imagem.
    Pois é, tem gente demais no mundo, e o Malthus já tinha previsto essa merda há alguns séculos. Por mim, deveria ser Lei que cada casal pudesse ter no máximo 2 filhos naturais vivos. Embora a princípio pareça que esse número manteria a população estável, na verdade a diminuiria a longo prazo, devido às catástrofes que sempre acontecem.
     
  9. yávië

    yávië Usuário


    Ai gente.. as vezes só achando que esse fórum é uma piada mesmo.. :lol:

    A galera é tão maria vai com as outras que não tem como não rir... Vem alguém mais hype e tdo mundo vêm atrás abanando rabinho... nossa, é patético... será que alguém se deu o trabalho de sequer ler o que eu escrevi? Leiam, pensem um pouquinho e me apontem então minha crucificação da ciência, ok? :mrgreen:
    Oh céus..
     
  10. V

    V Saloon Keeper

    Uau.
     
  11. Fëanor

    Fëanor Fnord Usuário Premium

    A religião não precisa colocar a ciência na cruz, ou vice-versa, para se baterem. Ambas são contrárias por natureza.

    E para ser resumido, o conformismo é característica predominante em religiões, não na ciência. Acho que isso já dá um bom ponto de dedução.


    Então falta de religião = pessoas sem valores, sem nada a perder, sem ter algo que as guie?

    :clap:



    Religião e prepotência podem ir tudo no mesmo saco. Gostaria de saber alguns dos tais bens que a religião trouxe à nós, pobres mortais.



    Assim você dá a entender que todos esses comentários são provenientes de pessoas que resolveram entrar na modinha. Excelente :clap:

    Aliás, isso me lembra de que as pessoas que resolvem entrar em modinhas são alienadas. Por que será que eu não vejo diferença nenhuma dessas pessoas para as que seguem dogmas religiosos?


    Repressão de instintos nunca me pareceu uma forma de respeito à vida. Acho que preciso rever meus conceitos.
     
  12. Pandatur

    Pandatur Usuário

    Pelo menos se a modinha pegar pra valer diminui um bocado de gente no mundo.

    Eu me considero como não tendo religião, embora tenha sido criado como católico, mas me considero religioso. Ou seja, tenho minhas crenças (basicamente cristãs) mas não sigo religião nenhuma porque discordo de um bocado de coisa delas, principalmente da Igreja Católica, que sempre fez muita merda.

    Aliás, você mesmo comentou sobre os pontos onde a ciência e a religião entram em conflito e se esqueceu que em séculos passados era heresia dizer que a Terra é redonda e não é o centro do universo. Estudar cadáveres para melhor entender o funcionamento do nosso organismo, nem pensar!

    Eu concordo que não se deve generalizar as coisas. A culpa do mundo estar ferrado não é dos "religiosos", nem mesmo daqueles extremos. É boa parte do mundo sim, como um todo.

    Mas é fato, que no caso daqueles extremistas, existe sim a linha de pensamento citada pelo autor do livro, de que "Se está no mundo é porque Deus nos deu para utilizarmos". E esse pensamento totalmente antropocêntrico detona o mundo.
     
  13. Thatá Rose

    Thatá Rose Engel


    :roll:

    Concientizar não é impedir a venda e doação de camisinhas, não é impedir que pesquisas com células-tronco sejam feitas. A religião interfere nas pesquisas científicas de uma forma ou outra, se baseando no fato de que "é preciso deixar a natureza seguir seu rumo"...mas ai entro na questão já levantada pela Primula no tópico
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .
     
  14. Imrahil

    Imrahil Kyknos kyknón

    Putzgrila...

    Pessoal, será que eu, como AUTOR da resenha, posso me manifestar? Pleeeeease? ;-)

    Primeiro, disclaimer: sou católico praticante. Vou à missa todos os domingos, casei-me na Igreja. Não concordo com a Igreja Católica em alguns detalhes como controle da natalidade e moralidade sexual pré-casamento, mas não tenho problemas com os dogmas "centrais" do catolicismo, digamos.

    Eu acho que a Yávië reagiu com 50 pedras na mão à proposta do Wilson, hehehe... pra começar, ele não estava se referindo às religiões cristãs históricas, muitas das quais (catolicismo entre elas!) ACEITAM a teoria da evolução, as descobertas básicas da ciência sobre a biologia humana etc.

    Vejam que ele quer fazer as pazes até com os cristãos mais fundamentalistas, aqueles que acreditam literalmente em Adão e Eva e criação de cada espécie viva hoje há só 6.000 anos! (Daí o "não me importo" etc.)

