1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Para descontrair o ambiente

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Orion, 2 Jun 2002.

  1. Orion

    Orion Jonas

    Esse e-mail eu achei muito engraçado e então, resolvi compartilhar essa "emoção" com vocês:


    Viagem
    Não é do Veríssimo

    Aeroporto Santos Dumont, 15:30. Senti um pequeno mal estar causado
    por uma colica intestinal, mas nada que uma urinada ou uma barrigada nao aliviasse.

    Mas, atrasado para chegar ao onibus que me levaria para o Galeao, de onde partiria o voo para Miami, resolvi segurar as pontas. Afinal de contas sao so uns 15 minutos de busao. "Chegando la, tenho tempo de sobra para dar aquela mijadinha esperta, tranquilo." O aviao so sairia as 6:30. Entrando no onibus, sem sanitarios. Senti a primeira contracao e tomei consciencia de que minha gravidez fecal chegara ao nono mes e que faria um parto de cocoras assim que entrasse no banheiro do aeroporto. Virei para o meu amigo que me acompanhava e, sutil, falei: "Cara, mal posso esperar para chegar na merda do aeroporto porque preciso largar um barro."

    Nesse momento, senti um urubu beliscando minha cueca, mas botei a força de vontade para trabalhar e segurei a onda. O onibus nem tinha comecado a andar quando, para meu desespero, uma voz disse pelo alto falante: "Senhoras e senhores, nossa viagem entre os dois aeroportos levara em torno de 1 hora, devido a obras na pista." Ai o urubu ficou maluco querendo sair a qualquer custo. Fiz um esforco herculeo para segurar o trem merda que estava para chegar na estacao anus a qualquer momento.

    Suava em bicas. Meu amigo percebeu e, como bom amigo que era, aproveitou para tirar um sarro. O alivio provisorio veio em forma de bolhas estomacais, indicando que pelo menos por enquanto as coisas tinham se acomodado. Tentava me distrair vendo TV mas so conseguia pensar em um banheiro, nao com uma privada, mas com um vaso sanitario tao branco e tao limpo que alguem poderia botar seu almoco nele.E o papel higienico entao: branco e macio, com textura e perfume e, ops, senti um volume almofadado entre meu traseiro e o assento do onibus e percebi, consternado, que havia cagado.

    Um coco solido e comprido daqueles que dao orgulho de pai ao seu autor.Daqueles que da vontade de ligar pros amigos e parentes e convida-los a apreciar na privada. Tao perfeita obra, dava pra expor em uma bienal. Mas sem duvida, a situacao tava tensa. Olhei para o meu amigo, procurando um pouco de solidariedade, e confessei serio: "Cara, caguei." Quando meu amigo parou de rir, uns cinco minutos depois, aconselhou-me a relaxar, pois agora estava tudo sob controle. "Que se dane, me limpo no aeroporto." pensei. "Pior que isso nao fico." Mal o onibus entrou em movimento, a colica recomecou forte. Arregalei os olhos, segurei-me na cadeira mas nao pude evitar, e sem muita cerimonia ou anunciacao, veio a segunda leva de merda. Desta vez, como uma pasta morna. Foi merda para tudo que e lado, borrando, esquentando e melando a bunda, cueca, barra da camisa, pernas, panturrilha, calcas, meias e pes. E mais uma colica anunciando mais merda, agora liquida, das que queimam o fiofo do fregues ao sair rumo a liberdade. E depois um peido tipo bufa, que eu nem tentei segurar, afinal de contas o que era um peidinho para quem ja estava todo cagado. Ja o peido seguinte, foi do tipo que pesa.

    E me caguei pela quarta vez. Lembrei de um amigo que certa vez estava com tanta caganeira que resolveu botar modess na cueca, mas colocou as linhas adesivas viradas para cima e quando foi tira-lo levou metade dos pelos do rabo junto. Mas era tarde demais para tal artificio absorvente. Tinha menstruado tanta merda que nem uma bomba de cisterna poderia me ajudar a limpar a sujeirada.

    Finalmente cheguei ao aeroporto e saindo apressado com passos curtinhos,supliquei ao meu amigo que apanhasse minha mala no bagageiro do onibus e a levasse ao sanitario do aeroporto para que eu pudesse trocar de roupas.Corri ao banheiro e entrando de boxe em boxe, constatei a falta de papel higienico em todos os cinco. Olhei para cima e blasfemei: "Agora chega, ne?" Entrei no ultimo, sem papel mesmo, e tirei a roupa toda para analisar minha situacao (que conclui como sendo o fundo do poço) e esperar pela minha salvacao, com roupas limpinhas e cheirosinhas e com ela uma lufada de dignidade no meu dia.

    Meu amigo entrou no banheiro com pressa, tinha feito o "check-in" e ia correndo tentar segurar o voo. Jogou por cima do boxe o cartao de embarque e uma maleta de mao e saiu antes de qualquer protesto de minha parte. Ele tinha despachado a mala com roupas. Na mala de mao so tinha um pulover de gola "V". A temperatura em Miami era de aproximadamente 35 graus. Desesperado comecei a analisar quais de minhas roupas seriam, de algum modo, aproveitaveis. Minha cueca, joguei no lixo. A camisa era historia. As calcas estavam deploraveis e assim como minhas meias,mudaram de cor tingidas pela merda. Meus sapatos estavam nota 3, numa escala de 1 a 10.

