1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Os políticos e o super-herói

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Társio, 16 Out 2010.

  1. Társio

    Társio Usuário

    Um dia o Super-herói se candidatou à presidência. Conhecido pela sua moral, pela defesa dos fracos, sua força, nacionalismo e heterossexualidade, ele conseguiu votos unânimes entre liberais e conservadores; direita, centro e esquerda, até das diagonais. A primeira coisa que ele fez foi prender todos os políticos, pois nenhum deles estava livre da corrupção. As cidades, as fazendas e os fins de mundo bateram palma para a fibra moral do seu presidente. Presidente não, do campeão!
    As palmas, porém, haveriam de cessar. Depois de um tempo, o Super-herói descobriu que a sociedade é que produzia a corrupção e os vilões com sua desigualdade inata. Percebeu que lutava na frente errada, sem atingir o núcleo do problema. Numa saga colossal, prendeu todos os cidadãos que tanto o apoiaram nas eleições. Durante uma semana o país viveu sem intrigas, sem mortalidade, sem qualquer defeito, pois o Super-herói cuidava diretamente, com o auxílio de sua supervelocidade, da disciplinação de toda a gente, de forma que, nas prisões, vivia-se até melhor do que fora delas. Ninguém gostou disso, é claro, donde já se viu, botar fim na liberdade do povo de fazer merda? Esse Super-herói era um anti-democrático isso sim! Quem chamou esse safado de campeão?
    Acabou que conseguiram dar um golpe, usando o único ponto fraco do presidente: o Domingão do Faustão. Um minuto assistindo o programa, o herói perdeu seus superpoderes e foi deposto. No seu lugar, os cidadãos colocaram um político dos velhos tempos para trazer aquela corrupção confortável, que dá a sensação de lar doce lar ao país. E assim viveram felizes, reclamando do quão ruim eram os políticos e a nação.
     
  2. Rodovalho

    Rodovalho Usuário

    O Alienista
     

Compartilhar