    O problema dessas seitas, que estão crescendo vertiginosamente nos EUA, no Brasil e num monte de outros lugares, é que eles acham que a Terra foi criada exclusivamente para ser usada pelo homem como bem lhe aprouver, usando uma interpretação literal do livro do Gênese. Pior ainda: esses caras acham que Jesus vai voltar ainda no tempo de vida deles e transportar os "eleitos" para o Paraíso em corpo e alma! Daí o temor do Wilson de que essas pessoas estão, basicamente, pouco se lixando pro futuro da Terra, afinal tudo está pra acabar mesmo...

    Além disso, há a tradição judaico-cristã, também baseada numa interpretação literalista e enviesada do Gênese, de que a gente faz o quer com os outros seres vivos e a Terra. Seria nosso direito. E muita gente acredita que essa visão utilitarista contribuiu para a atual crise ecológica.

    O Wilson não quer converter ninguém pra ciência, pelo menos no primeiro momento! Ele só está pedindo pros religiosos fundamentalistas tentarem enxergar a sacralidade dos outros seres vivos e do planeta nos termos da própria tradição religiosa deles! É só isso.

    Abraços a todos,
     
  15. Thatá Rose

    Thatá Rose Engel


    É...e assim caminha a humanidade...espero sinceramente que ele consiga ao menos fazer com que muitos pensem a respeito.
    Eu vou comprar o livro!
     
  16. yávië

    yávië Usuário

    Oie! :mrgreen:

    Então, eu sou a rainha disso.. me desculpem.. mas eu precisava vir aqui pq sabia que tinha deixado coisas não respondidas. Desculpem a falta de compromisso.. eu acho que funciono a base de masoquismo e quando estou cheia de coisas para fazer que resolvo voltar para o fórum e responder questões sobre ciência e religião. Ê Nóia.. e vcs não sabem o melhor que aconteceu nesse tempo... conto para vcs no final do post..


    Para começar, Fëanorzinho do meu coração, achei suas respostas extremamente parciais e agressivas.. muito anti-ciência... vamos ver se eu consigo com a calma que eu não tenho, tentar te responder

    Para começar, gostaria de dizer que afirmar coisas com frases e ponto finais não fazem estas serem automaticamente verdades. Nem mesmo que estejam INUNDADAS de prepotência. Sorry ;) (oops, acho que já não comecei com muita calmaria neh >P Shit.. I'll keep trying..)

    Não concordo, mas como quem está afirmando é você gostaria de saber exatamente quais pontos vc acha que são absolutamente impossíveis de se justapor. Há diferenças? Sem dúvida. Porém isso é diferente de contraditórias e portanto de possibilidade de existência harmônica. Que inclusive se não me engano era a proposta de certo modo do livro do tópico em questão.

    Hum, conformismo na religião? Certo.. a caridade, a dedicação da vida pelos outros, as campanhas contra coisas que ela acha errado e etc.. isso é conformismo? Sabe.. criar argumentos não é só misturar duas palavras legais e ver se cola.. Me dê fatos. Não é vc que acha que tudo tem que ser científico, gimme gimme!

    Oh honey, não deturpe minhas palavras.. eu nunca afirmei que era todo o mundo do mundo, saca? :roll: Tsc tsc.. não muito científico cozinhar resultados.. Mas sim, eu digo, e confesso, na minha incerteza humana, que acho que a grande maioria está nessa por 'modinha' sim... mas não pq é moda não ter religião.. Nem pq a pessoa realmente parou para pensar e ir atrás e experimentar... Muito pelo contrário! Pq it's the easy way! Pois estamos vivendo uma era em que o comodismo - ah! olha ele aqui de verdade! - está muito mais em voga, pois é muito mais fácil eu não me ater em nada e não me preocupar com nada e fazer o que me der na cabeça, pq provavelmente o que me dá prazer instantaneamente o tempo todo deve ser o melhor para mim, né???? Não estou dizendo que seja o caso de nenhum de vcs.. não conheço ninguém o suficiente e só por estarem ativos o suficiente para conversar e discutir e *tentar* (:mrgreen:) ter argumentos, mostrando que pensou na questão, já descartaria essa possibilidade... No mais, quem sou eu para saber quem realmente vive alguma coisa... eu mesmo faço merda pra carai, então não sou parâmetro :mrgreen:

