1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Pai e Filho

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Bagrong, 17 Jan 2008.

  1. Bagrong

    Bagrong RaG

    [size=x-small]Vergonhosamente copiado do meu blog...[/size]

    Este texto precisa de uma introdução. Não porque ele seja complicado de entender ou algo do tipo, é só uma introdução explicativa.

    Eu escrevi as linhas abaixo como uma redação escolar, lá pela sexta ou sétima série do ensino fundamental. O texto foi um dos escolhidos para compor um livro com redações de alunos, publicado algum tempo depois, ainda com o título "Filho e Pai".

    Já havia me lembrado dele no passado, mas fui incapaz de encontrar o livro da escola e não me lembrava bem do que estava escrito. Resolvi, então, criar algo nos mesmos moldes e postei "Pai e Filho - Era uma Vez" (que está aqui no post de baixo).

    Eu, infelizmente, ainda não encontrei o livro, mas me deparei com o rascunho original numa folha de papel de um fichário velho. Nele, há uma outra introdução assim:

    São dois textinhos bobos, mas que eu gosto bastante! Procurei não mudar o original em seu conteúdo na minha revisão, alterando apenas as partes em que havia erro. Espero que gostem. :D



    [size=medium]Monstros[/size]

    -Paiêêêê!

    -O que foi, filho?

    -Tem um monstro no meu quarto!

    -Filho, não existem monstros.

    -Não no seu quarto, no meu tem um montão!

    -Quem disse?

    -O Beto.

    -Ah! O que é que seu irmão anda pondo na sua cabeça?

    -Chiclete.

    -Como?

    -É, ontem ele colou um chiclete na minha cabeça...

    -Oras, mas esse menino vai ver uma coisa!

    -O quê?

    -O que o quê?

    -O que ele vai ver?

    -Como assim?

    -Você vai mostrar alguma coisa pro Beto e pra mim não!

    -Eu só disse que vou dar uma bronca nele, filho...

    -DISSE QUE ELE VAI VER UMA COISA!

    -E vai!

    -Buáááááá, eu também quero ver!

    -Meu Deus, assim você me mata!

    -Quêêêê?

    -Quê o quê?

    -Por que Deus ia querer te matar?

    -Deus não, você!

    -EU? EU NÃO!

    -Eu sei, filho, eu sei...

    -Sabe o quê?

    -Que você não quer me matar...

    -Ah, bom.

    -Agora vai dormir.

    -Posso dormir aqui com você?

    -Outra vez?

    -Por favor!

    -Assim você não vai crescer nunca!

    -Ótimo!

    -Quê?

    -É, eu não quero crescer.

    -Esquece.

    -Esqueço.

    -Boa noite...

    -Boa noite.
     
  2. Bagrong

    Bagrong RaG

    [size=medium]Era uma Vez[/size]

    -Era uma vez...

    -Por que toda história começa com era uma vez?

    -Hein?

    -É, "era uma vez pra lá", "era uma vez pra cá", eita povo sem criatividade!

    -Eu estou tentando contar uma história aqui!

    -Sério? Qual?

    -CALABOCA E DEIXA EU CONTINUAR!!!

    -...

    -Então, como eu ia dizendo: "Era uma vez...

    -Você já falou isso, pai.

    -Eu sei que já!

    -Então por que repete?

    -Eu estou recomeçando, oras!

    -Recomeçando por que, se você não terminou?

    -QUIETO!

    -Desculpa, desculpa, continua

    -"Era uma vez...

    -DE NOVO?!?!?!

    -Sim, você não me deixa continuar!

    -Eu?!?

    -Não, o Bispo.

    -Que Bispo?

    -O "calaboca" ainda está valendo.

    -Tá, tá

    -Então...

    -Ah vai...

    -Vai o quê?

    -Nada não.

    -Continuando: Era uma vez...

    -Viu.

    -Viu o quê?

    -Foi.

    -AH, MAS VÁ CATAR COQUINHO NA DESCIDA!

    -Mas tá de noite, pai.

    -Ahn... Ah... Esquece, vai.

    -Esqueço.

    -Vamos fazer uma brincadeira?

    -Oba, qual?

    -Você cala a boca e eu não te dou um murro.

    -Calei, calei...

    -Era uma vez uma princesa...

    -Ah, essa história eu já conheço.

    -Já?

    -Aham, no fim o príncipe mata o dragão e casa com a princesa, não é?

    -É, e daí?

    -Não dá pra dormir com história repetida, pai.

    -Claro que dá: vira pro lado, fecha o olho e me deixa contar essa história logo que eu estou com sono.

    -Tá bom.

    -Tá?

    -Tá.

    -Err... Então, Era uma vez uma princesa que se chamava...

    -Zzzzzzzz

    -Hei, acorda!

    -Ahn, hein? Como?

    -Você dormiu.

    -Mas você está contando a história pra eu dormir pai.

    -Mas eu não vou contar uma história pras paredes!

    -Conta pra mim dormindo.

    -Aí não tem graça.

    -Então só me deixa dormir.

    -Oh, que desaforo, não quer minha linda história.

    -Repetida.

    -Sim, sim, isso é só um detalhe.

    -Ok, pai, boa noite.

    -Boa noite...
     
  3. Liv

    Liv Visitante

    :lol:

    Muito boas! :clap:
     
  4. Artanis Léralondë

    Artanis Léralondë Ano de vestibular dA

    que pia chato hehehehehe...
    bem legal =D
     
  5. Calimbadil Thálion

    Calimbadil Thálion We eat the wounded ones

    Quero mais, quero mais, estou lendo todo o conteúdo do fórum. =D
     
  6. Marco

    Marco may the force be with... wait

    Putz, se fosse meu filho ia dormir com a coro quente! :lol:
    Muito divertidos seus contos Bags!
     
  7. imported_Amélie

    imported_Amélie Usuário

    É o tipico conto que se alguém diz que é do Luis Fernando Verissimo, e espalha na internet, vira sucesso sem ninguém questionar :) uhuhuhuhu
    Parabéns Bagrong!!!!!
     
  8. Fernando Giacon

    Fernando Giacon [[[ ÚLTIMO CAPÍTULO ]]]

    Parabéns huahah, mtoo boaa!
    esse jogo de pai x filho (q faz zilhoesss de perguntas rsr)
    atehh o pai se enrola nisso tdo huaha
    ehh mto cotidiano isso, gostei!^^
     
  9. Bagrong

    Bagrong RaG

    Valeu pelos elogios, pessoal. ^^
     

Compartilhar