1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Padre Sérgio - Liev Tolstói

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Leonardo Pastor, 13 Jan 2009.

  1. Leonardo Pastor

    Leonardo Pastor Usuário

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Sobre a obra

    Quem conhece Liev Tolstói apenas pelos grandes romances - e digo grande nos dois sentidos mesmo -, como Guerra e Paz ou Anna Kariênina, surpreende-se ao se deparar com algumas curtas obras; mas, sem dúvida, a qualidade literária continua surpreendente. É o caso de "Padre Sérgio".
    Trata-se de uma novela, dentro da qual Tolstói consegue envolver todo seu conflito religioso e, claro, suas desilusões com a Igreja. É uma história de dilemas, tais quais, ou parecidos, aos do autor em seu fim de vida. Algo como uma crise moral e religiosa, talvez.
    E todos esse conflitos aparecem em meio à história de Stiepán Kassátski, príncipe e militar que, após romper o noivado, decide virar padre, tornando-se o Padre Sérgio. Um personagem movido sempre pela determinação do perfeccionismo, fixando um objetivo para alcançá-lo a qualquer custo. No entanto, ao transpor um obstáculo, há sempre um outro surgindo à frente. Por isso, ao entrar no meio eclesiástico, não busca apenas uma subida hierárquica na Igreja, mas sim a santificação, como a mais alta forma de superioridade religiosa. É esse, portanto, o momento crítico de conflito, quando a personagem fixa-se em manter-se como um santo, ao mesmo tempo em que sofre pelos pecados que não podem ser cometidos. E tentações aparecerão, claro.

    Sobre a edição

    "Padre Sérgio" é editado no Brasil pela Cosac Naify, com tradução de Beatriz Morabito e desenhos de Kazimir Maliêvitch.
    Antes da novela, encontramos o prefácio por Samuel Titan Jr. É importante sua leitura, mas recomendo que seja apenas ao término do livro, já que ele traz uma breve análise da obra. Mas nada que conte explicitamente sobre o enredo e estrague a leitura - como já aconteceu comigo algumas vezes em outros livros.
    Por fazer parte da "Coleção Prosa do Mundo", o livro apresenta o mesmo estilo gráfico das outras publicações da coleção. Sobrecapa retirável com título, autor e gravura na frente; ao fundo, um trecho da obra. A capa em si é bastante clássica; tom de cinza com as iniciais "LT" na frente e, na lateral, o sobrenome do autor, o título e a editora.
    Admito que o preço um tanto excessivo (R$ 49), apesar da edição de boa qualidade. Ele acaba por desanimar a compra, ainda mais observando a pequena quantidade de páginas. Eu tive a sorte, no entanto, de comprá-lo quando a loja online da Cosac Naify estava com 50% de desconto em todos os livros. Infelizmente, foi uma promoção de apenas um dia.


    (resenha publicada na sessão "Dica de Leitura" do
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    )
     

Compartilhar