    Além do que sou rodeada por pessoas que tb não tem religião e nossa, isso é a última coisa que me vem a cabeça! Pessoas maravilhosas e que eu admiro e muito! Mas sim, há MUITAS pessoas que estão nessa por modinha... é perceptível! E a olho nú! >P

    Nhó! Podem ir tudo pro mesmo saco é?? Que enfezado! ^^
    E vc? Não está sendo nem um pouco né? Ah, não.. vc tem toda a razão, é verdade.. esqueci da última publicação da Nature que dizia isso.. :devil:

    E não adianta eu falar o que a religião trouxe ao mundo, pq com seu coraçãozinho fechado, isso só vai se tornar motivo de zombaria.. mas como uma coisa mais real, a origem dos hospitais é religiosa, desde o princípio, tentando curar a gente... ô funçãozinha que essa tal de religião foi querer se meter hein? Se lascou, coitafa..


    Bom, já respondi a parte do todos ali acima... E nisso, eu tenho um ponto que concordo em parte com vc! Ó que beleza. Concordo PLENAMENTE que há toneladas de pessoas 'religiosas' que tb estão por modinha... seja da religião ou tb seja por comodismo por Nunca terem questionado aquilo e tentado pensar em cima... E nisso eu concordo 100%. Então quase que dá na mesma.. dá para se ter modinha de ambos os lados... o problema é humano, after all. Questionar e viver de verdade, esse é o ponto.


    Não entendi... explica pra eu?

    Eu não li esse tópico e não vou por agora, pois realmente to atolada. Mas como que a igreja católica vai conscientizar os outros sobre algo que ela acha errado? Isso é ser hipócrita e aí sim, só querer conquistar adeptos (vide o protestantismo.. >P). Justamente pela Igreja Católica manter seus valores é que percebemos a honestidade de sua essência. E o que sua essência sugere é que vivamos BEM, que vivamos o nosso melhor, que vivamos ao máximo... mas nem sempre a gente sabe o que é realmente o melhor para gente. Não temos que educar as crianças quando elas se empaturram de chocolate e dizemos que pode dar dor de barriga? Well.. somos crianças continuamente nesse outro aspecto, ao meu ver...

    Assim, não há a coscientização do usa da camisinha, pois há ANTES disso a sugestão de que uma relação a dois baseada no Amor é muito mais proveitosa e nos fará muito mais feliz. E assim sendo, pq raios vou precisar de camisinha? Ah.. pode ser que meu namorado me traia, aí pelo menos não vou pegar AIDS... me chamem de estúpida, mas se eu tiver que viver isso como top máximo da minha vida, prefiro morrer aidética.. eu acredito que mereço muito mais. Agora a questão da concepção é outro caso..e se bate com o de células tronco embrionárias..

    Olha aí mais uma palavrinha legal que tdo mundo esquece... as pesquisas que a Igreja Católica não aprova são essas, com essa palavrinha bunitinha a mais.. embrionária, e eu ainda adicionaria HUMANAS. Yes, somos antropocêntricos, qual a novidade? kkk A questão é até que ponto matar alguém por puro interesse pessoal é válido? Isso vale para ambas as suas questões levantadas...

    Hahaha! Claro que vc pode falar, honey ;)
    Nesse sentido, ok..

    Ma eu não ataquei com 50 pedras nada.. eu só disse que do jeito que ele aparentemente coloca, parece que o grande problema do mundo são os religiosos e que resolvido isso, tudo estará lindo! Aí a galera cai em cima de mim como se eu tivesse mandando açoitar cientistas... é hilário :mrgreen:

    O que eu quero contar é que eu fiquei longe do fórum um tempo, mas sabia que devia voltar nesse tópico.. aí hj resolvi vir e acabei de me dar conta. Domingo agora tive uma festinha de confraternização do meu lab e ganhei da minha orientadora um livro. Aí olhei para a capa e pensei: Huuum... da onde eu conheço esse benedito? :ahn?: Pensei pensei.. e algo não mto positivo veio na minha cabeça.. mas deixei para lá... achei interessante a proposta, minha prof elogiou um monte o livro e tal.. e ok, deixei quieto, ainda não comecei a ler pq estou atolada, como jah mencionado. Aí resolvo hj, fugindo do que seria chamado de uma atitude responsável, vir aqui responder o tópico e pá! Não é que eu acabei de ganhar o benedito mesmo! A criação! Não é incrível como a vida é irônica e tira sarro da nossa cara o tempo todo?? :mrgreen:


    Quando eu tiver tempo e lê-lo, volto para dar meu feedback.. e mais uma vez saibam, em vez de sair supondo: eu não tenho nada contra o livro em si.. ainda.. :mrgreen:
     
  17. Fëanor

    Fëanor Fnord Usuário Premium

    Nossa, depois de tanto tempo parado, o tópico ressurge eu ainda tenho que ler essas coisas.

