1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Pai registra BO contra professora que postou prova de aluna no Facebook

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 13 Abr 2013.

?

O que vocês acham sobre essa situação?

  1. A professora errou em publicar, mas o pai errou em processar

    44,0%
  2. A professora errou em publicar, e o pai está certo em processar

    44,0%
  3. A professora não errou em publicar, e o pai errou em processar

    8,0%
  4. A professora não errou em publicar, nem o pai errou em processar

    4,0%
  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    [h=2]Prova de história foi postada em rede social com diversos comentários.[/h]

    [h=1]Professora diz que não identificou autor e objetivo não é constranger aluno[/h]

    O pai de uma aluna de 12 anos pretende acionar a Justiça contra a professora de história da 7ª série de uma escola particular em Atibaia, no interior de São Paulo. Isso porque a professora postou em sua página de uma rede social a prova da aluna, que errou a maioria das perguntas, com comentários como ‘daí a professora é implicante’ e ‘eles que me aguardem na próxima aula’.

    A publicação, que não tinha o nome da estudante, foi postada na noite de quarta-feira (10) antes mesmo de a nota ter sido distribuída aos alunos e recebeu diversos comentários de colegas da professora e de outros alunos que reconheceram a autora da prova pela letra. Na manhã desta sexta-feira (12), o pai da estudante foi à delegacia registrar boletim de ocorrência contra a professora e afirmou que deverá mover uma ação judicial por injúria e difamação.

    afirmou ao G1 o empresário Alex Bueno, pai da estudante. Além da prova da aluna, a professora postou outras respostas erradas de alunos com comentários como ‘Sério…essa foi de doer!’.

    Caso

    O caso foi notado na noite de quinta-feira (11), quando uma amiga da estudante viu a imagem e reconheceu a letra da colega.
    Segundo ele, a escola se prontificou a tomar providências com relação ao caso.

    disse.

    Bueno disse ainda que conversou com a filha sobre os estudos e ressaltou que a aluna tem um histórico escolar sem nenhum registro de problemas.
    afirmou.

    Professora

    A direção da escola informou que advertiu a professora e pediu que a imagem fosse retirada de seu perfil e que repudia as postagens feitas por ela na rede social. A escola também pediu para que a professora se retratasse publicamente com a aluna no local onde foram feitas as postagens.

    Em seu perfil na rede social, a professora se manifestou sobre a polêmica e tirou a publicação do ar. Ela afirmou que as ‘pérolas’ publicadas por ela são comuns para muitos colegas de profissão e que não tem o objetivo de constranger o aluno. Além disso, ela reforçou que em nenhum momento identificou o autor das respostas. A professora envolvida no caso foi procurada por telefone pelo G1, mas as ligações não foram atendidas.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    • Péssimo Péssimo x 1
  2. Lindoriel

    Lindoriel Saurita Catita

    Se ela não citou o nome da aluna, como que o pai vai provar que a prova é da filha dele? Pela caligrafia?

    Da próxima vez ela que só "cite", digitando mesmo, e diga que ocorreu com "um aluno". Achei a atitude um tanto quanto exagerada, mas qualquer brecha que se dê hoje em dia é esse povo querendo processar...

    Então a gente tem que aprender a se proteger.

    Direto eu cito o que alunos fazem, seja na net, seja em outros lugares (verbalmente msm), mas escanear um documento é um mole que não dou não... rsrsrs.

    EDIT: lembrei "derrepentemente" (tudo sic, rs) das Pérolas do enem... agora todo mundo vai processar qdo publicarem? Mesmo sem citar nomes? :think:
     
    Última edição: 13 Abr 2013
    • Ótimo Ótimo x 1
  3. Clara

    Clara Antifa Usuário Premium

    Publicar a prova foi dose, né?
    Concordo com a Lindoriel se quisesse escrever algo sobre isso fizesse apenas a citação num esquema "pérolas de alunos" ou algo assim.

    Do jeito que a ela, a professora, fez, parece que queria causar mesmo.