    Teria que improvisar. A invencao e mae da necessidade, entao transformei uma simples privada em uma magnifica maquina de lavar. Virei a calca do lado avesso, segurei-a pela barra, e mergulhei a parte atingida na agua. Comecei a dar descarga ate que o grosso da merda se desprendeu. Estava pronto para embarcar. Sai do banheiro e atravessei o aeroporto em direcao ao portao de embarque trajando sapatos sem meias, as calcas do lado avesso e molhadas da cintura ao joelho (nao exatamente limpas) e o pulover gola "V", sem camisa. Mas caminhava com a dignidade de um lorde.

    Embarquei no aviao, onde todos os passageiros estavam esperando o "RAPAZ QUE ESTAVA NO BANHEIRO" e atravessei todo o corredor ate o meu assento, ao lado do meu amigo que sorria. A aeromoca aproximou-se e perguntou se precisava de algo. Eu cheguei a pensar em pedir 120 toalhinhas perfumadas para disfarcar o cheiro de fossa transbordante e uma gilete para cortar os pulsos, mas decidi nao pedir:

    "Nada, obrigado. Eu so queria esquecer este dia de merda !!!"
     
  2. Dirhil

    Dirhil Olha, Schroeder...

    Puts..... tá certo que foi proibido e-mails de spam aqui..... mas esse é de cagar de rir.....

    Só que ...... VERÍDICO????? Tenho minhas d\uvidas....


    E Bem que vc podia ter editado o post né??? tive que ler tudo quebrado.... e um trabalho grande editando :wink:
     
  3. *.Sarawood.*

    *.Sarawood.* Usuário

    Tipo...eu já tinha recebido um e-mail desse também de um amigo(carioca), é completamente nojento e não sei como uma pessoa consegue rir com isso :P cada um com seu gosto...
     
  4. Deriel

    Deriel Administrador

    É lógico que não é do Veríssimo. Um espartalhão colocou o nome dele junto com a piada (eu já tinha recebido há alguns anos, sem autor) pra dar "veracidade" (tem gente que lê que é do Veríssimo e sai rindo antes de ler o texto).

    Aliás, mixuruca o negócio né?
     
  5. Orion

    Orion Jonas

    Muito obrigado mesmo Dirhill pro editar, eu tentei, mas ficou um lixo...

    É, bem que eu suspeitei que não fosse do Veríssimo, mas achei o texto super engraçado.
     
  6. natytaia

    natytaia Usuário

    q ceboso! :lol:
    naum deu nem p/ rir!!!!!
    é cada uma!!!
     
  7. Engethor

    Engethor Son of Jango

    De Lenda urbana sobre diarréia, prefiro essa (em ingles):
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    (ninguém vai editar o post pra tirar o nome do Veríssimo desse texto escatológico?)
     
  8. Shadow_theOld

    Shadow_theOld Usuário

    É...engraçadinho...nada demais...
     
  9. Uglúk o Uruk-Hai

    Uglúk o Uruk-Hai ... o maioral.

    Bem... achoq esse aqui tb ja esta amis pra geral, ja q naum houve uam discução muito, reseptiva sobre ele ne??

    Aqui achoq todos ja leram... então...vai pro geral!
     
  10. Maglor

    Maglor Lacho calad! Drego morn!

    Eu também já tinha lido isso e duvidei que fosse mesmo do Veríssimo, mas ri um bocado no dia. Eu ficava imaginando que cena bizarra seria isso realmente, o sujeito lavando a calça na privada... É meio forçada a historinha, mas eu ri.
     
  11. Lady Greenleaf

    Lady Greenleaf Usuário

    ... Se esse texto for realmente do Veríssimo...estou constrangida!!!

    É algo que tira totalmente o senso de humor...
     
  12. Mycow

    Mycow Andúril

    HAahha
    sao eu ri pra caramba aki????
    UHAahahhahaha mto engracado
    so imaginando a cena
    auhauhauhauahuahahu
    :lol: :lol: :lol: :lol: :lol: :lol:
     
  13. Dirhil

    Dirhil Olha, Schroeder...

    Anduril:

    Eu tb ri feito um retardado....... hehehehehhe....... a desanimação aqui tava mto grande..... daí pego uma coisa retardada dessas e dou risada mesmo....
     
  14. Passocurto

    Passocurto Ouch!

    hahah, daora !
    só que o verissimo não escreveria desse jeito !
    mais eu ri mto ! :mrgreen:
     
  15. Isa

    Isa Usuário

    hahaha já tinha lido essa "crônica"...
    po gente, vcs tão levando mto a sério... mó engraçado... hahaha
     
  16. Yoru

    Yoru Usuário

    8O Eu tava amoçando 8O

    :puke:


    Sim eu almoço na frente do PC
     
  17. Heruost

    Heruost Banned

    Esse texto é bonzinho mas duas coisas:

    1- Duvido q isso seja veridico
    2- Como disseram antes, NÃO é do vwerissimo.....
     
  18. *Jo*

    *Jo* Usuário

     
  19. Link

    Link The Hero of Time


    :lol:


    Até que é engraçado... :lol:
     
  20. Orion

    Orion Jonas

    Só pra constar, não é do Veríssimo.

    Consertei o tópico.
     

Compartilhar