    Antes de mais nada, achei realmente engraçado como você tenta usar artifícios "retóricos" que não acrescentam nada, e cujo objetivo certamente não alcança o resultado que você planeja. Se você acha que eu me incomodo com pessoas em um fórum, está totalmente enganada.

    Vou citar alguns desses artifícios seus e inserir os devidos comentários a respeito:


    :rofl:

    :rofl:

    :rofl:

    :rofl:


    Caso você se defenda com a resposta padrão "é apenas o meu jeito de ser, algo contra?", então eu deixo a dica de você rever isso, se realmente quiser ser levada a sério em uma discussão.

    Depois das boas risadas, vamos dar algumas respostas:



    E eu gostaria de saber onde eu afirmei isso. Yeah, keep on trying.



    Ciência estimula o questionamento de suas verdades.
    Religião se baseia em dogmas.
    Acho que é o suficiente.



    Conformismo em aceitar dogmas sem questioná-los (deus, céu, inferno, pecado, etc.). Você tem outra palavra para isso?

    Fazer caridade não tem nada a ver. Milhões de pessoas fazem caridade de maneira vazia.


    Você pode comprovar esse seu achismo? Muito científico, hein?

    No mais, há tantas pessoas sem rumo entre os que possuem religião quanto os que não possuem. Logo, sua afirmativa é totalmente inócua.


    Comodismo é aceitar as coisas como verdade, sem questioná-las. Aí se criam os dogmas, que sustentam as religiões.


    Acha que gahou um ponto, hein?
    Religião ≠ crença. As pessoas podem se valer dos supostos benefícios da crença sem ter uma religião. Try again.


    Então você deduz que se não houvesse religião, não existiriam hospitais?
    :lol:


    Dica 1: leia Nietzsche
    dica 2: Abstinência.
     
  18. yávië

    yávië Usuário

    Eu não acho nada... eu respondo desse jeito, pq é sim o jeito que eu falo e se vc deixa de levar em consideração devido a maneirismos, recomendo pensar duas vezes. Eu respondo justamente pq tb não estou incomodada e estou tranquila.. não é para agredir... não mesmo! Seria patética qq tentativa a respeito. É muito pelo contrário, mais um jeito de quebrar o gelo e tirar qq sombra de inimizade q poderia aparecer.. agora se as pessoas possuem uma visão tão seca e sarcástica, bem aí é interpretação pessoal.. mas de qualquer maneira, nada disso vem ao caso... fico feliz que tenha te feito dar risadas...


    Vc realmente não afirmou em lugar nenhum, mas muitas vezes nossas atitudes falam mais por nós do que nossas palavras... eia, vou virar até poetisa depois dessa... :p

    Religião tb estimula o questionamento de suas verdades... pelo menos a verdadeira religião. Não existe por aí um monte de cientista fajuto, que cozinha dados e acha que está fazendo ciência? Pois é... na religião tb... aliás diria que até onde mais se encontra 'charlatonismo'... Não que aja um único método correto, mas há sim um método e a religião DEVE estimular o auto questionamento... sempre.
    E isso mais uma vez mostra que vc nunca teve uma real experiência religiosa (e sim, imagino que vá dizer que nem queira..), o que por suas vez não te deixa apto a falar se na religião há ou não o estímulo questionador. A verdadeira religião nos faz questionar o tempo todo sobre nós, sobre o mundo e sobre ela mesmo... é uma coisa dinâmica e fluente e não estagnada em dogmas... isso é uma visão preconceituosa e superficial... digamos que é como afirmar que a Terra é plana... ;)

    Ficar parado e absorto apenas em palavras como essa que vc citou não é religião.. é equivalente a acreditar que manga com leite faz mal.. ao contrário do que vc pensa, religião não é sinônimo de crença, ou seja, não é toda a crença - mesmo que fundamentada em termos religiosos- que é religião. Portanto concordo plenamente; quem apenas fica nessa neura por exemplo dessas palavrinhas que vc colocou aí, é conformista ao extremo, e pq quer e não pq ninguém o obrigou. Aí vem da atitude e do senso crítico da pessoa... tem gente que prefere se esconder nessas atmosferas para fugir do real... aí isso é outra coisa.. Ou mesmo o fanatismo, que é o extremo dessa situação que falei..