    Além do que, tem aquela (já) velha história de que você não pode publicar/falar o que quiser na internet.
    A gente tem que se preocupar até com o que escreveu anos atrás, quer dirá o que ainda vai escrever. Olha a neura! :lol:
    Vejam o
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . =/
     
    Última edição: 13 Abr 2013
    • Gostei! Gostei! x 3
    • Ótimo Ótimo x 1
  4. Jango

    Jango Branca! Branca! Branca!

    Desconforto desnecessário para todos. Escanear a prova eu diria que foi mesmo abusivo, restringindo o universo de suspeitos e facilitando a identificação da menor em questão. Quanto ao processo, considero interessante, pois ainda estamos caminhando nesta questão de educação para o uso da internet. E ainda há muita coisa a ser definida e difundida.
    Resumindo, não gostaria que isto ocorresse com a minha filha.
    :squid::squid::squid:
     
    • Gostei! Gostei! x 3
    • Ótimo Ótimo x 1
  5. Conan

    Conan Cavaleiro Pendragon

    Eu acho absurdo. Mesmo nesta folha de papel xexelenta, prova deve ser assinada(e parece que não foi o caso, tudo errado) não só para identificar o aluno, mas porque prova de colégio é documento e não deve ser divulgada fora dos meios do colégio, seja por que motivo e meio for. Mas a questão principal é: "caracterizou o ato de constragimento?"
    Se a aluna foi identificada de qualquer maneira, mesmo pelos comentarios, desculpa, mas esta professora tem de tomar na toba sim. Mesmo que a aluna citada ataque a professora de alguma maneira, uma coisa não justifica a outra.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
    • LOL LOL x 1
  6. Lindoriel

    Lindoriel Saurita Catita

    Conan falou tudo: prova é DOCUMENTO. Não tem q sair da escola.

    É diferente de falar: "Um aluno meu cometeu o disparate de copiar as questões do livro inteiras. Próxima vez vou dar zero pra qqr um que copiar".

    Documento é documento, não tem q expor.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. Omykron

    Omykron far above

    pior que publicar uma prova, mesmo sem identificação, é o pai falar "é a minha filha e isso ta errado e vou meter na justiça".
    um erro não corrige o outro.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  8. Kurt

    Kurt El Doctor

    A professora não deveria ter postado a prova, isso é fato.

    Mas, o que me trinca os bagos é o pai "proteger" a filha que tira notas ruins e tem baixa capacidade intelectual. Se fosse filha minha eu teria vergonha e faria o que fosse possível para ajudar minha filha a tirar boas notas e ter um melhor rendimento escolar.

    Não se faz mais pais como antigamente. Se fosse comigo, um cinto ou um chinelo seria o BO registrado nas minhas costas.
     
    • Gostei! Gostei! x 3
    • Péssimo Péssimo x 1
    • LOL LOL x 1
  9. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Claro, pois é com cintos e chinelos que a "baixa capacidade intelectual" vai aumentar... :roll:
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  10. Kurt

    Kurt El Doctor

    Queridão, talvez não tenha ficado claro. Só quis dizer que quando eu fazia algo errado eu era punido por isso, raramente fisicamente. Acredito que isso aguça o senso de justiça e apura o discernimento entre certo e errado. O que eu acho que o pai fez foi: "Olha filha, não tem problema o fato de você ir mal nas provas, a errada é a professora em publicar isso." e depois deu três tapinhas nas costas dela.

    O que ela aprendeu com isso? Que ela pode continuar se saindo mal na escola, porque é a culpa é da professora delatora. São causas e efeitos distintos.
     
    • Gostei! Gostei! x 4
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Péssimo Péssimo x 1
  11. Sejong

    Sejong Óculos Torto

    Os dois erraram, o pai (principalmente), e a professora (só um pouquinho). Sou um imenso defensor da categoria pedagógica, então ao ver coisas assim, sempre me lembro do quanto a noção de ensino no Brasil tem que melhorar, por parte de todos, da sociedade inteira.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  12. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    Eu como professor não publicaria nada disso pela internet, mas esse pai só piora a coisa, pois alem de proteger a "filhazinha" querida, contribui para aumentar o descaso e preconceito social que existe com relação a profissão do professor.

