1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Os Imperdoáveis (Unforgiven, EUA, 1992)

Tópico em 'Cinema' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 24 Ago 2014.

?

Sua nota para o filme:

  1. 10

    60,0%
  2. 9

    20,0%
  3. 8

    20,0%
  4. 7

    0 voto(s)
    0,0%
  5. 6

    0 voto(s)
    0,0%
  6. 5

    0 voto(s)
    0,0%
  7. 4

    0 voto(s)
    0,0%
  8. 3

    0 voto(s)
    0,0%
  9. 2

    0 voto(s)
    0,0%
  10. 1

    0 voto(s)
    0,0%
  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Sinopse: Bill Munny (Clint Eastwood), um pistoleiro aposentado, volta a ativa quando lhe oferecem 1000 dólares para matar os homens que cortaram o rosto de uma prostituta. Neste serviço dois outros pistoleiros o acompanham e eles precisam se confrontar com um inglês (Richard Harris), que também deseja a recompensa e um xerife (Gene Hackman), que não deseja tumulto em sua cidade.

    Direção: Clint Eastwood

    Elenco: Clint Eastwood, Gene Hackman, Morgan Freeman, Richard Harris

    Trailer
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Curiosidades:

    - O roteiro de Os Imperdoáveis durante 20 anos ficou rodando de mão em mão em Hollywood, espera de alguém que resolvesse filmá-lo. O texto, inclusive, já tinha passado antes pelas mãos de Gene Hackman que tinha rejeitado a ideia, mas acabou mais tarde convencido a fazer parte do projeto encabelado por Clint Eastwood.

    - Eastwood faz várias referências ao seu antigo e lendário personagem "Pistoleiro sem nome", celebrizado por Sergio Leone nos filmes da "Trilogia dos Dólares". Munny também é o forasteiro que chega a uma cidade para "acertar" as coisas. Ele frequentemente se mostra arrependido de seu passado e das várias atrocidades cometidas, que diz ter sido por efeito do álcool.

    - É o terceiro faroeste a ganhar um Oscar de Melhor Filme. Os outros dois foram Dança com Lobos (1990) e Cimarron (1931).

    - As sequências com o trem foram filmadas em Sonora, na Califórnia, porque no local ainda existia uma linha férrea como as do século XIX com a bitola (largura) dos trilhos mais estreita que as atuais.

    - Durante uma entrevista em 2000, Clint Eastwood disse que Gene Hackman estava muito preocupado com o modo que a violência seria mostrada no filme devido ao crescimento da violência que acontecia nos dias atuais. O diretor então, um grande defensor do controle de uso de armas, disse para ele que o filme não iria glorificar a violência.
     

    Arquivos Anexados:

  2. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    Junto com Rastros de Ódio é o filme que deixa claro o revisionismo do faroeste. O questionamento dos "códigos morais" idealizados em outras obras do gênero, os preconceitos, a sujeira, a violência... tudo aquilo que se tentou "varrer pra debaixo do tapete", a história não contada da formação América unida ao Destino Manifesto - Ford e Eastwood jogaram isso na cara do público e o efeito foi devastador: os diretores pós-Ford reforçaram ainda mais o revisionismo e flertaram com uma exposição mais crua ainda da violência, à la Peckinpah, e Eastwood fechou o ciclo encerrando o interesse pelo gênero, já que nada que veio depois parecia chegar aos pés desse filme, seja pela temática ou pelos aspectos técnicos. Recomendo assisti-lo pelo menos uma vez. Outros dele que eu recomendo: Josey Wales - O Fora da Lei, O Estranho sem Nome e O Cavaleiro Solitário - embora este último seja mais uma homenagem à Os Brutos Também Amam, clássico do faroeste mas hoje considerado também uma das obras contestadoras do gênero graças às façanhas técnicas de então.

    BTW, tem uma versão japonesa desse filme, estrelada por Ken Watanabe. Assistam. Ficou muito bom.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  3. LuizWsp

    LuizWsp A torch in the dark In Memoriam

    Pus na fila aqui, verei.
     

Compartilhar