    Concordo! E isso se encaixa nos casos que relacionei acima... mas e os outros milhões que fazem buscando um sentido por trás? Não podemos ignorar dados só pq nos convém..

    Não.. claro que não.. como eu disse eu acho. Mas eu não tenho problemas com achar, vc que parece ser o que acha que apenas a ciência pode admitir verdades, portanto a problemática seria ctgo e não comigo.. ;)

    Concordo plenamente, pessoas sem rumo dos dois lados...
    Não acho que esse fato invalida minha afirmação. É diferente pessoas que buscam algo e ainda não conseguiram ter o que lhes satisfaça de pessoas que vão na ondinha das coisinhas legais pq tdo mundo vai... não confunda alhos com bugalhos...

    E ainda.. A religião não é um mapa que assim que vc 'assume' uma acontece um abracadabra e vc entende tds as respostas da vida... muito pelo contrário.. ás vezes é até muito 'pior' num primeiro momento, pois quando vivida em sua realidade, ela te faz questionar muitas coisas que podem te deixar desnorteado! E na real isso continua sempre...é um eterno aprender e não algo que te dê caminho certo e seguro! Estar fora de rumo é qser que inerente ao ser humano... >D

    Primeira frase: não tem nem com o que não concordar! Segunda: não é assim.. vc mais uma vez está analisando com superficialidadea questão e na real não espero uma análise diferente, pq já há um pré-conceito e isso não permite que vc analise a questão de modo imparcial.. vc apenas está repetindo argumentos há mto utilizados. Não são os dogmas que sustentam as religiões... as religiões são atividades humanas, acima de tudo e não impostas..

    Opa! Estamos jogando um joguinho! Que divertido A aposta vale oq? Um pirulito? Uma primeira comunhão? >D

    Nossa, mas agora vc me pegou... não entendi... supostos benefícios da crença? Acuma? o_O


    Não, isso foi vc deduzindo por mim ;)
    Se vc não consegue deduzir nada más sobre esse fato, inclusive com o resto da minha colocação.. well, sugiro tentar abstrair mais da próxima..


    Ah sim... não nego que o Tio Nietzsche tem seus highlights, mas ô vidinha que ele teve hein? E o final então? Ê beleza... obrigada, mas acho que prefiro tentar ser feliz... mas isso sou eu, não se preocupe.
    Hum, o segundo funciona ctgo? Que ótimo! Fico feliz... é monge budista? :P
    Explica melhor, para minha mente limitada poder tentar entender, se te for interessante... :/
     
  19. seGUNdo

    seGUNdo Usuário

    resumo?
    :rofl:
     
  20. Fëanor

    Fëanor Fnord Usuário Premium

    Sempre é interpretação pessoal. E nesse caso, a interpretação tende ao que eu disse antes, por motivos óbvios. Não é excesso de sarcamo ou qualquer outra coisa. Se alguém vem conversar comigo me chamando de "Fëanorzinho do meu coração" você acha que eu vou pensar o que?

    E aí entramos no seu ponto da interpretação pessoal.

    Eu NUNCA vi isso em alguma religião. Considerando o Budismo como seita.


    Eu já fui religioso. Não, não é brincadeira.


    Você leu meu post mesmo? Leu onde eu disse justamente que não são a mesma coisa?


    Exato. Eu tenho problemas nesse sentido, sabe? Gosto de verificar a veracidade das coisas. Não gosto de me basear em achismos. Que ruim pra mim em?


    Pessoas vão na ondinha dos dois lados, e pessoas buscam respostas dos dois lados. Logo, sua afimação é inócua novamente.


    Será que sou eu mesmo que confundo religião com crença?


    Estudos científicos ligam a crença aos benefícios do efeito placebo. Acho que é um tanto quanto óbvio e já conhecido.


    Interpretando da maneira como deve ser: "se não houvessem religiões, os hospitais surgiriam de qualquer forma, devido à uma necessidade lógica humana". É isso? Pois certamente é o que aconteceria, mas não é o que se deduz do seu post. Então não entendo como você quis usá-lo como argumento.


    E o que tem a ver a vida dele com as idéias dele? Você sabe quantos gênios da humanidade, que muito contribuíram em diversas áreas, morreram pobres/loucos/etc.? E isso muda o impacto e a veracidade da obra de tais pessoas?


    Abstinência é prática usual em religiões. E é patética.
     
    Última edição: 19 Abr 2008

Compartilhar