    Hoje em dia ser professor é profissão de alto risco em todos os sentidos. Professores deveriam ganhar um adicional por alta periculosidade no trabalho.

    Mais uma vez a "menor de idade sai ganhando" e o professor toma no c....
     
    • Ótimo Ótimo x 3
    • Gostei! Gostei! x 1
  13. Omykron

    Omykron far above

    que nada, tem de marcar a filha no facebook com a prova, dar parabéns pelo professor e deixar como último aviso na pagina do fb dela, com o usuário dela o seguinte:
    Não tiro notas boas, perco a internet e a dignidade! yupi!

    garanto que até o fim da vida a criança vai se esforçar para ser o melhor.

    bullying forma caráter.
     
    • LOL LOL x 3
  14. Sejong

    Sejong Óculos Torto

    Realmente, enquanto sociedades desenvolvidas como Coréia do Sul, Suécia, Cingapura, tem o professor em altíssima conta. Por isto se desenvolveram. Lá a sociedade tem uma compreensão melhor sobre o professor e a educação. O professor constrói a nação. É simples assim. Mas, desde que tenha o devido respeito, os devidos recursos, e a devida atenção, e leis que garantam a funcionalidade efetiva de tal processo. Como a classe pedagógica do Brasil vai conseguir exercer sua profissão gloriosa, se não tiver o respeito necessário? É um absurdo esta realidade nacional! Um bom jeito de fazer com que os professores tenham mais voz e gerem mais conscientização, é aquele projeto que existe de fazer os professores publicarem opiniões e apontamentos sobre esta situação e opções para soluções, assim iriam publicar (num tipo de sistema cooperativo), e os próprios professores fariam a vez de massa compradora para as publicações dos professores, e em rodízio, todos seriam leitores de tais publicações, e também autores das mesmas, teriam porcentagens de royalties das vendas, e principalmente, haveria a divulgação de tais textos nas escolas e mídias, gerando assim um gradual processo de conscientização sobre os jovens e sobre os pais. Será que isto será levado à termo, ou ficará engavetado?
     
  15. Kurt

    Kurt El Doctor

    Leia a primeira linha na qual eu disse que a professora não deveria ter postado a prova.

    Como eu disse, causa e efeito distintos.
     
    • Péssimo Péssimo x 1
  16. Omykron

    Omykron far above

    :no:
    eu não. você não entendeu o que eu postei.
     
    • LOL LOL x 2
  17. Kurt

    Kurt El Doctor

    Não tinha captado a mensagem, tamanha a canalhisse do seu post. :lol:

    Zoa mesmo seria se a professora tivesse mandado um carro de mensagens na casa da garota, daqueles de van que o cara desce e fala com voz de locutor de rádio AM e a mensagem baseada nos erros da prova.
     
    Última edição: 19 Abr 2013
    • Péssimo Péssimo x 1
  18. Grimnir

    Grimnir Usuário

    Não acho que foi certo escanear a prova e colocar no Facebook, mesmo sem identificar a aluna.

    Prova é documento, certo. E faria alguma diferença se a professora tivesse digitado as perguntas e respostas e postado mesmo assim? Acho que sim, hein.

    Além disso, fiquei com uma dúvida aqui: Qual foi exatamente a injúria e/ou difamação aqui?

    Acho que esse é um desfecho mais do que suficiente para essa situação.
     
  19. Kurt

    Kurt El Doctor

    Acho que seria mais correto enquadrar como danos morais. Mas, não sou bacharelando/bacharel em Direto.

     
    • Péssimo Péssimo x 1
  20. Omykron

    Omykron far above

    tinha que ter uma lei contra estupidez.
    ao invés da guria surtar e chorar pro papai que estupidamente assumiu que é "princesinha" dele, deveriam ter ficado calado e fingir que não era ela.
    gente estupida merece viu...
     
    • Gostei! Gostei! x 2
    • LOL LOL x 1

Compartilhar