• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Os Reis da Rua (Street Kings, 2008)

Os Reis da Rua

Policiais corruptos e submundo de Los Angeles voltam às telas em filme estrelado por Keanu Reeves
Marcelo Forlani

17 de Abril de 2008

Street Kings
EUA , 2008 - 109
Ação / Policial

Direção:
David Ayer

Roteiro:
James Ellroy, Kurt Wimmer e Jamie Moss

Elenco:
Keanu Reeves, Forest Whitaker, Hugh Laurie, Chris Evans, Martha Higareda, Cedric the Entertainer

Se o uso de credenciais ajuda a levar público para o cinema, Os Reis da Rua (Street Kings, 2008) perdeu uma chance enorme em seu trailer. Em vez de ser tradicional e dizer que o filme tem "O ganhador do Oscar Forest Whitaker", "O Duas Vezes Ganhador do Globo de Ouro Hugh Laurie" e é "Baseado em uma história do mesmo criador de Los Angeles - Cidade Proibida", eles preferem frizar que o longa é "Dirigido pelo Roteirista de O Dia de Treinamento". É como dizer "sabe aquele cara que pintou meu carro? Então, é ele que vai lá em casa cozinhar na sexta para a galera".

Toda esta "criatividade e ousadia" mostrada no trailer, porém, não faz parte do filme. Apesar de realmente contar com todas as credenciais acima e ainda ter no elenco outros nomes conhecidos do público, como o comediante Cedric - The Entertainer, o Tocha-Humana Chris Evans e o sempre criticado Keanu Reeves no papel principal, o diretor prefere não arriscar, fazendo um longa cheio de ação e nenhuma inovação. E assim, a história criada por James Ellroy, vira mais um previsível jogo envolvendo policiais corruptos, outros ainda mais corruptos, traficantes e Tom Ludlow (Reeves), uma alma perdida no meio de tudo isso.

Reeves, que foi eleito pela crítica mundial uma espécie de "Cigano Igor" de Hollywood, faz o de sempre ao viver um policial sem freio em uma Los Angeles a mil por hora. Ele e seus colegas de equipe são um time de Juízes Dredd, prendendo, julgando, sentenciando e executando os marginais que cruzam seus caminhos. Sob o comando do Capitão Jack Wander (Whitaker), eles têm poderes supremos, capazes de manipular até mesmo a realidade.

Sabendo que todo mundo tem os seus segredos, Wander vai mexendo as marionetes que estão na sua mão e montando um esquema para se tornar o Rei de Los Angeles. No seu encalço está o também capitão James Biggs (Laurie, em participação pequena), que vê em Ludlow o elo mais fraco para desmontar esse esquema.

O ponto da virada é a morte de Terence Washington (Terry Crews). Ex-parceiro de Ludlow, ele é sumariamente assassinado em uma loja de conveniência. Inocentado de qualquer culpa mesmo sendo o único sobrevivente do ataque, Ludlow começa uma vingativa investigação ao lado do detetive Paul Diskant (Evans) para descobrir quem está por trás da morte e assim tentar limpar a sua consciência, espantando de vez também o fantasma da sua falecida esposa.

Quem está acostumado a ver a Los Angeles cheia de dinheiro e glamour de Hollywood e Beverly Hills pode esquecer. A cidade segundo a ótica de David Ayer, roteirista de S.W.A.T., Dia de Treinamento e o primeiro Velozes e Furiosos é aquela dos guetos, das casas de madeira, das gírias quase ininteligíveis, dos negros e latinos. Uma área onde até os anjos que dão nome à cidade devem evitar. Pena que Ayer não seja atirado e destemido como o detetive Tom Ludlow, fato que aumentaria a adrenalina e as chances de um final menos previsível. Com tantos bons atores reunidos, o filme merecia algo menos copiado de tudo o que já vimos por aí, incluindo os filmes recentes do roteirista agora "promovido" a diretor.
...........................

Eu vi na semana passada e é um bom filme de ação sobre policiais. Na verdade fiquei até surpreso pelo final politicamente incorreto.
 
Última edição:

Hugo

Hail to the Thief
Ecthelion,

Olha o jeito que teus tópicos aparecem aqui (print em anexo).

Nem todos usam o tema com fundo preto ...

Ah, o filme ai achei bacaninha. Meio clichezão, mas dá pra ver. E faltou a enquete com a nota ...
 

Anexos

  • print_valinor.jpg
    print_valinor.jpg
    133,2 KB · Visualizações: 18
Última edição:

Black Smith

Usuário
Eu achei bem fraco, mais ainda por que na época que foi lançado os criticos diziam que esse era o Tropa de Elite norte americado, pra mim não passou de um filme digno de sessão da tarde
 

Tópicos similares

Valinor 2021

Total arrecadado
R$150,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo