1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Paquistanesa Aafia Siddiqui é condenada a 86 anos de prisão nos EUA

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 24 Set 2010.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    A cientista paquistanesa Aafia Siddiqui foi condenada nesta quinta-feira por um tribunal federal de Nova York a 86 anos de prisão por ter tentado atirar em militares americanos depois de ter sido detida no Afeganistão.

    afirmou o juiz Richard Berman.

    Aafia Siddiqui, de 38 anos, criticou a realização do processo judicial e considerou que apelar seria "uma perda de tempo".
    acrescentou.

    Esta especialista em neurociência, que estudou nos Estados Unidos no prestigioso Massachusetts Institute of Technology (MIT), tinha sido declarada culpada em fevereiro de ter tentado matar soldados americanos no Afeganistão em 2008.

    Pouco depois de sua detenção em julho de 2008 por supostas ligações com a Al-Qaeda, ela foi visitada por oficiais americanos e por agentes do FBI. Siddiqui tomou a arma de um deles e atirou duas vezes sem ferir ninguém. Um dos oficiais respondeu e a feriu no peito.

    Siddiqui corria risco de ser condenada à prisão perpétua. A Procuradoria a descreveu como uma terrorista potencial, que queria colocar uma bomba em Nova York.

    Aafi Siddiqui se declarou inocente. Seu advogado tentou provar que não tinha faculdades mentais suficientes, mas um juiz considerou que não sofria de nenhuma desordem psíquica e a declarou apta a ser condenada.

    A mulher, de aspecto frágil, estava em 2004 em uma lista oficial americana de pessoas suspeitas de manter vínculos com a Al-Qaeda.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Oromë

    Oromë Purge 'em all

    86 anos por algo que no máximo pode ser considerado uma tentativa de homicídio e suspeita de que ela possa ser uma terrorista?

    Quase um Minority Report, mas com a diferença de que nem existe certeza nesse caso.

    A Justiça americana mais uma vez mostrando ao mundo como ele seria um lugar melhor sem ela.
     

Compartilhar